História Você vê, mas não Observa ! - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sherlock
Personagens D.I. Greg Lestrade, Molly Hooper, Mrs. Hudson, Mycroft Holmes, Personagens Originais, Philip Anderson, Sally Donovan, Sherlock Holmes
Tags Ação, Amizade, Amor, Aventura, Drama, Holmes, Mistério, Romance, Sherlock, Suspense, Watson
Exibições 31
Palavras 812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Mistério, Policial, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


capítulo curto, mas só pra falar que amo vcs e que NUNCA vou abandonar isso aqui!
aproveitem porq agora EU VOLTEI PARA FICAR!!!!!

Capítulo 4 - Começo do Plano.


Kate e Greg passaram quase toda a madrugada montando o plano contra Sherlock.

A ideia era fazer o detetive consultor sentir ciúmes até nas veias do relacionamento de Kate e Tony, porque ambos ali sabiam muito bem o quanto Sherlock gostava de atenção, ainda mais a atenção da médica loira.

E como Kate queria vê-lo repleto de ciúmes!

Fazê-lo pagar por esses dois malditos anos!

(...)

Ás seis da manhã, o casal de amigos já estava acordado tomando o desjejum.

-O que acha de fazermos uma pequena comemoração pela volta de Sherlock? -disse Lestrade.

Kate revirou os olhos enquanto terminava de mastigar um pedaço de torrada.

-Acredito que a Sra. Hudson já esteja planejando isso, não deve demorar pra ela ligar e avisar a todos.

-Você vai?

-Com certeza vai ser na rua Baker, e com mais certeza ainda depois da minha chegada do consultório, irei levar Tony.

-Vai começar o plano hoje?

-Claro! Quanto mais cedo melhor!

Greg deixou sua xícara na mesa.

-Sabe que Molly vai estar lá, não é?

Kate respirou fundo, contendo a raiva.

-Eu sei, sei também que ela vai levar a cópia mal feita de Sherlock para ser exibida!

-Kate, por favor, não tente bater nela como no natal passado, aquilo estragou a festa da Sra. Hudson.

A loira revirou os olhos.

-Sra. Hudson já está acostumada!

-Kate! -Greg advertiu.

Ela revirou os olhos novamente.

-Tudo bem, Lestrade!

(...)

Ás sete, Greg deixou Kate na rua Baker como havia prometido na noite passada.

Mas Kate não queria entrar.

Sherlock estava lá!

Mas agora, não como um fantasma preso em todas as suas coisas largadas pelo apartamento.

Agora era realmente ele.

Ao mesmo tempo que Kate queria dar as costas e ir direto pro consultório, usando as mesmas roupas de ontem, ela também queria simplesmente deixar a raiva pra trás e entrar no apartamento que também era seu.

E foi o que ela fez.

Parou de pensar e entrou.

Quase correndo escada acima para que a Sra. Hudson não a visse e viesse conversar.

Mas foi uma perda de tempo, já que a velha senhora estava no andar de cima, com uma bandeja de café e um sorriso que mal cabia no rosto.

-Oh Kate! -saldou- Querida, aonde esteve toda noite? Venha tomar o café comigo e Sherlock!

Kate estava ainda parada no topo da escada, sem visão da sala, apenas da cozinha, aonde a Sra. Hudson estava.

-Terei de recusar, já tomei meu café! Na verdade estou atrasada, preciso me trocar e ir pro consultório.

A expressão da velha senhora caiu um pouco.

-Oh, tomou seu café com Tony? Passou a noite em seu apartamento também?

-Não! Eu estava com Greg.

-Menos mal então. -respondeu.

Sra. Hudson não gostava de Tony, isso não era novidade para ninguém.

Ela dizia que o relacionamento com ele era apenas para manter a mente da loira longe de Sherlock.

Como se mesmo com Tony ela não pensasse no maldito detetive todo o tempo!

-Bom, eu vou subir e me trocar.

E ela subiu rápido, antes que Sra. Hudson falasse algo mais.

(...)

Vinte minutos mais tarde, a loira desceu vestida em uma calça jeans preta apertada e uma camiseta dos Beatles, usava um salto alto escuro no pé.

Não era uma roupa usual para ir ao trabalho, mas ela estava sem a mínima vontade de se produzir hoje.

Ela teria que ir até a sala, foi lá que ela deixou sua maleta quando chegou ontem, mas e se Sherlock estivesse lá?

Ah dane-se!

Ela abriu a porta da sala e já foi entrando.

E Sherlock estava lá, parado, olhando pela janela.

Ele usava o pijama por baixo do roupão azul.

O mesmo roupão azul que Kate dormia abraçada nas primeiras noites depois de Reichenbach.

-Como passou a noite, Katherine? -a voz baixa de Sherlock perguntou, ainda olhando pela janela.

Ela limpou a garganta antes de responder.

-Muito bem.

Silêncio.

Era tão ridículo, Kate pensou, só pegue sua maleta e vá!

A loira pegou a maleta de cima do sofá, e já ia passar pela porta da sala, mas a voz de Sherlock, de repente tão perto, disse:

-Quem é Tony?

A loira respirou fundo.

-Acredito que a Sra. Hudson já tenha o mencionado pra você.

-Sim.

-Então?

-Sra. Hudson me disse que ele era apenas um homem que você “via”, fez questão de deixar claro todo seu desagrado por ele, mas eu gostaria de saber quem é esse Tony pra você, Katherine?

A vontade repentina de gritar com Sherlock veio.

Ele estava jogando com ela.

Então ela iria jogar com ele também!

Kate se virou e olho nos olhos azuis de Sherlock.

-Mycroft me disse que Molly Hooper sabia sobre você. Então, agora eu pergunto, quem Molly Hooper é pra você, Sherlock?

E a loira lhe deu as costas bem a tempo de ver a culpa em seus olhos azuis.


Notas Finais


então?????


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...