História Você me faz forte. - Capítulo 35


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Castiel, Lysandre
Exibições 46
Palavras 2.556
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Apareceu a margarida gente haha, desculpem a demora, já devem estar acostumados né? Mil perdões amores.
Se houver algum erro me avisem okay?
Espero que gostem do capítulo em u.u
Boa leitura amores <3

Capítulo 35 - I need you with me.


Fanfic / Fanfiction Você me faz forte. - Capítulo 35 - I need you with me.

Os meninos subiram no palco e algumas meninas já foram pra cima, Rosa me olhou rindo pela cara séria que estava fazendo, confesso que eu não sei se suportaria tudo isso, elas em cima dele, mas se esse é o sonho do Cassy vou ter que me controlar. 

Falando em Castiel, ele arregalou os olhos em direção ao fundo do Karaokê, olhei para trás e seu pai estava ali com o suposto pai do Nathan. O vi relaxar os ombros e cada um foi para o seu lugar, ele murmurou algo no ouvido do Lysandre e ele assentiu, ficando de frente para a platéia e arrumando o microfone.  De repente  o Castiel se aproximou do microfone.

- Então, essa música vai ser dedicada a ela, Bella, mas não sou eu quem vai cantar, vão por mim todos sairiam correndo - ele disse fazendo todos rirem - Espero que você goste - ele disse me olhando, a luz focou em mim e fiquei paralisada, não conseguia acreditar que isso estava realmente acontecendo.

- Tá - Alexy se virou pra mim e fiquei sem entender - O que diabos você fez com o Castiel? Esse é um clone dele que é romântico, dedica música na frente de todo mundo, se declara no auto-falante do colégio, qual poção deu pra ele? Quero usar também - Alexy dizia tentando entender e bati nele.

- É o amor - Rosa disse sorridente e nós rimos.

- O amor deixa a gente meio idiota - Alexy fez cara de nojo e realmente não pudi deixar de concordar.

- Vocês podem fazer silêncio que eu quero apreciar esse momento maravilhoso da minha vida? - disse e Alexy fez cara de ofendido.

- Tá bom namorada babona, aproveita seu bad boy - ele disse rindo.

3.2.1... Começou a tocar Baby Blue Eyes, ele me fitava sorrindo e ao mesmo tempo olhava seu pai que o observava, olhei para trás eles pareciam realmente interessados na banda dos meninos.

Algumas pessoas cantavam, outras dançavam juntas e nós estávamos sentados conversando, aliás, eles porque eu fitava Castiel enquanto ele arrasava como sempre. O observar assim e dizer que finalmente ele era meu e que tudo estava caminhando tão bem parecia surreal, mas eu ainda mantinha meus pés no chão, não queria voar muito alto para a queda não ser tão forte, sei que a qualquer momento tudo pode voltar a desmoronar, Rosa sempre diz que eu preciso ser otimista, mas com tudo que aconteceu ser realista era minha única opção, agora a minha única preocupação era aproveitar enquanto isso não acontece.

- Eu levo ela pra casa quando ela não aguenta mais, eu gosto de pensar que sou um homem melhor por não deixar ela fazer o que ela tem sido conhecida por fazer. Ela usa saltos e sempre cai, não deixe ela pensar que ela sabe tudo, mas qualquer coisa errada que ela faça parece tão certo, meus olhos não acreditam nela, mas meu coração jura por ela - Lysandre cantava de olhos fechados, parecia sentir o que a música dizia, Castiel me olhou sorrindo murmurando algo como "essa é pra você", queria poder me observar nesse momento, acho que estava com o sorriso mais idiota possível, mas eu não estava nem aí se alguém me zoasse depois.

- Que bonitinho - Rosa disse do meu lado me desconcentrando da música, ela deitou a cabeça no meu ombro - cade o Leigh essa hora? 

- Oh carência - Alexy disse e Rosa o olhou brava, ele riu.

