História Você é a tradução do que é o amor. - Capítulo 280


Escrita por: ~

Postado
Categorias Cúmplices de um Resgate
Personagens Alícia Alencar, André Alencar, Arthur Torres, Benjamin, Chloé, Damião da Fonseca, Dóris Jardim, Felipe Vaz, Fiorina Cavichioli, Flora Cruz, Geraldo Saldanha, Giuseppe Cavichioli, Helena Agnes, Isabela Junqueira, Joaquim Vaz, Julia Vaz, Laura Antunes, Letícia Flores, Manuela Agnes, Marina Lopes, Mateus Jardim, Nico, Ofélio Batista, Omar Ferraz, Orlando Junqueira, Otávio Neto, Padre Lutero, Pedro Cavichioli, Personagens Originais, Priscila Meneses, Regina Junqueira, Sabrina, Safira Meneses, Téo Cavichioli, Vicente Alencar
Tags Fic Teobela Isaeteo
Visualizações 39
Palavras 1.584
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Famí­lia, Festa, Ficção, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 280 - Amor


Fanfic / Fanfiction Você é a tradução do que é o amor. - Capítulo 280 - Amor

As duas chegam na mansão,quando marina diz

_ vou fazer um lanchinho pra você.

_ não precisa marina,tô sem fome.

_ tem que se alimentar.

Quando o celular toca.

_ oi mãe!

_ e ai como ele está?(rebeca)

_ ficou internado.

_ não ficou com ele isa?(rebeca)

_ o padrinho pediu que vinhesse,só iria se acordar amanhã.

_ amanhã vamos pra ir.(rebeca)

_ tá bom.

Ela encerra a ligação e vai pra cozinha onde estava a marina.

__ Vilarejo dos sonhos-casa dos Cavichioli __

Naquela noite,estava na casa Fiorina e pedro conversando,quando Giuseppe entra e diz

_ QUERO CONVERSAR COM OS DOIS.

_ sobre o que giuseppe?

_ QUERO SABER QUANDO É QUE  VÃO PARAR DE TRATA MAL O TÉO,O GAROTO TÁ SOFRENDO.

Os dois não fala nada e ele continua

_ JÁ CHEGA DISSO,VOCÊ PEDRO SEMPRE FOI O MAIS SENSATO,ESTÁ PARTICIPANDO DESSE TEATRO,VAI PERDER A SUA ESPOSA,PRA SATISFAZER O GOSTO DA SUA MÃE.SE OS DOIS NÃO PARAREM COM ISSO NÃO VÃO RECLAMAR,QUANDO ELE COMEÇAR A REJEITAR,PORQUE ELE TÁ MUDADO,MUITO FRIO.

_ eu vou falar com ele.

_ SE FOR PRA BATER NELE,MELHOR NEM IR.

_ EU NÃO VOU BATER,MAS TAMBÉM NÃO VOU VOLTAR A SER BONZINHO COM ELE

_ BAIXA O TOM PRA FALAR COMIGO E VOCÊ FIORINA?

_ Desculpa babo.

_ Também.

_ só quero que voltem a falar com ele,só isso.

_ eu vou falar com ele agora.

_ ele não está em casa.

_ e tá onde?

_ no hospital.

_ Hospital?

_ sim!ele está internado por conta do resfriado que pegou.

_ amanhã vou vê-lo.

__ As horas se passam e já amanhece,no hospital__

Naquela manhã isabela já estava aguardando pra visitar ele,quando raul diz

_ Bom dia isa.

_ bom dia,posso ver ele?

_ ele me pediu que desse alta.

_ e você vai dá?

_ sim,ele está se arrumando pra sair.

Alguns minutos ele aparece e ela vai até ele e diz

_ Amor!

_ oi isabela!

_ já sabe tem que tomar os medicamentos direito e se alimentar.

_ pode deixar.

_ você vai ficar comigo aqui na mansão ou vai para o vilarejo?

_ onde está os meus filhos?

_ está na mansão comigo.

_ então vou pra lá,se não for incomodo pra você?

_ Claro que não,vamos.

E os dois saem do hospital…

___ Horas depois,na mansão junqueira__

Os dois chegam na mansão por ser domingo,marina não abriu o restaurante estava na mansão com o ofélio e o mesmo pergunta

_ como está teozinho?

_ estou bem,pode fazer um favor pra mim?

_ claro.

_ vamos até o vilarejo comigo,preciso pegar umas roupas pra levar pra sorocaba.

_ tá bom!

Isabela se senta e diz

_mal saiu do hospital e já vai sair?

