História Você Não Está Só - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Drama, Park Jimin, Personagens Originais, Romance
Exibições 183
Palavras 2.642
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Esse capítulo foi muito gostoso de escrever hehe vocês logo vão entender, tem vários POVs e eu tentei representa-los o melhor possível, espero que gostem.

Boa leitura.

Capítulo 20 - No Hospital de novo?



Jungkook

Seul, 3 de setembro de 2015

Por algum motivo a aula estava insuportável e eu já não conseguia mais prestar atenção, fico encarando o meu relógio de pulso do homem de ferro, que foi um presente da Sook noona. Sorrio lembrando que logo, logo a noona vai sair do hospital, mas o meu sorriso some assim que o seu sorriso triste me vem a mente.

Tudo por causa do Jimin, por que ele teve que ficar tão bravo ontem? Eu não entendo o motivo daquela cena, às vezes o Jimin é tão confuso. 

- Jungkook oppa? - sinto alguém me cutucar.

Viro-me e vejo a minha parceira de trabalho, Hillary, ela é bem bonita e veio dos Estados Unidos, acho que da Flórida se não me engano.

- Oppa? - ela pisca duas vezes e faz uma cara confusa. - No que tanto pensa?

- Ahhh... estava pensando na noona. - sorrio.

- Sook noona? - ela fecha a cara.

Todas as meninas que eu conheço tem ciúmes da noona, mas eu já expliquei que ela é como uma irmã mais velha para mim, só que elas dizem que somos muito íntimos... oras, irmãos não são íntimos?

- A aula já acabou? - indago ao notar que estamos sós.

- Sim. - responde seca.

- Qual o problema, Hillary? - suspiro e me levanto, vendo seu olhar me acompanhar.

- Você não para de falar da Sook. - revira os olhos.

- Mas foi você que perguntou no que eu estava pensando. - defendo-me e termino de guardar o material.

- Aish! - ela bate as mãos ao lado do corpo e sai da sala, pisando forte e reclamando.

Tá, admito que não entendi nada. Dou de ombros e saio da sala, desço as escadas e pulos os dois últimos degraus, olho em volta e avisto o Jimin passando pelos portões da faculdade. Corro até o seu encontro, pois ele precisa ir ver a Sook, ela estava muito triste hoje de manhã.

- Jiminnie! - grito e ele continua andando. - Aigo! Hyung! - corro mais rápido e paro a sua frente.

Sem fôlego e suado, mas consigo fazê-lo parar, ele suspira e cruza os braços.

- Por que... você saiu daquele jeito... do hospital ontem? - indago e ele me encara. - Hein, hyung?

- Por nada, Jungkook. - responde seco.

- A Sook noona ficou muito triste! - afirmo. - Você precisa ir ao hospital comigo e agora!

Pego em seu pulso e tento puxa-lo para a direção contrária, mas ele solto o braço antes que eu consiga algum avanço.

- O que você tem? - bufo e ele continua sem falar nada. - A noona precisa de você!

- Ela não precisa de mim. - murmura e desvia os olhos.

- Por que está falando isso? - começo a ficar irritado.

- Por que se importa, Jungkook? - ele volta a me encarar e dessa vez, parece estar bravo. - Não era isso que você queria?

- O quê? - franzo o cenho.

- Não se faça de santo, pirralho, você queria me separar da Sook e ficar com ela! - esbraveja. - Parabéns, conseguiu o que queria.

- É sério isso? - e depois eu que sou a criança do grupo.

- Eu sei que você a ama...

- Eu amo a noona como minha irmã e ela gosta de você! - grito sentindo o rosto queimar de raiva. - Por isso eu vou te levar até aquele hospital nem que seja arrastado!

- Eu não vou, Jungkook! - ele diz firme. - Mesmo que a Sook prefira a mim do que a você... eu não quero que ela me veja assim.

- Assim como? - estou confuso e írado.

- Não te interessa. - responde grosseiro. - Agora se me dá licença. - ele passa por mim enquanto eu fico boquiaberto.

