História Not Gray - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bottom!jungkook, Bunnyhyung, Jikook, Namjin, Top!jimin, Vhope
Exibições 219
Palavras 2.030
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fluffy, Lemon, Mistério, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Chapter 8


[ ~ ]  Segunda-Feira [ ~ ]
 

Estava ficando amarelo e vermelho
 

-- Kook! Kook! -- Ouvia aquele loiro gritar meu nome várias vezes, ele não se cansa de mim não? -- M-me ajuda -- Ele gritava, meu coração apertou em preocupação, corri descendo as escadas frias, estava descalço e poderia cair a qualquer momento, mas não me importei precisava salvar Taehyung. Apenas segui sua voz ecoando meu nome ficara cada vez mais preocupado pois o mesmo é fraco e inocente, não sabera se defender, quando finalmente cheguei vi uma cena em que Taehyung estava jogado no chão do pátio por duas meninas o maltratando e amendronta-lo
 

-- Oh-Oh! Olha, Sasha, parece que ele não sabe se cuidar sozinho, tem que chamar o namoradinho dele -- A garota ruiva deu uma risada no fim sendo acompanhada por uma gargalhada alta de sua amiga. Se Jimin estivesse no meu lugar, essas duas já estariam catando coelhos no céu, tenho que colocar em prática oque Jimin havia me ensinado, ou seja nada. Bom, tinha uma vez que passou um episódio épico de Dragonball, mas não sou o Goku pra dar um Kamehameha então, vamos optar pela espadinha de plástico velha mesmo -- Tá olhando o que novato? -- Ela continuou, tentei fazer uma cara de raiva mas só piorou as coisas pois as duas riram
 

-- Kyaaaaaahh! -- Avancei pra cima delas pegando minha espadinha de plástico que ganhei de brinde de um parquinho, e joguei na cara delas fazendo elas se cortarem, peguei Tae de cavalinho e as duas estavam no chão, peguei o leite que Tae iria tomar antes de aquelas duas o amendronta-lo por 10 minutos atrás se eu não tivesse chegado para socorre-lo. Virei o copo caindo nos cabelos ruivos e nos cabelos morenos das mesmas que gritavam por seus cabelos estarem sujos, levantei fazendo uma cara de vitória e Tae e as outras crianças começaram a gritar meu nome dando aplausos estalados ecoarem pelo pátio do convento e rindo da cara das meninas esnobes



 

-- JungKook! -- Tae gritava com medo amuado -- Me ajuda! -- Me despertei de meus pensamentos vendo que era só uma ilusão e as garotas ridículas estavam no mesmo lugar empinando o nariz tomando o leite de Taehyung com um sorriso besta no rosto, apenas bocejei com cara de tédio, queria mandar todo mundo pro inferno. Fui correndo para lá e puxei a mão de Taehyung tirando ele daquele lugar sujo de humanidade esnobe, trazendo ele para o dormitório nosso fechando a porta de madeira velha deixando ele ainda com medo e traumatizado. Sou um idiota mesmo, nem pra se defender JungKook! Se fosse Jimin aquelas duas raparigas já teriam ido embora sem os dentes caninos

O engraçado é que as outras crianças só olhavam para Taehyung segurando o riso. Será por que o acham esquisito? Ele é fofo, como podem achar isso dele sem ao menos o conhecer? Eram muitas perguntas esmagando uma ou outra em minha cabeça pra quem viveu apenas 7 anos, passei a mão nos meus cabelos bocejando encolhendo os ombros
 

-- O que elas fizeram ? -- Questionei colocando Taehyung em cima da poltrona que parecia ser nova, q o mesmo fez um olhar entristecido olhando pro chão, isso me deu um aperto no peito
 

-- E-elas me chamaram de coisas horríveis e tomaram meu leite quentinho -- Sussurou inocente, me sinto culpado por deixar ele 10 minutos me chamando enquanto eu estava comendo minha maçã sentado na cadeira pensando em algumas coisas dando a dolorir minha cabeça e costas, a tormenta era tanta...

