História Você é a tradução do que é o amor. - Capítulo 276


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens Alícia Alencar, André Alencar, Arthur Torres, Benjamin, Chloé, Damião da Fonseca, Dóris Jardim, Felipe Vaz, Fiorina Cavichioli, Flora Cruz, Geraldo Saldanha, Giuseppe Cavichioli, Helena Agnes, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Julia Vaz, Laura Antunes, Letícia Flores, Manuela Agnes, Marina Lopes, Mateus Jardim, Nico, Ofélio Batista, Omar Ferraz, Orlando Junqueira, Otávio Neto, Padre Lutero, Pedro Cavichioli, Personagens Originais, Priscila Meneses, Regina Junqueira, Sabrina, Safira Meneses, Téo Cavichioli, Vicente Alencar
Tags Fic Teobela Isaeteo
Visualizações 19
Palavras 1.527
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 276 - Festa


Fanfic / Fanfiction Você é a tradução do que é o amor. - Capítulo 276 - Festa

A chuva ainda continuava o aniversário estava animado,manu cantava com a priscila,quando rebeca perto do rodrigo e pergunta

_ será que deu certo?

_ Acho que sim!até agora os dois não chegaram.

_porque não pensei nisso antes.

_ A manu que me deu essa ideia.

Quando dona fiorina chega e pergunta

_ cadê a isabela?

_ ela foi resolver um assunto,mas ainda ela vem.

_ hum!

___ Enquanto isso na cabana __

Os dois estavam deitados se beijando quando ele parar e diz

_ Amor,não comprei nada pra você,tô sem grana,o dinheiro que tenho só dá pra voltar.

_ tudo bem!

_ eu não me esqueci,só não trouxe por conta disso,quando eu puder compro alguma coisa pra você.

Ela estava com a cabeça encostada no peito dele e diz

_ Amor,quero te dar o meu presente

Ele se levanta e diz

_ não quero isabela.

_ mas porque?

_ como falei não comprei nada pra você e nem pra sua irmã,eu só vinha pegar as minhas coisas e falar contigo

_ mas não precisa comprar nada,eu não preciso.

Ele se levanta e diz

_ mas eu tenho vergonha.

_ não precisa sentir vergonha.

Ele fica lá fora,olhando a chuva cair,quando isabela chega e diz

_ não me importo,já tenho o presente,você está aqui comigo.

_ assim que puder compro alguma coisa.

Ele volta a espirrar e ela pergunta

_ será que vai ficar doente?

_ não,isso só é por conta do frio.

Ele pega na mão dela e a abraça e ela pergunta

_ tá trabalhando onde?

_ no hotel.

_ e vamos nos ver como?

_ venho aqui com quinze dias,só vai ser ruim porque não vou poder ficar com os gêmeos.

_ entendo,só não sei se eles vão entender.

_ porque fala isso?

_ porque eles sentem saudade de você.diz isa

_ também sinto muitas saudades deles.

_ só deles?

_ De você também.

A chuva dá uma trégua e isa pergunta

_ será que dá tempo chegarmos na festa?

_ sim,ainda é cedo,vamos te deixo lá.

_ deixar lá?

_você vai entrar comigo.

_ então vamos,que ainda tenho que resolver um assunto antes de voltar a sorocaba.

_ você falou sorocaba?

_ sim,porque?

_ porque é lá que vamos fazer show.

_ hum,então será que vamos nos encontrar lá?

_ vou adorar te encontrar.

Ela se aproxima dele e dá um beijo..

_ hum amor,vamos.

Eles param e terminam de se arrumar e téo pergunta

_ pegou tudo?

_ sim!

E os dois saem da cabana pois iria para o vilarejo a pé mesmo,o carro estava abandonado,depois o rodrigo iria pegar ele.

___ Alguns minutos depois__

Eles demoram um pouco mais chegam na casa do otavio e téo diz

_ Aqui tá bom!

_ vamos entrar.

Ele parar e solta a mão dela e ela pergunta

_ o que foi?

_ sai melhor eu ir pra minha casa.

_ mas nós dois não voltamos?

_ sim mas não..