- Você está sendo um babaca, Park Jimin. - resmungo e dou meia volta para seguir até o hospital.

#

Seul, 19 de semtembro de 2015

Duas semanas haviam se passado desde a minha conversa nada agradável com o Jimin, e infelizmente a Sook noona ainda estava no hospital. O médico disse que não entendia o motivo de ela estar demorando tanto para melhorar, mas o Hobi disse para mim que acha que deve ser psicológico. 

Ah, sim, o Jimin pediu um tempo para a Sook, ele foi um dia no hospital e disse que queria um tempo. A noona ficou muito mal com isso, mas eu e o Yoongi, que passavamos um bom tempo no hospital, ajudamos na sua recuperação. Os hyungs e a Hyun noona também ajudaram, mas eles tinham a vida deles.

Tae e Hyun, por exemplo, estão firmes e fortes no namoro, tudo bem que algumas vezes a Hyun vem desabafar comigo sobre algo que o Tae não reparou, como o seu novo corte de cabelo ou uma roupa nova. Já o Hobi e o Jae estão juntos só que não em público, eles ainda tem medo da reação das pessoas, o que eu não entendo... qual o problema de duas pessoas ficarem juntas e serem do mesmo sexo se elas se amam? O mundo é complicado.

Já ía me esquecendo, o Namjoon e a Omma Jin vieram visitar a Sook uns dias e ela ficou bem feliz, e eu sei que o Jin deu alguns conselhos para ela... algo relacionado ao Jimin. Mas eu não me intrometi... sou um dongsaeng educado.

O Jimin hyung? Ele anda tão diferente, meio fechado e rabugento... ou ele sempre foi rabugento? Bom, ele começou a treinar todos os dias e estudar como um louco, um dia eu o peguei falando sozinho... ele dizia que queria ser o cara perfeito para a Sook. Ele é burro ou o quê?

Mas enfim, hoje é sabado e eu prometi a noona que me esforçaria nas provas, então ela me disse para ficar em casa e estudar, já que as provas logo começariam. É claro que eu queria visitá-la, mas eu tenho que compreender que a noona pode querer um tempo sozinha.

Suspiro cansado e deito na cama, não aguentava mais estudar então decidi ligar para o Tae, talvez ele esteja em casa e possamos jogar um pouco de vídeo game.

- Alô, hyung?

- Oi, Kookie! - ele diz, animado como sempre.

- Está em casa? - indago fazendo um bico, mesmo que ele não possa ver.

- Acabei de chegar. - ele ri. - Por quê?

- Vídeo game? - sugiro e ele ri mais ainda. - Isso é um sim?

- Com toda a certeza! - posso imaginar que esteja sorrindo.

- Ok, estou indo, hyung, até! - digo e ele se despede, então desligo.

Coloco uma roupa adequada para sair, não um pijama do homem de ferro e saio do dormitório, vou a pé mesmo já que a casa dos hyungs não é muito longe da faculdade. Chego em alguns minutos e Tae me recebe todo feliz, logo ligamos o vídeo game e nós iríamos passar a tarde jogando se não tívessemos ouvido o barulho de algo se quebrando na cozinha.

- Jimin? - indago assim que o vejo jogado no chão. - TAE! O JIMINNIE DESMAIOU!

Tae entra na cozinha correndo e arregala os olhos, ele me manda chamar o Hobi no quarto e eu faço o que ele disse. E enquanto os dois tentavam reanimar o Jimin, eu só consegui ficar olhando com medo de que fosse algo ruim.

- Eu falei para ele se cuidar. - Hobi já estava chorando enquanto o Tae dirigia até o hospital.

Não sei o motivo, mas parecia que o caminho havia ficado mais longo, eu estava muito nervoso de ver o Hobi chorando, o Tae sério e o Jimin desacordado. Respiro fundo e tento me manter calmo para tentar ajudar os hyungs.

#

Hoseok

Seul, 19 de setembro de 2015

Sim, eu estava uma pilha de nervos, mas era tudo culpa do Jimin, aquele garoto filho da mãe, eu mandei ele se cuidar, mandei comer direito, mandei parar de malhar feito um louco e mandei estudar com moderação. Ele me escutou? 

