História Você e meu verdadeiro Amor? Mitw - Capítulo 26


Escrita por: ~

Exibições 72
Palavras 1.336
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Survival, Suspense, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpa a demora , nao me matem por favor, ja to sem trabalhos escolares agora estou com tempo para escrever espero que gostem do capitulo

Capítulo 26 - Venha para a luz


 

Povs Batista

Já fazia tempo que aquele guarda falou que ia trazer comida, não queria acreditar mas acho que o jotinha estava certo.

-Que fome.-reclamo

-ainda acha que ele vem?- jv diz irônico

-e talvez você esteja certo.-digo

-talvez? Batista se tem que parar de acreditar sempre no que as pessoas dizem. - Jv grita  em um tom rude.

-Eu já entendi não precisa ser grosso comigo. - digo e começo a chorar

Esse sempre foi um dos meus grandes problemas, sempre fui o garoto que apanhava de valentões na infância, eu sou um fraco mesmo.

Povs Jv

Batista começa a chorar e percebo a merda que fiz, droga porque tinha que ser tão rude com ele? Eu raramente explodo de raiva depois que fiz terapia.. eu so.. não sei porque fiz , talvez seja  essa adrenalina que estou sentido  pelo fato não poder fazer nada para proteger o batista, eu não sei o que houve eu so não quero que aquele antigo jv volte, já machuquei muito uma pessoa na minha infância eu quase matei um garoto só porque ele derrubou suco em mim, eu so preciso me controlar mais.

Quando dou por mim percebo que estou chorando vou ate batista e o abraço, não sei porque mais eu sinto que devo protege-lo, não sei porque mais ele me lembra aquele garoto.

-Me desculpa batista.-digo ainda chorando- me desculpa, não queria gritar com você.

Ficamos algum tempo abraçados ate que escutamos a porta abrir.

 

Povs Rafael

Meu deus esse urso esta vindo em nossa direção, eu não sabia no que pensar e nem o que fazer, o que se passava na minha cabeça eram flashbacks da minha vida, eu estava vendo todo o sofrimento que passei.

Sofri praticamente minha infância toda por ser quem eu sou, confiei um segredo aos meus amigos e eles me traíram. As pessoas não fazem ideia de como foi difícil aguentar todo me zoando só por ser diferentes deles, sofri por quatro anos, ate que minha mãe descobriu que estava sofrendo bullyng devido a minha sexualidade.

Após mudar de escola tinha dificuldades em fazer amigos , sempre era zoado na sala , mas não pelo fato de ser gay mas sim por sempre ficar quieto e so falar algo quando for questionado, o motivo para isso era simples eu tinha medo, medo de alguém descobrir meu segredo e me jugarem agora não por ser quieto mas sim pela minha sexualidade. Então o inesperado aconteceu cai em uma difícil depressão.

Eu não queria sair de casa para nada, não comia direito, so queria ficar deitado em baixo das cobertas me escondendo do mundo so queria poder me sentir seguro.....

Sabe já ate pensei em me suicidar, mas sempre fui fraco para isso nunca tomei coragem suficiente o máximo que já aconteceu foi fazer um conte no meu pulso......

-Rafa..... Rafael.... Meu amor....

Acho que se tivesse me suicidado a única pessoa que poderia sentir minha falta era minha mãe...

-Meu amor me reponda...

Toda vez que ia ao psicólogo , a doutura fala que era bom eu conversar com meus amigos, pedir ajuda a eles, mas ai que estava o problema eu não tinha amigos, não e que não tentasse fazer novos amigos eu simplesmente tinha medo de me magoar caso eles me deixassem....

-Rafa porfavor... fala comigo...

Eu conseguia escutar uma voz me chamando abro os olhos e percebo que estava em um lugar escuro , estava sozinho.... como sempre, mas eu conseguia sentir uma presença comigo

-Rafa, por favor, me responda.

Essa voz não me era estranha

-Meu amor fala comigo.

Essa voz Felps.....

 

Povs Felps

Esta chorando muito o rafa não me respondia ele parecia preso em algum tipo de transe ele estava sentado com a cabeça entre os joelhos chorando e estava chorando muito

-Meu amor fala comigo.- digo

-Felps.... escuto ele dizendo baixo

Povs Rafael

Essa voz e do felps , tento falar mais minhas palavras não saem...

