História Você Se Lembra? - Capítulo 20


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Jikook, Kookmin, Namjin, Taegi, Taeyoonseok, Vhope, Yoonseok
Exibições 595
Palavras 4.422
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shonen-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá amores ヾ(^ω^*)

Maior capitulo da fanfic até o momento hehehe.

Boa leitura!! ⌒(o^▽^o)ノ

Capítulo 20 - How Did I Ask You To Marry Me


Fanfic / Fanfiction Você Se Lembra? - Capítulo 20 - How Did I Ask You To Marry Me

Jimin's POV

Eu estava muito apreensivo, a cirurgia de Jungkook já havia ocorrido, agora só precisávamos esperar que ele acordasse para saber o resultado da operação, eu cruzava os dedos e mesmo não sendo tão religioso, estava rezando para todos os santos para que Jeon despertasse bem, e que não tivesse perdido a memória novamente, não sei como eu reagiria a isso, quero ser forte por ele, porém me sinto uma criança perdida, e mesmo que eu chore ninguém vai poder me ajudar, não consigo achar a força em lugar nenhum.

Acho que eu já havia perdido as solas de meus sapatos de tanto andar de um lado para o outro, no corredor do quarto em que Jungkook estava repousando no momento, doutor Choi estava lá dentro, disse que pelo tempo de anestesia, ele deveria acordar em alguns minutos, eu estava tão apreensivo que já havia roído todas as unhas dos dez dedos das mãos, minha mãe me daria um sermão se me visse fazendo isso, já que é uma mania que eu tinha quanto criança e ela com muito esforço conseguiu me fazer perdnegado

- Jimin? - O médico me chamou, parei de andar e fui até seu encontro. - Quer ver o Jungkook agora? 

Nada respondi, apenas acenei a cabeça rapidamente, o doutor me deu espaço para que eu entrasse no quarto, ele me disse que Kook tinha acordado, que já tinha feito as primeiras verificações do pós operatório, e que Jeon estava aparentemente bem, mas precisava ficar em observação por mais algumas horas, me pediu para não fazer barulho, pois Kook precisava descaçar, quando perguntei sobre as memórias de Jeon, o senhor Choi apenas me disse que eu devia conferir por mim mesmo, e se retirou do cômodo, franzi o cenho, por que ele simplesmente não me respondeu?

Porém preferi ignorar os pensamentos que se passaram por minha mente após isso, me virei para a cama que Kook estava, fui me aproximando lentamente e segurei sua mão, Jungkook abriu os olhos, me mostrando aquele mesmo olhar opaco, eu sabia que ele ainda não tinha suas lembranças de mim, mas estou na expectativa de que ele tenha pelo menos voltado como estava antes da cirurgia e não pior.

- Oi Kookie. - Lhe cumprimentei sorrindo.

- Oi moço, qual seu nome? - Ele disse inclinado a cabeça para o lado com um expressão confusa, minha garganta apertou. 

- Não sabe quem eu sou? - Questionei já com os olhos lacrimejando. 

- Deveria saber? - Jungkook disse e eu perdi o chão.

- Kook não... - Abaixei meu tronco sobre o peito dele, apertando o lençol que estava sobre o seu corpo entre os dedos, deixando as lágrimas virem, até que escutei uma risadinha.

- Desculpa hyung, eu não resisti. - Disse Jeon colocando a mão na boca para cobrir seu riso, levantei a cabeça o olhado incrédulo. 

- Não acredito nisso Jeon Jungkook. - Expressei limpando minhas lágrimas com as costas das mãos.

- Desculpa Jiminie. - Falou ainda rindo, se ele não tivesse acabado de sair de um cirurgia eu teria dado uns tapas nele. 

- Seu filho de uma... mulher muito linda, eu só não te agrido porque não posso, que ódio Jungkook. - Proferi irritado andando pelo quarto.

- Ei, vem cá. - Pediu me puxando pela mão para que eu chegasse perto da cama novamente. 

