História Suspeitos (Imagine Min Yoongi/Suga) - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7, Monsta X, VIXX
Personagens BamBam, Hongbin, Hyung Won, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bambam, Got7, Hongbin, Hoseok, Hyungwon, Jackson, Jaebum, Jhope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Min Yoongi, Monsta X, Namjin, Namjoon, Park Jimin, Rap Monster, Suga, Suspicious Partner, Taehyung, Vixx, Youngjae, Yugyeom
Visualizações 203
Palavras 2.325
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Ficção, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quero pedir desculpas pela demora e especialmente para ~K_Poppinha. Estive um pouco ocupada e não consegui postar o capitulo no periodo dito. Mas aqui está, espero que gostem do capitulo e se tiver um erro minhas sinceras desculpas.

Tenham uma boa leitura 😘

Capítulo 11 - O Encontro


Vi Namjoon a ajudar pegar suas coisas. Ela parecia bem contente com a ajuda dele, voltei para o carro e esperei por ele sair. Vi a garota que empurrou Mi-cha rindo enquanto falava algo com algumas outras meninas então decidi perguntar o que tinha acontecido lá.

 -Ela não importa, mas eu me chamo Jisoo e estou as suas ordens -ela disse com um sorriso nos lábios enquanto se aproximava de mim.

 -Então Mi-Cha que é a vadia da escola, não é? -disse me afastando da garota que parecia surpresa com o que disse e voltei para o carro. Cada uma que me aparece, e ainda continuo sem saber o nome de Mi-cha, por que o universo conspira tanto contra?

 Depois de minutos Namjoon saiu de dentro da escola com duas garotas, e uma delas era a que me despertava uma certa curiosidade sobre. Eles andaram juntos até o portão e depois elas seguiram para um lado e Monster me viu escorado no carro e veio até mim. 

-Achei que não iria vir nunca -disse entrando no carro acompanhado de Namjoon que entrava pelo lado oposto ao meu, no lado do passageiro. 

-Tive que resolver algumas coisas. Achei que eu iria voltar sozinho para casa... 

 -Seokjin me mataria se não viesse e te levasse -ele riu colocando o sinto.

 -Entendo bem, Jin está ocupado? 

-Creio que sim, afinal por que teria me intimado a vir se ele podia vir ele mesmo -disse simples.

 -Tem razão, vou preparar um jantar para mim e ele hoje a noite. Ele deve estar bem estressado e preocupado... 

 -Desde quando sabe cozinhar?

-Desde quando sabe ser estraga prazeres tão bom? -ele disse me fazendo rir.

 -Tudo bem, faça o que quiser. Desde que Jin não pegue mais no meu pé eu agradeço...

 ( . . . )

 Depois de deixar Monster onde Jin pediu fui para casa, estava cansado. Precisava de um banho quente e um bom cochilo. Mas antes de fazer qualquer uma das duas coisas, ouço meu celular tocar. 

 -Hyung?? Já chegou em casa? -perguntava Jimin.

 -Cheguei sim, o que foi? 

 -Lembra do jantar hoje?

 -Jantar?

 *Flashback on* 

 Tinha conseguido resolver mais um caso, sai da sala onde tinha acabado de acontecer mais um julgamento e estava faminto. Não tinha comido nada durante a manhã e minha barriga aclamava por comida agora. Fui para meu carro e dirigi para o restaurante que comia sempre quando tinha um caso, por ser mais perto do lugar dos julgamentos. Ao chegar encontro com os rapazes lá, me juntei a eles já que odiava comer sozinho.

 -Como foi o julgamento? -Hobi perguntou.

 -O mesmo de sempre, mais uma causa ganha e mais um bandido onde deveria estar, na cadeia... -disse simples me servindo com mais carne.

 -Como está seu relacionamento Jimin? -Jin perguntava a Jimin. 

 -Terei um encontro... Amanhã a noite... -seu tom de voz era de preocupação. Tinha me esquecido da promessa que tinha feito a ele sobre ir no lugar dele.

 -E por que parece não gostar disso? -Monster perguntava.

 -Impressão hyung, estou muito contente -ele sorriu.

 -Esse é o meu menino -Jin bateu nas costas dele.

