História Você é a minha lua 🌙 - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, V
Tags Incesto, Jikook, Kookmin
Exibições 28
Palavras 1.459
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


~encontrou vcs lá embaixo~

Capítulo 9 - Filmes


Fanfic / Fanfiction Você é a minha lua 🌙 - Capítulo 9 - Filmes

Jimin

Se me fosse perguntado sobre ontem,só responderia que havia dito algo que me surpreendi e que não podia ter dito.Ontem enquanto Jeon e eu estávamos dormindo,o mesmo havia saído da cama e quando voltou,entrou no quarto chorando.A cena de seus olhos vermelhos assim como o seu nariz e ouvir a voz de choro do mesmo,me partiu o coração.Então acabei falando algo para ele e não obtive resposta.Não quero pressiona-lo demais,só que me sinto um trouxa por ter dito ao mesmo que o amava e ficar sem nem ao menos um também.

Jeon é uma pessoa reservada,gosta de ficar sozinho e evita falar com as pessoas.Ele aprecia as pequenas coisas e não tolera violência ou preconceito.E também tem sua pele,ah,sua pele tão macia,parece algodão doce.E os lábios sempre com um sabor doce.Também tem seus olhos castanhos amigáveis e sincero.Ah,isso contribuiu para que começasse a sentir "coisas" por ele.Mas voltando ao assunto principal:Jeon me deixou sem resposta e agora acho que falei demais e na verdade o mesmo não me ama.

Jeon poderia ser uma pessoa mais legal e me dizer logo minha resposta.Mas tudo bem,irei tentar me conter.

Ainda estou sentado na minha cama,meu querido dongsaeng já foi para a escola,Omma Jin deve estar no hospital já e o Appa na empresa,e eu?Bom,eu vou arrumar algum trabalho o mais rápido possível,não quero ficar dependente dos meus pais pra sempre.E também que se acabar de Jeon e eu decidimos morar juntos,quero ter estabilidade financeira para nós dois.

Enquanto passava as mãos pelo teclado procurando cuidadosamente um emprego bom,com ótimo horário e salário,sentia uma vontade enorme de comer doce e acho que foi com isso que tive a excelente ideia de trabalhar na doceria perto de minha casa e do Colégio do meu gatinho.Apenas me arrumei e fiz uma cópia do meu currículo,já havia passado por lá várias vezes e percebi que o dono precisava de um assistente,como sou uma pessoa legal e disponível,irei tentar.

Após me arrumar e pegar meu currículo,sai de casa andando na rua e já pensando que tipo de perguntas poderiam ser feitas e que tipo de caráter o dono tinha.Não é apenas ele que julga pelo humor da pessoa ou seus trajes.Não demorou muito e logo avistei a pequena e fofa lojinha,abri um sorriso quando vi que o cartaz ainda estava lá.Entrei com cautela e chamei por alguém:

-Olá?- minha voz se estendeu pela loja formando ao fim um pequeno,porém perceptível eco.De repente,apenas ouvi um barulho de algo caindo no chão,como uma panela e logo em seguida veio uma voz:

-E-estou aqui...droga de cozinha.- assim que abri a porta,foi revelado um homem de aproximadamente 29 anos caído no chão esfregando sua cabeça.O mesmo se levantou e colocou na mesa uma panela.

-Olá,senhor. Eu vim para o trabalho de balconista.

-Primeiro:não me chame de "senhor" e segundo:não diga "olá" é muito psicótico e assustador e terceiro: me dê seu currículo.-faço um "sim" com a cabeça e o entrego o papel em minhas mãos,ele demora um tempo lendo e ajustando ora ou outra seus óculos,assim que termina de ler solta  um breve sorriso e me olha.

-Você pode começar amanhã?- perguntou sorrindo divertido.

-Ah,mas claro.- conversa vai e conversa vem,fiquei um bom tempo conversando com o Sehun,ele é  muito divertido.Assim que sai me despedi e segui rumo a minha casa,acho que por conta do meu andar não demorei muito e logo dei de cara com o Jeon na porta emburrado.

-Onde estava?- entrei em casa sendo seguido pelo mesmo e me joguei no sofá.Olhei para o garoto parado diante de mim e sorri.

-Estou cansado.-ouvi o mesmo murmurar algo e sentar ao meu lado.

Sei muito bem como o Jeon é quando está com ciúmes,e claro que vou aproveitar.Não é todo dia que isso acontece.

(...)

Havia se passado alguns minutos já e eu havia decidido ir tomar um banho.Jeon ainda estava fazendo perguntas,mas eu fugia delas,então não tinha problema.

Em algum momento enquanto tomava banho,estava ouvindo barulhos no banheiro.E eu sou muito cagao pra essas coisas.Então apenas fingi que não havia ouvido nada.Mas os barulhos voltaram,até a hora em que vi pela cortina,uma sombra se aproximar do box do banheiro.A pessoa abriu a cortina revelando seu rosto.

Era o Jeon.

-Filho da mãe!Você sabe que tenho medo!- grito jogando água nele que fica rindo descontrolado.-Baka.- faço bico e cruzo os braços.Jeon foi parando de rir aos poucos e se aproximou de mim,colando cuidadosamente suas mãos na minha cintura e me puxou,colando assim nossos corpos e molhando sua camisa e um pouco da bermuda.

