História VOCALOID: Em um mundo paralelo - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Vocaloid
Tags Vocaloid
Visualizações 7
Palavras 1.192
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Famí­lia, Musical (Songfic), Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Enfim, primeiramente, devo desculpas ao pessoal que acompanha a história - eu estou em um período um tanto quanto conturbado, então o lançamento fica comprometido.

Segundamente, vou continuar postando mais espaçadamente para não diminuir a qualidade do final.

Terceiramente, gostaria de agradecer o pessoal que está lendo até aqui.

E boa leitura!

Capítulo 23 - VMP 13.2: Por Kagamine Len


MERGULH-A-DOR
 

Eu estava pronto para fotografar o que quer que minha câmera fosse pegar em baixo d’água.

– Ei, Len – Um amigo meu me chamou – Não esquece de enquadrar direito, se uma aparecer mais que a outra, já viu, né?

– Eu sei, eu sei... Quem acha que eu sou, um novato?!

Neru e Mayu estavam prestes a começar uma corrida de natação supervisionada por nossa professora de educação física. Meiko-Sen-

– Meiko-Sensei!! – Gritei do outro lado da piscina.

– Oi! – Ela me respondeu acenando.

– Viu, viu... – Soquei as costas dele, com orgulho.

– Tá bom... Você sabe fazer ela balançar os melões, bonzão...

Mas é claro que eu me orgulhava das técnicas que usava, sempre funcionavam e é por isso que minha arte vende mais. Agora eu precisava me apressar se quisesse transformar aquela corrida em algo épico.

Elas estavam prontas para mergulhar e a turma inteira estava focada, então, eu fui pelo outro lado onde ninguém me veria e mergulhei bem devagar. Eu estava usando a máscara de mergulho que catei da Merli, isso me deixaria imerso por mais tempo.

Foi dada a largada e a gritaria começou, como a piscina era bem comprida, me certifiquei de esperar na metade, assim seria mais fácil.

“Você é um psicopata”

“Cala a boca Rin, eu sou um profissional” 

Elas estavam vindo bem rápido, só pensava em capturar o melhor momento e sair dali como um herói para os meus compatriotas, mas antes do meu dedo clicar, o enquadramento foi violado quando uma das duas parou.

– Merda, merda, merda...

– Neru-

– Aaaaah! – Ela se afundou.

– O que foi? Você deixou a Mayu ganhar...

Ela estava apenas com metade da cabeça para fora da água.

– Len... M-me-meu...

– Meu? Meu o quê?

– M-me-me... Me-meu me-!! Meu biq-blublublublu....

Ela se afundou e começou a fazer bolhas na água.

– Mas o que é um “biq”? – Aí eu vi que ela estava vermelha – Óooooh...

– Ele saiu e agora não sei onde está!!

– Calma, muita calma...

– Não me peça para ter calma!

– Eu não estou falando com você!!

Olhei para trás e o pessoal estava distraído com a campeã.

– Porque não pede ajuda para as suas amiguinhas? – Perguntei.

– Não está vendo? Minha irmã está prestes a fazer o mergulho comemorativo dela...

– Mas o que isso tem a ver?

– Ela vai demorar, e enquanto não terminar, ninguém consegue tirar os olhos dela!

– Mas isso não faz o menor sentido-

– Não olha! Ou vai ficar hipnotizado também!

– Tá, tá... Eu vou me virar e você sai...

– Eu não confio em você!! – Ela encarava a minha câmera.

– O que quer que eu faça então?

Ela relutou muito até me obrigar a sair da piscina com ela. Haviam outras pessoas desconhecidas, e como não achamos o biquíni dela, o caminho mais fácil era sair de lá e pegar alguma toalha.

– Não olha para trás! – Ela gritou no meu ouvido.

– Então não encosta eles nas minhas costas! – Rebati.

O melhor jeito que a “gênia” achou de sair sem ser vista era se protegendo nas minhas costas.

– Ah! Cadê as toalhas?! – Me assustei.

– Aaaf... Eu esqueci que a minha irmã usa as toalhas no número dela...

– Mas-

– Nem me pergunta.

– O que vamos fazer agora?

– Minhas roupas estão no armário, vamos até lá.

E como a maioria estava assistindo a número da Haku, até que foi fácil.

– Aqui, óh! – Ela apontou.

