História Você é minha - Capítulo 29


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Hidan, Itachi Uchiha, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Drogas, Itachi, Itasaku, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke
Exibições 304
Palavras 1.185
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Josei, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 29 - Conversa


Fanfic / Fanfiction Você é minha - Capítulo 29 - Conversa

    Cont…

Akari - Esse moleque irresponsável sou eu…

Sakura - O QUÊ!? Está brincando Akari-San? - Indagou se levantando surpresa.

Akari - Não. - Respondeu sério.

Sakura - O que está tentando dizer com tudo isso!?

Akari - Que eu sou seu pai biológico. - Respondeu sincero.

Sakura - Não seja tão direto! Não te ensinaram a preparar antes de soltar? - Dizia meio nervosa e sentando-se novamente.

Akari - Desculpe…

Sakura - Como soube disso? Quem te disse?

Akari - Mebuki confirmou que sou o seu pai. Mas no dia em que estive na sua casa eu não tive dúvida.

Sakura - Então já sabia que eu sou adotada?

Akari - Não.

Sakura - Como sabia então?

Akari - Eu tenho cabelo rosa porque puxei a minha mãe. Eu e o seu pai… Digo, eu e o Kizashi somos irmãos por parte de pai.

Sakura - Quantas esposas o vovô tem!? - Perguntou indignada. - Você puxou a ele isso de ser galinha então. - Soltou se arrependendo pois achou que estava sendo desrespeitosa.

Akari - Bem… Longa história. - Disse apenas e depois continuou. - Mas não estou aqui apenas para te ouvir me chamar de papai. - Brincou.

Sakura - Não?

Akari - Eu quero reconhecê-la como filha. Assim você e Itachi-Kun poderão se casar. - Contou e ela sorriu.  

Sakura - Por isso que ele está todo despreocupado não é?

Akari - Ele parecia bem preocupado quando me procurou.

Sakura - Ah… Mas… Pode esperar para ver se o meu pai vai me tirar mesmo do registro de família?

Akari - Ele já tirou. - Sorriu meio sem jeito.

Sakura - Entendo… - Disse franzindo o cenho.

Akari - Desculpe ser tão direto. Eu vou indo. - Levantou-se e caminhou até a porta.

Sakura - Aonde vai? - “Ele chega soltando isso e depois vai embora”!? - Pensava ela.

Akari - Acho que precisa de um tempo para pensar. - Sorriu simpático.

Sakura - Quando vamos nos ver? - Perguntou pois sabia que pecisava botar a cabeça para funcionar.

Akari - Você não vai mais trabalhar? - Perguntou sem entender.

Sakura - O meu trabalho era fofocar para o meu pai. Ou seja, inútil. Mas nem mesmo isso vou poder fazer já que não sou filha dele.

Akari - Hm… Entendi. - Falou pensativo e saindo porta a fora.

Sakura - Até mais Akari-San. - Disse meio sem jeito.

Akari - Até mais. - Acenou de costas e Sakura fechou a porta se escorando nela e em seguida digerindo toda aquela informação.

  Sakura On

   Aquele homem é o meu pai? Como posso acreditar nisso? Digo… É bom demais… Ele é uma pessoa legal e isso se vê de longe. Seria possível isso? - Pensava até seu celular vibrar com uma mensagem.

Número desconhecido. :   Não estou duvidando de nada mas para prevenir vamos fazer um teste de DNA no dia que escolher. Tenho certeza que será bom para os dois.            
                                             Akari

   Ele tem razão embora eu me sinta meio estranha com tudo isso…

 Narrador

   Na delegacia de polícia…

Itachi - FALA SEU FILHO DA PUTA! CONFESSA DE UMA VEZ!

Sasori - Eu não fiz isso senhor! - Dizia com o rosto sangrando e levou mais um soco do homem a frente de si.

