História Você é a minha salvação - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Capitão América, Homem de Ferro (Iron Man), Os Vingadores (The Avengers)
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton, Dr. Bruce Banner (Hulk), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff), James Buchanan "Bucky" Barnes, James Rupert "Rhodey" Rhodes, Maria Hill, Natasha Romanoff, Nick Fury, Pantera Negra (T'Challa), Pepper Potts, Personagens Originais, Phillip Coulson, Sam Wilson (Falcão), Scott Lang, Sharon Carter (Agente 13), Steve Rogers, Thor, Visão
Tags Bucky Barnes, Capitão América, Hydra, Natasha, Shield
Exibições 35
Palavras 1.345
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpa a demora
(Provasssss)
(A história se passa em capitão América o soldado invernal).
Mas estou aqui com um capítulo quentinho.

Capítulo 5 - Eu não poderia deixar a minha garota.


Fanfic / Fanfiction Você é a minha salvação - Capítulo 5 - Eu não poderia deixar a minha garota.

Eu não conseguia pensar e mais nada, todos que eu confiei foram embora.                            Eu deveria seguir o conselho do meu tio "não confiar em ninguém, pode ser namorado, amigo ou parente, não importa não devemos confiar". Eu sou a maior burra do planeta terra (o universo).

A paige entra.

-aqui a sua comida-diz jogando a comida no chão (o prato)

-obrigada empregada.-digo pegando o prato.

-querida, vc acha que me xingar vai me ferir, oh baby-diz ela -meu bem  eu te matou em segundos mas isso como eu sou boazinha, não vou fazer isso baby, tenha Bons sonhos).-diz ela e sai.

Eu começo a comer, a comida ną era como antes era horrível e o gosto( parece que a morte veio aqui e fez isso, meu pai do céu o cheiro é o pior)depois de comer, correr para o banheiro ( para privada)e vomito ( vomitei até a janta de ontem).

Escovo os dentes, sento na cama e começo a mexer no meu cabelo que não é como antes, não tem o brilho de antes e o cheiro não é tão ruim assim, tem cheiro de nada, é porque tomo banho só com água e sabonete (eles podiam até dar um shampozinho para a lavar o cabelo,né).

As vezes eu quero chorar( mas tenho que ser forte, corajosa. tento lembrar que meu tio me ensinou a lutar mas não vai dar certo ( claro que não vai, vc contra uma base inteira vai dar certo, uhmmm eu acho que não). então me deito e pego no sono.

Meia noite.

Sou acordada, com alguém me chamando e me mexendo.

-acorda, Lydia, Lydia. -diz a voz ( puta que me pariu, é o bucky)

-o que vc quer.-digo um pouco grossa.

-eu vim aqui...-eu o atropelo

-vc veio aqui para dizer um tchau eu acho que sim pois vc não lembra de nada nem de promessas.-digo mais calma

-vc achar que vim aqui porque, eu não poderia deixar a minha garota.- ele diz e eu paraliso( como assim minha garota, sou propriedade agora).

-co...como...assim-digo gaguejando.

-a promessa, que se eu fugir se eu buscaria vc, então essa é a gora-diz ele dando a mão.

-pergunta.-eu falo

-pode fazer.-ele diz calmo 

-como vc lembrou e outra onde vc Tava. -digo

-primeiro: eu lembrei e segundo: era só uma, mas vou ter que responder, nesse 1 mês eu lutei com o capitão América,  as aéreos naves caíram e eu salvei o Steve e depois eu procurei dinheiro uma moto e roupas e toma-se diz e joga a roupa para mim.-e vamos logo.-diz ele me puxando.

-onde vc achou essas roupas.-pergunto

- em uma casa.-diz ele tranquilo 

-vc roubou e  fala tranquilamente-digo indignada.

-vamos logo ou eu deixo vc aí- diz ele sem paciência- se troca logo-diz

Eu vou lá e tiro a camiseta( e calma eu estava de costa para ele)e ele só olhando até parece que nunca viu uma mulher.

-bucky eu acho melhor vc sair.-digo ainda de costa só que com um lençol para cobrir.

-tá...tá -diz gaguejando e sai

Termino e saiu e o meço a olhar para os lados( cadê aquele filho da puta) olho para o lado direito De novo e vejo soldados (  agora vou morrer, eu acho que vou para o céu). então alguém me puxa ( vcs já sabem, é o bucky).

- vc quer morrer-diz ele com o rosto perto de mim.

-porque vc escolheu um lugar bem apertadinho.-digo com a voz fininha.

-tá, fica atrás de mim e quando eu mandar vc sai correndo e senta na moto,ok-diz ele me dando uma faca.

-tá...ok é eu posso..-quando eu ia terminar de falar ele sai (mais que saco um dia eu vou matar ele enforcado).penso e fico esperando ele.

(Eu acho que vou fica a noite toda aqui esperando o sinal dele)

Eu estava lá esperando ele, ele olhar para atrás e faz um sinal com a mão e eu sai correndo, vou até a porta abro e acho a moto me pergunto (porque uma moto não poderia ser um carro ou um tanque de guerra, tem que ser uma moto).

