História Virtual Love. (Imagine Park Chanyeol) - Capítulo 18


Escrita por: ~ e ~twkwoon

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chanyeol, Chanyeolxreader, Eu Repeti Isso, Imagine, Kai, Park Chanyeol, Sim Eu Postei, Transexualidade, Você
Exibições 244
Palavras 2.002
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Fluffy, Hentai, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oI!
Então, eu voltei, muahahaha
180 favoritos, eu amo muito vocês sz
As coisas a itálico nas falas e entre aspas são audios, tá? tá q
Espero que curtam! :3
Boa leitura!
Música: Luhan - Lu

Capítulo 18 - You got me so excited.


Fanfic / Fanfiction Virtual Love. (Imagine Park Chanyeol) - Capítulo 18 - You got me so excited.

Parecia até algo dificil de acreditar no final, porém, eu realmente pensei em reagir. Pensei que não bastaria agora ficar sub-jogada ao que o que os outros queriam, continuar a viver naquela espécie de vida em nada era saudável, e eu estava já cansada de sempre ser a pessoa que saía a chorar de todo o tipo de discussões, cansei simplesmente de sempre ser a pessoa que ficava para trás em tudo somente por ser diferente, e, acima de tudo, cansei de deixar que todos  fizessem de mim o que queriam. Estava na hora de dizer basta. Tentei levantar-me e caminhar, porém o sangue que havia perdido não deixava tal coisa ser possível na sua plenitude; como a minha cabeça estava a doer naquele instante, parecia que tinha alguma coisa explodido dentro da mesma, que ódio.

Quando me consegui então colocar de pé, olhei os meus próprios pulsos, envergonhada das marcas que eu havia feito por não ser forte o suficiente por me defender, porém agora a minha mente via as coisas de forma clara, e tudo parecia fazer mais sentido. Tentei caminhar, ainda que cambaleante, deixando para trás a lâmina em que o sangue escorria, consequentemente. Estava naquele instante prestes a dar um passo importante em minha vida; a deixar tudo ser mais simplesmente, mais claro e preciso, porém as pernas falhavam agora, os olhos começaram a pesar e as minhas feridas insistiam em continuar a derramar aquele líquido vivo e escuro; o toque do meu telemóvel fez-se então ouvir. “J-Jongi...nnie...” de mais nada me recordo, somente de “apagar” por completo assim que disse o nome do outro.

***

Abri os olhos lentamente com os primeiros raios de sol da manhã embaterem nos meus olhos, onde estava eu? A minha cabeça estava a doer horrorres, assim como meu corpo, porém ao que me pareceu então parecia estar já em casa. Conforme olhei para o lado, Luhan dormia tranquilo sobre o pequeno sofá que habitualmente ficava do lado da minha cama. “Lu-Luhan?” disse, quase como num sussurro que serviu para despertar o outro de seu sono, logo se aproximando de mim; dedilhou todo o meu rosto com os dedos, procurando confortar-me sobre algo que nem eu mesma sabia que estava a acontecer, visto que de pouco me recordava da noite anterior. “Pequena... Espera aqui um segundo, hm?” disse antes de se retirar, porém não demorou ao retornar acompanhado de Jongin e Sehun.

“Porra, que susto, ---! Não voltes a fazer uma coisa dessas...” disse o outro, pousando sua testa sobre a minha. Os meus olhos ainda insistam em se cerrar ligeiramente, a máscara de oxigénio que me tinham colocado no rosto somente para prevenir que algo de pior fosse acontecer. Pelas ligaduras brancas em volta dos pulsos, entendi que talvez eu tivesse desmaiado na noite anterior, de tão fraca que tinha ficado.  O outro enfim se aproximou; seus olhos pareciam um tanto tristes, deslocados do ambiente em si.; contrastavam com a brancura intensa do quarto, porém, continuavam imensamente belos. “---...” não respondi, olhando na direção contrária. Porquê reagir quando ele tinha errado? Quando ele havia sido o erro e não eu? Doía só de pensar em tudo o que podíamos ter partilhado, em tudo o que podíamos ter feito. Mas, no final de tudo talvez eu me tivesse apaixonado por Oh Sehun, se este não tivesse estragado tudo com seu jeito fútil de agir; talvez eu tivesse por instantes tenha tido vontade de sentir seus lábios, porém este somente me ofereceu a marca de seus dedos em meu rosto pálido; talvez eu tivesse entregue meu coração ao outro, porém este nada fez além de o amachucar como uma folha de papel velha. 