- Não, saí, to bravo com você. - Proferi mesmo que tivesse sedendo e deixando ser puxado por ele.

- Eu disse que ia voltar para você. - Disse assim que eu tinha voltado a deitar meu rosto contra seu peito, posição que incomodava um pouco minhas costas, já que eu estava de pé ao lado da cama com o tronco curvado, mas tudo bem.

- Eu estava com medo. - Confessei sussurrando, sentindo sua mão acariciar meus cabelos.

- Também estava. - Respondeu me fitando. - Sabe o que o pensei antes de que eles aplicassem a anestesia? 

- No que? - Perguntei levantando o rosto.

- Em você. - Declarou sorrindo tímido, correspondi passando as pontas dos dedos sobre sua franja.

- Você está muito romântico, tá querendo alguma coisa? - Provoquei brincando, ele riu.

- Talvez. - Arqueou uma sobrancelha, eu entendi naquele gesto o que ele insinuava.

Me aproximei novamente, até nossas faces estarem frente a frente e eu poder admirar aqueles olhos grandes e de aparência inocente, ele sorriu antes de fecha-los e selar seus lábios rosados aos meus, suspirei movimentando lentamente minha boca, encaixando-me melhor a aquele selinho, tinha vontade de aprofundar, porém não o fiz, queria que Jungkook tomasse essa iniciativa, mas ele não tentou, então deixei por isso mesmo.

Nos separamos um tempo depois, ele parecia um pouco envergonhado, não posso fingir que não acho isso fofo, é tão diferente de antes, o Jungkook de antigamente possivelmente me puxaria pra cima dessa cama e já tentaria retirar minha camiseta dizendo para sermos rápidos pois a enfermeira poderia aparecer a qualquer momento, acabo soltando um riso soprado ao pensar nisso, mesmo que sinta falta, eu não quero apressar as coisas, desejo que Kookie se sinta completamente confortável se quiser tentar algo a mais comigo, quero que ele confie em mim, e principalmente, desejo que Jeon volte a me ver como seu noivo, pois mesmo que ele estava demostrando um sentimento, sei que não é nem um terço comparado ao que era antes do acidente.

Jungkook me olhava meio confuso, talvez se perguntado o porquê d'eu ter findado o beijo, sorri para ele antes de retirar a sua aliança que ele mesmo havia colocando em meu dedo antes da cirurgia, e recoloquei em seu anelar olhando em seus olhos, como se estivesse simulando o pedido de noivado, beijei as costas de sua mão assim que coloquei o anel, Kook soltou uma risadinha e desviou os olhos de mim, a pele de seu rosto se tornou rubra.

Se suas memórias não voltarem, eu o conquistarei de novo.

[...]

Jungkook's POV

Passou-se dois dias desde minha cirurgia, me sinto bem, sem dores ou algo do tipo, porém Jimin insiste em me tratar como um bebê, nem me deixa sair do quarto direito, já lhe disse umas mil vezes que não estou enfermo e que ele não precisa se preocupar o tempo todo, porém é inútil, gosto de receber sua atenção, só não quero ficar lhe dando trabalho.

- Kookie, hora do almoço. - Jimin pronunciou entrando no quarto com uma bandeja.

- Jiminie, eu já disse que não precisa ficar trazendo nada aqui, eu posso ir comer lá na cozinha. - Falei tentando convence-lo, mas ele apenas riu.

- Nada disso, você tem que repousar. - Respondeu colocando a bandeja sobre meu colo, senti o cheiro delicioso da sopa que ele havia preparado.

- Obrigado, mas não quero te dar trabalho. - Contei dando a primeira colherada no caldo.

- Não é trabalho algum, sabe que eu faço isso porque me importo, então não vejo como obrigação. - Diz sorrindo, seus olhos se tornar duas meia luas, é tão bonito. - E ai, como está minha comida?

- Está muito bom, se não fosse tão bom dançarino eu diria que poderia ser um grande chefe. - Proferi sincero o fazendo rir.