Uma hora da manhã 

Até que fim, vejo o bucky saindo de lá.

-graças a Deus!!!!,vc tá vivo pensei que Tava morto.-digo ironizando.

-mais não estou, sobe na moto e me segura-ele pegou a minha mão e ajudou a subir.

-eu sei subir em uma moto.-eu  digo

-eu sei,mais não confio-ele diz.

-tá agora sou uma criança.-mumuro.

-para mim vc é, vc é muito pequena.-diz ele olhando para mim.

-vc que é grande.-digo

-é mais não sou eu que preciso de ajuda para pegar as coisas-diz ele

-é melhor calar a boca ou eu saiu correndo que nem uma desesperada e chamo a hidra e falo a placa da moto.-digo

-é quando vc chama, eu já vou tá longe.-diz ele ligando a moto.-agora me agarrar tá.

Eu o agarro e coloco minha cabeça nas costas dele.

Horas depois

Chegamos em um prédio abandonado- ele me levou até o último andar( poderia ter um elevador mais não tem que ser escada)eu entre no apartamento, até que é organizado.

-então é aqui que vc tava.-digo olhando o apartamento.

-é, mais antes da gente ir embora, eu preciso fazer uma coisa.-diz ele

-é qual é-digo sentando no sofá.

-ir no museu.-diz sentando no meu lado.

-o museu do capitão América. -digo

-sim.-ele responde de cabeça baixa.

-então vamos.-digo me levantando e saiu pela porta (não, não eu vou sai pela janela).

Museu

Bucky olhava atentamente cada detalhe, ele olhava de novo para a ver se não passou nada.

Por último eu falei para a gente ir vê a parte dele.

-esse sou eu-diz ele baixinho para ninguém ouvir

-é, espero que se lembre.-digo colocando a mão no ombro dele- acho melhor a gente ir embora.

-concordo.-respondeu

Ele passou o seu braço no meu ombro para ninguém suspeitar.

-mais aonde a gente vai?-pergunto

-Bucareste. -diz ele

-bucareste, meu pai nem eu sei onde é isso.-digo e ele solta uma risada.

-tá vamos, o aeroporto  é um pouquinho longe.-diz ele

Aeroporto 

- a gente vai invadir um avião, vc é um maníaco-digo

-vai é só entra nesse corredor,as câmeras não pegam aí-diz ele

-tá, mais se me pegarem, vc vai me buscar-digo apontando o dedo.

-tá,  eu te busco, mais agora vai.-diz

Tomei coragem e fui, sai andando divagar olhar para o bucky que estava mais ou menos longe e ele vez um sinal para que eu fosse.

Quando eu sai do corredor, eu entrei na passagem que ele passou, eu fiquei olhando e esperando ele.

-olha, vai fica aí olhando para o nada.-diz ele e eu tô um pulo.

-para que isso.-digo com a mão no coração e ele ri.

Fomos ao avião e sentamos em "nossos acentos "

-vc tá com medo-diz bucky

-não-digo

-sério,  é que não parece suas mãos estão tremendo.-diz ele 

- tá, eu tô com medo.- digo-eu odeio avião.

-segura o meu braço e não olha na janela.-diz ele

Eu abraço o braço normal e coloco a cabeça no ombro dele e durmo.

2 horas depois.

Eu acordei com o bucky me chamando.

-olha quem acordou,.vamos e rápido. -diz ele e puxando, atropelando todo mundo.

Saímos e entramos em um corredor e de lá saímos para fora do aeroporto.

(Para aonde a gente vai tô aqui seguindo o bucky) nem sei aonde ele vai.

Enquanto a gente andava eu vi um guarda olhando a gente e  ele começo a andar na nossa direção.

-bucky.-digo e ele olha e vê o guarda

-precisamos sai agora.- diz ele me puxando

-não, eu tive uma idéia.-digo- não sei se vc vai gostar.-digo

-tá então qual é a sua idéia.-diz ele

Eu pego o rosto dele e o beijo e na primeira vez ele não correspondeu mais depois ele corresponde, as duas mãos dele foi para a minha cintura colando mais os nossos corpos, depois de algum tempo Eu encerro o beijo.

-esse era o plano.-digo e ele sorrir

-gostei desse plano.-diz ele

-vamos achar um lugar para dormi-digo e ele me puxa.

Achamos uma casa fora da cidade, não tão longe.

A casa está em perfeito estado e pelo jeito a pessoa não queria mais. a casa é dos hammonds, ela está meio suja mais da para viver.

Na casa tinha um carta escrita."essa casa é para vc, eu estou me mudando." e pelo que achei na casa a mulher foi embora e o cara não queria mais a casa e deixou aí (informações dos vizinhos).

Então quer disse que dormirei em uma cama horrível e suja, tomarei um banho e vou comer comida de verdade, aleluia.


Notas Finais


Espero que gostem e
Mil desculpas se eu atrasei esse capítulo era para quarta-feira.
Bjssss.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...