- Olha que ela estava com ele faz nem uma hora atrás - disse rindo e ela me deu um tapa no ombro - Ei - fiz careta.

- Me deixem gente - ela bufou e depois riu, oh bichinha bipolar.

Voltei a me concentrar neles enquanto parecia acabar a música.

- Meus olhos ficam cegos sem ela, o jeito que ela se mexe, eu nunca duvido dela, quando ela fala de algum jeito entra nos meus sonhos... - Lys terminou de cantar e todos os aplaudiram de pé, fiquei orgulhosa e emocionada pelos meus meninos. 

Havia um trio de meninas que estavam os secando desde o momento em que eles subiram lá, Rosa já tinha notado também, nos entreolhamos e assentimos nos aproximando deles.

- Vocês foram maravilhosos como sempre - disse sorrindo e Castiel me abraçou por trás. 

- Gostou da música? - ele sussurrou no meu ouvido.

- Adorei, muito linda - me virei pra ele que me deu um beijo na testa.

- Que bonitinhos - Alexy fez um coração com Kentin e Rosa riu.

- Cala a boca - revirei os olhos, mas não consegui resistir e ri junto deles.

- Castiel? - uma mulher que aparentava uns trinta anos o chamou, estava com um microfone na mão e dois homens segurando câmeras a acompanhavam.

- Sim? Eu conheço a senhora? - ele me soltou e se virou de frente pra ela.

- Não meu querido, eu o vi tocando com a banda e você não era o guitarrista daquela banda que estava fazendo o maior sucesso? Acho que a vocalista era a Debrah?

O vi respirar fundo e ele me olhou sério, apenas assenti confirmando que não tinha problema dele falar sobre isso.

- Bom, infelizmente a banda acabou, teve alguns desentendimentos então... - ele disse .

- Entendo, gostaríamos de fazer uma entrevista com você, relatando sobre o caso e... - ele a interrompeu.

- Desculpa senhora, mas eu realmente não quero falar sobre isso.

- Não desperdice essa chance Castiel - uma voz grossa disse atrás de mim. Olhei e era o pai do Cassy.

- Tudo bem - ele assentiu. 

Eles ficaram conversando enquanto eu me aproximava de Rosa, deixamos eles um pouco a sós, ela falava basicamente com a banda inteira.

Estava tudo muito bom, mas tinha de voltar pra casa, dona Lúcia já estava louca dizendo que eu morava mais com Castiel do que com ela e ainda dizia pra eu já levar minhas roupas pra lá, não conseguia me manter séria em um momento desses sempre começava a rir e ela por mais que quisesse parecer durona, não conseguia se segurar e ria junto. 

O pai do Cassy emprestou o carro pra ele que nos levou até a minha casa, Rosa iria posar ali, como eu já disse ela praticamente mora lá, minha mãe já a adotou como filha, confesso que no começo eu fiquei com um pouco de ciúmes, mas depois de um tempo eu amei ter ela sempre ali. Chegamos na casa dela que foi correndo pegar suas roupas e logo em seguida saiu. Os pais dela ficavam mais aliviados dela estar com a gente por conta da gravidez, pois cuidávamos dela, então isso deixava eles mais tranquilos. 

Chegamos em casa e Ambre estava sorrindo até pro teto, enquanto cantarolava, eu e Rosa nos olhamos e começamos a rir, mas como sabemos Rosa não é muito discreta quando se trata de sua risada né? Então Ambre percebeu nossa presença ali e entrou rapidamente pro quarto nos fazendo gargalhar, esperamos alguns segundos até podermos atentar ela.

- Olá apaixonada - disse me encostando na sua porta tirando a concentração dela no celular. 

- Armin está te fazendo bem - Rosa disse tentando permanecer séria, o que resultou em eu acabar rindo. 

- Vocês não fazem ideia, tudo está tão maravilhoso que eu não acredito ainda que seja verdade - ela disse suspirando.

