História Vivendo com você - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Como Eu Era Antes de Você
Personagens Louisa Clark, Nathan, Will Traynor
Tags Lou, will, Willou
Exibições 38
Palavras 1.386
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Gente, essa é a continuação do capítulo 6, espero que gostem :)

Capítulo 7 - 7


Will e eu passamos a tarde toda vendo alguém filmes alemães,  um deles me deixou emocionada,  era sobre um garoto que perdia os pais e morava na rua,  mas que depois realizava seus sonho de ir pra escola.  Will riu de  mim quando chorei na cena em que ele entra na escola e eu joguei uma almofada nele. Mais tarde ele me disse que teria uma surpresa para mim e depois ele saiu com Nathan.  Claro que eu fiquei super curiosa,  mas resolvi ir me arrumar. 
Tomei um banho e vesti meu roupão.  Fiz uma maquiagem simples,  apenas uma sombra marrom clara,  batom vermelho e um pouco de blush e rímel. Will disse que seria alguma coisa chique,  então la vamos nós escolher o vestido. 
Paro em frente ao meu armário e passo os olhos pelas araras. Olho os vestido tentando escolher um. Pego um amarelo e um rosa para decidir. 
O amarelo é aberto nas costas,  ele vai até o joelho e é todo de renda com alguns detalhes em preto na cintura. O rosa vai até  o pé e também é em renda e tem alguns detalhes pretos no busto. MEU DEUS eu não Sei o que escolher. Acabo decidindo pelo amarelo e coloco saltos altos pretos. Prendo o cabelo em coque,  deixando alguns fios soltos cairem no meu rosto.  Estou pronta,  e no mesmo instante recebo uma mensagem de Will me dizendo para descer e ir para a entrada no labirinto. Estremeci um pouco pensando nele,  mas me concentrei apenas em Will e  forcei meu coração  a se acalmar. 
Sai de casa e segui até o labirinto. Avisto Nathan na porta dele,  ele está  usando um terno preto e uma gravata borboleta. 
_Isso deve ser muito sério,  você está de terno – eu digo,  ele ri, ver Nathan de terno era raro,  na verdade acho que nunca o vi de terno. 
_Boa noite Louisa, Will está te esperando lá dentro, ele pediu pra não deixar que você se perdesse. 
Aceno com a cabeça agradecida,  e nós seguimos para dentro do labirinto. Depois de algumas curvas chegamos ao meio do labirinto. Levo a mão à boca,  meu deus!  Eu não acredito.
O labirinto todo tinha balões de papel creme com velas dentro. Havia uma mesa de metal preto e vidro e em cima dela,  haviam um jarro com flores e dois pratos vazios, junto com duas taças  de champanhe vazias. Will estava de costas,  dava pra ver que ele usava um terno azul escuro e seus cabelos estavam penteados. No fundo tocava uma música baixinho, Give me love do Ed Sheeran.  
_Boa noite William – ele  vira para mim e sorri,  aquele sorriso lindo que eu tanto amava. 
Ele estava usando uma camisa branca e uma gravata cinza,  seus cabelos estavam arrumados,  mas também  bagunçados,  no efeito Will Traynor de sempre.  Ele chegou com a cadeira na minha frente  para mim.
_Boa noite Louisa,  que bela visão. 
Sorrio envergonhada. 
_Eu beijaria sua mão agora,  mas você  sabe.
_Não seja por isso – coloco minha mão na sua e levo até  os seus lábios,  ele da um beijo suave,  abaixo a mão suspirando. 
_Espero que tudo esteja do seu agrado Louisa. 
_Você tá brincando? Isso está perfeito – dou uma rodada olhando o lugar com um sorrido idiota na cara,  olho para ele e ele também está rindo. Me abaixo e dou um beijo rápido em seus lábios – Obrigada,  tudo está  magnifico,  mas agora me diga, qual o sentido disso tudo? 
Ele deu de ombros do jeito que conseguia. 
_Não posso simplesmente querer jantar com minha namorada em um lugar romântico?
_Não quando se é Will Traynor. Desembucha Will,  estou morrendo de curiosidade. 
_Calma pequena gafanhota,  você vai saber,  mas antes,  vamos jantar. 
Bufo em frustração e ele ri,  vamos em direção  a mesa e nós sentamos ( bem,  só  eu me sento,  já que ele já está  sentado....  Ah você  entendeu). Eu fiquei bem ao lado de Will,  para que pudesse dar comida a ele. Nathan entra,  ele está carregando uma garrafa de champanhe. 
_Ai meus Deus! Você é o garçom?  - pergunto rindo, will é realmente cruel. 
_Bem,  eu estou recebendo uma bela gorjeta então  sim. 
