História Você foi moleque...! 2° temporada - Capítulo 160


Escrita por: ~

Postado
Categorias Carrossel
Personagens Adriano Ramos, Alícia Gusman, Bibi Smith, Carmen Carrilho, Cirilo Rivera, Daniel Zapata, Davi Rabinovich, Jaime Palillo, Jonas Pallilo, Jorge Cavalieri, Kokimoto Mishima, Laura Gianolli, Marcelina Guerra, Margarida Garcia, Maria Joaquina Medsen, Mário Ayala, Paulo Guerra, Valéria Ferreira
Tags Carmiel, Ciriquina, Jorgerida, Kobi, Lauriano, Marilina, Paulicia
Visualizações 101
Palavras 984
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Hentai, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 160 - É agora...


Autora povs on

Cirilo tinha acabado de acordar.

Ciro:maldita dor de cabeça! - Levantou e saiu cambaleando pro seu quarto.

Ele entrou e foi direto pro banheiro. Ligou o chuveiro,entrou de baixo com roupa mesmo.

Ciro:ela não podia ter me deixado! Não podia! - Ele chorava. As lágrimas se misturavam com a água quente que caia.

Ele saiu do banheiro e caiu na cama. Com roupa,e todo molhado.

Ele apenas chorava,lembrando da sua mulher,e a da sua filha.

Ciro:eu tenho que da um jeito de reconquistar elas. - Ele levantou,tirou aquela roupa,e vestiu outra.

Ele saiu do quarto,e foi em direção a cozinha.

Ciro:vou comer,vou pro hospital. E depois vou pensar em como reconquistar minha família.

Ele saiu de casa e foi pro hospital.

~*~

Ray:sério? - Ela falava ao telefone. - Tudo bem,então. Tchau. - Ela desligou o telefone,e sentou no sofá.

Escutou a campanhia tocar,levantou e atendeu.

Pedro:oi... - Ele sorriu.

Ray: oi. - Ela sorriu. - Entra. - Deu passagem pra ele que parecia nervoso. - O que você tá escondendo ai? - Perguntou vendo algo na mão do rapaz.

Pedro:s-são pra você! - Deu um buquê de flores a ela.

Ray:flores? - Ela perguntou surpresa.

Pedro: sim. Mas se você não tiver gostado, eu posso... - Ele falava nervoso.

Ray:ei,calma. Eu gostei. - Sorriu. - Obrigada.

Pedro:de nada. - Ele sentou no sofá, e ela ao lado dele.

Ray:então... - Chamou a atenção do rapaz que tremia ao olhar pra TV. - Veio pra me dizer algo? Ou só fazer companhia mesmo?

Pedro:é... Bom... É... - Ele gaguejava. - E-eu tô nervoso.

Ray:eu percebi... Só não sei porque. - Ela não estava entendendo nada.

Pedro:e-eu... - Ele meio que procurava as palavras. - E-eu não sei por onde começar. - Os ombros dele caíram, e ele encarou o chão envergonhado.

Ray:ei. - Levantou a cabeça dele. - Pode falar. - Ela encorajou ele.

Pedro:eu v-vou falar... - Ele estava mais calmo.

Ray:então... Fale.

Pedro:e-eu pensei bem,e percebi que esse mês que fiquei junto com você, foi o melhor da minha vida... - Ele contava nervoso, e ela estava muito curiosa.-  Eu posso afirmar de certeza, que eu amo você, e não é pouco... - Ele sorriu,ainda com muita vergonha. -  Mas eu quero saber... Você quer ser minha? Digo, minha namorada. De verdade,sem Mari e Thiago... Quero só, Pedro e Rayssa... Você quer? Quer ser minha? - Ele perguntou, e ela ficou sem reação. - Se não quiser tudo bem... - Ele voltou a encarar o chão.

Ray:eu não sei... - Ela deixou os ombros caírem, e suspirou sem saber o que dizer. - Eu ainda tenho medo...

Pedro: medo de quê?

Ray:de você me iludir... Sei lá. - Ela estava sem saber o que dizer.