- Sabemos bem como é isso, mas então vamos fazer o seguinte uma noite das meninas, o que acham? Ai você nos conta tudo do seu encontro - elas assentiram sorrindo.

Fui com a Rosa pegar algumas coisas pra comer, deixamos tudo separado e fui colocar meu pijama e ela fez o mesmo, Ambre já estava se arrumando então quando já estávamos prontas fomos todas pro meu quarto. 

- O que estão fazendo? - Nathaniel brotou na porta nos assustando.

- Credo menino - Rosa disse rindo - uma noite das meninas,  então... - ele começou a rir.

- Já entendi o recado, vou ficar bem longe desse quarto, seus pais saíram, eles foram jantar fora - assenti - e eu vou sair com a Mel - ele disse suspirando.

- Hum, com a Mel, o negócio está realmente sério com a minha cunhadinha - Ambre zombou dele que riu.

- Muito - ele sorriu - enfim - respirou fundo - Boa noite das meninas ai pra vocês - assentimos e ele saiu.

- Então como foi o encontro? - perguntei animada, estava realmente curiosa.

- Foi surpreendente, mas não quero entrar em detalhes, quero guardar esse momento pra mim - ela suspirou e eu e Rosa rimos - e o karaokê? 

- Castiel dedicou uma música pra Bella - Rosa disse sorrindo e Ambre arregalou os olhos, olhei para Rosa a repreendendo.

- Sério? Isso é realmente uma surpresa - ela riu.

- Sim, você tinha que ver a cara de boba apaixonada que a Bella ficou, foi bonitinho - ela suspirou - sorte que tinha os meninos para me distrair, se não ficaria enjoada da melação desses dois - Rosa fez cara de nojo e Ambre riu.

- Não é pra tanto - revirei os olhos - foi realmente fofo da parte dele, mas enfim, o Kentin já está liberado para sair com a gente, ele apareceu por lá hoje.

- Sério? - Ambre disse e assenti - Fico feliz, depois de tudo o que aconteceu é bom estarmos todos bem - concordamos.

Passamos algumas horas conversando de todas as coisas possíveis ou até sem sentido, era bom ter esse tempo de paz apenas com elas. 

Na manhã seguinte estava uma barulheira na sala, risadas e ainda misturando com o rádio que liguei essa noite, pois, odeio dormir no silêncio. Olhei em volta e Rosa não estava ali, estranhei como Ambre havia ido dormir no seu quarto, eu e ela acabamos nos empolgando e fomos dormir um pouco tarde demais. As vozes estavam ficando mais altas até que a porta se abre, era Castiel sorridente.

- Mas o que? - disse alto o suficiente pra ele ouvir e começar a rir.

- Bom dia - ele me deu um beijo e se deitou ao meu lado.

- O que faz aqui? E como meu pai ainda não surtou por você entrar assim no meu quarto? - questionei e ri. 

- Eu vim te ver, tenho novidades e sobre o seu pai, bom... acho que a saída dele ontem com sua mãe o deixou de bom humor - ele me olhou malicioso e eu gargalhei, não queria imaginar uma cena dos meus pais assim...  - é seu pai mesmo me contou sorridente, um pouco estranho talvez - ele riu.

- Imagens Castiel, Imagens - balancei a cabeça tentando esquecer isso e ele gargalhou - e quanto a novidade? 

- É sobre a entrevista e... - o interrompi.

- Você vai mesmo fazer? - ele assentiu - que ótimo Cassy.

- Tem noção do que é isso? É simplesmente um máximo - ele sorria e impossível não sentir orgulho do meu menino. 

- Eu sei, estou tão feliz quanto você, quando vai ser?

- Quinta - ele respirou fundo - ela explicou tudo certinho, eu estou muito nervoso, Lysandre e Nathan estavam loucos, conversamos a noite toda planejando o que cada um vai falar, o que não podemos comentar, sendo que a entrevista vai ser só quinta. 

