História Você é Somente Minha - Capítulo 3


Escrita por: ~, ~bluy e ~Safenna_Ryu

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Justin Bieber, Personagens Originais
Tags Amor, Drama, Hot, Justin Bieber, Obsessão, Paixão, Revelaçoes, Romance, Sexo
Exibições 105
Palavras 1.397
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


(Lua) OIIIIIEEEE!! Iai glr, como cês tão? Bem? Espero que sim. Enfim, acho que vcs não perceberam mas, temos uma nova escritora, Safenna, minha Sa kk Minha best kkk a Bluy tbmm, enfim, nem a Sa nem a Bluy estão aqui hoje só eu... Como sempre :´( Bom, sem mais delongas, espero que curtam o cap e boa leitura!!!

Capítulo 3 - Sofia...


“O que você faz no presente irá ecoar por toda a eternidade”.

 

Dei um sorriso malicioso e continuei a movimentar, com muita força. Ela gemeu de dor, mas eu estava pouco me fudendo. A boceta dela é gostosa demais, não consigo parar.

– Justin, para, por favor... – Pediu fazendo expressão de dor, logo caiu uma lagrima de seus olhos.

– Você acha que eu quero parar? Acha que eu vou parar? – Ri seco. – Vou fazer você pedir por mais, escutou? – Meti com mais força e velocidade.

 

Justin Off // Angel On

 

Estava sentindo muita dor, ele era grande e grosso demais, metia com muita força. Se eu sentia prazer? Haha, não mesmo! O pau dele batia fundo dentro de mim, batendo no meu útero... Eu chorava e pediu para que Justin parasse, mas não, ele não parava! Eu o odeio, sinto nojo e desprezo, como alguém pode ser assim?  Como alguém pode tratar qualquer pessoa de tal forma! Eu tentava suprimir meus gemidos, mas era totalmente em vão, o seu pau batia fortemente no meu útero.

– AHH! – Gemi alto com a estocada forte. Ele apertava meus seios e também a minha cintura.

– Oh... – Gemeu Justin. Que nojo!

– J-Jus-justin... P-pa... – Gemi tentando pedi que parasse. Estava me sentindo dolorida, minhas pernas estavam fraquejando, meu corpo ficando mole, estou cansada. Justin ficou absolutamente forte e rápido dentro de mim, duraram por uns dez segundos, eu gemi muito nesse tempo e logo senti algo quente dentro de mim, ele gozou?

– Você gozou? – Perguntei nervosa. Justin saiu de dentro de mim e deitou do meu lado.

– Sim, Por quê? – Perguntou sem dá a mínima importância.

– Mas, eu posso engravidar! – Falei com raiva.

– Não vai! Depois te mando remédio. – Disse ele pegando suas roupas e começando a andar até à porta.

 

Ainda bem que esse monstro foi embora, não aguento aquele imbecil. Como as pessoas são burras, não veem o Justin que ele é? Com toda a certeza ele não é o empresário órfão bonzinho que a mídia diz que ele é! Ele é ruim, maldoso... Ele é um monstro! Comecei a chorar compulsivamente...

 

Angel Off // Catarina On

 

Passaram-se quase três dias que minha filha sumiu, Justin deve ter a levado. Mas, o que achei estranho foi que ele não se pronunciou ainda, contudo, não estou com muito medo nem nada, Justin não seria louco de fazer algo com Angelina, além do mais, não me importo tanto com Angel, ela é minha filha, entretanto só estou com ela, pois seria desumano deixa-la sozinha no mundo, o pai de Angel não aparece há anos.

Meu celular tocou, corri para atendê-lo.

– Alô? – Falei.

– Catarina, você sabe quem quer falar contigo. Às dez horas, na Rua Clint Don, hoje. Se você chegar com os tiras lá, você e sua filha vão pro inferno. – Falou alguém e logo desligou.

Suspirei, olhei para o meu relógio de pulso e já eram nove horas. Fui para o meu banheiro e tomei um banho. Andei até meu quarto, procurei uma roupa sexy e elegante, eu sei que não sou tão jovem, mas tenho uma aparecia muito boa. Tenho olhos azuis, loira, seios médios e bunda também médio. Botei uma maquiagem bem marcante, batom bem vermelho. Estava com um vestido justo que chegava à metade das minhas coxas, sua cor era bege e um grande decote que chegava quase no meu umbigo e por fim o vestido tinha as costas nuas. Procurei um salto, achei um preto com detalhes dourados. Soltei o cabelo longo, para finalizar botei um perfume forte, muito marcante. Olhei para o relógio que já eram nove e cinquenta. Sai de casa.

 

Vinte minutos depois cheguei ao ponto de encontro. Vi um carro preto no fim da rua, caminhei apresada até o veiculo. Quando cheguei um cara encapuzado saiu do carro e me olhou dos pés a cabeça, mandou-me entrar. Entrei e vi Justin com uma expressão seria.

– O que quer? – Perguntei sentando ao seu lado, dobrando as pernas.

