História Vkook Is Real - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 254
Palavras 564
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um cap pra vocês, yeeey
Eu tô gostando muito de escrever essa fic. Eu sei que ficou pequeno, perdão, amanhã eu compenso com um cap maior. Boa leitura <3

Capítulo 7 - Resgate


Liguei pro Jimin e pedi o número do Igor pra ele me falar o lugar onde eu deveria levar o "dinheiro". Ele me passou e eu na hora liguei pro Igor e ele deu as coordenadas. Dava em uma esquina  de um bairro não muito longe, porém perigoso. Mas eu não me importei com isso, afinal, eu tenho que resgatar o Kookie, meu primeiro e último amor.

Peguei a maleta e tomei rumo pro bairro. 

Fui de carona com os policiais disfarçados até certo ponto, depois eu fui andando e eles foram com o carro atrás, com uma distância de 100 metros mais ou menos.
Cheguei no lugar e encontrei Igor
(Maldito)
Peguei a maleta e abri, mostrando todo aquele dinheiro falso. Ele arregalou os olhos e tentou pegar, mas eu rapidamente fechei a maleta e disse:

V: só quando me devolver o Jungkook

Ele me olhou como se quisesse me matar, e disse: 

I: me siga

E assim fiz, andamos por um tempo e chegamos em uma fabrica abandonada.

I: entra

E assim fiz. Entrei e dei de cara com o Kookie, amarrado em uma cadeira desmaiado, todo machucado e com uma garota morta em sua frente. Deve estar ali há um tempo, já que estava um fedor horrível lá dentro (que situação...)
Corri na direção do Kookie 

V: Kookie! Kookie! Amor, acorda!

Jk: hum? 

V: Kookie! -gritei balançando ele

Jk: Tae! Me tira daqui- começou a chorar

V: shhh eu vim te buscar, fica calmo, tá? - o abracei - vou te desamarrar

O desamarrei e o ajudei a se levantar. Ele mal conseguia andar por conta dos ferimentos, mas eu o peguei no colo e fui em direção ao Igor, o entreguei a maleta e sai correndo. Falei com os policiais pela escuta

V: atenção, vão vão vão 

E entao o Igor saiu da fabrica gritando:

I: esse dinheiro é falso, maldito!  

Ouvi um barulho e logo em seguida cai. Senti meu tornozelo doer muito, vi sangue no chão... Quando percebi, tinha levado um tiro.

Jk: TAE!

V: ta tudo bem. Feche os olhos.

Manquei até a parede de uma casa e sentei. Abracei o Kookie, escondi o rosto dele em meu peito e disse:

V: está tudo bem agora

Eu sei que ele podia sentir o meu coração acelerado, e era visível que eu também estava assustado, mas eu tinha que parecer calmo, por ele..

Os policiais tinham partido pra cima do Igor, que agora, esta algemado e sendo levado pra viatura.
Os policiais chamaram uma ambulância pra levar eu e o Kookie pro hospital.

No hospital 

Os médicos já tinham tratado de alguns ferimentos do Kookie, e eles também tiraram a bala que ficou alojada no meu tornozelo, e nos liberaram.

Em casa

Jk: Tae... Desculpa..

V: por o que? Ta maluco?

Jk: a Larissa.. Ela.. Ela me...

V: Pode parar por ai. Não ligo pra o que ela fez ou deixou de fazer. Sei que foi contra sua vontade. O que importa é que você está aqui. Vem cá, deixa eu ver seus ferimentos.

Kookie tirou a roupa, e seu corpo estava cheio de pontos. Peguei um remédio pra ajudar na cicatrização e comecei a passar nos pontos

Jk: Tae! Não precisa, eu posso fazer isso sozinho

V: me deixa cuidar de você 

Jk: não sou mais um bebê 

V: é o meu bebê

Jk: EI!

Cai na risada 

V: terminei. Já está tarde, vamos dormir

Kookie balançou a cabeça positivamente e se deitou em meu braço, apoiando sua cabeça em meu peito e caimos no sono em questão de segundos




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...