História Vivendo a diferença - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Malhação
Tags Gune, Jotellen, Keyto, Malhação, Mvad, Tinderson, Vivaadiferença
Visualizações 263
Palavras 1.487
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Sua nova namorada?


Lica narrando;

Acordei no dia seguinte, Tina e Benedita dormiam, ouvi meu celular vibrar, era uma mensagem do meu primo Guilherme, ele mora aqui em Curitiba, é uns anos mais velho que eu. Ainda não tivemos tempo de se encontrar por meio dessa correria, na mensagem ele disse que entrou de férias do trabalho e vem me visitar e conhecer todo o pessoal. Passei o endereço da casa onde estou e saí do quarto. Fui caminhando até a sala de jantar, Leide arrumava os talheres e pratos na mesa, Felipe e Anderson estavam sentamos conversando. 

- Que cheiro é esse? - perguntei enjoada.

- Fiz a comida que você adora, já vou colocar na mesa, um minuto... - anunciou Leide, não esperei a Leide terminar de falar, corri ao banheiro e vomitei. Escutei batidas na porta.

- Lica, você tá bem? - perguntou Felipe do outro lado da porta.

- Felipe, por favor, me deixa sozinha... - pedi.

- Você tá estranha, desde antes de virmos pra cá, eu te conheço Lica, se você quiser conversar, é só chamar, tá? - disse Felipe, pude ouvir os passos do garoto. Ele se foi... Lavei meu rosto, e me olhei fixamente no espelho. Eu não poderia contar as meninas de quem era o pai desse bebê, inventar que foi numa festa do centro foi a primeira coisa que passou pela minha cabeça, e vou sustentar essa história. Eu ainda estava assustada com isso tudo, a ficha ainda estava caindo... 

- Lica, tem uma visita pra você - ouvir Leide gritar de algum cômodo da casa. Eu saí do banheiro, e caminhei em direção a sala, e lá estava Guilherme com um grande sorriso em seu rosto, não pude me conter e dei um longo abraço nele. 

- Saudades - disse Guilherme que depositava um beijo em minha testa, eu apenas sorri.

- E quem é esse? - perguntou MB, assim que ele desceu as escadas.

- Não sei, mas é gatinho. Whatsapp primeiro e nome depois - comentou Samantha se referindo ao Guilherme.

Pude ver minhas amigas descendo as escadas juntas.

- Gente, esse é o Guilherme - eu disse. 

- Você mora por aqui? - perguntou Keyla.

- Sim, desde os meus 10 anos - respondeu Guilherme.

- Então você deve conhecer canto à canto por aqui, poderia mostrar mais daqui pra gente - disse Benê.

- Só marcar o dia - disse Guilherme que sorria.

- Amanhã? - perguntou Benê.

- Fechou - disse Guilherme.

- Podemos sair andando por aí, por sí mesmos, não precisamos de guiá - Guto comentou baixinho.

- Qual o grau de parentesco de vocês? - perguntou MB que franziu o cenho nos olhando.

- Eles são primos - disse Clara descendo as escadas, e correu até o Guilherme e o abraçou, eu apenas sorri de canto enquanto olhava os dois.

- Quanto tempo Clarinha - comentou Guilherme.

- Vocês não vão vir? O Jota vai acabar comendo toda a lasanha - reclamou Juca gritando na mesa da sala de jantar. Todos riram e foram a cozinha, MB permaneceu na sala, e me olhava.

- Oque foi? - perguntei.

- Não vai ir comer? Anda - disse MB.

- E desde quando você virou minha mãe, MB? - perguntei.

- Desde quando você passou a esconder coisas? - perguntou ele.

- Do que você tá falando? - perguntei enquanto colocava meu cabelo atrás da orelha.

- Eu escutei você falando com as meninas, Tina e Benê - disse MB e Felipe chega na sala.

- Lica, vem cá - disse Felipe que ria, mas ele logo pode notar que eu e MB estávamos sérios.

- Depois a gente conversa, beleza? - disse MB que depositou um beijo em minha bochecha e encarou Felipe por uns segundos, mas logo ele saiu, indo provavelmente a cozinha, Felipe olhava confuso para mim.

Benê narrando;

Depois que acabamos todos de tomar um delicioso café da manhã, continuamos sentados na mesa conversando, Guto se sentou no meio entre mim e o Guilherme. O Guilherme nos contava do que gostava de fazer nas horas vagas quando não trabalhava, ele é calmo MUITO diferente da Lica. E bem simpático! Fio colocou uma música em um pequeno rádio, e a mesma estava completamente alta, Juca puxava um assunto totalmente aleatório com Jota e Tina. Clara conversava com Samantha, Ellen e Keyla ajudavam Leide com a louça, MB chegou na cozinha irritado, e Anderson foi até o amigo. Meu celular tocou, era uma ligação da minha mãe, me levantei rapidamente para atender, fui até o quintal da casa, e selecionei o pequeno botão verde na tela do meu celular.

