História Vondy : o reencontro - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chávez, Christopher Uckermann, Dulce María, Maite Perroni, Rebelde, Rebelde (RBD)
Personagens Alfonso Herrera, Anahí, Christian Chavez, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Personagens Originais
Tags Alfonso Herrera, Amor, Anahi, Chaverroni, Christian Chavéz, Christopher Uckermann, Dulce Maria, Maite Perroni, Novela, Ponny, Rbd, Rebelde, Reencontro, Relação, Romance, Vondy
Exibições 85
Palavras 585
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Escolar, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Boa dia, queridos leitores!
Esse capítulo é pequeno mesmo, só postei para terem noção do que aconteceu no final. As coisas vão mudar um pouco de agora pra frente, pois essa fanfic está chegando ao fim... Vou postar outro capítulo daqui à pouco. Boa leitura!

Capítulo 17 - Despedida : Nova fase


Fanfic / Fanfiction Vondy : o reencontro - Capítulo 17 - Despedida : Nova fase

- Você não vai me fazer sofrer, Dulce. - disse ele. - Vamos sofrer se continuarmos fingindo que esse amor não existe, vamos sofrer se continuarmos fingindo que não nos amamos. Então, aceita ser minha namorada? - Eu queria, era tudo o que eu mais queria naquele momento, mas é um pouco difícil dizer o que sinto. Eu sempre vivi com o Christopher, sempre fomos os melhores amigos de infância, sempre nos consideramos irmãos. Ele fazia de tudo pra me proteger, e essa proteção não tinha mudado. Por mais que eu tenha ido embora, ainda que na adolescência e voltado quatro anos depois, a mente dele continuava a mesma, era amigo, protetor, fiel. Estava na hora de mostrar em quem eu me tornei de verdade, essa é a hora de mostrar minha essência, minha verdadeira face. Estava na hora de mostrar o que eu realmente sentia, eu ganhei uma nova chance de recomeçar, portanto, não deveria desperdiçar.

                              ****
- Pablo, você vai mesmo embora? - Alfonso perguntou.
- Vou sim, Poncho! - confirmou.- Eu amo a Dul, mas ela me tem como um amigo. Acho que eu também errei quando pedi ela em namoro, eu sabia que ela não me amava ou era apaixonada por mim, mas eu lutei com teimosia. Está na hora de partir e seguir meu caminho, mesmo que seja longe da Dulce.
- Bom, se já se decidiu, quem sou eu pra discordar, não é? Mas quero que saiba que se precisar, estarei aqui de braços abertos, pronto pra te ajudar. Se quiser voltar, seja bem vindo de volta. - Poncho afirmou.
- Obrigado Poncho! Eu sei que posso contar com você, assim como pode contar comigo. - agradeceu. - Mande um abraço pra Dul e pro Ucker. Fala que desejei toda a felicidade do mundo pra eles. - eles se abraçaram e Pablo se foi.

                              ****
- Ucker, eu não posso viver sem você. - Dulce afirmou. - Eu te amo muito. É claro que aceito ser sua namorada, sua companheira, sua futura esposa. Te amo mais que tudo nessa vida. - Christopher respondeu com um sorriso bobo e a puxou para um beijo apaixonado. Estavam se beijando, quando Pablo apareceu, sem ser notado. Ele parou alguns instantes e saiu logo dalí.

                           *****
Os dias se passavam e o amor entre a Dulce e o Christopher parecia aumentar ainda mais, parecia ganhar forças com o tempo. Estavam cada vez mais felizes e entregues à esse sentimento inexplicável, que os domava, como um cavalo selvagem, que acreditou em seu dono e se tornou um animal dócil.

Alguns meses se passaram e todos os alunos do Elite Way School estavam cada vez mais ansiosos para chegar as férias, que era como uma ponte entre o passado, marcado pelos fatos do dia, os amigos verdadeiros, que permaneceriam, o conhecimento, que foi adquirido e os relacionamentos conquistados, e o futuro, que estava sendo esperado, que marcaria o início de uma nova vida. Futuro que era como um papel em branco, que você poderia escrever uma nova história. Papel em branco, entregue à uma criança, para que ela pudesse pintar o desenho que decifrava seu desejo. Cada um tinha a missão de transformar aquele simples papel em um futuro, no seu futuro. E aí? Será que estavam prontos para escrever uma nova história? Será que estavam prontos para fazer novas escolhas? Só o tempo diria o que cada um escolheu. Só o tempo diria o que cada um desenhou naquele simples papel.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...