- Que nada, mas fico feliz que goste. - Ele disse parecendo realmente alegre com meu elogio, escutamos a companhia soar após isso.

- Ah deve ser o Tae. - Exclamei, Jimin me olhou confuso, eu tinha convidado Taehyung para vir aqui em casa, queria conversar com ele sobre algumas coisas e pedir conselhos.

- Chamou ele? - Jimin pergunta com o cenho franzido.

- Chamei sim. - Respondi voltando a tomar minha sopa, Jimin se retirou em passos duros do quarto para ir atender a porta, logo Tae estava sendo avistado no corredor e chegando em meu quarto.

- Nossa, acho que o Jimin está de mal humor, pensei que ia sair fumaça dos ouvidos dele enquanto falava comigo. - Taehyung entrou falando, me fazendo rir, Jimin nem sabe disfarçar seu ciúmes.

- Acho que ele está um pouco estressado com a faculdade, não é pessoal. - Afirmei à Tae, ele não precisava saber que Jimin se sentia ameaçado com sua presença, mesmo que para mim esses ciúmes dele não faça sentido algum, Taehyung é apenas um grande amigo.

- E então Kook, me disse que queria conversar, sobre o que era? - Ele me perguntou sentando sobre a cama.

Então eu comecei a falar, lhe contei sobre as coisas que venho sentindo, principalmente em relação a Jimin, falei das vontades que sinto mas tenho medo de realizá-las, contei sobre os selinhos que troco com Jimin e o desejo que sinto por mais, confessei que abraço Park durante a noite apenas para sentir seu corpo contra o meu, admiti que o olho com malícia quando troca de roupa em minha frente, e por fim falei sobre as sensações estranhas em meu estômago cada vez que Jimin está perto e quanto isso aumenta quando ele me toca, Taehyung apenas me ouvia calado, dando um sorriso malicioso uma vez ou outra me deixando envergonhado.

Ele finalmente suspirou e me respondeu, de forma meio enigmática, mas entendi o que Tae me indicava, ele falou para eu não sentir medo dessas sensações, que era algo super normal, e principalmente para não hesitar em ir em frente e fazer o que tenho vontade, ele me garantiu que Jimin não se assustaria e muito menos ficaria bravo comigo, me senti mais leve após essa conversa com Taehyung. 

Jogamos conversa afora por um bom tempo, cheguei a perguntar para Tae sobre o tal "ele" do passado que tinha mexido tanto com sua cabeça, e mesmo um pouco hesitante, Taehyung acabou por me contar sobre o que ocorreu entre ele e o Yoongi hyung, fiquei bastante surpreso, até chegou a me questionar se ele estava errado em ter negado o relacionamento à três, claro que eu entendo seus motivos, porém no lugar dele, talvez eu teria aceitado, não posso dar a certeza disso já que para quem está de fora é fácil opinar, estar vivendo a situação é outro ângulo completamente diferente.

E no meio desse assunto, ouvimos uma quarta voz tomar o ambiente, conversava alegremente com Jimin, eu podia ouvir a risada do hyung devido a maneira engraçada que essa pessoa que acabou de chegar falava, Taehyung pareceu travar do meu lado quando as vozes começaram a se aproximar do meu quarto.

- Jungkookie!! - Apenas ouvi a porta se abrir de maneira brusca, o meu nome sendo chamado de maneira manhosa e um corpo se jogando sobre o meu, quase me impossibilitando de respirar. - Eu vim ver com você está, e então, como está? Sente alguma dor? Já se lembrou de algo? Ainda sente tonturas? Você já...

- Ei, ei, ei, calma hyung, uma pergunta de cada vez. - Falei rindo, Hoseok hyung nem respirava antes de falar, me deixando meio desentendido.

- Hobie, o Kookie acabou de passar por uma cirurgia, não vá pulando assim sobre ele. - Disse Jimin, puxando Hoseok de cima de mim, até ele se pôr de pé ao seu lado.