Isabela interrompe ele e diz

_ Mas nada,vamos entrar e ponto,os incomodados que se retire.

Ela pega na mão dele e entram de mãos dadas,quando Rebeca avista os dois chegando e vai até eles e diz

_ olha só quem chegou?

Ela comprimenta os dois e pergunta

_ e essa demora?

_ o carro deu um problema e ainda choveu,aí passamos a chuva em uma cabana aqui perto.

_ mas a isa não está molhada porque?

_ porque eu saí do carro e fui ver qual era o problema dele.

_ sempre cavalheiro teozinho.

_ cadê os meus filhos?

Rodrigo chega com os dois e diz

_ eles estão aqui.

Ele ele volta a espirrar e rebeca diz

_ essa roupa molhada,vai pegar um resfriado.

Ele se aproxima dls filhos e diz

_ papai tava com muita saudades dos dois.

(_ nós também papai-isadora)

Orlandinho já dormia,quando rebeca diz

_ agora vamos cantar os parabéns.

Seu giuseppe chega e diz

_ bambino,que bom te ver.

_ oi babo!

Quando pedro e dona fiorina chega e diz

_ vinhemos dar parabéns a você.

_ obrigada.

Ele solta a mão dela e se afasta pois não queria ficar perto e fica numa distância,pois ela estava com os dois,quando ofélio chega e diz

_ oi teozinho

_ oi ofélio.

_ e aí como foi lá?

_ foi bem!

_ vamos ficar ali.

_ vou até em casa,tomar um banho,se der depois venho de novo.

_ quer que te acompanhe?

_ não precisa,vou sozinho.

Ele vai até onde isabela está e diz

_ Isa,já vou…

_ fica aqui comigo.

_ vou pra casa depois volto.

_ então eu vou com você.

_ não eu vou sozinho,fica aí.

Ele sai da festa,isabela ia comprimentar os convidados,quando ele sai da casa encontra uma pessoa que ele não via a meses e a mesma diz

_ oi téo!

_ sabrina?

_ quanto tempo?

_ sim!

Ele recua e ela diz

_ não se preocupa,não tô armada,hoje é aniversário dela,não vai ficar?

_ só vim tomar um ar.

(_ droga essa maluca,foi aparecer)pens.do téo

Ele volta pra dentro da festa,quando isabela chega perto dele e pergunta

_ o que foi,se esqueceu de alguma coisa?

_ não é que vi uma pessoa lá fora.

_ quem?

_ A sabrina!

_ AQUELA VAGABUNDA,O QUE ELA QUERIA?

_ não sei,então achei melhor voltar,apesar que queria tomar um banho e dormir,tô cansado.

_ será que foi por causa daquilo?

_ pode ser,faz um bom tempo que não fazia.

Ele volta a espirrar e ela diz

_ acho que vai pegar um resfriado,por causa da chuva.

_ não posso ficar doente.

_ vem sentar aqui na minha mesa.

Ele acompanha ela e manu diz

_ obrigada por vim téo!

_ de nada,rodrigo o seu carro me deu uma canseira.

_ e cadê ele?

_ está perto daqui,roubaram o teu estepe?

_porque?

_porque quando fui trocar não tinha.

_ me esqueci de dizer,o pneu emprestei o otávio,mas amanhã cedo pego ele.

_daqui a chave!

E ele volta a espirrar e rodrigo pergunta

_tá doente?

_ não!

_ também tô achando.

Ela estava em pé de traz dele,suas mãos estavam no ombro,quando abraça ele e senti um pouco quente e diz

_ você está quente.

Dona fiorina chega e diz

_ já vou isabela,o ambiente ficou péssimo e também já está tarde.

_ tudo bem,obrigada por vir.

Ela sai de perto dele e se despedi dela,téo estava de cabeça baixa quando rodrigo pergunta

_ tá se sentindo bem?

_ sim,só estou com dor de cabeça.

Manu percebe que aquela indireta era pra ele,Isabela volta pra perto dele e se senta,o garçom passa e deixa algumas coisas pra eles comerem e rodrigo pergunta

_ e aí como foi lá em sorocaba?