Itachi - ESTÁ DIZENDO QUE A CRIANÇA ESTÁ MENTINDO!? VOCÊ ESTUPROU O GAROTO! FILHO DA MÃE! - Gritou dessa vez segurando no pescoço do homem e o encostando na parede.

Sasori - A culpa é dele! - Falou com um pouco de dificuldade.

Itachi - Sabe o que eu tenho vontade de fazer com pessoas como você? - Perguntou em seguida soltando o pescoço dele e o chutando com toda força em suas partes baixas.

Sasori não falou nada, apenas estava no chão gemendo de dor.

Itachi - Quando eu vejo animais como você meu sangue ferve! - Disse entre os dentes e logo um dos policiais entrou na sala de interrogatório.

Shisui - Itachi… Ele praticamente já confessou quando jogou a culpa no garoto. - Falou segurando Itachi de leve pelo braço.

Itachi - E!? - Perguntou olhando nos olhos do amigo.

Shisui - E que não tem mais que interrogá-lo. Você quer acabar com ele!? - Repreendeu.

Itachi - Eu só saio daqui quando esse animal confessar que estuprou o garoto, com todas as palavras. - Falou sentando-se na cadeira e cruzando os braços.

Sasori - Eu confesso! Cof - Tossiu um pouco e Itachi se levantou o chutando mais uma vez.

Itachi - Confessa o quê? - Puxou ele pelos cabelos para encará-lo de frente.

Sasori - Eu estuprei o menino! - Disse quase chorando de dor pela tortura que passou nas mãos do Uchiha.

Itachi - Seu animal! - Soltou e cuspiu em seu rosto saindo em seguida.

  Algum tempo, depois de levar o homem para a cela, Shisui foi em direção ao escritório do Fugaku para conversarem.

Shisui - O senhor precisa fazer algo a respeito do Itachi. - Falou sério.

Fugaku - Isso de novo?

Shisui - Ele é muito violento! Ninguém consegue controlá-lo!

Fugaku - Ele apenas é jovem.  Vai dizer que você nunca espancou ninguém?

Policial - Nosso dever é prendê-los! Sabe das leis não sabe! Itachi não obedece nada não importa quem seja! Ele acabou de espancar um político! - Foi a vez do outro policial que estava presente falar.

Itachi - Só porque é um político tem o direito de estuprar uma criança? - Perguntou escorado na porta que estava aberta.

Policial - Não! Para isso servem as algemas!

Itachi - Acha que sem tortura ele teria confessado!?

Policial - Ele pode até alegar que só confessou com medo de apanhar mais! Vai acabar sendo solto!

Itachi -  Okay… Quem sabe o próximo seja melhor matar. - Disse sério.

Policial - Itachi-San… Como acha que está o psicológico do homem que pode ter ficado abalado com as torturas que sofreu. Você não pode deixar a sua vida particular refletir no seu trabalho. - Soltou ele.

Itachi - Eu só aceito essas merdas de trabalho porque penso na minha vida particular! Caras como esse não são sequer seres humanos! E deixe de ser hipócrita! E a criança!? Quem pensa no psicológico daquele garoto!?

Policial - Só faz essas coisas porque a sua noiva foi estuprada.

Itachi - hahahahahahahaha - Gargalhou alto. - Esse cara precisa ser demitido. - Disse voltando a ficar sério e sair do local.

Policial - Sr Fugaku, está na cara que ele não liga para lei e a ordem.

Fugaku - Assim funcionam as pessoas que vem da escola militar. - Falou sério. - Ele só precisa de experiência com alguns inocentes. Nem todo mundo é bandido.

Shisui - Tenho medo que ele se perca em meio a tanta raiva. - Comentou pensativo. - O que acha de dar um descanso pra ele?

Fugaku - Acho melhor mantê-lo por perto Shisui.

Policial - Para controlá-lo? É uma boa ideia!

Fugaku - Controlá-lo? Aquela criança é totalmente fora de controle e nem eu mesmo sendo o pai sei se conseguiria dar um jeito nisso.


Notas Finais


Comentem? 😊


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...