-- Desculpe por não te proteger -- Eu disse pegando ele no colo trazendo para a beliche na parte de cima, ou seja, minha cama. Ele deu um beijo na minha bochecha e sorriu dizendo que estava tudo bem, mas não estava, ele foi jogado no chão e maltratado e com um pouco de leite em seus cabelos loiros e eu sem fazer nada. Fui até o banheiro frio arrepiando os pelos de minha nuca, peguei água e um creme para tirar aquele cheiro de leite que me dava desgosto só de sentir, voltei ao cômodo ficando na frente dele jazendo a água em seus cabelos e passando o creme em minhas mãos gélidas colocando suavemente nos cabelos massageando levemente

Ele abraçou minha cintura sorrindo quadrado com meu ato em seus cabelos, franzi a testa vendo que o cheiro não saía, passei mais creme e isso pareceu resolver. Depois que terminei de passar o creme voltei pro banheiro pegando mais água e uma toalha felpuda branquinha escrito o nome dele para secar os cabelos do mesmo

-- Vou fazer seu cabelo dar inveja quando terminar -- Eu digo em tom brincalhão jazendo a água tirando o creme, ele deu uma risada fazendo suas bochechas ficarem rubras, ri pelo ato pegando a toalha enxugando os cabelos loiros, meu sorriso ficou triste por lembrar de estúpidas lembranças do passado e isso passou a lembrar de Jimin me dando banho e Taehyung pareceu notar isso chamando minha atenção

-- Hey, porque triste? -- Ele questionou e eu apenas fiz uma cara de nojo -- É difícil se lembrar da pessoa que você ama e cuidou não é? -- Ele questionou olhando pro lado, arregalei os olhos

-- Você também se passou por isso? -- Questionei sentando ao seu lado e ele riu de modo anasalado

-- Fui deixado aqui faz sete meses -- Vi seus olhos brilharem como se fosse chorar

-- O que havia acontecido ? -- Questionei curioso arqueando a sobrancelha

-- Meu irmão não gostava muito de mim... E ele havia ficado alcoolizado pela sua namorada terminar na cara dele, e passou a ficar destruindo as coisas da casa, ficando em depressão, liguei para a polícia e agora estou aqui -- Seus olhos pareciam brilhar mais, fiz uma cara de "E seus pais?" Mordendo meu lábio seco passando a língua para o umedecer -- Eu não conheci meus pais... -- Ele ameaçou choro fungando choroso

-- Ei.... Não chora -- Segurei seu rosto engolindo seco -- Não mereces lágrimas de quem não detenha sua existência -- Aproximei ele ao meu corpo vendo ele me abraçar descendo lágrimas quentes em meu pescoço, mordi o lábio, não sabia o que fazer nessas situações, eu só sabia chorar e Jimin sabia acalmar, mas não era o contrário -- O que te alegra? -- Perguntei desviando do clima tenso que pareceu se instar no ar

-- E-eu gosto de flores -- Ele passou a olhar em meu rosto com vergonha -- S-só garotas curtem isso... -- Ele ficou corado e eu ri anasalado

-- Não vejo problema em garotos curtirem - Sussurei -- Também gosto de flores -- Sorri igual um coelho

-- Sério? -- Assenti sorrindo -- Quer ir aqui no campo? Ninguém vai lá... -- Ele corou novamente com as pernas um pouco bambas, acho que porque ele costumava ir sozinho

-- Por que não? -- Ri com meu comentário, era só responder um simples "sim", ele sorriu e pegou minha mão me arrastando passando pela porta de madeira descendo as escadas dando acesso a uma vaga porta entrado na mesma e a fechando cuidadosamente, fechei os olhos sentindo o cheiro das flores e o ar livre -- Cheiro bom -- Constatei o óbvio
 

-- Eu sempre venho aqui desde quando meu amigo foi embora -- Ouvi sua voz se tornar mais alta, deduzindo que ele estava chegando perto de mim, ele segurou minha mão direita sentando no gramado fofo pegando uma borboleta roxa, de repente comecei a me lembrar de Jimin...






 

[ ~ ] - Jin


 

É diferente, está menos cinza

 

Vi o corpo de Yoongi bolar pela cama, sugeri que ele havia acordado, ja tinha se passado três meses e o processo de adoção já tinha-se dado início. Não só de JungKook, mas  pela insistência do mesmo, por um garoto chamado Taehyung. Jimin estava ficando de um forte cinza, deixou a pintura de lado e depois que cumpriu o terceiro dan a umas duas semanas largara o karatê, agora só fica metido no quarto com aqueles papéis desenhando coisas aleatórias e assistindo TV


 

