História Vozes do coração - Capítulo 6


Escrita por: ~

Visualizações 22
Palavras 489
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Intrigas


- Seu bastardo! Ela não merece ser a sua próxima vítima! Ninguém merece, na verdade! - Samekichi gritou, e aos poucos os personagens começaram a surgir no local onde Samekichi discutia com Sal na frente de Selene, que queria enterrar sua cabeça debaixo da terra de tanta vergonha. -

- O que está acontecendo?! Kcalb, você entendeu alguma coisa? - Ethiw perguntou para Kcalb, e este apenas negou com a cabeça. -

- O que está acontecendo aqui? - Emalf perguntou com as sobrancelhas arqueadas. -
 

- Conte para eles o que esse tarado de merda tentou fazer, Selene! - Após Samekichi dizer isso, todos se espantaram e Selene ficou ainda mais vermelha, tamanha vergonha. -

- Eu faço o que eu quiser, se essa tonta não quis aproveitar problema o dela, existem mulheres que querem. - Sal falou com um sorriso sádico. -

- Você acha que as mulheres são suas escravas?! Seu machista filho da puta!! - Gritou Memoca, e em seguida foi para cima de Sal, junto de outras pessoas raivosas. -

Selene correu dali o mais rápido possível, queria morrer de tanta vergonha.

- Selene... Ele te estuprou? - Macarona perguntou com os olhos arregalados, Selene balançou a cabeça negativamente, e apontou para sua boca. - 

- Ele te beijou a força? Que absurdo! Ele não recebeu educação da mãe dele? - Macarona esbravejou. -

Selene pensou no ocorrido entre ela e Sal, e de repente sentiu medo, não era como aquelas histórias de romance, em que era amor a primeira vista e o mocinho era alguém que aparentava a amar de verdade, parecia mais uma história de terror em que ela precisava conviver com um demônio e não podia o expulsar de casa.

Depois de um tempo Selene voltou para o local onde bateram em Sal, e se assustou em vê-lo largado no chão com alguns hematomas, sozinho.

Mesmo sendo cruel admitir, Selene sentiu pena dele e se sentiu a garota mais trouxa do mundo.

- O que é? Vai ficar olhando muito?! - Sal perguntou lançando um olhar ameaçador a Selene. -

Selene negou com a cabeça e se virou para sair de lá, mas Sal a chamou outra vez.

- Selene... Escute, você vai pagar caro! Eu só queria um pouco de diversão... Embora você pudesse sair sem um braço ou perna depois. - Sal disse com um sorriso sádico que fez Selene ficar extremamente brava. -

Selene sentiu a pena se esvair e mostrou o dedo do meio para ele com raiva.

Selene foi para seu quarto estudar um pouco, certa de que não precisava ter medo, e sim ódio daquele cara amedrontar.

Após Selene estudar, ela se virou para o relógio e viu que era 22:00 e precisava dormir.

A menina de cabelos platinados colocou alguma música no seu celular e foi dormir ouvindo música, e esperou de todo o coração que aquele ser detestável não tentasse matá-la a noite.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...