Talvez não era pra ser, talvez eu devesse me entregar para essa escuridão.

De repente uma luz bem clara aparece em minha frente vou ate la e vejo uma pequena caixa, abro-a e de dentro saem algumas memorias minhas, eram todas as minha memorais ruins elas me cercavam e me levavam direto para a escuridão...

A voz de felps já não era mais audível.

Um brilho surge no horizonte Olho para o local e vejo o pessoal la eles estavam com as mãos esticadas para mim como se quisesse que eu a segurassem ...

Começo a correr na direção deles mas sou seguro por algo, não, alguém.

Olho para trás e percebo que sou eu segurado a mim mesmo....

 

Povs Batista

-Porque estão chorando?

Saio do abraço com o jv e encaro o guarda que estavam com uma bandeja nas mãos vou ate ele e ele me entrega a bandeja com frutas, duas fatias de pães e uma garrafa de agua.

-Pensei que você estava mentindo para nos. –Digo

-Não tenho o porque fazer isso comam. Comam antes que eu troque de turno.- o cara diz e vai em direção a saída.

-Obrigado. – fico surpreso com o fato do jv falar isso.

-Não foi nada.-  O cara responde e sai do local, devíamos perguntar o nome dele.

Levo as coisas para perto do jotinha e começamos a comer.

 

Povs Rafael

-Quem e você?- Pergunto

-Sou seu medo.

-m-meu medo? Porque você se parece comigo?- Pergunto

-Isso e obvio sou uma parte de você.

-O que quer comigo. -Digo tentando raciocinar o que estava havendo

- Não posso deixar você ir.

-Por quê?

-Acha mesmo que eles são seus amigos?- Diz o outro eu e não respondo nada.

-Eles cedo ou tarde vao te trair, aquele tal felipe acha mesmo que ele gosta de você? Ele só deve estar te usando assim como todos.

Começo a ficar confuso com tudo o que esta havendo....

Após algum tempo decido ceder ao que ele diz.. e começo a seguilo para a escuridão

-Cellbit não vai por favor.-dizem o pessol.- Não queremos te perder

-E-eu não sei, vocês podem estar brincando comigo.-digo

-Cellbit somos seus amigos nunca faríamos isso, mesmo nos conhecendo a pouco tempo eu nunca te abandonaria por nada , além do mais eu te amo Rafael e se você for junto a ele para escuridão eu vou junto.-Felps

Não e possível ele se sacrificaria por mim?

Não acredito que estou fazendo isso. Não posso dizer tão fácil..

Eu amo o Felipe e não quero viver sem ele, não posso viver sem quem me completa.

-Rafa se você for com ele eu vou junto , não posso deixar o meu melhor amigo sozinho, juramos que protegeríamos um ao outro.-Pac

Pac... não posso abandona-lo também ele e meu melhor amigo, e como um verdadeiro irmão para mim, e é verdade fizemos uma promessa e preciso cumprila.

Começo a correr na direção deles quando estou chegando sinto algo segurar meu braço, ouço um barulho de choro, olho para trás e vejo que meu outro eu estava chorando.

-Por favor.... não me deixe aqui sozinho, eu não gosto daqui e muito solitário, e eu não tenho ninguém..

Seguro suas mãos.

-Você não esta sozinho-digo isso ele me olha ainda com os olhos cheios de lagrimas- você faz parte de mim , admito que me fazia de forte por não ter companhia mas desde que conheci os garotos esqueci de todos os meus problemas me sinto completo perto deles me sinto feliz. Como você mesmo disse você faz parte de mim então se eu estou feliz você também esta confie neles assim como confio e a felicidade vira.

O meu outro eu seca suas lagrimas e me abraça

-Hey vocês dois veem ou não?-Luba

-Estamos indo.

Corremos em direção a eles e finalmente me desperto daquele transe.

Abro os olhos e vejo felps chorando o abraço e começo a chorar não de tristeza, mas sim de felicidade.

Povs T3ddy

-Ele esta bem?- ???

-agora acho que sim, obrigado por nos ajudar com o urso. 


Notas Finais


estao gostando da fanfic?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...