- Fico muito muito feliz por vocês meu bem, ver assim a realização de um sonho é simplesmente incrível - ele abriu o maior sorriso e me deu um beijo.

- Você é incrível - ele disse ainda com seu rosto próximo ao meu.

- Estou com fome - me espreguicei e olhei para o teto.

Castiel deu uma risada.

- E quando você não está? Acho incrível como não engorda - ele balançou a cabeça.

- Falou o gordo né? Come que nem um porco e também não engorda - ele me olhou ofendido e dei de ombro rindo, o empurrei fazendo cair no chão. 

Castiel levantou emburrado e gargalhei. Crianção mesmo.

- Casal? Só falta vocês para tomarmos café - Rosa apareceu na porta e olhou Castiel que estava parado me encarando bravo de braços cruzados. - Atrapalho?

- Não Rosa, ele só está fazendo birra - disse e ela riu - bom, comeeer- me levantei em um pulo o que fez Castiel gargalhar.

- Descobri uma maneira de a chantagear - ele disse pensativo.

- Com comida? Essa eu faço sempre, já é velha - Rosa riu.

- Por que eu nunca pensei nisso? - Castiel questionou si mesmo.

- Porque pensar não é muito o seu forte, meu bem - o abracei por trás levando até a cozinha.

Nossa casa parecia da mãe joana, nunca vi tanta gente junta. Entendi o porque das risadas altas já que o Alexy e Armin estavam aqui. Imaginem essa trupe na casa da dona Lúcia? Achei que a bichinha iria surtar, mas ela adorou toda a atenção que os meninos davam a ela, mãe carente é fogo.

- Que linda essa reunião que fazem sem me avisar - balancei a cabeça e Alexy veio em minha direção. 

- O meu bem - ele me imitou e revirei os olhos, Castiel riu - fica calma, viemos te fazer uma surpresa - ele me abraçou forte.

- Conseguiram - disse retribuindo o abraço.

- Vão logo ai que vocês tem aula daqui a pouco - dona Lúcia tinha que estragar o clima feliz. 

- Vocês estão na TV - meu pai gritou da sala e no instante seguinte todos estavam lá.

"Bom dia, já cheguei com uma notícia que deixou fãs enlouquecidos. Na noite anterior o ex guitarrista da banda Stars from Nightmare foi visto em um Karaokê, onde estava com projetos novos, ou seja, uma banda nova. As fãs estavam loucas por conta do sumiço deles e nessa quinta tudo será esclarecido, assim esperamos não é mesmo? E quanto a vocalista Debrah ainda não temos notícias. Vejam o vídeo que foi gravado da sua suposta nova banda, onde ele dedica uma música para sua namorada, talvez?"

- Acho que ela está certa no caso de você dever uma explicação aos fãs, aconteceram muitas coisas, mas eles merecem saber pelo menos uma parte da história - Minha mãe disse.

- Nem sabia que os fãs estavam assim - ele riu nervoso - devo mesmo explicação a eles.

Começou a passar o vídeo que o Cassy dedica a música pra mim, ele me olhava e sorria, era bom reviver esse momento mesmo que seja por uma telinha. 

"Quem será a sua Bella? O que será que aconteceu no seu relacionamento com Debrah? Perguntas que os fãs mais fazem, tenham calma, quinta- feira tiramos suas e nossas dúvidas."

- Agora fedeu - Alexy disse fazendo todos rirem.

Depois disso ela mudou totalmente de assunto para o clima, voltamos para a cozinha e senti meu corpo tremer. Será que as fãs vão cair matando em cima de mim? Se eu já passei por tudo aquilo naquela vez, o que será que pode acontecer agora? 

- Bella? Está tudo bem? Está pálida - Castiel se aproximou com um olhar preocupado.

- Está tudo sim - sorri fraco. 

Na verdade não estava nada bem.
 


Notas Finais


O que estão achando dessa história toda? Sabem que gosto de saber haha
Beijos de luz <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...