Olhei para o teto, já não sabia mais o que fazer ou pensar, tudo estava muito tumultuado. Continuei encostado na porta observando Yoongi ainda a dormir, muito abusado por sinal, estava dormindo em minha casa. Eu estava dolorido por passar os dias jogando games com Yoongi como sempre costumava fazer quando estava entediado, não havia falado com Jimin nesse tempo, precisava falar e ver seu estado, mas realmente, ele estava mais decadente do que nunca. Passei as mãos no cabelo soltando um baixo suspiro trêmulo saindo corredor à fora, quem sabe poderei ter um minuto de paz quando a tormenta passase

Engoli a seco, calcei os chinelos suspirando coçando meus cabelos andando até o banheiro bocejando. Soltei um baixo suspiro tirando as roupas e me enfiando debaixo do chuveiro sentia a água morna relaxar minha musculatura lentamente soltei um suspiro de alívio. Depois do banho, vesti uma roupa qualquer saindo da casa, adentrando o condomínio do lado. Esfreguei os olhos, andando arrastado rumando ao elevador para ir ao andar de Jimin

 

Olhei para a parede metálica vendo meu reflexo, suspirei pesado passando a mão nos cabelos úmidos, quando a porta se abriu, andei de forma preguiçosa pelo assoalho sentindo minhas pernas pesadas. Bati na porta esperando uma resposta, porém nada, bati de novo e de novo, mas nada de Jimin atender, passei as mãos no cabelo desesperado, tirei o celular do bolso discando o número do mesmo mas caiu na caixa postal, mordi a língua com força sentindo desconfiado do que podia estar acontecendo. Irya, a ex-babá de JungKook que ainda morava aqui, parou bem do meu lado se encostando na parede com aquele maldito sorriso cínico, estava farto daquela mulher...


 

-- Ele não está, aquele podre foi dar um fim na vida medíocre que leva -- Riu -- Jimin se matou -- Aquelas palavras foram o suficiente para me tirar do chão, a compostura, tudo mesmo, dar um nó em minha garganta, embolar minha língua e estar prestes a fazer um choro compulsivo

 

-- Ahn? Então virei fantasma? Buh! -- Escutei uma voz grave, virei minha cabeça pra traz vendo minha cabeça projetar a imagem de Jimin com várias sacolas na mão, Ah esse moleque...

-- Jimin! -- Exclamei puxando sua orelha  vendo o mesmo soltar um grunhido baixo, ainda segurando a orelha, o puxei para dentro de seu apartamento vendo a cara de desgosto de Irya

 

-- Me solta, girafa -- Ele me empurrou para que eu o soltar, jogou a chave do apartamento na mesa e me olhou entediado enquanto aguardava as compras -- O que eu fiz Jin? Será que não posso sair pra comprar comida mais?
 

-- Desculpe, apenas me assustou -- Suspirei sentando no sofá pequeno de frente para a mesinha -- Tenho uma novidade pra você -- Desbloqueei a tela do meu celular vendo meus e-mails

 

-- Fala de uma vez -- Disse ranzinza sorrindo breve, andou até a poltrona se sentando me olhando normalmente sem toda aquela irradiação cinza em sua volta, ele estava feliz? Alguma coisa havia ocorrido, mas o que? O que haja ocorrido? Ele não parecia o mesmo de antes...
 

-- Bom, eu consegui vender os seus outros quadros e toma -- Entrego seu dinheiro que eram cerca de acima de 4k -- E também -- Parei o que ia contar ao ver o e-mail do advogado, abri com calma lendo e relendo pra ver se era realmente, não acreditando no que lia, sorri de canto a canto todo aquele sentimento quente me abranger -- Jeon chega dentro de uma semana! -- Saltei do sofá dando pulinhos
 

-- Isso é bom, temos o pirralho de volta! -- Sorriu fracamente, mas em seus olhos eu via o quanto feliz ele estava com a notícia

Algo em Jimin havia mudado, e era somente isso que eu conseguia perceber, o que haveria ocorrido? Eu esperava que fosse uma mudança para o bem e não para o mal, não queria perder meu amigo e nem deixar JungKook sem quem ele tanto parecia amar


 


Notas Finais


Yaaaaasss, yaass

Back Again baby's :')

Véri happy com os 40 favs \o/


~Chocolate Kisses


Amarelo = Saudade
Laranja = Desconforto
Verde = Esperança
Rosa = Felicidade
Azul = Medo
Cinza = Dor
Roxo = Amor
Marrom = Raiva
Vermelho = Amizade


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...