É ÓBVIO QUE NÃO. Se tivesse escutado, eu não estaria sentado nessas cadeiras desconfortáveis de espera dentro de um hospital, só aguarando pela resposta de algum médico. Ahhh, Park Jimin, eu te castro é hoje!

- Com licença, são vocês que estão com o Park Jimin, certo? - um homem de jaleco indaga e eu pulo da cadeira assim como o Tae.

- Estamos! - respondemos juntos e o médico se assusta um pouco.

- O Jiminnie vai ficar bem, doutor? - Jungkook surge ao meu lado.

- Não foi nada grave, ele só precisa de repouso e um pouco de soro. - explica com um pequeno sorriso. - É uma anemia leve, então amanhã ele já pode ter alta.

- Graças à Deus. - suspiro um pouco aliviado. 

- Obrigado, doutor. - Tae dá um sorriso e depois o médico se retira.

- Bom... vamos lá. - Jungkook faz um sinal com a cabeça e nos informamos onde é o quarto do cabeça dura.

Para a infelicidade dele, ele já estava acordado, ou seja, não poupei sermões, Deus, ele estava mais branco do que o normal, tinha olheiras horríveis e tava mais magro que o Taehyung! 

- Eu espero que isso nunca mais aconteça! - termino a bronca e ele suspira.

- Eu sinto muito, mas eu só queria...

- Se matar! - Tae bufa e cruza os braços. - Poxa, Jiminnie, você me prometeu que não iria acontecer de novo.

- Eu sei, eu sei... me desculpa. - ele pede e seus olhos marejam.

- Por que você se fez isso, hyung? - Jungkook está com uma cara tão triste.

- Eu só queria ser perfeito para ela. - afirma cabisbaixo.

Odeio o fato de que o Jimin fica se menosprezando, em momento algum a Sook o tratou mal ou indicou que ele não era o suficiente? Exatamente, não!

- Desculpem por isso, hyungs. - Jungkook diz para eu e o Tae, depois se vira para o Jimin. - Mas que porra você está dizendo?

- Jungkook do céu! - nós três arregalamos os olhos.

- A Sook noona gosta tanto de você! - ele faz um bico. - Ela ficou super triste quando você pediu um tempo, ela fala de você todos os dias... perguntando como você está, ela se sente culpada... poxa, hyung, vocês eram tão bonitos juntos... por que fez isso?

Percebendo que não teria uma resposta, Jungkook se despede dizendo que vai ver a Sook e por algum motivo Tae o acompanha, ele disse que estava chateado demais com o ChimChim... aish, tá vendo como eu não consigo ficar muito tempo bravo com essa criatura, já até chamei pelo apelido.

#

Sook

Seul, 19 de setembro de 2015


Jungkook disse que iria estudar, mas ele acabou vindo mesmo assim me ver no hospital e veio junto com o Taehyung dessa vez, e como sempre meu irmão estava no quarto quando eles chegaram. E alguma coisa me dizia que os dois não estavam muito bem.

Admito que era bem frustante ainda estar nessa cama, precisando de ajuda para se locomover, mas eu havia conseguido andar um pouco pelo quarto sozinha esses dias. Acho que eu só queria que ele viesse me ver... era pedir muito?

- Noona? - Jungkook coloca a mão por cima da minha. - O que foi?

- Nada, Kookie. - dou de ombros. - Só o de sempre.

- Vocês vão se entender, noona. - Jungkook dá um sorriso compreensível. 

- É! Quando vocês saírem do hospital, vocês podem conversar e se ajeitar de uma vez por todas. - Tae assente várias vezes.

- Espero. - digo e então percebo algo que o Tae diz. - Vocês saírem? Como assim?

Então os dois se entreolham e arregalam os olhos, cruzo os braços e os faço me contar tudo e fico triste e brava pelo Jimin estar internado com anemia, o que aquele idiota anda fazendo?