E agora disso nada restava; tantas e tantas vezes que poderíamos ter dado um rumo diferente a tudo, porém a sua paranóia estúpida e sem fundamento para comigo ditaram aquele final antes de tudo ter na verdade começado; poderíamos ter sido tudo, porém os ciúmes idiotas de Oh Sehun resumiram tal coisa pura como uma rosa branca, num nada tão grande quanto o abismo à beira mar plantado. “Não vale a pena sequer, Sehun. Eu não consigo perdoar, então, por favor vai.” Senti sua mão pousar sobre o meu cabelo; seus lábios traçaram-se então em minha testa. Seus polegares limparam as minhas lágrimas por tomar tal decisão, mas, sabia que no fim de tudo seria o melhor a fazer naquele instante... Pelo menos assim eu o achava.

Naquele instante, Baekkie apareceu desesperado pelo quarto, culpando ainda mais Sehun de tal coisa ter acontecido comigo... Coisa que de facto não era completamente mentira. No entanto, tentei demover Byun, sem muito sucesso. “CHEGA, PORRA! EU AGORA SOU MOTIVO DE DISCUSSÃO TODOS OS DIAS? SAIAM!” gritei com as forças que ainda me restavam depois daquilo. Talvez, o moreno tivesse avisado Channie do que tinha acontecido; levei a mão ao telemóvel.

[08:22h//Chanyeol <3] Bebé, eu soube o que houve contigo, o Baekkie contou-me... Espero que estejas acordado, e melhor, estou muito preocupado contigo...

[08:23h//Eu] Sim, verdade o que aconteceu, mas eu estou bem já, de verdade... E sim, ‘né, estou acordado.

[08:24h//Chanyeol <3] Tu não voltes a fazer tal coisa, senão eu juro que vou ter contigo e te espanco. Porra.

[08:25h//Eu] Que agressivo logo pela manhã, Hyung, aigoo, eu ainda estou fraco.

[08:26h//Chanyeol <3] Idiota... Não deverias ter feito tal coisa...

[08:27h//Eu] Nem eu mesmo sei porque eu fiz aquilo... Acho que me senti culpado por causa do Sehunnie.

[08:28h//Chanyeol <3] Culpado de quê? Ele é que te bateu; como eu adorava estar ai nessa altura só para poder ajustar contas com esse ai.

[08:29h//Eu] Ai não, pelo amor de Deus não, já bem chegou ontem o que aconteceu... Sabes o motivo pelo qual tudo aconteceu?

[08:30h//Chanyeol <3] Não faço a mais pequena ideia; porquê?

[08:31h//Eu] Pode-se dizer que o Sehun se declarou ‘pra mim, e como supostamente viu eu e o professor de História num momento... Menos próprio, passou-se e enfim, depois é aquilo que tu já sabes.

[08:31h//Chanyeol <3] Vocês comeram-se?! É isso mesmo?!

[08:32h//Eu] NÃO IDIOTA!

Vi então que este gravava uma mensagem em áudio; fazia alguns dias que eu não conversava assim com ele, porém, sentia falta de tal coisa, sentia falta de ler este chamar-me de tal forma carinhosa até. Felizmente, e antes de enviar a tal mensagem em áudio, enviou uma foto de si mesmo; novamente deslumbrante com seus cabelos meio cinza, meio platina; parecia um verdadeiro príncipe, não conseguia de forma alguma deixar de suspirar com tal coisa. Tudo em si parecia concordar tão perfeitamente que eu chegava até a pensar que este não era humano, porém... Decidi então enviar uma foto minha em que eu não fosse tão parecida com uma menina, afinal, Channie nunca me tinha visto.

[08:33h//Chanyeol <3] O áudio não quer colaborar comigo, chorei.

[08:34h// Eu] Idiota, meu Deus. O que vale é que eu de momento preciso mesmo de rir para esquecer o que aconteceu... Ah, e Channie, eu quero te mostrar uma coisa.

[08:34h//Chanyeol <3] Oi?

As mãos estavam a tremer um tanto, nervosa por saber que este poderia notar tão facilmente que eu era uma menina; escolhi então uma foto que escondesse parcialmente o meu rosto para que este não notasse tão fácil assim que eu era menina, mesmo que os meus traços por vezes não fossem tão masculinos assim. Suspirei então, tentando me aliviar daquele peso que sentia e, click; enviei por final a foto.

[08:35h// Chanyeol <3] WOAH, QUE LINDO!

[08:36h// Eu] Eu tenho traços de menina, se notares bem...

[08:37h//Chanyeol <3] QUE FOFO, eu nem notei traços ou seja lá o que for, só notei mesmo tu, meu Deus que fofo, ai.

[08:38h// Eu] Para, estás a deixar-me corado...

[08:39h//Chanyeol <3] Deves ficar ainda mais fofo assim, bebé.

[08:40h// Eu] Ai para...

[08:41h//Chanyeol <3] Obriga-me.

[08:42h// Eu] “Para, por favor, Channie...”

[08:43h//Chanyeol <3] Ah tu não devias ter feito isso...

[08:44h// Eu] Porquê?

[08:45h//Chanyeol <3] Eu nunca disse que eu era santo; dá-me só um segundo, sim?

