História Viviel: um amor sem fronteiras - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Totalmente Demais
Personagens Liliane "Lili" de Bocaiuva Monteiro
Exibições 120
Palavras 1.021
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Dessa vez demorei mais do que o normal, né? Perdoem - me... Estava tentando atualizar minha outra fic que tenho aqui também sobre os atores Débora Bloch e Domingos Montagner... Mas estou de volta...

Capítulo 24 - Contra a parede


Fanfic / Fanfiction Viviel: um amor sem fronteiras - Capítulo 24 - Contra a parede

POV DANIEL
O dia amanhece e começo a me mexer devagar. Sorrio ao notar os braços de Vivi rodeando minha cintura e retiro suas mãos de mim com cautela para não acordá - la... Ao levantar, ajeito a coberta cobrindo os braços dela que estavam frios. Aproveito que ela está dormindo serenamente e beijo o topo de sua cabeça para lhe passar segurança de que, seja lá o que for que esteja levando - a a se afastar, eu estarei sempre por perto por amor a ela. Me afasto um pouco para ver se o funcionário abriu a porta e constato que a mesma havia sido aberta. Fico com pena de acordar minha menina, mas infelizmente preciso fazer isso. A chamo baixinho ao pé do ouvido e a vejo se espreguiçar. Fico todo abobalhado com a cena e, bem lá no fundo, desejo que isso aconteça mais vezes. Ela se assusta ao abrir os olhos e me ver ali:
•Vivi: Daniel? Ainda estamos aqui?
•Daniel: Chamei você porque notei que a porta abriu... Devem ter feito isso durante a madrugada... Vamos?
•Vivi: Espera! Obrigada por ontem... Você não tinha a obrigação de se preocupar tanto comigo...
•Daniel: Imagina... Eu nunca deixaria você passar frio...
Num impulso, nos aproximamos e nos abraçamos. Nesse instante, a sensação que tenho é que encontrei meu lugar ideal, de onde nunca deveria ter me distanciado. Tento transmitir todo meu carinho, zelo e cuidado nesse abraço. Ficamos assim por alguns minutos e nos olhamos profundamente nos olhos. Como se através de um simples olhar, eu pudesse descobrir o motivo dessa distância dela. Como nem tudo é perfeito, alguns funcionários adentram o local para recolher cobertas e travesseiros quebrando nosso contato visual. Ela se despede apressada:
•Vivi: Melhor eu ir... Preciso passar em casa, trocar de roupa e comer alguma coisa...
•Daniel: Vou indo também... Posso lhe fazer companhia?
•Vivi: Daniel eu... Acho melhor não... Desculpe...
A vejo se afastar e me entristeço. Demoro um tempo ainda pelo Projac e, quando estou quase de saída, encontro Rosane e Ju. Nesse instante, me lembro das palavras dela no dia anterior e sorrio:
•Daniel: Foi coisa sua não é?
Ju se faz de ofendida e Rosane tenta defendê - la:
•Rosane: Daniel... Por quê acha isso dela? Ela não seria capaz...
De repente, entendo tudo:
•Daniel: É claro! Vocês duas armaram isso juntas e avisaram aos outros! Por isso ninguém apareceu...
Ao notar que estão completamente sem saída, elas confessam indignadas:
•Ju/Rosane: Mas que droga! Por que você tem que ser assim?
Gargalho com a indignação delas e me preocupo:
•Daniel: Como vocês estão planejando contar a ela? Porque ela vai querer saber o que aconteceu...
•Ju: Primeiro conte tudo que estou curiosíssima!
Nego com a cabeça e me divirto com o entusiasmo característico de Ju:
•Daniel: Nada demais...
•Rosane: Usaram a coberta pelo menos?
Ruborizo com a pergunta dela e Ju sorri maliciosa:
•Ju: Eu sabia! Viviel voltou? Diz que sim!