_ vou resolver umas coisas,depois fico o resto do dia com vocês,tchau até daqui a pouco.

Ele dá um beijo na testa e sai e ela diz

_ mudou marina!

_ sim!

No caminho para o vilarejo,ofélio pergunta

_ Como está se sentindo?

_ bem,só essa dor de garganta que não passa,ainda bem que a febre passou,hoje de madrugada volto pra sorocaba,tenho que pagar o meu babo.

_A isa não vai gostar nada disso.

_ com ela me resolvo mais tarde.

E os dois seguem para o vilarejo.

___ As horas se passam__

Naquela manhã de domingo,ele havia ido até o vilarejo pegar o resto da suas roupas,pois precisaria voltar para sorocaba,quando ele chega na mansão com uma bolsa e a passagem de ônibus na mão,para a sua surpresa ele encontra na sala dona fiorina,pedro e seu giuseppe.

_ como está bambino?

_ tô bem,babo,esse dinheiro é pra pagar a despesa do hospital.

_ não precisa pagar.

_ mas eu quero,aceite por favor,se não for o suficiente,quando receber o meu salário venho deixar o resto.

Todos que estavam ali estava conhecendo um novo téo e otávio balança a cabeça.

_ vou descansar,boa noite pra vocês.

Ele sobe com as coisas na mão e isabela diz

_ vou conversar com ele.

Ficam na sala o resto da família e seu giuseppe diz

_ satisfeita Fiorina.

_ o que eu fiz?

_ me irrita esse seu drama todo sabia.

__ Quarto de hóspede __

Ela entra e encontra ele falando no telefone

_ isso,amanhã cedinho estou ai,já tô me sentindo melhor.

Ele encerra a ligação e isa pergunta

_ o que pensa,que está fazendo?

_ eu preciso trabalhar,se não percebeu fiquei desempregado

_ VOCÊ NÃO PRECISA TRABALHAR,DO MESMO JEITO QUE O PEDRO TEM DIREITO,VOCÊ TAMBÉM TEM.

_ EU NÃO TENHO DIREITO A NADA,NEM FILHO.DELES EU SOU,NÃO VOU FICAR ME SACRIFICANDO POR UMA EMPRESA QUE NAO É MINHA.SE QUER FICAR COMIGO,VAI TER QUE SE ACOSTUMAR COM A MINHA NOVA VIDA,SEM LUXO.

_A MINHA HERANÇA DÁ PRA VIVERMOS TRÊS GERAÇÕES.

_ EU NÃO QUERO COLOCAR ISSO NA TUA CABEÇA,ACHA MESMO QUE VOU FICAR DEPENDENDO DE VOCÊ?NÃO ME CONHECE.

_ DEIXA DE SER ORGULHOSO E ACEITA A MINHA AJUDA,FICA EM SÃO PAULO COMIGO E COM OS NOSSOS FILHOS.

_ EU NÃO QUERO DEPENDER DE VOCÊ E NEM DE NINGUÉM,ENTENDI ISSO,AQUELE TÉO NÃO EXISTE MAIS,COM A REJEIÇÃO DOS TRÊS,APRENDI QUE NA VIDA SE PERDE TAMBÉM.

Enquanto isso na sala,os gritos dos dois tava pra ouvir quando rebeca diz

_ Ah meu deus tão discutindo.

Pedro se levanta e diz

_ Esse moleque não aprendi mesmo.

Otávio se levanta e diz

_ fica ai pedro,todo casal discute.

__ Enquanto isso no quarto de hóspede_

Os dois estão virados de costa para o outro,quando ele diz mais calmo

_ porque não me entendi,não vai ser fácil ficar longe de vocês,mas eu preciso trabalhar.

_ você não pode viajar assim doente.

_ já estou melhor e agradeço a você por ter me levado para o hospital,mas eu vou me cuidar,não se preocupa.

Ela se vira e diz

_ A dona fiorina quer falar com você.

_ eu não quero falar com ela e nem com ele,a minha família agora é os meus filhos e o meu babo e se você quiser participar dela seja bem vinda.

_ claro que quero.

_ vou me deitar um pouco aqui.

_ tudo bem!vou lá.

Antes dela ir ele diz

_ vem aqui.

_ o que era?

_ me perdoa por ter gritado com você.

_ tudo bem!

Ela enxuga as lágrimas e ele diz

_ não chora,prometo que venho ver os três e vamos nos falar toda noite.