- Dá um desconto, ele só quer ser perfeito para você. - Tae suspira. - Sei que ele está com o pensamento errado... mas o Jiminnie é inseguro assim mesmo.

- Ele é um idiota, isso sim! - Yoongi se intromete, emburrado.

Não posso culpa-lo por estar com ódio do Jimin, afinal foi ele quem ficou aguentando a chorona aqui.

- Yoongi oppa. - chamo-o carinhosamente e ele me ignora, então desisto... aprendi que o meu irmão pode ser bem ignorante quando quer. - Bom, um de vocês pode me levar para vê-lo?

- Você não vai! - meu irmão rosna. - Nem ouse, Min Sook!

- Mas hyung... - Jungkook tenta falar, mas Yoongi lhe dá um olhar mortal e ele se cala.

- Não seja duro com o Kookie, oppa. - suspiro. - E eu só quero...

- Já disse para você esquecê-lo! - ele bufa. - Como você é tonta e teimosa!

Aquilo doeu, porque veio da pessoa que eu mais confiei nesses dias.

- Não sou eu que escolhi sofrer, Yoongi oppa. - sinto as lágrimas se formarem no canto dos meus olhos. - A gente não manda no coração.

- Pra mim já deu! - ele dá as costas e sai do quarto.

Olho para os meninos e peço que vão atrás dele, já que eu mesma não posso fazer isso. Suspiro profundamente e ouço a porta sendo fechada o que indica que eles acataram ao meu pedido.

- Eu sinto muito, oppa, mas vou ter que lhe desobedecer. - sorrio fracamente antes de apoiar os pés no chão.

#

Taehyung

Seul, 19 de setembro de 2015

Eu me senti mal pela Sook e o modo como o seu irmão a tratou, mas de certo modo o entendo, só não acho justo que ele desconte tudo na irmã. 

- Ali, hyung. - Jungkook murmura apontando para um café que tem dentro do hospital. 

- Vamos, Jungkook. - afirmo e nos sentamos na mesa com o Yoongi.

- O que vocês querem? - um amor como sempre.

- Olha, desculpa por ter contado para a Sook que o Jimin está internado aqui. - comento, eu realmente me sentia arrependido. - Mas agora que ela já sabe, você não deveria proibí-la de vê-lo.

- E quem é você para me dizer o que fazer? - ergue uma sobrancelha.

Senhor, esse Yoongi consegue levar o mau humor para outro nível.

- Por que você está agindo assim, hyung? - Jungkook bufa. - Você só está machucando mais ainda a Sook noona! - ele se levanta e sai andando.

- Ele está certo. - afirmo.

- Tô pouco me fudendo pra ele. - revira os olhos.

- Chega! - bato as mãos na mesa e ele me encara surpreso. - Você fica com essa pose de irmão machão e protetor, mas não consegue perceber que a sua irmã gosta de um cara, gosta de verdade e invés de você tentar ajuda-la a ser feliz, você fica de bixisse... sinceramente... vai se fuder, Min Yoongi.

Faço que nem o Jungkook e saio do café, pisando firme e soltando fogo pelo nariz, sério, ele me irritou tanto, por que tem que ser tão cego? HAM? Hyung idiota! 

- HYUNG! - Jungkook tromba comigo, com uma cara de desesperado. - HYUNG!

- Silêncio. - uma enfermeira nos olha feio.

- Hyung me ajuda. - Jungkook sussurra.

- O que aconteceu, criatura? - indago preocupado.

- A Sook noona SUMIU! - ele está parecendo o quadro de "O Grito".

- SHHHH. - a mulher nos lança um olhar mortal.

Eu estava me desculpando com a enfermeira quando me dei conta do que ele havia acabado de me dizer... a Sook havia sumido.

- Ai meu cu... que o Yoongi vai comer. - choramingo.


Notas Finais


Tadinho do TaeTae HSUAHSUAHUS
Agora me digam... o que acharam da atitude do Yoongi?
Do desespero do Kookie?
Do fim da bundinha do Tae? kkkk
E o que acham que a Sook irá fazer?

Até domingo o/ AHHHH domingo é o último capítulo >.<


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...