- Ah verdade, desculpe, não te machuquei né? - Perguntou preocupado, apenas respondi que estava bem o fazendo suspirar de alívio dramaticamente e em seguida se virou para o hyung ao meu lado. - TaeTae! - Exclamou antes de abraça-lo forte, sorri com a cena, Taehyung pareceu ficar envergonhado. - O que está fazendo aqui menino?

- Vim conversar com Kookie, e ver como ele está. - Explicou Tae, pude perceber Jimin, trincar os dentes quando Taehyung me chamou pelo apelido.

Apelido no qual apenas Jimin podia usar.

Não consegui evitar o sorriso ao ver seu ciúmes transparecendo, Hoseok e Taehyung logo engataram em uma conversa, Park se sentou ao meu lado na cama, colocou sua cabeça sobre meu ombro e segurou minha mão, brincando com minha aliança enquanto ria das besteiras que aqueles dois falavam.

- Jiminie? - Sussurrei o chamando, ele levantou o rosto de meu ombro para me ouvir. - Não me contou ainda como foi nosso pedido de noivado.

- Hm é verdade, quer saber agora? - Perguntou se ajeitando no lugar que estava sentado.

- Eu quero saber também. - Hoseok levantou a mão, a balançando no ar, Jimin riu soprado.

- Ok, vou contar então. - Park proferiu, eu e os outros dois hyung viramos nossa atenção à Jimin.

"Memories ON"

Jungkook tinha realizados todos os planejamentos, feitos as reservas no restaurante preferido de seu hyung, comprou as alianças que tanto almejava, havia decorado as palavras que usaria na hora do pedido, imaginou milhões de vezes qual seria a reação de seu amado, eu não podia estar mais feliz, sabia como Jimin estava esperando por aquilo, e Jungkook queria que tudo saísse perfeito, ele só não contava com uma ligação de seu namorado avisando que tinha se acidentado em um ensaio e ficaria alguns dias sem andar graças a um tornozelo torcido, e com isso seus planos foram por água abaixo.

- Tá doendo amor? - Jeon perguntou enquanto guiava Jimin até dentro do apartamento, eles tinham acabado de voltar do hospital e o mais velho tinha um pé imobilizado por gesso.

- Já disse que não e também não precisava me pegar no colo. - Reclamou Park, que tinha se sentido incomodado com os olhares dos outros moradores do prédio por estar sendo carregado como uma noiva por Jungkook.

- Ah, então você preferia tentar subir a escada numa perna só? - Retrucou o moreno, Jimin ficou calado, sabia que Jeon estava certo. - E além do mais, você está assim por culpa da sua própria irresponsabilidade, sabe disso certo?

- Ah Kookie, não começa com isso de novo. - Responde o ruivo, com uma feição emburrada, Jungkook já tinha o sentado sobre o sofá da sala.

- Não, agora você vai me ouvir. - Avisou o mais novo se sentado ao lado do hyung. - O que você tinha na cabeça quando tentou fazer aquele mortal sem nem saber como se faz um?

- Eu sabia fazer, foi só um pequeno erro de cálculo de distância. - Tentou explicar o mais velho.

- Um erro de cálculos que poderia ter te deixado paraplégico. - Kook disse fazendo Jimin revirar os olhos.

- Não é pra tanto Jungkook. 

- Não estou exagerando, sabe que não pode ficar fazendo essas coisas sem um instrutor. - Park apenas suspirou desviando o olhar. - Por que não transfere o seu curso para o de dança de uma vez?

- Você sabe porquê Jungkook, não vamos entrar nessa discussão de novo. - O ruivo responde cabisbaixo.

- Você odeia arquitetura Jimin, não tem porquê insistir numa coisa que você não leva jeito algum. - Jungkook proferiu, levando a mão até os fios alaranjados de seu namorado.

- Eu vou assumir os negócios do meu pai um dia, ele me contou o quanto estava orgulhoso por eu estar seguindo a mesma carreira que ele. - Jimin confessou brincando com a barra de sua camisa.

