História Vírus - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens D.O, Kai
Tags Jongin, Kai, Kaisoo, Kyungsoo
Exibições 326
Palavras 2.472
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Yaoi
Avisos: Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem é a doida q está postando mais uma fanfic, sim, eu \o/
Explico algumas coisas nas notas finais
Peço desculpa se tiver algum erro
Boa leitura >3<

Capítulo 1 - Sangue escarlate


"Aí" uma palavra de dor foi dita quase involuntariamente assim que Kyungsoo sentiu uma leve dor em sua cintura. Uma ardência veio logo em seguida.

O mais baixo não sabia o que fazer, ou o que dizer, ele avia recebido uma mordida em sua cintura. A dor era gostosa de sentir, era excitante, o sangue escorrendo e a ardência no local. Mas ainda sim era uma mordida. Jongin olhou para o mais baixo, sua boca estava com um pouco de sangue, e seu olhar era de pura luxúria, mas ainda assim dava para perceber a confusão em seu olhar, ele não sabia o porquê de ter feito aquilo, mas ele sabia que queria mais, queria sentir mais da pele e do corpo delicioso de seu marido.

Kyungsoo olhou para sua cintura, uma pequena quantidade de sangue escorria pela pele branca de sua coxa. Levou a mão levemente até o local machucado, passando assim o dedo indicador e o médio pelo sangue escarlate. Jongin observou cada detalhe, o sangue escorrendo lentamente tingindo assim a pele branca de um vermelho delicioso, os dedos gordinhos de Kyungsoo tocando levemente o local ferido enquanto sua boca vermelha entreabri e soltava um suspiro sofrido. Sem tomar conta de seus movimentos o mais alto pulou na cintura do menor e deliciou-se lentamente daquele líquido vermelho com sua língua quente. O contato da pele gelada com o músculo quente gerou um certo arrepio seguido de um gemido. Jongin passou seus dentes sobre a pele doce do menor e foi em direção a bunda arrebitadinha e branquinha de Kyungsoo, a mordeu levemente, a dor tomou conta do mais baixo, mas logo uma onda de prazer veio assim que sentiu o músculo quente de seu marido lamber a região que foi recentemente machucada.

Kyungsoo gemeu novamente.

Logo ele olhou para o seu membro e ele estava ereto e já saia pré-gozo. Ele avia ficado excitado só com duas mordidas em seu corpo. A única coisa que estava em sua mente era que ele queria mais. Era um modo estranho de talvez mostrar os sentimentos que um tinha pelo outro. O mais baixo olhou para seu marido e sorriu maliciosamente assim que percebeu que esse também estava excitado. O empurrou levemente para deitar-se e logo subiu em cima do corpo quente do mais alto, sua boca foi em direção ao pescoço de Jongin e deixou ali uma mordida forte.

O sangue do moreno sujou o lençol branco, sua pele bronzeada e molhada por causa de seu suor agora estava suja com um vermelho escarlate. Suas mãos grandes foram de encontro com a cintura fina de Kyungsoo e o mesmo soltou um gemido baixo assim que sentiu o machucado em sua cintura ser apertado de leve e em seguida um tapa ser desferido em sua nádega.

O mais baixo gemeu alto.

"Vamos fazer diferente hoje amor?" Perguntou o Jongin enquanto molestava a nádega machucada do mais baixo.

Kyungsoo ergueu sua cabeça e olhou fundo nos olhos de seu marido, sua boca abriu e gemidos saíram da mesma, começou a rebolar sobre a mão quente do mais alto mostrando que ele aceitaria a proposta incomum e excitante. Mas Jongin queria ouvi-lo dizer que queria. Que queria tê-lo, que queria devora-lo. Apertou mais a bunda arrebitadinha do menor e ele gemeu baixo.

"S-sim" gemeu enquanto sentia um dos dedos quentes de seu marido passar em cima de seu machucado e seguirem uma trilha até a entrada rosadinha de Kyungsoo, a rodeou com o dedo indicador e o menor suspirou sôfrego. O olhar do mesmo se encheu de desejo, ele fitava o homem que estava em baixo de si, os dois com as bocas sujas de sangue. Tudo parecia mais excitante com o sangue escarlate por toda a parte, no lençol, na pele branca e macia dos dois amantes, ao redor da boca dos dois. Tudo aquela altura era excitante.

