História Você me ama pequeno? - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Gravity Falls
Personagens Bill Cipher, Candy Chiu, Dipper Pines, Gideon Gleeful, Grenda, Mabel Pines, Pacifica Northwest, Personagens Originais, Soos Ramirez, Stanford "Ford" Pines, Stanley "Stan" Pines, Waddles, Wendy Corduroy
Visualizações 32
Palavras 1.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, FemmeSlash, Festa, Fluffy, Hentai, Lemon, Luta, Mistério, Orange, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo-Ai, Slash, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Tcharam :3

Enfim não tenho nada a declarar, apenas leia o lixo que é esse capítulo :')

Sério ficou um lixo ;-;

Capítulo 2 - Amigos


Fanfic / Fanfiction Você me ama pequeno? - Capítulo 2 - Amigos

"Bem vindo de volta ao inferno" foi o que ecou na minha cabeça

Vi Mabel sair e ir em direção ás suas amigas, admito que sinto ciúmes dela. Pra ela parece tão simples conversa e olhar diretamente nos olhos de alguém, como ela consegue?

- E ai Dip - fui tirado dos meus pensamentos por um dos valentões da escola: Robbie Valentino. Ele tinha um sorriso de deboche no rosto enquanto eu era tomado pelo medo. " De novo não" pensei.

- O-oi R-robbie - gaguejei de leve, ele soltou uma risada que podia muito bem ser comparado com uma cabra morrendo - v-você vai f-fazer alguma coisa comigo? - perguntei aflito, o meu medo ela visível. Mas antes que me diga que sou medroso, dramático ou algo do gênero ponha-se no meu lugar.

Robbie sempre pegou no meu pé e no de muita gente, além de ele zuar a gente ele bate, mesmo tendo braços de palito.

E ele costuma fazer uma espécie de "marca" em quem ele faz essas coisas. Digamos que ele pega um estilete e corta a pele das pessoas em formate de um "R".

Felizmente ou por sorte eu nunca recebi essa marca. Você deve ta se perguntando como que ninguém deda ele, ninguem faz isso por medo.

Ele sorriu sarcástico para mim - Bem digamos que por inquanto nada, apenas queria te dar um "oi" e pra não perder o costume - ele pegou minha mochila e sacudiu ela jogando todos os meus cadernos no chão. Ele sorriu maudoso e saiu andando, suspirei aliviado, pelo menos não apanhei.

Logo a frente percebi que ele começou a encher o saco de outra pessoa, ele estava mexendo com os cabelos de uma garota ruiva. Mas a sala e todos e principalmente Robbie parou no momento em que um garoto entrou na sala. Mas não é qualquer garoto, afinal, estou falando de Bill Cipher.

Reparei que a garota com quem ele mexia era simplesmente a namorada dele. Eu ja prévia briga. Mas eu simplesmente ignorei e comecei a juntar meus cadernos que ainda estavam no chão. Escutei vários palavrões e cochichos entre os alunos. Porém tudo parou quando o sinal tocou e todos voltaram aos seus lugares. Mabel centou ao meu lado no seu lugar, por algum motivo que eu gostaria muito de compreender o Cipher sentou a minha frente e a namorada dele um pouco mais a frente.

Uma mulher baixinha de cabelos grisalhos, com um vestido florido com um óculos fundo de garrafa entrou na sala e todos se animaram, até eu me animei. Era a professora de artes, Sr. Roberta.

- Bom dia seus pequenos demônios - disse ela e toda a sala começou a rir e responder com um "Bom dia" bem animado. Eu incrivelmente sorri pela primeira vez essa manhã.

- Bom, vamos começar a ver a matéria desse ano MASS eu sinceramente acho que iria ser mais interessante saber o que vocês fizeram nas férias - disse ela animada depositando o livro na mesa - mas claro se quiserem posso encher esse quadro de matéria - disse ela com a mão no queixo com um sorriso sacana no rosto.

Todo a sala gritou um "não" para professora que começou a gargalhar. Eu murmurie um "sim" e o Cipher até então que se incontrava calado virou bruscamente pra trás. O meu olhar se encontrou com seu.

