História Você é minha - Capítulo 47


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Fugaku Uchiha, Hidan, Itachi Uchiha, Madara Uchiha, Mebuki Haruno, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha
Tags Drogas, Itachi, Itasaku, Naruto, Romance, Sakura, Sasuke
Exibições 148
Palavras 1.125
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Josei, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 47 - Almoço


Fanfic / Fanfiction Você é minha - Capítulo 47 - Almoço

    

    É… Eu faltei ao trabalho hoje e o meu pai também. Agora nós estamos na mansão dos Uchiha e o clima estava meio pesado pois os meus “pais” adotivos também estavam lá. Meu pai e o Kizashi se encaravam com expressões estranhas e a Mebuki… Deu pra ver que por ela eu seria surrada ali mesmo. Afinal, qual o objetivo desse almoço?

Fugaku - Muito bem. Estamos todos aqui hoje para decidir sobre toda essa história afinal, não envolve só os Haruno. A notícia de que Sakura na verdade é filha do irmão mais novo com uma prostituta não é nada boa de se dizer para todos. - Falava o senhor Fugaku e eu fiquei só calada. Como assim minha mãe biológica é uma prostituta? Lancei um olhar para o Akari-San mas ele apenas disse que sim com a cabeça e começou a falar também.

Akari - Sei que o erro também foi meu de não estar a par de ter uma filha. Mas se as pessoas que descobriram em vez de ficarem calados, tivessem me contactado, nenhuma mentira teria sido dita a respeito dos verdadeiros pais da Sakura.

Kizashi - Você sabe muito bem que a Mebuki sempre foi apaixonada por você! Ela pegaria a garota mesmo sem me dizer se seria sua filha. - Disse firme e eu olhei para a Mebuki que olhava estranho para o Akari-San.

Fugaku - A questão aqui é, o que vamos dizer para todos? Ela é uma Haruno!

Mebuki - Que o Akari nos deu ela?

Akari - Eu jamais faria isso! - Falou e eu já estava estranhando o Itachi estar tão calado mas aí ele começou a falar.

Itachi - Dizer a verdade. A culpa é de vocês, - Olhou para a Mebuki - que não tiveram noção das coisas. O Akari-San e a Sakura não tem nada a ver com isso.

Kizashi - Vai nos prejudicar! Como ficaria a nossa imagem? - Perguntou e me olhou depois voltando a encarar o Itachi, foi aí que eu decidi falar.

Sakura - Por que… Por que não dizer que eu só estava sendo temporariamente cuidada por vocês e que meu pai me visita sempre? Assim eu me acostumei a chamá-los de pai e por isso me trataram como filha. - Sugeri e o Kizashi sorriu pra mim.

Akari - Por mim tudo bem, se é isso que quer Sakura.

Kizashi - Obrigado. - Me agradeceu e eu estranhei aquilo tudo.

Mikoto - Agora podemos almoçar? - Foi a vez da Senhora Uchiha falar.

Sasuke - Ótimo pois estou com muita fome. Essa conversa chata já deu não é? - Olhou para a Senhora Uchiha que olhou pra mim sorrindo.

Mikoto - Que bom não é? Agora o casal pode ficar junto. - Sorriu abertamente e me pareceu o sorriso que ela dava antigamente quando via eu e Itachi juntos. Depois de tanto tempo ela não me parecia mais falsa como estava alguns meses atrás.

   Todos almoçaram e enquanto Itachi foi conversar com o pai no escritório, Sakura foi embora junto ao Akari.

Itachi - E então? Falou com o Madara?

Fugaku - Não temos provas de nada Itachi. Eu falei com ele mas me pareceu bem idiota da minha parte falar que um homem como o Madara, faria tal coisa para alguém como a Sakura.

Itachi - Mas ele conhece o tal Hidan não é?

Fugaku - Sim. Já trabalhou para ele na época em que vivia no quartel e na delegacia.

Itachi - Quando disse o que o Hidan fez, qual foi a reação dele?

Fugaku - Apenas me disse que não está mais em contato com o pessoal de antigamente.

Itachi - Entendo. Bem, eu preciso ir.

Fugaku - Não vai ficar para o jantar? Seu irmão vai trazer a namorada dele aqui hoje.

Itachi - Eu tenho umas coisas para resolver. - Informou saindo do escritório e dando um tchau para o Sasuke que ficou emburrado.

 Itachi On

  Akari-San já me enviou o endereço da mãe biológica da Sakura então resolvi aparecer por lá. Não era um lugar tão ruim quanto eu pensei. Toquei a campainha e ela logo me atendeu porém quando olhou nos meus olhos tentou fechar a porta mas segurei com uma das mãos.

Itachi - Podemos conversar?

Jeki - Não. Estou ocupada.

Itachi - Pela sua maneira de agir já sabe quem eu sou não é? Não custa nada me ouvir. - Tentei e ela acabou concordando. Entrei e me sentei mesmo que ela não tenha mandado.

Jeki - Seja breve.

Itachi - Você não pode mesmo reconhecer a Sakura como filha?

Jeki - Não! Ela não é minha filha. É da Mebuki.

Itachi - Precisamos arrumar os documentos dela e o que ela quer e precisa, é dos nomes dos pais biológicos.

Jeki - Eu não tenho nada com isso!

Itachi - Senhora. Eu não vim aqui para lhe julgar mas dado a maneira como me responde, sei que deu a Sakura de bom grado. Não poderia ao menos ter a bondade de dar apenas o seu nome nos documentos? Não quero saber da sua história de vida nem dos seus motivos. Apenas quero que a minha noiva siga em frente e se ela precisa disso, vou fazer você assinar uns papéis nem que seja a força. - Tentei.

Jeki - Eu posso assinar os documentos mas com uma condição.

Itachi - E qual seria? Dinheiro? - Perguntei achando que seria isso.

Jeki - Que a garota nunca venha me procurar nem me fazer pergunta alguma. - Disse e não sei a razão, mas não me surpreendi.

Itachi - Ela nem mesmo sabe seu nome muito menos endereço.

Jeki - Okay. Como veio tão insistente presumo que já trouxe os documentos para eu assinar não é? Assim a garota vai ficar sabendo meu nome então, apenas diga que eu me mudei para longe e assim ela não tenta me procurar.

Itachi - Okay. Aqui está. - Estendi para que ela assinasse e assim o fez.

Jeki - Acho que já pode ir.

Itachi - Sim. Tchau Senhora Jeki.

  Enquanto eu voltava para casa me perguntava como realmente aconteceu de ela dar a Sakura. Sei que é prostituta e tudo mais, mas agora ela cria um filho. Por que não pôde criar a Sakura? Vou ser obrigado mesmo a mentir dizendo que a mulher se mudou com o filho ao invés de contar que na verdade não está nem aí? Eu sinceramente prefiro não mentir mais sobre nada. O que a Sakura vai achar? Aposto que vai me chatear pedindo o endereço até que eu dê para ela dar de cara com esse ser humano. Eu não gostei dessa Jeki pois alguma coisa nela não faz sentido.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...