Eu abri e estava quase com a mão na roupa, mas as vozes que ouvi por trás me gelou o coração. Eu não sabia o que fazer, até que as mãos da Neru me empurraram para dentro do armário, entrando em seguida.   

– Ma-ma-ma- – Eu gaguejava.

– Não fala nada! E olha para cima!!

O armário era daqueles compridos, estava apertado, mas ainda dava para ficar um de frente para o outro. Não dava para ela colocar a blusa lá, eu precisava sair, mas se saísse, iam me fazer trilhões de perguntas.

– O que a gente-

– Shhhh... – Ela tapou a minha boca – Escuta.

– “O que vamos fazer com a Rana, Miku?”

– “Relaxa, Sonika...”

– “Ela precisa sair de cena para a Luka completar o plano”

– “A Luka vai completar o plano de qualquer jeito”

– “Mas...”

– “Na volta ás aulas a gente pega aqueles ratos e-”

Ela parou de repente e ficou em silêncio, eu estava pensando se elas já tinham saído, mas então, uma sombra apareceu por trás da porta e ficou se movendo devagar. A única coisa que temíamos era que abrissem a porta, a cena não seria tão fácil de se explicar...

– “Vamos, Miku, a Haku vai mergulhar a qualquer momento”.

– “Tá... Eu zuo a Nero depois”

– Como ela sabia que... – Comecei.

– Isso não importa, vai logo!!

Ela me empurrou com força e eu quase caí, no mesmo momento onde uma barulheira imensa veio da piscina, provavelmente por causa do mergulho da Haku.

– Nem deu pra fotografar... – Eu estava muito triste por isso.

– Golfinho!!!

Só escutei a voz da Cyva-Sensei, e mal deu tempo de olhar para trás, mas ainda vi ás quatro professoras correndo atrás de alguém vestido de golfinho.

Elas vieram correndo em alta velocidade na minha direção e me atropelaram sem dó, nem piedade, até cairmos todos na piscina.

– Droga, Merli – Aoki-Sensei começou – Já falei que a Cyva tem medo de golfinhos...

– Mas isso não é um golfinho, é um peixe grande.

– Ah, é?

– Ah! – Gritei de susto, meu coração quase saiu pela boca. Acontece que o meu calção havia saído e eu não conseguia acha-lo naquela água movimentada.

Elas ainda estavam lutando contra aquele “golfinho”, então ninguém havia percebido. Olhei para a margem e resolvi pedir ajudas aos meus amigos.

– Ei, caras! – Mas a bagunça era tanta que eles não me ouviam – Preciso que me ajudem, joguem uma toalha, sei lá!

– O que foi, Len!? A gente não consegue te ouvir...

– Uma toalha, joguem uma toalha!!

– O quê?!

Eu tive que dar um berro – Eu perdi meu calção, droga!!! – E para variar, fizeram silêncio na pior hora. 

A metade que estava fora da piscina ficou me olhando, sem ação, as de dentro pararam o que estavam fazendo para ouvir, e eu... Bom, eu tentava fazer o que podia...

– Parem de me olhar! – Meu rosto queimava – Preciso de alguma coisa para tampar-

E aí a parte de cima do biquíni da Neru passou boiando bem na minha frente. – N-nã-nã-... – Eu mal conseguia falar.

E o silêncio, sei lá como! Ficou pior.

Aquelas caras de deboche deixaram óbvio o que queriam.

– Não dá pra tampar com isso!!!

“Era minúsculo!”

“Certo, Len, já sabemos que a Nero não tem peito”

“Cala a boca Miku!”

“Mas é que, vocês sabem...

“Len... Você está vermelho...”

“Nero, acho que você também deve explicações...”

“E-e-eu não devo nada!!”

“Akita Neru! Desejo saber tudo o que posso para usar contra você!”

“Eu te conto depois, Mayu”

“Você não vai contar nada, Miku, nada que acha sabe!!”

“A Miku sabe de alguma coisa que eu não sei?”

“Rin, senta lá!”

“Senta você, tarado! Ou devo dizer... ‘Taradinho’...?”

“Ah, eu sou bem dotado, tá legal!!?”

“Uhum... Tá...”

“Olha essa cara de deboche!”

“Não dê ouvidos à ela, Len... Termina isso”

“Mas vocês precisam saber qu-...”

“Nãnãnãnãnãnãnãnãnã...”

...

 

 

“Meu nome é Haku e me pediram para dizer: Fim”


Notas Finais


Valeu! E espero te ver de novo!! :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...