Ela junta as mãos como se fosse criança arrancando risadas minhas e de Rosane:
•Daniel: Não Juliana... Não consegui saber o motivo desse afastamento repentino dela... O olhar dela estava triste; angustiado; sôfrego...
•Rosane: Vai para casa pois hoje vocês dois estão liberados das gravações...
POV VIVI
Volto para casa e sou recebida por Márcia e seu olhar curioso e preocupado:
•Márcia: Criatura do céu! Aonde estava até essa hora?
•Vivi: Você não vai acreditar... Estava no Projac, pois quando estava voltando ontem à noite, Daniel percebeu que a porta havia sido trancada.
•Márcia: Peraí: Daniel? Você passou a noite com o Daniel? Conta tudo!
Acho graça de seu entusiasmo, mas sou obrigada a frustrá - la:
•Vivi: Não foi desse jeito que está imaginando... Apenas dormimos e conversamos um pouco... Só não entendi o porquê de ninguém ter aparecido para gravar...
Ao notar o olhar dela, a questiono:
•Vivi: Márcia, você está sabendo de alguma coisa que não me contou?
Lara interrompe e salva Márcia:
•Lara: Mãe! Finalmente! E aí, tudo bem?
•Vivi: Que alegria é essa Dona Lara Zaborowsky?
•Lara: Eu alegre? Aonde? Ai, to morrendo de dor de cabeça...
Lara consegue me enganar e Márcia contém o riso. Resolvo esquecer e subir para o meu quarto para descansar enquanto não sou chamada para gravar. Quando estou quase dormindo, recebo uma mensagem de Rosane:
•Rosane: "Oi Vivi... Como você e Daniel passaram a noite presos, já o comuniquei que não há necessidade de gravar hoje e digo o mesmo a você... E antes que me pergunte como sei disso, encontrei com o Dani no Projac e ele me informou... Aproveite para descansar! Beijo!"
Agradeço aos céus por não precisar gravar hoje, pois estava realmente exausta. Sigo para o banho, preparo algo rápido para forrar o estômago e vou dormir.
POV DANIEL
Chego em casa e encontro Ju próxima ao meu hotel:
•Daniel: Dona Juliana! O que faz aqui?
•Ju: Prometi a Lara que conversaria com você para que possa vê - la...
•Daniel: É melhor avisar a Vivianne antes para não ter problema...
•Ju: Nada disso... Já combinei tudo com a Lara... Ela está lhe esperando nos fundos da casa...
•Daniel: Você não tem jeito mesmo... Obrigado! Estou com saudades daquela menina...
Sigo com Ju para a casa de Vivi que é próxima ao meu hotel. A pequena me esperava ansiosa, pois balançava as pequenas pernas insistentemente. Ao me ver, corre em minha direção:
•Lara: Dani!!!! Você veio mesmo!!!
•Daniel: Recebi seu recado pequena... Saudades de mim?
•Lara: Claro! Você prometeu que não sumiria...
•Daniel: Óh meu anjo, sinto muito... Aconteceram algumas coisas de adulto que me afastaram de você e da mamãe... Mas não duvide do carinho que tenho por você nunca, ok?
•Lara: Eu também gosto demais de você! Preciso me arrumar para ir ao colégio... Argh...
Sorrio juntamente com Ju ao ver o desânimo da pequena ao estudar, mas a incentivo:
•Daniel: Não faz essa carinha... Se você estudar, poderá ser talentosa como sua mãe, que tal?
Nesse instante, noto a presença dela nos fundos:
•Vivi: Então quer dizer que você me acha talentosa, Daniel? O que está fazendo aqui a essa hora?


Notas Finais


Bem amores... Sei que demorei, mas espero que tenham gostado... E esse flagra da Vivi no Daniel nos fundos de sua casa a elogiando? Sinto cheiro de treta, hein? Xiii
Comentem, por favor! Espero estar perdoada!! Não sei quando poderei postar novamente, mas tentarei fazê - lo o mais rápido possível!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...