História Você é o Meu Ódio, Mas Também o Meu Amor - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Alexy, Ambre, Armin, Bia, Castiel, Charlotte, Iris, Kentin, Kim, Li, Melody, Peggy, Personagens Originais, Priya, Professor Faraize, Rosalya
Tags Amor Doce, Colegial, Gamer, Jogos
Exibições 79
Palavras 1.198
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Desculpa, desculpa, desculpa, desculpa, desculpa, desculpa, desculpa!!!!

Gente mil desculpas, sério, demorei muito pra postar! O capítulo tá pequeno, eu sei, mas sério, foi o máximo que eu consegui fazer pra vocês não ficarem sem capítulo.

Desculpe se tiver algum erro, eu fiz o capítulo no celular da minha mãe (porque né, o meu quebrou T-T) e não deu pra revisar muito bem.

E gente... Vocês ainda vão querer o grupo no WhatsApp? Quase ninguém se manifestou, então estou pensando em desistir, não sei, vocês quem sabe, vou deixar até o ano que vem, se não quiserem, ok, mas é bom né gente.

E esse capítulo foi dedicado a várias pessoas lindas, que são:

Cap dedicado a:

~LuaNovaSalvador
~Flamyn
~CassyEvil
~OokamiShoujo_
~AmandhaKawaiiii
~JuliakpopBr
~Olierivel12
~CRUSHdaSUAvida
~DiguiDigui
~star-san
~Megumi_Kyoko
~JuhTHEAngel53
~LuannaSouza
~MisterX103

A ordem não tem nada a ver, apenas saibam que AMO vocês, e aos leitores fantasmas, também AMO vocês.

Mas digamos esse capítulo é mais dedicado a Digui, que ta sempre comentando aqui, seus comentários, aaahh... Me alegram tanto, me dá mais alegria e vontade de postar, mesmo sento apenas uma pessoa, fico muito feliz, obrigada Digui, sua linda <3

Vamos parar de enrolação e boa leitura ^=^

Capítulo 12 - Também Te Amo


{LEIAM AS NOTAS INICIAIS}

POV Castiel

Keiko tinha dormido no meio do jogo então tive a brilhante ideia de fazer uma travessura com a mesma. Peguei uma caneta e rabisquei a sua cara, quebrei uma ovo em sua cabeça e depois coloquei um pouco de farinha.

— Eu sinto que vou morrer… — Falou Melody assustada

— E-ela vai ficar uma fera… — Falou Vio.

— Shiii! Desse jeito ela vai acordar. — Falou Rosa.

— …Pudim… — Falou Keiko, provavelmente está sonhando.

— Ela tá sonhando?

— Vamos lá! — Eu e os rapazes carregamos ela até o quintal — Um!

— Dois…

— Três! — Falou Kentin então nós a chegamos na piscina que tinha ali.

— KYAH!!

POV Keiko

Estava em uma sala repleta de pudim, então comecei a babar, sério, pudim é uma comida dos deuses.

— …Pudim… — Falei enquanto observava aquela sala, meus olhos estavam brilhando.

Sai correndo e fui em direção a um monte de pudim, pulei nele e comecei a comer.

Até que vem uma onda enorme fazendo tudo aquilo desmanchar.

— KYAH!! — Falei abrindo os olhos, fiquei um tempo imóvel tentando raciocinar o que estava acontecendo, até que senti algo escorrendo do meu cabelo e caindo em meus ombros, era ovo! — QUEM FOI O FILHO DA PUTA?

Todos estavam me olhando sem dizer uma palavra, que filha da putagem!

— Quer saber? Nem falem! Eu vou tomar um banho. Por isso não queria vocês aqui, sabia que ia dar merda, sabia! — Falei saindo da piscina e indo até as escadas.

Subi e fui até o banheiro me despi com dificuldade, porque roupa molhada pra tirar é uma bosta, entrei no box e comecei a tomar banho.

Tentei tirar aquele cheiro insuportável do meu cabelo mas não consegui, fala sério.

Sai do banheiro enrolada na toalha e fui até o meu quarto. Me sequei e vesti um short e uma camisa xadrez com capuz.

Peguei o secador e comecei a secar o meu cabelo, e aquele cheiro do satanás não sai! Quando terminei de secar fiz um coque e coloquei o capuz por cima e desci.

Fui até a sala e todos estavam lá conversando, me despedi deles então todos foram embora. Eles não foram porque estou puta da vida, e sim porque está anoitecendo, não seria tão má para chegar ao ponto de explusá-los, bem que eu queria, mas, não, eu não posso.

Me sentei no sofá e liguei a TV em qualquer desenho, sério, qualquer quer um mesmo, foi na Luna, então vai ser na Luna.

Poderia estar jogando, mas, evito quando estou muito tensa, preciso prevenir graves acidentes, tipo, já taquei ela na parede, quantas vezes? Umas… 2…? 5…? Não sei mas, é melhor não jogar.

[…]

Fiquei um bom tempo assistindo aquele desenho, e tava na maratona, sério, desenho épico! E que tem uma música que puta merda, muito contagiante, se não me engano é assim: "Esse é o show da Luna, Luna, Luna!". Agora vou cantar pela minha vida toda!