Porra. O que é que este tinha em mente neste instante? Engoli em seco quando vi que este estava novamente a tentar gravar um áudio... O que é que estava agora para vir dali? Respirei fundo no entanto e ajeitei-me na cama, deixando o telemóvel pousado sobre a cama, quando o mesmo vibrou tão intensamente que parecia quase estar a ter uma convulsão, algo parecido.

“She wanna ride she wanna fly so I say where
Come inside I’ll change your life better prepare
Put in work in like the Renaissance
Bend that body like a gymnast
She ask me what I want”

Mal podia querer no que os meus ouvidos tinham acabado de ouvir; entendia perfeitamente que este estava a cantar, porém, parecia tão estranho no final de tudo, porque... A letra em si era um tanto provocadora, porém algo que eu conhecia; talvez por isso temeve que este voltasse a enviar algum tipo de áudio com a continuação da música.

[08:46h// Eu] Pervertido.

[08:47h//Chanyeol <3] Eu nunca disse que era um anjo, ou disse?

[08:47h// Eu] Idiota.

[08:48h//Chanyeol <3] Parece que alguém gostou.

[08:48h// Eu] Não!

[08:49h//Chanyeol <3] Aham aham, não me mintas.

[08:49h// Eu] Eu estou a falar a sério.

[08:50h//Chanyeol <3] Hmm... Tudo bem então. Não vai ter problema fazer isto.

"Ooh ooh I’m just tryna get you in the mood
Ooh ooh baby just show me what it do
Now blow it like a flute ooh ooh
Ooh ooh ooh ooh ooh"

Não sabia mais como reagir aos áudios do outro; antes que conseguisse então entender o que tinha acontecido na sua totalidade, já o meio de minhas pernas havia aquecido por demais, exatamente o que eu temia. A forma como cantando, Chanyeol acabou por gemer sem entender tinha-me afetado por demais... Mal podia acreditar que somente um áudio me tinha deixado naquele estado, muito menos que tivesse deixado a minha mente num estado tão diferente do que o que costumava ser. Na mesma, somente pairavam os mais impróprios pensamentos com o outro e seus gemidos, por muito que tal fosse “errado” por o outro pensar que eu era um rapaz.

[08:52h// Eu] Não precisavas de ter gemido.

[08:53h//Chanyeol <3] Quê? Eu não gemi, eu só me limitei a cantar, mais nada.

[08:54h// Eu] Uhum; o teu cantar mais parecia um gemido, Channie.

[08:55h//Chanyeol <3] Ah foi? Engraçado, nem sabia.~

[08:56h// Eu] Mentiroso.

[08:57h//Chanyeol <3] Tu gostas... Ou é mentira, hm?

[08:58h// Eu] ... Não nego, eu gostei do que o que eu ouvi.

[08:59h//Chanyeol <3] Eu também queria ouvir.

Era sério aquilo? Mal podia acreditar no que este agora me pedia... Sentia uma vergonha enorme aliada à leve excitação que já percorria o meu corpo sem qualquer dó ou piedade. Os pelos eriçavam-se todas as vezes que eu imaginava seus gemidos junto de mim... “Argh, que ódio...” disse entre os próprios dentes, sem saber como responder ao outro. Por um lado a vontade de enviar o mesmo era grande para que este se sentisse também afectado, porém era tão tímida que tal coisa era um tanto complicada para mim... E, junto a isso, a desconfiança de sempre, mas se este já tinha enviado para mim, não teria problemas, correto?... Porém, seria só a mim que este enviou tal coisa? Respirei fundo então, tomando a coragem necessária para gravar e enviar o áudio.

“...Show me what it do ooh ooh
Ooh ooh ooh ooh ooh …
Chega pelo amor de Deus.”

[09:02h//Chanyeol <3] Que voz... Sexy.

[09:03h// Eu] Para, isso está a deixar-me corado.

[09:04h//Chanyeol <3] Corado?

[09:05h// Eu] Sim, é estupido, mas sim.

[09:06h//Chanyeol <3] Nada a ver, antes pelo contrário, é adorável...

[09:06h// Eu] Porque os pontos?...

[09:07h//Chanyeol <3] Posso confessar-te uma coisa?

[09:07h// Eu] Eu acho que sim...

[09:09h//Chanyeol <3] Afetou-me ‘pra caralho o teu áudio; se eu não fosse capaz de me controlar tão bem quanto eu me controlo normalmente, eu poderia jurar que tu me tinhas excitado.

[09:10h// Eu] E não aconteceu isso? Sê sincero...

[09:10h//Chanyeol <3] ... Aconteceu ... 


Notas Finais


Link no wattpad: https://www.wattpad.com/story/87308975-virtual-love-park-chanyeol
Foto que o Channie enviou: http://i.imgur.com/droDyEx.jpg
Foto que a garota enviou: http://i.imgur.com/FZaDvFA.png (é uma garota, sim)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...