 *Flashback off* 

 -Lembro...

-Então passo ai daqui a uma hora, ate mais hyung... -ele disse e desligou.

 O encontro de Jimin tinha sido alterado, ele e a namorada nunca vista antes acharam melhor se encontrarem em um jantar. Minha barriga me agredecia disso agora, fui tomar um banho e depois vesti uma roupa casual, não era a minha namorada, então não tinha o porque de me vestir muito arrumado. Comi uma fruta para enganar o estômago e esperei Jimin chegar.

 Ouço uma buzina e então desço, entro no carro estacionado em frente a minha casa e ele da partida para um restaurante que eu não conhecia direito, era um pouco longe de minha casa, mais perto do centro da cidade. 

 -O que tenho que falar? -perguntei a Jimin.

 -Bem, responder as perguntas que ela fizer já é um bom começo. 

 -E qual é o nome dela mesmo?

 -Se esquece de tudo hyung? O nome é Eun-mi..

 -Eun-mi? Parece que já ouvi esse nome antes.. Okay, Eun-mi o nome. Já pensou se ela é feia pessoalmente?

 -Ela não é, tenho certeza. E mesmo se fosse eu não me importaria 

-Tanto faz... 

 Depois de um tempo Jimin estacionou, descemos do carro e fomos entrando no restaurante. Tenho que admitir, o lugar era incrível, era um ambiente aconchegante. Com poucas luzes mas que deixavam tudo mais bonito. Estávamos atrasados, Jimin se perdeu um pouco com as ruas já que não era daqui e como eu não conhecia o lugar não fui de grande ajuda. Ele mostrou qual era a mesa e enquanto eu ia para lá ele se sentou em uma outra mesa proxima.

 P.O.V. S/n 

 Abaixei-me para juntar as coisas pensando em como poderia me vingar dela, quando duas mãos amigas apareceram e me ajudaram, quando olhei para cima, pra ver quem tinha sido gentil o suficiente para me ajudar, quando reconheci seu rosto acabei sorrindo surpresa. 

 -Espero que tenha sido um acidente -Namjoon disse me fazendo sorrir. 

 -Vindo daquela lá nunca será apenas um acidente... -disse e ele riu me a calçando os livros que tinha pego para mim.- Obrigada 

 -O sinal bateu a um tempo, o que ainda faz aqui? 

 -Última aula teve bastante coisa, não dei conta de copiar tudo e fiquei mais um pouco para acabar... 

 -S/n ta tudo bem amiga? Aquela piranha da Jisoo sempre implicando com você. Ela ta merecendo uma outra surra naquela cara de vadia dela -cutuquei Eun-mi com o braço para que ela parasse de falar daquela forma na frente do professor, e assim que ela o notou seu rosto ficou avermelhado.- Q-quero d-dizer... Aquela filha de uma bela dama, Jisoo merece ter uma conversa com seus punhos no rosto dela... -Namjoon ria e Eun-mi ficava cada vez mais vermelha. -Desculpe... 

 -Tudo bem. Essa tal de Jisoo deve ser alguem a se ter cuidado pelo jeito... -Quando o assunto é ter que lidar com pessoas como ela, eu dou aula -ele riu, Eun-mi observava tudo em silêncio.- Professor essa é minha melhor amiga Eun-mi. Eun-mi esse é o Professor novo Namjoon -os dois apertaram as mãos formalmente.

 -Mas por que ela implica com você s/n? -ele perguntou enquanto caminhavamos em direção a saída da faculdade. 

 -É uma longa história Professor Namjoon -eu disse e ele sorriu.- Mas posso adiantar que tinha um homem envolvido no meio e as coisas não acabaram dando certo para o meu lado.

 -Nem precisa dizer mais nada s/n, acho que já entendi tudo. Boa sorte ao ter que lidar com ela -estavamos já fora do portão. Eun-mi e eu nos despedimos dele e fomos caminhando para a minha casa.

 -Não se sente nervosa? -ela pergunta. 

-Com o que?

 -Com o jantar 

 -Por que eu me sentiria nervosa se o jantar é seu e não meu?

