História Você É Meu Tudo (Capítulo Único) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Itazura Na Kiss
Personagens Kotoko Aihara, Naoki Irie
Tags Drama, Irie, Itazura Na Kiss, Kotoko, Romance
Exibições 83
Palavras 2.104
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Harem, Hentai, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Essa fic será a continuação do episódio que Irie admite seu ciúmes de Keita *--*

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Você É Meu Tudo (Capítulo Único) - Capítulo 1 - Capítulo Único

A muito tempo conheci Irie Naoki, um dos alunos mais inteligente e bonito do colégio. Quando expressei meus sentimentos pela primeira vez a ele fui rejeitada como se fosse nada, e depois dessa rejeição nunca esperei que fosse acontecer tantas coisas em nossas vidas que mudaria toda aquela situação e tornaria tudo ao meu favor. Apesar de todas as dificuldades que passei, consegui realizar meu sonho, na verdade, realizei mais que um simples sonho, nunca imaginei que conseguiria ir tão longe. Como ainda era muito nova, apenas esperava me tornar sua namorada ou algo parecido, mas ao em vez disso me tornei esposa do homem que mais admiro. Quando comecei a morar com a família Irie, tentava diversas maneiras conquista-lo e quando conseguia um pequeno resultado, um sorriso ou um olhar já me sentia vitoriosa e era motivo para me perder em minhas fantasias.

Ele é incrível, é bom em tudo que faz, nunca encontrei nenhum defeito ou algo que ele não possa fazer. Seu jeito frio o torna ainda mais interessante e charmoso, mas confesso que gosto quando ele demonstra um lado mais gentil. Mesmo sendo sua esposa, dormindo ao seu lado todos os dias, eu quase nunca sei o que se passa em sua mente, mas quando amamos alguém nada importa, tudo nele se tornou perfeito e eu me acostumei a conviver com aquilo.

 

Irie nunca demonstra ciúmes ou algo do tipo, em alguns momentos não me sinto atraente e desejada, pois é como se ele não ligasse para o que outros homens pensam sobre mim, afinal, não sou de jogar fora dessa maneira, mas acabei descobrindo que ele se importa e se incomoda sim, é ciumento como qualquer outro, mas guarda para si e muitas vezes não percebe esses sentimentos desconhecidos para ele.

Com a chega de Keita em nossas vidas, senti que algo entre nós mudou, nossa relação se tornou mais fria, tentava me aproximar, mas ele estava cada dia mais distante e me evitando. Não sabia o que estava acontecendo e cheguei a pensar em desistir do nosso casamento, por achar ser ruim demais para ser esposa do grande gênio. Ele faz tudo direito, enquanto eu não tenho dom algum. Me peguei a pensar que Keita se importava mais comigo do que meu próprio marido, pelo jeito que ele me tratava parecia que ele me amava mais do que Irie, mas Naoki me surpreendeu com uma confissão no refeitório, se não fosse por ele ter cedido e sido sincero consigo mesmo teria cometido uma grande besteira e largado tudo, pois passava por um momento complicado e o melhor de tudo, me senti amada como nunca me senti antes.

 

Depois de toda essa confissão marcamos de voltarmos para nossa casa juntos, queria aproveitar para recuperar o tempo que ficamos longes por conta desse mal-entendido. Depois daquelas palavras tão gentis de Irie acabei não conseguindo mais prestar atenção em nada, perdida em meus pensamentos torcendo para que a hora de irmos embora juntos chegasse logo, pois queria estar nos braços dele novamente, depois de tanto tempo. Logo as aulas terminaram e eu pensei em ir busca-lo, mas não foi preciso, ao sair da sala ele me esperava ao lado de fora encostado na parede com seu jeito despreocupado.

 

-Irie. -Digo demonstrando minha felicidade ao vê-lo ai por mim.

-Vamos Kotoko. -Chama o homem se desencostando da parede.

-Sim. -Respondo sentindo borboletas em meu estômago como se fosse uma adolescente apaixonada, saindo com seu amado pela primeira vez.

 

Todos estavam preocupados, pois havia saído no meio da noite e dormido fora e quando chegamos em nossa casa, fomos recepcionados por nossa família que ficaram aliviados em me ver bem e junto ao Irie.

 

 

-Kotoko não nos assuste mais assim. -Diz Noriko me abraçando sentindo um imenso alivio ao nos ver juntos.

-Me desculpe por preocupa-los. -Respondo timidamente, havia agido como uma criança.

-Kotoko, não nos preocupe mais dessa maneira. -Reprende meu pai aliviado, mas irritado, pois havia dado trabalho.