- Eu sei que quer orgulhar o seu pai, mas ele tem que entender que não é isso que você quer pra sua vida, tem que seguir sua vocação. - Jeon proferiu de modo calmo, numa tentativa de convencer o mais velho.

- Kook é que eu...

- Não Jiminie, chega de desculpas, eu vejo o seu sorriso enquanto dança, parece que o cômodo inteiro se ilumina com a sua alegria e talento. - Declarou Jungkook, fazendo o ruivo mostrar seu belo eye smile. - Você não nasceu para ficar trancado em um escritório Jimin, você nasceu para brilhar em um palco.

Jimin percebeu seus olhos lagrimarem, era bom ouvir alguém lhe dizendo isso, essas simples palavras trouxeram força a ele, Park tinha o sonho de seguir carreira na dança, mas com o pai sempre dizendo o quanto ficaria feliz por ver o seu filho mais velho seguindo na mesma profissão, acabou por fazer Jimin colocar na cabeça que deveria orgulhar seu pai, mesmo que isso significasse desistir de seu maior sonho.

Jungkook nunca concordou com isso, sempre tentava fazer o namorado mudar de ideia, mas Jimin ficava naquela indecisão, agradar a família ou fazer o que realmente gosta? Naquela tarde o jovem garoto de cabelos tingidos tomou a decisão certa para seu futuro.

- Obrigado Kookie. - Disse enterrando seu rosto no vão do pescoço de Jeon. - Você tem razão, vou mudar para dança no próximo semestre. 

- Fico feliz por ouvir isso. - Respondeu o mais novo, acariciando os cabelos da nuca de Jimin.

E o restante do dia eles passaram assim, com Jungkook mimando seu namorado, que costumava ficar mais manhoso quando estava doente ou machucado, e Kook não media esforços para tratar o menor da melhor forma possível.

Já que os planos que Jeon não poderiam se concretizar devido ao acidente de Jimin, ele decidiu preparar um jantar em casa mesmo, aproveitou que o mais velho foi tirar um cochilo para arrumar a mesa de uma maneira mais romântica, ligou ao restaurante e pediu para entregarem a refeição em seu domicílio, seria o típico jantar romântico que agradaria muito Jimin, já que o mesmo costumava gostar dessas atitudes clichês e amorosas, porém Jungkook raramente fazia isso, mas hoje seria uma noite especial.

Logo o ruivo chegou a cozinha, sendo auxiliado por duas muletas emprestadas da clínica médica, sorriu surpreso ao ver a mesa preparada para os dois, se sentiu um pouco nervoso com aquilo, o ruivo parecia no fundo saber que algo muito bom aconteceria, Jungkook estava preparando alguma coisa e Park não podia conter sua ansiedade e curiosidade. E o clima da noite seguiu assim, casual e aconchegante, Jimin queria saber direito qual era o motivo do jantar a luz de velas, mas preferiu não questionar até que chegassem ao fim da refeição.

Assim que terminaram de comer, Jeon guiou o namorado novamente até a sala, ele estava apreensivo, as palavras de seu pedido estavam na ponta da língua, porém parecia ter travado, Jungkook sentia a palma de suas mãos suarem, e Jimin percebeu o nervosismo do companheiro.

- Kookie, está tudo bem? 

- Está sim. - Respondeu passando a mão na testa para limpar o suor, Jimin não parecia ter acreditado na afirmação de Kook.

- Ok, você faz um jantar romântico sem um motivo, me tratou de um jeito super meigo o dia todo, ainda não fez nenhuma piadinha maliciosa e agora está suando como se tivesse corrido uma maratona, o que está havendo? - Perguntou o mais velho com o cenho franzido, Jeon não conseguia esconder nada de seu namorado, e ambos sabiam disso.

- Na verdade o jantar teve sim um motivo, eu tinha preparado algo especial para nós esta noite, mas não aconteceu exatamente como eu imaginava já que você se machucou hoje mais cedo, porém eu não estava mais conseguindo guardar isso pra mim e nem esperar por mais tempo, por isso preparei as coisas aqui em casa mesmo. - Explicou Jungkook, mas aquilo do deixou Jimin mais desentendido ainda.

