História Você não é quem eu procuro - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nino, Personagens Originais, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Exibições 122
Palavras 1.234
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Fantasia, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Oiiii
cap novo /o/

Capítulo 8 - Ficando de babá


A aula já havia acabado. Não havia acontecido nada ''anormal'' nesse meio tempo. Apenas professores dando seus assuntos.

Marinette arrumava suas coisas juntamente de Alya.

-Amiga, você conseguiu entender algo do assunto de hoje?- Perguntou a ruiva colocando um caderno em sua mochila.

-É... Mais ou menos.- Responde a azulada e Alya ri.

-Se a prova de matemática fosse amanhã nós estaríamos ferradas!

-Sim. Eu não entendo o por quê de ter números com frações. Eles sempre complicam tudo!

-Verdade! Bem, Mari. Eu já vou indo.

-Ahh, já vai?- Marinette diz com uma cara manhosa.

-Queria poder ficar mais de bobeira aqui com você mas minha mãe pediu pra eu cuidar dos meus irmãos hoje.

-Que trágico.

-Sim! Até amanhã, amiga.

-Até.- Então a ruiva sai da sala e Marinette continua arrumando suas coisas.

Antes que a azulada percebe-se, só havia ela na sala de aula. A mesma não se importou. Pegou seu celular e começou a ver algumas mensagens em pé mesmo. Quando ela ouviu passos na sala. Olhou para o lado e viu que era Chloe, e ela não estava com uma cara nada boa (como se ela tivesse outra cara).

-Você!- Exclamou Chloe com raiva se referindo a Marinette.

-Ah.- Mari suspira.- O que você quer agora, Chloe?

-Não fale comigo como se eu fosse gente da sua laia.- Mari ri debochado.

-Gente da ''minha laia''? Só você mesmo Chloe.- A azulada pega sua mochila e vai em direção à porta. Mas infelizmente, para ela, Chloe entrou no meio.

-Quero que pare com isso, ok?- Disse zangada.

-''Isso'' o que?

-Ora! Apenas fique longe do que ''me'' pertence.- A loira diz enfatizando o ''me''.

-Escuta Chloe, se acha que eu roubei algo, prove!

-Ai, como você pode ser tão burra?

-Como é que é?

-Adrien é meu, e somente meu, e quero que pare de dar em cima dele.

-Eu não estou dando em cima de ninguém, Chloe.

-Eu pude ver perfeitamente!- Marinette revida os olhos.

A azulada realmente não podia acreditar em tamanha situação. Não sabia se ficava surpresa por Chloe ser tão lerda ou por não ter vomitado ainda por falar com a loira.

-Ah, como se ele fosse querer alguém como você.- Mari, diz provocando.

-Como?

-Eu não quero perder tempo com você Chloe, tchau.- Marinette diz passando pela loira.

-Isso não vai ficar assim, esquisitona!

Ao sair da sala, Marinette deixou escapar uma pequena risada. Como a Chloe poderia pensar em uma coisa daquelas? Se perguntava se a loira fazia de propósito ou se já enfeitiçou todos os sapos disponíveis. O melhor era a loira pensando que tinha alguma chance com Adrien. Embora não conhecendo muito o loiro, Marinette conhecia a realidade: Ninguém ficaria com a Chloe.

Em outro canto da escola...

Já havia parado de chover. O sol estava impregnado no céu, mas não fazia calor, o tempo era fresco. Ainda era uma da tarde, ou seja, Adrien tinha duas horas antes de começar o ensaio de fotos. O loiro não queria voltar pra casa agora. Ficou um tempo encostava de lado na parede da escola observando a rua.

De repente ouviu a voz fina de uma certa loira irritante, era Chloe. A mesma gritava algo para a coitada da Sabrina. Era mesmo surpreendente ver que Sabrina ainda andava com Chloe. Seria falta de opção ou ela gostava de ser tratada daquele jeito? 

Vendo a possibilidade de ser barrado pela Chloe, saiu da escola. E por falta de opção se dirigiu até a praça onde teria seu ensaio de fotos. A praça era linda. Grama verde, árvores, cercada por grades de ferro e uma grande fonte de água bem no meio dela. Era um local bem relaxante. E surpreendentemente o loiro só conhecia aquele local por causa de seus ensaios. 