Pedro:eu não quero te iludir... Eu te amo! - Ele olhou no fundo dos olhos dela.

Ray:eu também... Também te amo!

Pedro:então... Aceita. Eu só quero uma chance.

Ray:eu aceito... - Ele sorriu.

Pedro:eu te amo,Ray! - Ele pegou na mão dela.

Ray: eu também te amo! - Ela sorriu.

Ele se aproximou, acariciou o rosto dela,e a beijou.

Os dois ficaram ali trocando beijos,e carícias.

Pedro:eu estava quase vomitando. - Confessou ele,acariciando o cabelo da menina.

Ray:eu percebi, isso... - Ela sorriu.

Pedro:pô, não fica sorrindo de mim.

Ray:desculpas,não deu pra segurar. - Ela começou a sorrir.

Pedro:não tem nada engraçado aqui, Rayssa. - Ele fez um biquinho.

Ray:ohhh Deus. Como é chato! - Beijou ele.

Pedro:você quer me comprar com beijos? - Perguntou sério. - Eu gosto calmo,e com mordida. - Os dois sorriram, e começaram a se beijar.

Majo:filha,você... - Entrou em casa,e viu os dois se beijando. Os dois se separaram. - Desculpas ai.

Ray: mãe, é...

Majo:pode sim. E faça minha filha feliz,Pedro. - Sorriu.

Ray: como você sabia?

Majo:um passarinho me contou... - Piscou pro Pedro.

Ray:vocês dois... - Revirou os olhos.

Pedro:eu acho,que... - Ia falar,mas o celular começou a tocar. - Licença, vou atender. - Foi atender.

Ligação on

Pedro:oiii...

Cah:oi filho. Onde você está?

Pedro:na casa da Ray.

Cah:a Majo está ai?

Pedro:sim. A tia está.

Cah:passe ai pra ela,por favor.

Pedro:tudo bem.

Ligação off


Ele deu o celular a Maria Joaquina, e voltou pra onde a Ray estava.

Ray:era a tia?

Pedro:sim. - Sentou ao seu lado.

Ray:vai dormir aqui?

Pedro:acho que não... Não sei.

Ray:queria dormir com você... - Ela abraçou ele.

Pedro: eu também... - Retribuiu o abraço.

Majo:casal, o Pedro vai dormir aqui. Eu já conversei com a Cah. - A mais velha avisou.

Ray: ebaaa! - Agarrou o namorado.

Majo:nada de safadezas,e indecências. Ok? - Avisou.

Pedro:nunca. Longe de mim,tia.

Majo:você é o pior! - Sorriu. - Mas... - Ela ia falar mais sentiu um enjôo, e cambaleou.

Ray: mãe, o que foi? - Perguntou preocupada.

Pedro:quer ir pro hospital,tia?

Majo:não. - Ela tentou se recompor. - Eu estou bem.

Pedro:tudo bem. Qualquer coisa, pode chamar. - Ele disse.

Majo:boa noite! - Foi pro quarto.

Ray:minha mãe é muito teimosa,faz tempo que ela vem sentindo esses enjôos.

Pedro:sei... Vamos subir? - Ele perguntou abraçando ela de lado.

Ray:sim... - Os dois subiram.

~*~

Quebra de tempo...

Manhã...

Maria Joaquina chegou no trabalho, como se fosse uma fugitiva. Correu e se trancou na sua sala.

Majo:é agora... - Ela falou pra si mesma.

Ela fez o que tinha que fazer...

Majo:como isso pode acontecer? - Perguntou sem entender.

Do nada ela teve um pequeno flash back.

Flash back on

Ciro:isso... Ahhh... - Ela sentiu um líquido invadindo ela. - Você tomou a pílula?

Majo:acho que sim. Mas tanto faz. Qual o problema de ter outro filho?

Flash back off

Majo:nossa... - Ela lembrou. - Mas isso não é nada demais. Se criei a minha filha sozinha,e ela está ai,com educação e tudo do bom e do melhor, esse não vai ser diferente. - Jogou o teste no lixo, e saiu.

Off















Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...