- Do que está falando? Aonde quer chegar Kookie? 

- Quero chegar nisso aqui. - Disse e se levantou do sofá, ajoelhando-se à frente de Jimin, que engoliu seco e já pode sentir o nervosismo lhe atingir.

- Kook, o que você... - Park tentou falar, mas se calou quando Jungkook segurou sua mão.

- Jimin eu nunca fui perfeito, você sabe disso melhor do que ninguém, porém eu nunca tentei ser, mas sempre quis me tornar o melhor para você, ser o homem que você teria orgulho de ter ao lado. - O mais novo notou que a pequena mão de seu hyung já tremia levemente. - Eu sei que já te magoei em alguns momentos, que já fui impaciente para te escutar e já falei coisas que você não merecia ouvir, mas sempre me perdoou, mesmo que eu não merecesse, você é alguém tão precioso que chego a questionar o que eu fiz te tão bom para ser merecedor do seu amor. - Jimin teve a primeira lágrima descendo por sua bochecha. - Você sabe que eu nunca fui do tipo romântico, nem daqueles que acreditam em alma gêmea, mas hoje penso que aquela pessoa especial e perfeita para a gente só encontramos uma vez na vida, e eu tive a sorte de já ter encontrado a minha. - Jeon levou sua mão ao bolso da calça, retirando de lá uma pequena caixinha aveludada, que quase fez Jimin perder o ar. - E agora desejo que me permita estar sempre contigo, como seu amigo, seu confidente, seu companheiro, seu marido. - Kook abriu a caixinha mostrando as alianças prateadas. - E então Minnie, aceita se casar com esse garoto imperfeito que te ama muito?

O ruivo ficou algum tempo calado, intercalando seu olhar das alianças ao rosto de Jungkook, Jimin estava quase em estado de choque, porém a felicidade crescia em seu peito, Park sempre tinha ouvido o moreno dizer que seria ele a fazer este pedido, já que o de namoro foi Jimin quem fez, porém o mais velho só não imaginava que aconteceria tão cedo.

- Jiminie fala alguma coisa. - Kook pediu apreensivo pelo longo silêncio.

- É claro que eu aceito Kookie. - Respondeu já com os olhos transbordando, Jeon se inclinou para frente, selando os lábios do agora noivo.

O mais novo pegou a mão direita do companheiro e com os dedos ainda trêmulos, colocou a aliança, gesto este que foi repetido por Jimin logo depois, Jungkook voltou a se sentar ao lado do noivo, este não parava de encarar o pequeno anel em seu dedo, os olhos do ruivinho brilhavam, Jeon estava no mesmo estado de encaramento, mas os olhos dele estavam em Jimin. 

Jungkook se aproveitou da proximidade de seus rostos para fazer seus lábios se encontrarem com os de Park mais uma vez, o mais velho logo corresponde, permitindo a passagem de língua do noivo, suspirando ao sentir aquele choque tão conhecido passar por ser corpo, moveu os lábios com precisão sobre os do mais novo, percebendo que Kook inseria uma de suas mãos por baixo da camiseta do parceiro, arranhando seu abdômen, fazendo a pele se bronzeada arrepiar com o toque.

Enquanto o beijo se mantinha lento pelo casal, o mais novo subia sua mão pelo tronco de Jimin, até encontrar seu mamilo, o qual apertou e acariciou a auréola, vendo o hyung gemer contra sua boca, o mais velho puxava os cabelos do moreno com força durante o ósculo, sabia que o outro gostava desse tipo de dor durante o prazer, mesmo que nunca tenham tentado nada relacionado a sadomasoquismo, e por esse motivo mesmo que levou sua mão livre até as costas de Jungkook, passando suas unhas sobre a derme do maior, que arqueou um pouco devido a ardência do aranhão.