Kyungsoo sentou-se no colo do mais alto, esfregou seu corpo desnudo no corpo do mesmo. Sua entrada esfregava no membro ereto de seu marido e os dois gemiam alto com a excitação crescendo e o ar do quarto se tornando mais quente. O mais baixo levou seu próprio pulso até sua boca e o mordeu em seguida. Jongin observou aquilo e mordeu seu lábio inferior em excitação. A visão de Kyungsoo se alto molestando enquanto mantinha seu olhar de pura luxúria no rosto excitado de seu marido, ele mantinha ainda seus dentes no seu próprio pulso e o sangue escarlate escorria e pingava no abdômen definido de Jongin. Kyungsoo rebolava sobre o membro alheio. O maior se remexia enquanto sentia seu membro ser prensado e esfregado no corpo quente de seu marido.

Os dois gemiam alto.

Já aviam feito sexo algumas horas atrás, mas estavam necessitados e agora precisavam um do outro novamente para trocar carícias e se aliviar de um jeito que só eles sabiam fazer, mas antes disso eles queriam experimentar algo novo, algo que só aconteceu por algo que ainda eles não conseguiam explicar. Só acharam um jeito novo de expressar o que sentiam um pelo outro. Um jeito único e diferente.

Jongin apertou a cintura do mais baixo sobre seu colo e fez o mesmo rebolar com mais rapidez e velocidade em cima de seu membro ereto, a visão do mesmo era de pura excitação. Kim ergueu o tronco de seu corpo enquanto ainda mantinha as mãos na cintura do menor, passou seu nariz levemente pela bochecha corada enquanto inspirava fundo, sentindo o cheiro delicioso do corpo e do sangue do moreno, esse por sua vez levou suas mãos até os ombros largos e o apertou com força, tentando descontar o prazer que sentia ao ter o membro do maior esfregando entre suas nádegas. Suspirou fundo. Os olhares não se desviavam um do outro, as bocas sujas de sangue soltavam gemidos baixos e suspiros prazerosos. Jongin rapidamente se virou e jogou o menor na cama, ficou em pé e passou levemente o seu dedo indicador sobre a sua glande inchada. Kyungsoo mordeu seu lábio inferior.

“Você quer?" A voz do maior era autoritária e rouca, causava arrepios no mais baixo "Pede" ordenou enquanto começava com movimentos de masturbação em seu membro.

"Deixa eu te chupar?" Kyungsoo pediu com sua voz fraca e trêmula.

O moreno sorriu vitorioso. Aproximou-se do menor, que já estava sentado sobre a cama e umedecia os lábios, e roçou a ponta de seu membro sobre os lábios gordinhos e vermelhos de Kyungsoo. Ele não iria abrir a boca até que o maior pedisse. Afinal ele gostava de mandar em si, assim como ele gostava de ouvir as ordens e obedecer cada detalhe e às vezes desobedecer para aproveitar de sua punição. Olhou provocativo enquanto roçava com mais força os seus lábios contra a glande do mais alto.

"Abre a boca" ordenou.

O menor obedeceu e logo sentiu o membro volumoso adentrar sua boca de forma brusca. Por sorte não engasgou. Apertou forte a bunda de Jongin e deixou que o mesmo guiasse os movimentos. O menor sentia a glande bater em sua garganta, mas a essa altura não se importava, estava gostando de ouvir cada gemido arrastado e observar as expressões de prazer de Jongin era a melhor coisa. O maior gemia alto, sentia os dentes de Kyungsoo passar sobre seu membro, e aquilo só lhe causava mais prazer. Puxava os cabelos pretos do menor e soltava alguns xingamentos por ele ser incrivelmente perfeito. Os movimentos foram ficando cada vez mais rápidos, e Jongin sentia o olhar de Kyungsoo sobre si, apreciando cada expressão e gemido. O mais baixo logo passou a suas duas mãos pelas coxas fartas do maior e seguiu até suas nádegas, as apertando com força. E sem avisar apenas adentrou dois dedos na entrada apertadinha de Jongin.