Olho para Will,  ele está tentando segurar o riso. Nathan coloca champanhe na minha taça e no copo adaptado de Will e sai. Tomo um gole,  está  delicioso.  Will me olha atentamente. Saber que ele está  me escondendo algo está  me matando. 
_Louisa,  sua família vai no casamento? 
_Não  sei,  eles ainda não sabem,  quis conversar com você  primeiro. 
_Ah,  eu já  ia me esquecendo de te contar a novidade. 
_Que novidade?  - franzo o cenho. 
_Alicia me mandou um e-mail hoje,  me contando sua mais nova notícia. 
Ai meu Deus,  será  que é o que estou pensando? Não, ela não contaria isso há ele. 
_E qual seria? 
_Ela está gravida de Rupert, eles vão  ter um lindo bebê  irritante – ele diz irônico. 
Não consigo conter o riso. Não  acredito que ela contou isso pra ele. 
_E o que  você  respondeu? 
_Eu disse “parabéns vocês  merecem” – ele diz com uma voz mais irônica ainda e eu rio mais. 
_Você não  existe Will. 
_Ela ainda me perguntou quando é que vou ter o meu,  deu vontade de quebrar o computador. 
Olho para ele com as sobrancelhas erguidas sugestivamente,  mas ainda rindo. 
_Podemos providenciar isso. 
Ele ri. 
_Acho que não vai acontecer,  mas adoro tentar – ele  da um olhar safado e eu dou um tapinha no braço dele e ele finge sentir dor. 
_Você  é um pervertido. 
_Você  nem imagina. 
Nathan trás  os nossos pratos. Nhoque de frango acompanhado de algumas folhas de alface. Ele coloca os pratos na nossa frente e sai. Ele até  que daria um bom garçom,  penso. Coloco um pedaço na boca,  humm está  uma delícia. 
_Isso está  perfeito. 
Coloco um pedaço na boca dele que solta um gemido de aprovação. 
_Realmente,  Nathan se superou. 
_Nathan fez isso? 
_Sim,  também  não sabia que ele cozinhava algo além de macarrão instantâneo,  mas quando comentei do jantar ele se ofereceu para cozinhar. Ele realmente é um homem para casar. 
Rimos e continuamos a jantar. Will e eu conversamos sobre coisas aleatórias. Como nossos pais, nós  dois,  a nossa casa em Londres e o futuro. Ele me perguntou se eu sentia falta de trabalhar,  mas eu neguei. Eu sentia falta de dê  estar na loucura da lanchonete,  ou até mesmo em algum lugar aleatório,  mas preferia mil vezes estar com Will. Depois do jantar,  Nathan retirou os pratos e alguns minutos depois voltou com um prato tampado na mão. Franzo o cenho ao olhar para ele. 
_O que é isso? -pergunto.
_Sobremesa – ele fala como se fosse óbvio. 
_Isso eu sei né.  Mas que sobremesa é? 
_Pensei em dividir-nos. Abra a descubra. 
Retiro a tampa curiosa. Dentro havia um sundae de morango com chantili e cereja, mas do lado,  havia um chaveiro em forma de uma casa vermelha. Olho para Will deem entender,  ele ri. 
_Você disse que queria vermelho – ele disse. 
Olho incrédulo para ele,  a compreensão envolvendo meus olhos. 
_Não,  não pode ser o que estou  pensando. Você  comprou  a casa? 
Ele faz que sim com a cabeça e meu queixo cai. 
_Cuidado Louisa pode entrar moscas. 
Ignoro seu comentário e a  atiro em cima dele e o beijo o mais apaixonado que consigo. E retribui meu beijo e sinto seu sorriso em minha boca,  lagrimas de felicidade caem dos meus olhos. 
_Você  comprou nossa casa! Em Londres! – eu digo meio sem ar por causa do beijo. 
_Sim eu comprei,  na verdade comprei faz um tempo,  mas estava reformando ela do jeito que você  pedia,  queria que fosse perfeita.
_Ah Will,  você é que é perfeito.  Eu te amo. 
_Eu também amo você,  Clark – meu sorriso aumenta e eu o beijo de novo – O nosso sorvete vai sundae vai derreter. 
_Você sabe como cortar minha onda, traynor – repito suas palavras de mais cedo e ele ri. 

_Ah,ja ia esquecendo,  amanhã nos vamos há  Londes,  conhecer a casa. 

_Sério?  Ai meu Deus!

Eu o beijo de novo,  sem conseguir conter minha felicidade. Will é realmente perfeito! Tomamos nosso sundae e conversamos mais um pouco. Depois de um passeio maravilhoso na cadeira de Will pelo jardim do castelo,  nós  voltamos para o anexo e nem preciso dizer que  comemoramos a noite toda. 

 


Notas Finais


Gente esse capítulo me fez vomitar arco iris.
Eu postei a história na whatpad, quem quiser ler lá, eu vou continuar nos dois apps. Desculpem qualquer erro ortográfico kkk o que vocês acharam da capa nova?
Espero que tenham gostado, comentem e até o proximo cap :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...