 -Eu ficaria nervosa, quero dizer, já estou nervosa...-ela disse me fazendo rir.- Aigoo, que dê tudo certo -juntou as mãos como se rezasse. 

 -Vai dar e me faça o favor de não inventar mais nada assim

 -Prometo que não acontecera mais unnie -ela sorriu abraçando meu braço.

Quando chegamos a minha casa fizemos um lanche rápido e começamos a nos arrumar. Eun-mi tomou banho primeiro já que ela era a que mais demorava para se arrumar. Enquanto ela tomava banho eu escolhia uma roupa para colocar no jantar, o encontro não era meu então não precisava ir bem vestida. Um vestido simples e uma maquiagem básica dariam conta de tudo, tinha um vestido perfeito para isso, o vestido que minha mãe me deu de natal. Assim que Eun-mi saiu do banho eu entrei, ela tinha trago suas roupas na mochila que tinha consigo, depois de minutos eu saio e Eun-mi ainda decidia o que vestir.

 -O azul escuro fica melhor com aqueles sapatos -falei apontando e ela concordou com a cabeça e se vestiu, me vesti também e fiz uma maquiagem leve com apenas um rímel e um batom de cor clara. Eun-mi fez um deliniado de gatinho nos olhos e colocou um batom escuro nos lábios.

 -Está pronta? -ela perguntou se olhando no espelho se analisando pela 5° vez.

 -Estou a muito tempo -disse brincando. 

-Então acho melhor irmos logo

 -Não acha cedo? De onde eu venho o homem que fica esperando e não a mulher... 

-Seus conceitos são errados, vamos logo -ela falou me puxando pelo braço só me dando tempo de pegar minha bolsa que estava em cima do sofá.

 Entramos em táxi e Eun-mi deu o endereço ao taxista. Observei o caminho pela janela do carro, as ruas daqui ficavam tão bonitas a noite, e o clima era quase sempre agradável durante a noite, nem muito frio nem muito quente. Nessa cidade tudo parecia ser de alguma forma perfeito. Durante o dia crianças brincavam nas ruas em que moravam, adultos trabalhavam e a noite todos se juntavam para um jantar em família.

 -Que cara é essa unnie? No que esta pensando? 

 -Huh? Nada demais -sorri sem mostrar os dentes.- Aqui é tão bonito durante a noite

 -Isso porque ainda não conheceu a cidade toda -ela sorriu. 

 -Moro aqui a alguns anos e ainda não fui capaz de fazer turismo -disse fazendo ela rir.

 -Não foi por falta de convite 

 -Tem razão, o próximo convite que surgir de qualquer coisa prometo que aceitarei

 -Irei cobrar -ela disse me fazendo rir. 

Depois de minutos o taxi estaciona na frente do restaurante, Eun-mi e eu descemos depois de pagar a corrida e o táxi vai embora. Olhei o lugar no qual nunca tinha visto ou conseguido imaginar antes, era realmente fantástico. Eun-mi me mostrou a mesa em que ela ficaria e qual eu falaria com Park Jimin assim que entramos no lugar. As mesas eram próximas para que ela pudesse ouvir o que fosse falado e pudesse vê-lo como ela tanto desejava, fomos a nossos lugares e o restaurante tinha poucas pessoas, olhei a hora e ainda era realmente cedo e para os nativos do país ainda era cedo de mais para saírem de suas casas. Horas foram se passando, as mesas aos poucos foram ficando ocupadas, toda aquela demora estava me deixando incomodada. Pensar nas coisas que eu poderia estar fazendo se não tivesse que estar aqui no lugar de Eun-mi me deixavam irritada um pouco, já cogitava na ideia de ir para casa e assistir a muitos dramas enquanto comia um bom brigadeiro ou pipoca. 

 -Licença, você é a Eun-mi? -finalmente alguem apareceu.

 -Não, sou a ami... -cessei minhas palavras assim que vi a pessoa que tinha se sentado a minha frente tão espantada quanto eu.- O que está fazendo aqui? 

 -Eu que pergunto, o que você está fazendo aqui? 

 -Eu perguntei primeiro... Não me diga que seu nome é Park Jimin? Onde é que eu fui me meter... -Por que tinha que ser ele?