Puta merda....ele é realmente muito bonito. Ele é moreno com um cabelo loiro que do meio até a nuca eram pretos. O seu rosto era repleto de diversas sardas, seus olhos era uma mistura de dourado com um mel que, puta que pariu, ipinotisa qualquer um - Você é doente? - perguntou ele, demorei pra raciocinar e responder ele, eu estava perdido nos seus olhos. Ele estralou os dados frente ao meu rosto me fazendo acorda - Er alô? - falou ele eu corei percebendo no que eu havia pensado Puta merda...ele é realmente muito bonito, balancei a cabeça a fim de espantar esses pensamentos - Como? - perguntei para ele confuso, eu não havia escutado nada que ele falou. Ele riu nasalmente e sorriu enquanto fazia tal ato. Porra que sorriso destruidor de psicológico.

- Você é estranho - disse ele me analisando, fazendo com que eu ficasse corado - Por acaso você é aqueles nerds que literalmente vem a escola pra estudar? - "Que direto" pensei - sabe quando EU falo com alguém essa pessoa costuma me responder SABE - disse ele podi percebe uma certa impaciência na sua voz e ele infla uma de suas bochechas - E-eu...e-eu bem...quero dizer - tentei formular uma frase sem sucesso, ele deve ter percebido acabando rindo nasalmente, acabei falando algo idiota, não sei se por impulso ou por que sou um completo idiota, eu considero a segunda opção - Eu sou Dipper Pines, sou um nerd que vive trancado no quarto - falei rapidamente corando e tampando minha boca logo em seguida - quero d-d-dizer - ele acabou gargalhando chamando a atenção de algumas pessoas entre elas Mabel, sua namorada e a Sr. Roberta.

- Do que acha tão engraçado Sr. Bill, o pior demônio da sala? - perguntou ela brincando sorrindo meigamente em nossa direção - Nerds, nada demais - respondeu ele, a Sr. Roberta não entendeu mas parece que decidiu ignorar voltando sua atenção a uma aluna de aparência asiática.

Pronto, eu estava morrendo de vergonha, "Agora tenho mais alguém pra me zuar perfeito" pensei - Sabe - se virou ele tentei não olha-lo mais é impossível, ele é muito perfeito - gostei de você, você é estranho. Acho que não preciso me aprensentar né?! - disse ele se gabando - além do mais eu preciso de um caderno e uma caneta, tenho certeza que você deve ter de sobra né - disse ele pegando minha mochila que estava depositada em cima da minha mesa, estranhei e fiquei irritado com sua ação "que abusado ele não" pensei, ele abriu minha mochila tirando de la um caderno e uma caneta azul - irei pegar emprestado e nunca devolver viu - disse devolvendo minha mochila piscando um de seus olhos meio dourados meio mel enquanto colocava a língua pra fora, não pude deixar de corar com essa sua ação.

Eu estava inseguro, com medo e confuso. Bill Cipher, o garoto mais popular da escola, havia falado comigo. Estava curioso, e a curiosidade é um problema sério pra mim, mas eu precisava saber o motivo de ele ter sido tão legal comigo.

- Por que? - perguntei baixou porém ele pode escutar, ele me olhou e se virou pra frente iria entender isso como algum tipo de resposta a minha pergunta porém eu tive uma resposta certa - Sei la, você parece ser interessante, mesmo sendo um nerd - falou ele, fiquei irritado com isso sério que ele iria me chamar de nerd e também fiquei surpreso "Ele me acha interessante?"- Agora aparti de hoje nós somos amigos ou sei la o que, queira você ou não - disse ele finalizando sua fala colocando um chiclete em sua boca.

Amigos

Bill Cipher e eu

Amigos

Deus isso é um sonho ou uma pegadinha daquelas do Sílvio Santos?


Notas Finais


Pse
São 00:21, deveria estar dormindo? Deveria
Mas estou inspirada em escrever essa história então decidi postar esse capítulo, eu tenho mais dois prontos porém eu ainda vou arrumar eles melhor :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...