-Tudo bem, foi o Onii-chan que causou tudo isso. -Noriko como de costume fica ao meu lado me mimando.

-Não, eu também tive culpa, mas agora está tudo bem. -Respondo aliviada com as minhas próprias palavras.

-Vamos Kotoko, temos muito o que conversar. -Diz irie segurando minha mão atenciosamente para me guiar até o quarto.

-Só conversar mesmo? -Pergunta a mãe em um tom malicioso.

 

Irie como sempre muito calmo apenas ignorou e não corou nem ficou constrangido, por outro lado, eu fiquei extremamente corada encontrando palavras racionais para responde-la naquele momento e Naoki percebeu meu desconforto e respondeu:

 

-Somos marido e mulher, então muitas vezes conversamos de outra maneira... ou melhor, muitas coisas não precisamos conversar, pois um simples ato diz tudo o que estamos sentindo no momento.

 

Como esperado do meu gênio, deu uma resposta firme e sábia, mas deixou muito visível suas intenções naquele momento, mas afinal, somos casados, temos todo o direito de fazermos amor sempre que quisermos, não a nada de errado nisso.

Irei me guiou até o nosso quarto, o mesmo estava da mesma maneira que eu havia deixado quando “fugi” de casa na noite anterior. Queria muito saber como ele ficou essa noite sem mim, se sentiu minha falta ou foi um alivio.

 

 

-Irie. -O chamo timidamente. -Como foi ficar a noite sem mim? -Envergonhada fico de costas para ele e passo a observar o lado de fora da janela, não sabia que tipo que resposta viria dele, se me decepcionaria ou não.

-Kotoko.... Não faça mais isso, fiquei muito preocupado e louco ao imaginar que você poderia ir para a casa de outro homem ou melhor do Keita, afinal, você estava decepcionada comigo e querendo dar um fim em nosso casamento. -Responde Naoki me abraçando por trás, afundando seu rosto em meu pescoço.

-Você tem razão, eu fiquei bastante decepcionada... Você nunca demonstrou ser louco por mim ou carinho, mas eu já havia me acostumado, mas da maneira que você me rejeitava, me ignorava quando ia falar com você foi de mais para mim.

-Entendo e não tiro sua razão. Me perdoe, deveria ter dado mais atenção as suas necessidades, a deixava sozinha e me afundava nos estudos para não ficar próximo a você, pois sentia algo que nunca havia sentido antes...

-Eu pensei que você havia enjoado de mim... Eu não sou linda e nem atraente, mas o amo muito Irei.

-Não diga bobagens. -Ele segura em meu ombro me virando de frente para ele. -Olhe para mim, Kotoko e preste atenção, eu nunca enjoaria de você, pois você foi a pessoa que deu sentido a minha vida e me fez provar sentimentos desconhecidos por mim antes... Eu já lhe disse uma vez, minha vida ficou mais interessante e dinâmica desde quando você se juntou a família e isso foi bom, pois percebi que não sou bom eu tudo.... Eu sou um fracasso como marido.

-Isso é mentira, você é um ótimo marido, eu que não posso lhe oferecer muito a você, não tenho nenhuma qualidade, nunca consigo fazer nada direito e...

-Não se subestime, pois você me conquistou. -Ele me interrompe levando suas mãos ao meu rosto. -Você é linda e muito atraente, sou louco por você, sou louco pelo seu cabelo, olhos, boca, seios e curvas, tudo em você é lindo e eu amo. -Enquanto ele falava deslizava suas mãos pelos locais. -Sou louco pelo seu cheiro. -Novamente ele afundou seu rosto em meu pescoço, mas logo em seguida senti ele começar a beijar minha pele de uma forma sensual. -Vou lhe provar o quanto a acho atraente.

 

Ele subiu seus lábios de encontro aos meus que logo se tocaram iniciando um beijo com muito amor, mas ao mesmo tempo sensual. Nossas línguas brincavam insinuando o que aconteceria em seguida, cada movimento nosso aproveitava detalhe da boca um do outro. Como eu amo esses lábios, como amo essa língua tão experiente, eu amo tudo nele, ele é o homem perfeito para mim, tudo nele se encaixa perfeitamente para mim, não consigo encontrar defeitos.

Naoki me colocou sobre a parede, e passou a beijar meu pescoço dando leves puxões, enquanto eu acariciava seus belos cabelos macios.

 

-Irie, ficara marcas. -Digo baixo.

-Tudo bem, quero que todos saibam que você tem dono e que tudo seu pertence somente a mim. -Ele demonstra sua possessividade, coisa que raramente acontece. -Kotoko, você me deixa louco.