- Benedita, porque demorou 1 minuto pra atender? - perguntava Julinho do outro lado do celular.

- Ué, esse número é da mamãe, cadê ela? - perguntei.

- Julinho, cala a boca filho. Meu amor como você está? Tudo bem por aí? - perguntou Josefina, minha mãe.

- Eu tô bem, tudo por aqui está indo muito bem, mãe. Não precisa se preocupar, vou ter que desligar, tá? Depois eu ligo de volta, beijo - eu disse, e logo desliguei a ligação. E quando fui entrar de volta na casa, esbarrei com o Guilherme.

- Desculpa - ele disse.

- Já tá de saída? - perguntei.

- Infelizmente. - ele disse.

- Alguém te tratou mal pra você já estar indo embora? - perguntei. 

- Não, tenho que ir buscar minha irmã na casa de uma amiga dela, e depois levar ela pra casa. Porém amanhã estarei por aqui. Alias, você queria conhecer tudo por aqui, né? Vem comigo, é um longo caminho daqui até minha casa, iremos passar por vários lugares - ele disse.

- Mas só iremos voltar amanhã? Melhor não... - eu disse.

- Não, ainda hoje te deixo aqui, você vai gostar de conhecer a Luisa - disse Guilherme.

- Tudo bem, vai, primeiro vou falar com as meninas, tá? - falei.

- Certo, te espero no carro - ele disse saindo da casa.

Tina e Anderson estavam ficando na sala, optei por não atrapalhar, Keyla acalmava Tônico no corredor, contei a ela que iria sair com o primo da Lica e que logo eu estaria de volta. Keyla me olhou com um sorriso malicioso em seus lábios, eu não entendi bem o porquê, apenas saí da casa e adentrei no carro do Guilherme. Coloquei o cinto, e ele começou a dirigir, conversamos bastante durante o caminho, ele me mostrava uns locais fantásticos pelo caminho, ele estacionou o carro, e uma garotinha que aparentava ter uns 7 anos entrou no carro. 

- Sua nova namorada? - perguntou a menina.

- Não Luisa. Alias, ela é a... - ia dizendo Guilherme.

- Benedita, mas pode me chamar de Benê - eu disse, Luisa sorriu.

Keyla narrando;

O dia passou rápido demais, todos havíamos se reunido na sala e assistimos o dia todo vários filmes que escolhemos, e é claro tudo acompanhado de várias comidas deliciosas que a Leide fez. Benê ainda não havia chegado, Tina contou para mim e para a Ellen oque ela e Benê descobriram. Eu sei o quão ruim é esconder algo por muito tempo, quando tudo vir a tona, vai ser muito ruim, além da Lica não lembrar com quem ficou na noite, isso piora ainda mais. Samantha e Clara me olhavam curiosas. As meninas me disseram que no jogo deu a entender que eu estava gravida, por isso eu nem o Tato não estávamos entre a roda. Eu apenas olhei para as duas.

- Eu não tô gravida, se essa é a duvida de vocês - falei irritada.

- Vem cá, alguém viu a Benê? - perguntou Lica mudando de assunto.

- Ela saiu com o Guilherme - eu disse, e sorri.

- Ela mal conhece o cara e já sai com ele, assim? - questionou Guto.

- O Guilherme é uma pessoa boa, não tem com oque se preocupar, além de ser um conhecido - disse Clara, Benê chegou abrindo a porta da sala, chamando a atenção de todos para ela.

- Oi... - disse Benê quando percebeu que todos a olhavam, a porta se abriu de novo e entrou uma garotinha, que corria em direção a Lica, a abraçando.

- E que foi isso? - comentou Juca rindo.

- Lu - disse Lica beijando a bochecha da garotinha.

- Que saudades Lili - dizia a Luisa rindo enquanto Lica a fazia cocegas, a porta se abriu e Guilherme entrou.

- Luisa, vem. Tá na nossa hora de ir pra casa. Alias, foi bom passar o dia com você, Benê. Você é super gente boa - disse Guilherme.

- Mas Gui... - reclamou Luisa.

- Depois eu venho com você aqui, outro dia maninha - disse Guilherme com a sua irmã, e depois de muita insistência, eles foram embora. Guto parecia incomodado, o garoto se levantou e saiu da sala, todos se entreolhamos.


Notas Finais


Realmente caíram no papo da Lica ter dito que não lembrava?
Guilherme, Guilherme... Alguém avisa pra ele cair fora dessa?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...