-Desculpe-me,Jiminie.- apertou com força minha cintura e me deu um selinho.

Droga!Basta um simples selinho dele para eu me derreter todo.

Não sabia como responder,Jeon sempre havia deixado claro ser o passivo,mas naquele momento eu estava pedindo muito para que o mesmo me fodesse com força.Mas também,não levo muito jeito para o passivo da relação.

Coloquei minhas mãos na sua nuca o vendo se arrepiar e o puxei para o beijo.

Mexiamos nossas bocas juntas e Jeon chegava até a rebolar algumas vezes.Fui descendo meus beijos até seus abdômen,sugando seu mamilo e estimulando o outro.Meu gatinho colocou suas mãos na minha bunda e a apertou com força.Sorri com seu ato.

Me levanto e Jeon sussurra em meu ouvido fazendo assim os pelos do meu pescoço se arrepiar.

-Eu quero você dentro de mim,Daddy.- juro que meu membro ficou duro como nunca.O mesmo nunca havia falado algo assim,sempre foi tímido demais pra isso.

-Kookie,bb?- o olhei curioso.- Vamos esperar,tá?- o mesmo sorriu forçado e balançou a cabeça em um "sim".Ele não queria isso,poderia apenas ter dito pelo calor do momento.Quero que a primeira vez dele seja inesquecível.Não algo de uma noite.

(...)

Já estávamos sentados no sofá com uma coberta nas nossas pernas e assistindo um filme tailandês chamado Yes Or No com temática lésbica.Jeon que recomendou o filme,pois não queria nenhum de terror,e devo admitir que amei o filme.

Passei minha mão pela cintura do meu gatinho puxando o para mais perto,e esse veio a colocar a mão na minha coxa.Disfarço não ter sentido nada.

-Ah,eu amo essa parte."Obrigado por ousar me amar."- Kookie diz ao mesmo tempo que a Kim(personagem do filme).Sorri e aperto suas bochechas.Não demora muito e o filme acaba.-Agora vamos colocar o segundo.- solto um resmungo baixo,mas parece que o mesmo conseguiu ouvir.

-Não disse nada.

-Tá bom...você pode colocar seu filme de terror.- cruzou os braços e voltou para o sofá.Beijo sua bochecha e me levanto pegando o DVD e o mostrando.

-Vamos assistir Ju-Ho,é um filme de terror japonês muito foda.- coloco o filme e sento ao lado do Jeon fazendo o mesmo deitar a cabeça em meu ombro.

Ficamos horas e horas assistindo o vídeo e o mesmo escondia o rosto em meu peito nas partes em que julgava ser assustadoras.A casa é preenchida com os gritos dele e as minhas risadas.O mesmo vem a me bater e fazer um bico.

-Não ria de mim,baka.Isso é assustador.-passo a mão em seu cabelo.

-Pobre,Jeon,tendo medo disso.- solto mais uma risada.Meu gatinho volta a deitar com a cabeça em meu ombro,segundos depois acabou dormindo no meu colo.Desligo a TV e o olho dormindo.Ele tem uma expressão tão doce quando assim.

Passo as mãos na sua cintura e o levanto estilo jeito de noiva,levanto do sofá com o mesmo no meu colo e subo as escadas indo direto para nosso quarto e o coloco cuidadosamente na cama.

-Jimin-shi?Deita aqui comigo?- pediu manhoso sem abrir os olhos.Sorri.

-Não sei,Jeon.Nossos pais já estão chegando.- sento do seu lado e ele abre os olhos devagar me fitando.Foi apenas 5 segundos que me fizeram olhar por tanto tempo nos olhos do Jeon.

-Você não quer deitar comigo,né?Tudo bem,eu peço para dormir na casa do Taehyung e ele dorme comigo.- irritado,se vira de costas para mim.Bufo de ciúmes e me deito abraçando Jeon por trás,não demorou muito e ele veio a se virar de frente para mim.

Nós dois sorrimos sem motivo.Nos olhamos por algum tempo.Jeon passou a mão me meu rosto me fazendo apreciar o pequeno carinho e sorrir.Aperto com força sua cintura e o meu gatinho vem a soltar um gemido.

-Jimin,ontem...você disse algo...-concordei com a cabeça me preparando para o que fosse.Esperei por um tempo
sua voz dizer a onde queria chegar com aquilo.-E-eu t-te amo.- foi tão baixinho que cheguei a duvidar que realmente havia escutado algo.Sua voz parou abruptamente no final da frase.Abracei Jeon o apertando no abraço e sorrindo.

É difícil explicar o que senti com aquela frase.Era algo surreal.Sempre soube que Jeon me amava,mas ter ouvido do mesmo,ter ouvido sair da sua boca,foi outra coisa.E ele estava vermelho.Era uma felicidade muito grande ao saber que o amor era correspondido.Não sei como descrever esse sentimento,mas agora só consigo sorrir.


Notas Finais


Desculpa mesmo,mesmo,mesmo por qualquer erro.E me desculpem também pelo capítulo bosta.Mas se a caso alguém tiver gostado,deixe aí nos comentários.
Beijins 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...