"N-não faz a-assim... Ah!" Involuntariamente soltava alguns gemidos manhosos enquanto sentia os dedos gordinhos do menor em sua entrada.

Jongin não era virgem, porque a personalidade orgulhosa de Kyungsoo não o deixava ser comido todo dia, e ele adorava quando o menor colocava seus dedos gordinhos em seu interior, apenas para proporcionar mais prazer. Investia seu quadril para frente, e por causa das habilidades de Kyungsoo ele não engasgava e isso acabava sendo prazeroso para os dois lados. Assim que Jongin sentiu seu ápice perto ele apenas puxou com força os cabelos do menor e o jogou com força, esse caiu desfalecido com a respiração pesada. Seus olhos estavam fechados e ele apenas sentia as sensações de minutos atrás, como uma lembrança que ele não queria esquecer. Seu membro pulsava de dor, pedindo a atenção do moreno que apenas observava a bela visão de seu marido jogado na cama com a respiração ofegante e uma bela camada de suor cobrindo seu corpo. Enquanto tentava normalizar a sua respiração, o maior saiu de cima da cama, pegou uma caixa que estava em baixo da cama, a abriu e pegou de lá um vibrador, pegou um pouco de lubrificante, jogou em cima do vibrador e em seguida voltou a ficar por cima do corpo cansado de Kyungsoo. O moreno estava tão anestesiado que apenas percebeu o que o seu marido estava fazendo quando esse enfiou o vibrador ligado no máximo em seu interior. Soltou um gemido alto. Mordeu seu lábio inferior e abriu os olhos para fitar o seu marido que o olhava com um sorriso malicioso nos lábios.

O maior começou a movimentar o plug dentro de Kyungsoo, recebendo alguns gemidos manhosos. Voltou a mordê-lo, apenas para deixar algumas marcas de leve pela pele branquinha do moreno. Kyungsoo apreciava cada movimento de seu marido e apreciava cada detalhe, a sensação de receber aquelas mordidas por seu corpo era maravilhosa. O menor se agarrava aos lençóis e gemia pedindo por mais. Seu corpo estava todo sujo com sangue, e seu membro pulsava enquanto sentia espasmos por seu corpo. Queria gozar gemendo o nome de seu marido, do jeito que ele gostava. E quando sentiu que estava prestes a explodir o moreno parou bruscamente com os movimentos e se afastou. Kyungsoo levantou sua cabeça enquanto se apoiava em seus cotovelos e olhava com certa confusão para seu marido.

"P-por que p-parou?" Perguntou com a respiração ofegante.

Jongin deu um de seus belos sorrisos maliciosos "Porque eu era que você se masturbe para mim, amor".

O menor se sentou na cama e gemeu manhosamente assim que sentiu o plug dentro de si se mexer. Corou bruscamente assim que percebeu o que estava prestes a fazer, ele não gostava de fazer aquele tipo de coisa, se sentia vergonhoso, mas adorava se masturbar para agradar o seu marido. Adorava receber o olhar de luxúria de Jongin, adorava quando o via se satisfazer o observando e ouvindo os seus gemidos. Levou sua mão pequena até o plug e fechou seus olhos assim que sentiu a onda de prazer tomar seu corpo novamente. Suspirou prazerosamente. Começou a movimentar o plug, fazendo movimentos de vai-e-vem e rodando para sentir mais prazer. Sentou-se em cima do vibrador e começou a rebolar, pensando que aquele fosse o membro de seu marido. Tombou a cabeça para trás enquanto gemia.

"Olha pra mim" o maior pediu.

