História Vondy : o reencontro - Capítulo 15


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chávez, Christopher Uckermann, Dulce María, Maite Perroni, Rebelde, Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Personagens Originais
Tags Alfonso Herrera, Amor, Anahi, Chaverroni, Christian Chavéz, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Novela, Ponny, Rbd, Rebelde, Reencontro, Relação, Romance, Vondy
Exibições 91
Palavras 827
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 15 - Consequências


Fanfic / Fanfiction Vondy : o reencontro - Capítulo 15 - Consequências

- Dulce, você tá cometendo uma grande burrada, e ainda pode acabar ficando sem os dois. - May falou.
- Eu agradeço a preocupação, meninas, mas me sinto mais feliz agora. - respondi.
- Dul, nós sabemos que você ama o Ucker, caso contrário, não  teria sofrido tanto quando soube que ele ia se casar. - Anny insistiu.
- Tem como esconder algo de vocês? Eu amo o Christopher, mas não quero sofrer de novo.

Estava tudo bem entre o Pablo e eu, nos dávamos muito bem. Ele era sempre carinhoso, fazia questão de me pegar todos os dias de manhã no meu quarto para estudar. Adorava seu jeito de ser, mas estava muito mal com tudo aquilo, apesar de tudo o que ele fazia por mim. Ficava mal cada vez que ele me chamava de meu amor, minha linda. Me sentia muito culpada, pois não amava ele, talvez fosse apenas uma atração física, mas não era amor. Fazia mais de uma semana que já estávamos juntos, mas sentia o Ucker cada vez mais distante. Ele já não conversava abertamente comigo, isso só me mostrava que eu deveria continuar com o Pablo, se não, sofreria ainda mais. Todos os dias ele passava no meu quarto para ter aulas de matemática e a gente aproveitava pra namorar um pouco. Cada toque, cada abraço, cada carinho dele me fazia lembrar o Ucker. Só aí percebi que estava me machucando muito mais com tudo. Eu poderia causar uma dor horrível no Pablo, poderia me machucar mais.

- Oi! Como você está? - o Pablo me cumprimentou com vários beijos, entrando no meu quarto.
- Estou melhor agora que chegou! - respondi.
- Podemos começar nossa aula de matemática? Estou louco pra calcular com você. - disse ele, com um sorriso malicioso.
- Me perdoe, meu amor, mas hoje não estou nada bem.
- O que houve? Foi alguma coisa que eu fiz? - perguntou, preocupado.
- Não, Pablo. Eu estou com uma dor de cabeça horrível. - menti.
- Tudo bem, depois estudamos. Fique bem. - ele me deu um selinho rápido e saiu.

Flash back on

- Você gosta dele, mas ama o Ucker, não é? - Anny perguntou.
- Claro que não, Anny! - discordei.
- Dulce, você tá cometendo uma grande burrada, e ainda pode acabar ficando sem os dois. - May falou.

Depois daquele Flash back, resolvi procurar o Ucker, precisava falar com ele. Sorte a minha que quando entrei no quarto dele, o Pablo não estava.

- Christopher, será que eu posso falar com você? - perguntei.
- Agora não vai dar, Dulce. - ele respondeu. - Eu estou estudando matemática, eu tenho risco de ser reprovado.
- É urgente, Ucker! - insisti. - Depois eu te ajudo, podemos estudar juntos.
- Desculpa, mas não vai dar. Espero que entenda. - disse ele. Eu não quis discutir e saí do quarto imediatamente. O Christopher estava me evitando, dá pra ver que ele ficou mal com essa história de namoro. Estava chegando próximo ao meu quarto, quando sou surpreendida pelo Ucker.

- Dul, Dul! - me chamou. Eu nem me virei e entrei no quarto. Eu não queria dar esperanças pra ele. Estava deitada em minha cama, quando ele entrou de repente.

- Eu já estudei bastante agora! Queria falar comigo? - perguntou.
- Não, eu só quero descansar. Pode sair e fechar a porta? - ignorei completamente.
- Dulce, eu não queria que esse clima ruim voltasse, não queria que ficasse distante. - fiz cara de confusa. - Não precisa se fingir de desentendida, eu sei que também está mal. Diz pra mim : você gosta do Pablo? - Fiquei desconfortável com aquela pergunta, eu não esperava por aquilo.
- Como? Christopher, eu estou namorando o Pablo. - falei.
- Não foi isso que eu te perguntei, Dulce Maria! Só quero saber o que realmente sente por ele.
- Porque está tão interessado em saber?
- Se for amor, se você ama ele de verdade, prometo te deixar em paz. - o que eu poderia dizer? Eu não amo o Pablo, amo o Ucker. - Você ama o Pablo?
- Eu só estou com ele pra te esquecer! - falei. - Eu amo você, Ucker. Mas esse namoro só trouxe dor e sofrimento pra todo mun... - antes que eu pudesse terminar de falar, ele tomou meus lábios por completo. Sei que não era certo, por mais que eu amo o Ucker, eu ainda namorava o Pablo, mas me deixei levar pelo momento. Estávamos nos beijando apaixonadamente, quando alguém grita.

- Dulce? Christopher? - gritou.
- Pablo? - gritei, surpresa.
- Desculpa, eu posso explicar! - Christopher falou.
- Não há o que explicar! - ele saiu, furioso.
- Espera, Pablo. - Ucker gritou, chamando ele, mas já tinha saído. - Me desculpa, Dulce.
- Você não tem que pedir desculpas. Fui eu quem causei tudo isso, é meu dever concertar esse erro que cometi.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...