História Vomitei borboletas mortas - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Deidara, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hidan, Hinata Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kisame Hoshigaki, Madara Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Neji Hyuuga, Pain, Pein, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Shisui Uchiha, Temari, TenTen Mitsashi, Tobirama Senju
Tags Deisaku, Hidaino, Hidasaku, Inodei, Itasaku, Madasaku, Minasaku, Sasusaku, Tobisaku
Visualizações 23
Palavras 520
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Poesias, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Eu devo dizer que não estou muito satisfeita com esse capítulo e peço mil desculpas pelo meu desleixo para com essa história, aqui vai a primeiro capítulo da história "Vomitei borboletas mortas" e eu espero que gostem, obrigada e bjus ❤💀

Capítulo 1 - Cap 1


Fanfic / Fanfiction Vomitei borboletas mortas - Capítulo 1 - Cap 1

Narração de Sakura-23:00 Las Vegas

-Quanto é um cigarro?-perguntei para o cara do caixa enquanto ele passava meu suco artificial de laranja.
-50 centavos(cents ou dime)-disse já pegando dois,um comum e um de menta-tem esse de menta também,80 centavos(cents ou dime)!
-Pode ser os dois-peguei os cigarros da mão dele e entreguei o dinheiro.
 Guardei o de menta no bolso do meu short, levei o outro à boca e o acendi dando uma longa tragada e depois soltando a fumaça, peguei meu suco e sai.
 Andava pela rua tranquilamente fumando meu cigarro e tomando meu suco, levantava minha cabeça para soltar a fumaça e ver ela se levar com a brisa de verão, estamos no verão sim, eu o amo, amo meus amores de verão!
 Nada faz muito sentido depois que encontrei minha "fama", eu fodi todo o meu caminho até aqui, mas eu não sabia, eu não o vi! Olhando assim, tudo me parece mais estranho do que um estranho.Oh sim, essa é a melhor definição!
 Enquanto andava livremente pelas ruas de Los Angeles, soltando as fumaças tóxicas da boca, saltitando vez ou outra por pura loucura sentindo a brisa do verão balançar meus cabelos róseos; um carro preto que identifiquei logo depois qual era, aproximava-se de mim lentamente! Parei e virei de lado dando uma penúltima tragada no meu cigarro, o impala preto brilhante parou, o motorista não desligou o carro, apenas se inclinou um pouco para me ver, eu sorri boba, me debrucei na janela do banco do passageiro, ainda rindo, e o vi sorrir também.
                         Um lindo sorriso.
-Tuudo bem?-perguntou brincalhão, e eu ainda sob o efeito do álcool que bebi horas atrás sorri, abaixando a cabeça por um instante e o olhando em seguida.
-Para onde está indo?-perguntei.
-Central Fliperama de Las Vegas-sorriu ao ver meu sorriso largo se estender assim que escuto o nome Fliperama-não sabia onde te encontrar, você parece uma gata arisca que some sem avisar onde vai-ele disse mantendo seu sorriso de lado.Atrevido.
-Eu sou!Uma gata suburbana e arisca!-sorri-suburbana, arisca, louca, livre e in-do-mà-vel!!
 Ele riu mais, e eu junto com o mesmo, pegou meu cigarro e deu uma tragada, me devolveu e por fim liberou a fumaça.
-Entra ai-disse apenas, ainda olhando pra mim.
  Levantei, dei uma última tragada em meu cigarro e o joguei fora, pisando no mesmo.Entrei no carro sorridente, embora talvez não estivesse realmente contente por dentro.Dei-lhe um beijo e ele deu partida.
 Estávamos calados apenas sentindo o prazer do momento nostálgico, em direção ao fliperama mais bem frequentado de todos, metaleiros, roqueiros e motociclistas se encontravam lá sempre, e eu conhecia todos eles e todos eles me conheciam!! Isso faz parte da minha fama!
 Chegamos no local e Madara estacionou o carro; o lugar era bem deserto contendo apenas o fliperama, ao lado um barzinho(pub)e à esquerda, um pouco afastado, um posto de gasolina.
 Desci do impala animada, tinha algumas motos estacionadas, dois carros contando com o de Madara e alguns homens tatuados em cima das motos.
        Era tudo que eu precisava esta noite!Diversão e loucura; a garota que nunca dorme na cidade que nunca dorme!!


Notas Finais


O segundo capítulo já está em andamento e é nele que entram algumas explicações sobre essa história psicodélica e nossa querida protagonista meio louca..


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...