Os lábios se separaram, mas Kook não perdeu tempo em guiá-los até o pescoço branquinho do noivo, ele disfere beijos estralados pela extensão de seu pescoço, o mais velho suspira e a mão de Jeon adentra a calça de Jimin, apertando a semi ereção já formada, o corpo do ruivo sofre um espasmo, fazendo Jungkook sorrir, inclinando seu corpo para cima do ruivo, com a intensão de o deitar no sofá, porém a possível noite cálida que teriam foi interrompida por um novo gemido de Jimin, porém desta vez era de dor.

- O que foi hyung? - Perguntou Kook, se afastando de Park. 

- Minhas costas doem pelo tombo, desculpe mas acho que não vou conseguir fazer nenhum esforço físico essa noite. - Explicou Jimin, bufando frustrado com as próprias dores em seu corpo. 

- Não se desculpe por isso. - Disse o mais novo, pegando a mão direita do hyung. - Além do mais, teremos a vida toda para ter noites, manhas e tardes como essa. - Proferiu e beijou o dedo anelar de Jimin, no qual a aliança estava.

- Está insinuando que vamos virar um casal de ninfomaníacos senhor Jeon? - O ruivo perguntou em tom risonho.

- Talvez eu esteja senhor Park. - Reponde levantando uma sobrancelha, Jimin solta uma risada com o jeito safado do companheiro. - Vêm, quero cuidar do meu noivo acidentado. - Disse Jungkook passando as mãos por baixo dos joelhos do mais velho e outra mão em suas costas fazendo força para levanta-lo os guiando até o quarto do casal.

Jimin gostava do som das palavras "meu noivo" saindo da boca de Jungkook.

- Mas eu estou machucado. - Avisou o menor, assim que Jeon lhe deitou sobre a cama, estava confuso com o que Kook queria a seguir.

- Não quer dizer que eu não possa te ajudar com isso. - Respondeu pousando sua mão sobre o membro semi ereto de seu hyung, que gemeu manhoso com o toque.

O ruivo soube naquele instante que a noite estava longe de acabar.

"Memories OFF"

Jimin terminou de contar, as lembranças daquele acontecimento apareciam meio borradas em minha mente, eu não consegui lembrar completamente, mas boa parte da memória voltou com a narração do hyung, porém notei que ele não contou tudo que aconteceu naquela noite, apenas até a parte do pedido e de sua resposta, Jimin estava com vergonha de falar o que fomos fazer depois? Não consigo relembrar com detalhes, mas tenho a certeza que não fomos apenas dormir.

- Owwn vocês são tão perfeitos juntos, dá até um coiso no peito só de presenciar. - Declarou Hoseok hyung, nos fazendo rir.

- Por que não os contou o que fizemos depois hyung? - Perguntei provocando Jimin, ele me olhou desentendido.

- Ué, fomos dormir. - Respondeu nervoso, tive vontade de rir com isso.

- Não é o que minhas memórias me dizem. - Comentei sorrindo malicioso, Tae e Hoseok fizeram um som de "hmmm", deixando o rosto Jimin completamente vermelho.

- Quieto Jungkook. - Mandou cobrindo sua face com as mãos, me inclinei para o lado deixando um selar em sua bochecha, desta vez os meninos fizeram um coro de "awwn's"

- O pedido de vocês foi fão fofo, espero que comigo e Yoongi seja assim também. - Disse Jung, Taehyung me pareceu bastante desconfortável após isso.

- Acredito que será, o hyung é romântico do jeito dele. - Respondeu Jimin, Tae espremeu os lábios olhando para outro canto do quarto fingindo não prestar atenção no assunto.

Algo me diz que a história desses três não chegou ao fim ainda.
 


Notas Finais


Povo pensando que eu realmente iria deixar o Kook sem nenhuma memória... Gente, não sou tão má assim... Pelo menos não mais nessa fanfic 🌚

Até o próximo
Beijos σ(≧ε≦σ) ♡


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...