Kyungsoo suspirou, e sentiu suas bochechas ficarem mais vermelhas. Abriu os olhos e sorriu maliciosamente antes de levar seu antebraço até sua boca e deixar ali outra mordida. Jongin passou a língua pelos seus lábios enquanto apreciava a bela visão de seu marido. Kyungsoo voltou com os movimentos no plug, mas dessa vez ele levou sua outra mãos livre até seu membro esquecido e fez movimentos de vai-e-vem. Soltou um gemido alto assim que sentiu o vibrador acertar seu ponto sensível. Observava o par de olhos de Jongin banhado em pura luxúria e esse começava a acariciar seu membro lentamente. Depois de alguns minutos os dois já estavam gemendo o nome um do outro e sentia o ápice cada vez mais perto. Antes de se desfazerem Jongin empurrou o menor para que parasse com os movimentos. Pegou a caixa que havia um pouco dos brinquedinhos e tirou de lá dois anéis penianos. Um colocou em seu próprio membro e o outro colocou no membro de Kyungsoo, recebendo um gemido manhoso em troca. Segurou a cintura do menor delicadamente e o penetrou. Esperou alguns segundos e começou a se movimentar no interior de Kyungsoo e esse voltou a gemer o nome do moreno. Arranhou as costas e os braços de Jongin e arqueou as costas enquanto sentia seu marido ir mais fundo.

"M-mais r-rap-pido" gemeu.

O maior atendeu ao pedido e foi indo cada vez mais rápido no interior de Kyungsoo. Gemia alto enquanto observava a expressões de puro prazer do menor. Apertou mais a sua cintura e em um movimento brusco o virou de costas para cima, puxou o quadril do mesmo e voltou a maltratar o interior apertadinho de Kyungsoo. Arranhou os ombros do menor, e seguiu até sua bunda dando um tapa estalado na mesma e em seguida a apertando. O menor gemia alto enquanto empinava mais sua bunda e rebolava, tentando proporcionar mais prazer para os dois.

"Jongin... Ah!" Gemeu alto e logo sentiu seu ponto sensível ser tocado" Isso! Acerta aí de novo! Ah" mantinha sua cabeça apoiada em seus braços enquanto tentava empinar mais a sua bunda branquinha e maltratada por Jongin.

O maior pegou um dos braços de Kyungsoo e o prendeu em suas costas enquanto puxava o cabelo preto do mesmo e o fazia se levantar, ficando com as costas encostadas no peito do moreno. Jongin continou com os movimentos, passou a língua pelo pescoço de seu marido, sentindo ali um pouco do sangue do mesmo, e em seguida voltou a maltrata-lo, dando outra mordida no ombro do menor, fazendo esse soltar um grito de prazer. O menor levou sua mão livre até seu membro, mas logo depois foi segurada e colocada junto com seu outro braço. Estava preso. Mas gostava de se sentir submisso.

"Amor..." Gemeu manhoso "P-por... favor" encostou sua cabeça no ombro do maior.

"O que você quer?" Sussurrou o maior.

"E-eu quero g-gozar" voltou a deitar seu tronco, deixando apenas sua bunda empinada.

O maior levou sua mão até o membro do menor e tirou o anel de lá, fazendo o mesmo tremer e se desfazer assim que sentiu carícias em seu membro. Jongin saiu de dentro do menor e retirou o anel peniano de seu membro e voltou a estocar Kyungsoo, sentindo o mesmo anestesiado, não demorou muito e acabou se desfazendo. Jogou-se ao lado de Kyungsoo na cama, com a respiração pesada. Olhou para o menor, que estava tentando normalizar sua respiração também, e percebeu os estragos feitos. Passou seus dedos pela bochecha de Kyungsoo e viu o mesmo levar sua atenção até si, dando um sorriso tímido. Aconchegou-se mais ao lado do maior e sem perceber acabou cedendo ao sono.


Notas Finais


Confesso que eu demorei 4 meses para terminar essa fanfic porque eu simplesmente não gosto dos lemons que faço, e sempre trava na hora de escrever lemon :/
Então, deixei o final um pouco em aberto porque terá uma continuação
"Ah, mas pessoa estranha você colocou como terminada" é eu sei, a continuação será em outra one-shot
E lá vem um spoiler: será Chansoo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...