– Que feche a porra da matraca. – Disse de modo serio e frio.

– O que você tem a me oferecer, senhor Bieber? – Perguntei fazendo um olhar sexy.

– Você é esperta Catarina, sabe que se te matar vou me fuder... Seria muitos boatos, seriam mais boatos e varias investigações... – Ele suspirou.

– Que tal você me dar grana, tipo muita e me mandar para o Caribe? – Perguntei com um sorriso de lado, já imaginando minha vida de luxo, como sempre quis...

– E sua filha? – Perguntou.

– Foda-se a Angel, aquela pirralha pode ficar ou fazer o que quiser! – Disse com cara de nojo. – Nunca a quis mesmo, agora vou ser rica, não quero pirralha atrás de mim! – Agora que seria rica, o melhor é esquecer aquela filha de cafetão.

– Me de a guarda dela e prometa NUNCA em hipótese alguma falar algo para alguém, se não eu juro por tudo que acredito que você vai morrer, pelas minhas mãos. – Disse com uma voz assustadora, que fez meu corpo tremer.

– Claro. – Disse já feliz. – Agora vamos comemorar senhor Bieber. – Passei a mão por sua coxa e logo chegou a seu pau.

– Catarina, entenda, eu não quero te comer, eu quero comer a gostosa da sua filha. – Disse me fazendo sentir inveja de Angel, saco!

– Desculpe-me senhor Bieber. – Fiquei seria.

– Você vai assinar alguns contratos e a guarda de sua filha será minha. – Disse ele por fim. Alguém chegou com uns papeis e eu os assinei, sem ler mesmo. Os papeis não acabavam, mas eles terminaram, e o que custava tentar seduzir o Bieber de novo? Quando levaram os papeis, eu subi rapidamente no colo de Justin.

– Vai me negar agora, senhor Bieber? – Perguntei debochada.

– Você ainda não entendeu? Eu NÃO te quero, quero comer a boceta apertada da sua filha, não a sua que já deve caber uns dez paus ai dentro. AGORA SAI DO MEU CARRO! Sua puta! – Me empurrou de seu colo e eu saio de seu carro indignada. Filho da puta! Mas enfim estaria rica e poderosa ninguém atrapalharia minha vida agora! Nem aquela putinha da Angel, só de lembrar quando a tive, Ah!

 

Catarina Off // Justin On

 

Catarina me dava nojo, como ela pode tratar sua filha de tal forma? Eu sei que não trato Angel bem, mas eu não tenho a menor obrigação, já ela é mãe. E ainda por cima aquela arrombada tentou me seduzir com aquela bunda flácida e aquele peito caído, eu tendo em casa a gostosa da Angel pra foder, vou querer ela? Mandei Christian da partida no carro e ir pra casa.

 

Longos minutos depois estava adentrando a minha casa, quer dizer, mansão. Estava cansado, queria descansa. Andei até meu quarto, abri a porta e...

– O que você tá fazendo aqui?(!) – Perguntei já com raiva, não queria ver essa vadia e além de tudo estava no meu quarto fumando na minha poltrona.

– Primeiro Jus, é “boa noite, minha gostosa”. – Falou ela levantando da MINHA poltrona, que agora estava com o cheiro daquela prostituta.

– E desde quando você é gostosa Sofia? – Perguntei sarcástico.

– Você não falava isso quando estava me comendo. – Riu de lado aproximando-se de mim.

– É eu não falava, é que eu aprendi a ter bom gosto. – Segurei seu queixo com força, a fazendo gemer.

– A você pode ter certeza, eu fui a melhor que você já teve. – Riu sarcástica segurando meu pau com força.

– Acho que você está enganada. – Falei serio, sem expressão alguma. Ela riu sem se importar e nesse instante me empurrou para a parede mais próxima, segurando meu pau com força e em menos de um segundo a porta do quarto se abre.

– Justin... – A voz de Angel ecoou pelo local.

– Quem é essa puta? – Perguntou Sofia me soltando.

– Acho que a única puta aqui é você. – Digo. Já estou puto de raiva!

– Vou saindo... – Angel diz dando as costas, e apenas agora me ligo que ela está de toalha. Meu pau se “desperta” imediatamente.

– Espere. – Ordenei. – Sofia, vai embora! AGORA! Eu estou sem paciência para suas frescuras! VAZA! – Gritei por fim.

– Você acha que manda em mim Drew? – Gargalhou.

– Eu acho que você está na minha casa.  – Disse serio.

– Tá certo, mas me aguarde eu voltarei. E você sua puta, é melhor você está bem longe do MEU Jus. – Disse mimada.

– Seu é nem aqui nem em lugar algum. Agora vaza sua puta! – Ordenei já alterado. Sofia saiu rapidamente. – Angel... – Ela me olhou corada. – Tira a toalha. 


Notas Finais


E entaooooo? Nós deixamos vcs curiosas? Haha somos do mal! Brinks, enfim meus amores, comentem se quiserem, beijos da lua e até o prox eppp!!! Amo vcs!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...