 

Ele segurou minhas nadegas e me ergueu, eu envolvi seu quadril com minhas pernas sentindo a ereção e confesso estar na mesma situação. Nossos lábios voltaram a se encontrar e iniciamos outro beijo, mas dessa vez mais ousado e sedutor. Irie caminhou até a cama onde se deitou junto a mim, eu estava de baixo daquele belo corpo masculino, a melhor sensação estar nos braços dele. Seus carinhos foram ficando mais ousados, enquanto distribuía beijos pressionava seu membro coberto contra minha intimidade me fazendo soltar leves gemidos.

Me sentei na cama e Naoki ficou de joelhos frente a mim, desabotoei sua camisa e percorri minhas mãos por seu peitoral o fazendo fechar os olhos com a sensação. Ele para retribuir o “carinho” levou suas grandes mãos aos meus seios e os massageou deliciosamente. Sempre que fazemos amor eu tento agrada-lo ainda mais do que da última vez, quero ser a mulher que ele deseja na cama. Mostrando um lado mais ousado, começo a distribuir beijos por seu peitoral, enquanto minhas mãos davam atenção ao seu membro o massageando por cima do tecido. Comecei a desabotoar a calça jeans até deixar seu belo membro que tanto amo exposto. Irie sorriu ao ver minha expressão satisfeita

 

-Irie, você é perfeito. -Digo manhosa.

 

Me abaixo levando minha boca ao seu membro, começou a lambe-lo e chupa-lo de uma maneira sensual observando casa expressão de prazer. Ele levou suas mãos ao meu cabelo me monitorando nos movimentos.

 

-Você é ótima, Kotoko. -Sussurra Irie em um leve gemido. -Deixe-me faze-la sentir o mesmo.

 

Fui deitada em uma certa velocidade, ele começou a retirar minhas vestimentas com pressa e logo me encontrava nua, seus olhos demonstravam o desejo pelo meu corpo.

 

-Você é deliciosa.

 

Irie começou a beijar meus seios os massageando com muita vontade, sua língua brincava com o bico me provocando. Sua boca foi descendo fazendo uma trilha de beijos até chegar próxima a minha intimidade úmida. Ele começou a me provocar distribuindo beijos em volta, eu podia sentir sua respiração me enlouquecendo. Irie penetrou dois dedos e começou a movimenta-los e observar como se fosse a coisa mais legal me deixando corada. Após retirar seus dedos o homem levou sua boca, me chupando deliciosamente, que saúdes senti disso, nunca mais quero ficar sem ele.

Nós dois já estávamos loucos e não aguentávamos mais, Irie se posicionou em cima de mim e me penetrou com força arrancando um alto gemido. Ele me penetrava da maneira mais deliciosa olhando em meus olhos e beijando meus lábios. Logo mudamos de posição, dessa vez eu fiquei por cima e comecei a cavalgar em seu membro ereto, Irie segurava em minha cintura me auxiliando nos movimentos, a melhor sensação é tê-lo observando meu corpo. Mais uma vez trocamos, e essa vez fiquei de quatro a posição preferida dele, ele segurou em minha bunda e me penetrou, meus gemidos eram impossíveis de serem contidos, só pedia para ninguém estar escutando.

 

-Kotoko eu irei... -Ele avisa entre gemidos.

-Sim Irie... -Respondo da mesma maneira.

 

O último gemido era impossível de contermos, nós dois gememos com o “alivio” de sentimos o liquido sendo derramado. Me deitei esgotada e Irie se deitou ao meu lado me aconchegando em seus braços.

 

-Obrigada por me fazer a mulher mais feliz do mundo.

-Eu que deveria dizer isso.

-Diga que me ama, torne essa noite ainda mais perfeita.

-Eu a amo, Kotoko. -Diz o homem depositando um beijo em minha testa. -Agora descanse, amanhã será um longo dia.

-Eu também o amo.

 

----- Irie -----

 

Kotoko dormiu rapidamente, esses últimos dias foram difíceis para ela e provavelmente ficou em claro a noite toda, pois é tão preocupada e adorável. Envolvi meu corpo ainda mais ao dela e afundei meu rosto em seu pescoço, sentindo aquele delicioso cheiro feminino.

Não direi a Kotoko ainda, não quero deixa-la ansiosa, pois nem sei se dará certo, mas essa noite aconteceu algo que pode mudar nossas vidas. Kotoko é desatenta então provavelmente não percebeu o que aconteceu, mas espero que dê certo e ela de a luz a um filho nosso, não sou de demonstrar meus sentimentos, mas sou o homem mais feliz do mundo em tê-la ao meu lado e nada e nem ninguém ira tira-la de mim.

 

FIM


Notas Finais


Obrigada *--*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...