 -Acha mesmo que meu nome é Suga? Por que fui descobrir seu nome dessa maneira e nessas circunstâncias.. -seu tom de voz era de alguém decepcionado.O que Eun-mi tinha na cabeça? Por que tinha que ser ele? Tantos coreanos bonitos ela foi se interessar logo por esse? Coitada de minha amiga.

 -Bom, acho que já podemos parar com isso por aqui. Não tem a necessidade de prosseguir com isso se já nos conhecemos... -disse simples. 

 -Não, já que estamos aqui vamos continuar com isso -ele parecia gostar da ideia de ficar ali. Se não tivesse com tanta fome teria levantado e ido embora. 

 -Tudo bem, só porque eu estou com fome... -ele sorriu. 

 O garçom veio anotar nossos pedidos, eu não tinha ideia do que escolher tinha tantas opções que acho que pediria todas para poder provar cada uma. Eu olhava o cardápio tentando me decidir quando minha atenção é chamada.

 -Poderia ir mais rápido com isso? Não disse que estava com fome? O garçom tem mais o que fazer do que ficar parado aqui -Suga, ou melhor, Park Jimin disse me fazendo rolar os olhos.

 -Não tenham pressa, sua namorada parece indecisa devia dar um tempo a ela para que escolha a melhor opção -o garçom disse me fazendo olhar para ele surpresa, era isso o que ele pensava sobre eu e Suga? Isso jamais aconteceria. 

-Não somos namorados -rapidamente neguei. 

 -Ela vai querer o mesmo que eu -ele disse tão rápido quanto eu.

 -Boa escolha. Com licença, volto daqui a alguns minutos -o garçom disse se retirando de perto da mesa. 

 -Por algum acaso você esta me seguindo ou é um tipo de psicopata? -perguntei.

 -Pode acreditar que estou tão surpreso com isso como você. Você seria a última pessoa que pensaria encontrar aqui -suas palavras pareciam ser verdadeiras, vi que assim que ele chegou sua expressão era de espanto como a minha.

 -Até pode ser... -Não conseguia acreditar que aquela pessoa sentada na minha frente podia ser Park Jimin, ele era totalmente ao contrario do que Eun-mi me contava. Precisava ter certeza, precisava de alguma coisa que me fizesse pensar o contrario e sabia exatamente o que fazer. 

 -Então, Eun-mi... -ele sorriu- 

 -Qual minha idade? -perguntei o interrompendo. -22? Por que está perguntando isso?-ele parecia confuso.

 -Estou fazendo um teste -dei de ombros e tomei um pouco de água. 

 -Um teste? -ele perguntou e eu concordei com a cabeça.- Qual a finalidade disso? Eu acertei, certo? 

 -Quero ter certeza de que é você... Acertou sim, apesar de achar que foi um chute de sorte...

 -Sendo assim qual meu apelido? -ele cruzou os braços os colando apoiados sobre a mesa.

 -Jiminie, ChimChim.... -lembrava de Eun-mi quando ficava bêbada e o chamava assim. 

-Saber que acertou me deixa tão decepcionado...-será que se eu contasse que estava alí por causa de uma amiga que tinha vergonha de conhecer o homem pelo qual era ela apaixonada eu poderia me livrar daquilo tudo? Ele parecia tão decepcionado em pensar que eu era a Eun-mi, se eu contasse a verdade será que ele ficaria feliz?


Notas Finais


E então o que acharam? Finalmente o encontro aconteceu, eu ouvi um aleluia? Jbjvhfgvj espero que o capitulo tenha ficado bom. Queria agradecer a todos os 77 favoritos de vocês, obrigada de verdade fico muito feliz com isso. Quando chegarmos aos 100 favoritos planejo fazer um capítulo especial. Hwaiting 👊

Me perdoem pelo tamanho do capitulo, a segunda parte do encontro ficara maior que essa. E é isso, kisses para quem quiser e até o próximo capítulo 😘

Comentem o que acharam, criticas sempre são bem vindas, sejam elas positivas ou negativas.

Link da Fanfic com o Taehyung/V:
https://spiritfanfics.com/historia/recomecar-imagine-taehyungv-9705024


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...