História Você sente medo ? - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 2
Palavras 650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Desculpem pela demora, ultimamente estive um pouco sadgirl, mas agr eu ja to bem

Capítulo 3 - O caminho e o pincel


Fanfic / Fanfiction Você sente medo ? - Capítulo 3 - O caminho e o pincel

Novamente eu acordei sem saber onde estava e o que havia acontecido.

Eu estava sendo carrgada por um ser, ele parecia um humano, ele era forte e alto, com o cabelo preto liso bem bagunçado, ele tinha uma expressão seria, e sempre estava olhando para frente.

Olhei na mesma direção onde ele estava olhando, era uma pequena trilha feita por pés em meio a uma floresta ao amanhecer. Olhei ao redor. Era exatamente a floresta onde aconteceu o último ataque ou sei lá o que era aquilo.

Ele de repente parou e me colocou no chão. Eu estava descalça e as pontas da minha calça onde estava molhado por causa daquela água estranha foi rasgada.

Tentei ficar de pé, mas eu não tinha forças.

O homem voltou a caminhar pela estrada me deixando para trás. Eu realmente não queria ficar sozinha e não sabia onde estava então eu resolvi segui-lo. Ele percebeu que eu voltei a andar, mesmo com dificuldade, e então ele foi diminuindo a velocidade que andava para me fazer acompanha-lo. Bem, não exatamente acompanhar, mas ele não me deixou para trás, ele sempre ficava com uma distância considerada de mim.

Percebi que eu estava sem a minha mochila. Mas dentro do meu bolso havia um pincel. O pincel era um Filbert, eu aprendi a diferenciar os pincéis desde pequena, meus pais costumavam a me dar de presente coisas para desenho, pintura, etc.

Não havia mais nada no meu bolso além do pincel, como ele apareceu ali? Por que ele apareceu? Será que aquele homem tinha algo haver com isso?

Eu já não tentava mais entender o que estava acontecendo, tudo é tão sem sentido.

Eu comecei a me interessar em que ser era esse, ele não era realmente um humano, ele tinha orelhas peludas e pontudas, braços um pouco maiores, lembrava bastante os monstros que eu vi, mas ele possuía um rosto humano, ele tinha pele um pouco escura, e suas mãos eram peludas, em suas mãos haviam garras, parecia um lobo. Eu estava muito assustada.

Continuamos andando , ele não falava nada, não olhava para trás, era como ele não ligasse se eu estava atrás ou não.

Ele derrepente parou, e se encostou em uma das arvores virando em minha direção. Era uma uma chance de perguntar o que estava acontecendo.

-O que você é?

-Você que é a estranha por aqui, eu que deveria estar te perguntando.

Ele tinha uma voz um pouco rouca, e possuía dentes serrilhados. Mesmo de cabelos escuros e pele morena, ele possuía marcas pequenas em seu rosto, parecendo sardas, os olhos meio cor clara, parecia um branco com um pouco de amarelo, com a pupila losangular, ele era muito bonito, mas assustador. 

-O quê vc veio fazer aqui?- ele falou impaciente.

-Eu nem sei onde é que eu tô.

-Aqui é o início do seu fim.

-Como assim?- Eu realmente fiquei com medo .

-Todos que chegam aqui é sempre assim.

-Como assim todos? Onde é que eu estou? Quem é você? Me explica por favor.

-Eu não sei, isso é você que tem de descobrir.

Eu me calei e já estava pensando em desistir de tudo, derrepente veio uma sensação estranha, meu coração apertava, doia. Eu não havia perguntado o nome dele, mas ele me olhava com um olhar assustado, ele olhava sempre ao redor, virava bruscamente sua cabeça para ps lados, como se estivesse vindo algo em nossa direção.

-O quê está acontecendo?- Ele me perguntou desesperado.

Eu não tinha forças para falar, eu caí no chão, mas ainda estava consciente.

Um vento forte começou a passar, está acontecendo tudo de novo? Eu não tenho mais forças para levantar e correr, eu teria que deixar os monstros me pegarem, eu só queria que ele fugisse para ficar em segurança, mas eu não conseguia avisá-lo.

Ele me pegou no colo novamente e começou a correr. Parecia uma sombra com folhas vindo atrás de nós. Quando ela se aproximou ele se agarrou em mim e se abaixou.

Tudo ficou escuro novamente.

Será que ele está bem ?



Notas Finais


Me desculpa pela demora, se gostaram , mostrem para seus amigos, não é obrigatório

:3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...