— Kei, vou ficar na casa da Lisa, cuida da Max enquanto o papai e a mamãe não chegam! — Falou Bryan passando.

— Ah, ok, pode ir. — Falei deitada no sofá balançando uma mão

— É sério Keiko, ela não é o Pepeto. — Falou ele num tom sério.

— É, ela não é o Pepeto, por isso que vou cuidar dela. — Falei sem tirar a minha atenção da TV.

Pra quem não está entendendo nada, Pepeto era meu hamster bege, mas ela morreu porque eu não cuidei dele, é, isso mesmo, sou uma pessoa muito responsável.

— Tá ok, confio em você.— Falou saindo.

Bryan saiu, então é meio que tenho a casa só pra mim, poderia fazer o que quiser mas... Esse desenho é muito bom! E se eu quisesse fazer algo, eu estaria jogando, só isso.

Desliguei a TV e comecei a mexer no meu celular. Passou uns minutos e meus pais chegaram.

— Olá Keiko, como foi com seus amigos? — Perguntou minha mãe se sentando ao meu lado.

— Ahn… Foi bom. — Falou suando frio, sério, imagina o cagaço que eu tô.

— Hm… Ótimo, ótimo, e a Max?

— Está no quarto dormindo… Eu acho — Falei desviando o olhar — Então como foi esse jantar ou sei lá?

— Fomos resolver alguns assuntos, depois fomos para um jantar.

— Legal…

— Oi mamãe, oi papai. — Falou Max vindo abraça-los.

— Oi minha princesa — Falou mamãe retribuindo o abraços — Então, trouxemos algo pra vocês!

— O que? O que? — Falou Max animada.

Mamãe pegou uma sacola, mas antes de entregar para Max falou:

— Lembra daquela boneca que você me pediu? — Perguntou ela e Max chacoalhou a cabeça rapidamente — Entaaaão — Mamãe pegou da sacola uma caixa com uma boneca dentro.

— Obrigada! — Falou Max abraçando a mamãe e o papai.

Os dois me olharam e eu estava com cara de tacho, papai se mexeu um pouco e pegou uma sacola e da mesma tirou uma caixinha.

— Sei que não ficamos muito presentes em sua vida, Keiko, mas saiba que eu te amo muito! — Falou meu pai e mamãe fingiu limpar a garganta — Nós te amamos muito!

Papai me entregou a caixinha, deixei meu celular de lado e a observei, era um azul marinho muito bonito, abri e dentro tinha um colar prata com alguns pingentes do mar, um peixe, uma estrela, uma concha e um cavalo-marinho. Não consegui conter o sorriso e os olhei.

— Obrigada… Também amo vocês. — Falei meio sem jeito.

— E ah, eu queria te dar algo, percebi que você gosta de tirar fotos, então decidi lhe dar isso — Falou ela pegando uma câmera fotográfica polaroid bege, meus olhos encheram de lágrimas mas não deixei nenhuma cair. Peguei ela é fiquei passando o dedo em cada detalhe.

Sorri e me sentei no meio dos dois, colocando a câmera em nossa frente virada para nós, para tirar uma "selfie", Max correu para aparecer na foto, apertei o botão para tirar a foto e logo a câmera revelou, Max saiu com uma cara tosca e eu dei risada, mostrei para os meus pais e eles riram.

— A primeira foto! — Falei sorrindo — Agora vou subir, se me querer estou no quarto. — Falei indo até as escadas.

Subi e fui para meu quarto, liguei o PC e comecei a jogar.

Fiquei jogando por uns minutos até que vem uma caralha de notificações no Skype, não posso ver agora, estou mega ocupada.

— Argh, isso tá começando a me irritar! — Falei pausando o jogo e abrindo o Skype.

Rosa: Kei

Rosa: Kei

Rosa: Kei

Rosa: Kei

Keiko: Você tem três segundos pra falar o que você quer, estou ocupada aqui, sabia?

Rosa: Nossa que mau humor!

Keiko: Tá, tá, fala logo o que você quer.

Rosa: Então… Vamos sair amanhã depois da aula?

Keiko: Não.

Rosa: Ah vamos, vai ser numa sorveteria, aí nos podemos ir em outro lugar depois.

Keiko: Opa! Já topei, mas depois do sorvete eu vou embora.

Rosa: Só pensa em comida, credo.

Keiko: Querida, eu estou realizando uma das melhores coisas da vida.

Rosa: Ai, ta bom, depois da escola amanhã.

Keiko: Ta.

Sai do Skype e voltei para o jogo mas, tava um lindo e belo "Game Over", as vezes é preciso saber que alguns jogos não tem pause.

— Ai, eu odeio a minha vida! — Falei com a testa na escrivaninha num tom choroso — Rosa cuzona.

Continua…


Notas Finais


E esse foi o capítuloo, bom ou ruim?

Ah, gente, eu troquei a Sinopse, ficou boa? Se não, desculpa não sou muito boa com isso ;-;

E desculpa pelo título tava meio sem criatividade.

Ah, e obrigada pelos 14 favoritos, sei que é pouco, mas, obrigada mesmo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...