Se dirigiu até um banco perto, mas sem desviar o olhar da fonte, o que por acaso foi um erro... Ou não. Esbarrou-se em um senhor que carregava uma grande caixa em um carrinho. E coincidentemente o carrinho virou, mas pelo que aparenta, a caixa não foi danificada.

-Desculpe, senhor. Eu não te vi.- Disse o loiro levantando o carrinho.

-Não tem problema, acidentes acontecem.- Disse o senhor de um jeito simpático.

Embora a caixa não tivesse sido danificada, o carrinho utilizado para carregá-la foi. 

-Eu ajudo o senhor a carregá-la.- Diz o loiro.

-Ah, não precisa, garoto.

-Precisa sim.- Adrien diz pegando a caixa.- Além do mais, eu que quebrei seu carrinho. É o mínimo que eu posso fazer.- O senhor faz um ''sim'' com a cabeça.

Embora a caixa fosse grande ela não era tão pesada quanto Adrien esperava que fosse. Mas não queria dizer que ela era leve.

Adrien acompanhou o senhor até uma loja antiga que ficava a umas duas quadras da praça onde eles estavam. O loiro entrou e colocou a caixa no balcão. Parou e olhou a loja em volta. Ela tinha muitos acessórios e decorações um pouco estranhas, mas bonitas.

-Obrigado, garoto.- Diz o senhor.

-De nada, senhor... Ah, tome.- Adrien disse dando uma certa quantia de dinheiro para o senhor.- Para pagar os danos que eu causei.

-Ah, não precisa, só de ter me ajudado a carregar aquela caixa foi de grande ajuda.

-Mas eu quebrei o seu carrinho...

Adrien ficou conversando com aquele senhor, ele tinha histórias e lendas muito interessantes, e o loiro ouvia elas atentamente. E quando foi ver já eram ''14:48'', faltavam doze minutos para o seu ensaio começar. Se despediu do senhor e foi correndo até a praça. 

Ao chegar lá pode ver a equipe de fotógrafos organizando seus aparelhos e Nathalie conversando com um homem, que supostamente era o organizador daquilo. O ensaio correu normalmente...

Na casa de Marinette...

A azulada encarava aquela lição de matemática como se fosse o fim do mundo. Não sabia nem se quer as fórmulas para resolver aquilo, então simplesmente respondeu qualquer coisa para não deixar em branco. Já eram três horas e Marinette estava com um pouco de fome. Desceu até a padaria e '''roubou'' um pedaço de bolo de morango que sua mãe havia feito naquele manhã. O sabor estava esplêndido. 

-Filha?- Tom diz chamando a atenção da azulada, que assistia Tv.

-Sim, pai?- Disse sem tirar os olhos da televisão.

-Sua mãe vai com Nadja até um evento do outro lado da cidade, e eu vou cuidar da padaria. Precisamos que alguém cuide de Manon.- Nessa hora a azulada se engasga com o bolo.

-M-Manon!? Hoje!?

-Exato!

-... Tá...

-Vamos. Nadja disse que te pagaria depois.- Tom disse saindo da sala.

-Não é bem o dinheiro...- Mari sussurra para si mesma.

A mesma terminou de comer seu pedaço de bolo, colocou seu prato na pia e subiu para seu quarto. Aquela era a hora, se não queria que Manon mexesse em uma de suas coisas teria que guardar agora. Alguns minutos depois a campainha toca. Era Nadja juntamente com Manon.

-Nadja!- Disse Sabine indo abraçar sua amiga.

-Sabine! Você está incrível!- Nadja diz se referindo às roupas que ela usava.

-Obrigada, você também.- A mesma olhou para Manon que estava ao lado de Nadja.- Manon, oi! Que linda, está tão crescida! 

-Oi tia Sabine.- Diz a menor.

-Oi, Marinette está lá em cima, pode subir para ir brincar com ela.

-Sim!- A mesma disse animada.- Nadja e Sabine saem.

E agora Marinette teria que conviver o resto da tarde com a mini-monstrinha, vulgo, Manon.


Notas Finais


Então,
Eu vou encurtar o número de capítulos, tá?
Vai ser apenas um por dia, mas em compensação vou tentar ao máximo fazer os capítulos maiores.
Só isso mesmo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...