Ele pega no rosto dela e faz carinho e a beija,seus lábios cobrem os dela,no beijo calmo,sem pressa alguma,suas mãos acariciava suas costas e a dela acariciava seus cabelos,entre os beijos ele diz

_ amo você e sempre vou te amar,minha princesa

Eles param e ele abraça ela forte e ela diz

_ vou lá,depois venho aqui.

_ tá bom!

Ela sai e ele vai para a janela pensar um pouco.

Na sala otávio diz

_ pronto já fizeram as pazes.

Isabela desce e encontra só a família e pergunta

_ cadê eles?

_ foram embora.

_ não posso fazer nada,até comigo ele está estranho.

_ até com você?

_ sim!e ele está voltando pra sorocaba nesta madrugada.

Manu se levanta e pergunta

_ e você vai deixar ele ir?

Ela se senta e diz

_ o que posso fazer,ele não aceita a minha ajuda.

Quando ele desce com os filhos nos braços e diz

_ oi..

Helena também estava juntos com eles e pergunta

_ como está teozinho?

_ tô bem eles já foram?

_ sim agora pouco.

_ helena me falaram que você vai divorciar dele?

_ sim!o seu...o pedro se tornou numa pessoa,não sei nem como falar,ele está sendo manipulado pela dona fiorina e só ele que não ver isso.

Téo entrega os filhos os cumpade e vai até ela e pega na mão da helena e diz

_ não deixa os nossos problemas afetar a relação de vocês,os dois se amam,tem um filho juntos,se você se afastar dele,só vai dá o gosto a dona fiorina

_ É tia o téo tem razão.

_ tá bom,eu vou conversar com ele.

Ele se levanta e vai pra perto da isabela,essa estava com muito ciúmes,quando pedrinho chega e pula no colo dele e diz

_ titio que saudades de você.

Ele pega o sobrinho e diz

_ também tava.

_ vamos jogar.

_ não posso,mas prometo que daqui quinze dias nos vemos,ai vou te pegar pra jogarmos.

_ tá bom.

Rebeca se levanta e diz

_ vamos já está tarde,ainda temos que pegar a estrada.

_ já vai mãe?

_ sim filha,vem cá.

As duas vão para um lugar afastado e rebeca diz

_ filha,eu vi que não gostou quando viu ele pegando na mão da helena.

_ sim fiquei isso inevitável.

Rebeca abraça a filha e diz

_ não deixa o ciúmes atrapalhar,confie mais nele.

_ tá bom.

Otávio se levanta e diz

_ vamos Rebeca

_ sim..

Eles se despedem,ficando na casa só marina e ofélio e o casal com os filhos.

_ ofélio às 4h pode me deixar na rodoviária?

_ claro pode deixar.

_ vou ver se o jantar está pronto.

Os dois ficam na sala com os filhos e téo diz

_ no próximo final de semana,você viaja para sorocaba?

_ sim!

_ o que foi isabela?

_ nada…

_ vamos brincar um pouco com eles.

Ele coloca os gêmeos no chão e se senta ao lado deles,isabela se junta ao trio.

__ Horas depois__

Eles já havia jantado,isabela estava no seu quarto quando batem na porta ela diz

_ só um minuto.

Ela vai até a porta e abre e ele diz

_ vim desejar boa noite pra você.

_ fica aqui comigo.

_ mas...

_ mas nada.vem aqui,quero outra coisa,só não vai falhar.

Ela empurra ele na cama e fecha a porta com chave,pra ninguém interromper os dois e ele pergunta

_ o que tá fazendo?

Ela puxa o hoppe,deixando a camisola a mostra e diz

_ quero fazer amor,antes de ir embora.

Ele se levanta e puxa ela,fazendo se deitar em cima dele e pergunta

_ mas não fizemos hoje?

_ não!

_ então vamos fazer

Ele puxa ela mas perto fazendo os corpos dos dois ficarem coladinho,ele beija ela,passando suas mãos nas pernas,ele rola com ela na cama,fazendo ele ficar por cima dela,os beijos eram cada vez mais ardentes,ele desce os beijos para o corpo dela,tirando a peça de roupa.

_ esse perfume me deixa maluquinho por você.

_ só o perfume?

_ os dois,sou muito apaixonado por você amor.

Ele beijava ela com muito amor,fazendo-a se entregar a ele como na primeira.

_ ainda tá se cuidando?

_ sim,sempre!

_ vou colocar bem devagarinho pra não sentir dor.

_ tá bom!

Ele coloca devagar e ela entrelaça suas pernas na cintura dele,os olhares de ambos se encontram enquanto eles se amavam



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...