_ foi bem,no início foi complicado.

_ conseguiu alguma coisa pelo menos?

_ sim!

Alguns minutos chega Júlia e diz

_ me presta as duas?

_ claro.

Ela se levanta e diz

_ já venho.

As duas saem e rodrigo pergunta

_ voltaram né?

_ sim!

_ não tá feliz?

_ sim!

_ Que bom!

Ele volta a espirrar e rodrigo diz

_ vai pegar um resfriado.

_ nem posso pegar,tenho que voltar pra sorocaba manhã,comprei até a passagem de volta.

Alguns minutos as duas voltam rindo e rodrigo pergunta

_ e esse sorriso?

_ foi um negócio que aconteceu com a priscila e o benja,ele pediu ela em casamento.

_ olha só,já imaginou quando for o nosso?

_ sim!

Isabela chega perto do téo e pergunta

_ e você?

_ o que tem eu?

_ tá se sentindo bem,tô te achando muito calado.

_ não é nada.

Rodrigo olha para o amigo e pergunta

_ e os dois,quando vão se casar?

_ não sei e não faço a minima idéia.

Os tres estranham,pois sabiam que por ele já estaria casado,quando se levanta e diz

_ vou pra casa,tô cansado.

_ mas é cedo.

_ tô muito cansado,viajar de ônibus é cansativo.

_ eu vou com você.

_ fica na sua festa.

_ não!vamos levar os nossos filhos também.

_ tá bom.

Os dois se levantam e vão pegar os filhos para levarem,eles estavam com rebeca,quando os dois chegam e isa diz

_ mãe já vou

_ mas já ainda é cedo.

Ele pega na mão dela e diz

_ isa vem cá.

_ o que foi?

_ fica aqui,eu vou sozinho.

_ não me espera nós vamos com você.

Ela pega os filhos e sai com o téo..

__ Alguns minutos depois-mansão J.C__

Os dois chegam na casa ele pega os filhos e leva pra cima,isabela acompanha ele.

__ Quarto do orlandinho/Quarto da isadora _

Os dois trocavam as roupas deles ao mesmo tempo,alguns minutos depois os dois saem e isa pergunta

_ vai ficar em qual quarto?

_ no meu.

_ porque não fica comigo aqui na suíte.

_ tudo bem,só vou tomar um banho e já vou pra lá.

_ tá bom,vou te esperar.

Ele vai para o seu,quando entra,fecha a porta,tira os seus pertences da mochila,coloca a passagem,o celular e a carteira em cima da mesinha e leva o resto das coisas dentro da cesta de roupas,depois vai para o banheiro tira a roupa úmida e entra no box,liga o chuveiro,água estava fria,como ele estava com o corpo úmido,causa um pouco de escalafrio dentro do box,fazendo ele parar o banho de imediato e diz

_ Que frio!

Ele pega uma toalha e se enxuga e sai com ela enrolado até sua cintura,entra no quarto e vai até o closet pegar um pijama,uma calça e uma blusa pois estava sentindo muito frio,depois vai até a mesinha pega o celular e liga o alarme pra 4h da manhã,pois teria que viajar e leva consigo o celular.

Ele chega na suíte e bate e isa diz

_ pode entrar!

Ele entra e encontra ela no telefone.

_ sim mãe,amanhã nos vemos no almoço.

Ele coloca o celular na mesinha ao seu lado e se senta na cama,quando ele olha a sua frente a sala de cinema,ela estava no telefone ainda.

_ então tá bom,até mais tarde.

Ela encerra a ligação e pergunta

_ que foi?

_ nada!

Ela se aproxima dele e beija,ele deita ela na cama,tirando a colcha de cima dela e pergunta

_ tem certeza?

_ sim!

Ele beija ela com avidez,mas as lembranças vinham

*Flashback on*

_ O QUE SIGNIFICA ISSO?

_ MAMMA

*Flashback off*

Ele parar e sai de cima dela e diz

_ não posso,sinto muito

Ele pega o celular e saí da suíte e ela fica sem entender e pergunta

_ o que houve com ele?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...