História Wait, What!? - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Tags Chanbaek, Exo, Kaisoo
Exibições 540
Palavras 8.188
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oii gente </3

Antes de tudo EU QUERIA AGRADECER AOS 200 FAVORITOS </3 WOW VCS SÃO DE MAIS, AMO MTTT

Bom eu estou um pouquinho atrasada não é mesmo e não venho com boas noticia TT a verdade é q eu vou entrar em semanas de provas agora na faculdade e provavelmente eu não vou conseguir aparecer aqui semana que vem, talvez nem na outra... mas possa ser q eu apareça, tudo vai depender de como anda minha vida kkkkk Mas por favor não desistam de mim, pq eu volto ^^

É isso, não quero enrolar mto aqui, até lá em baixo

Capítulo 8 - Wait, Maybe I Like To Kiss You


Fanfic / Fanfiction Wait, What!? - Capítulo 8 - Wait, Maybe I Like To Kiss You

Olhei para aquele celular pela milésima vez e eu jurava que se eu continuasse olhando aquela tela, até mesmo a Samara poderia sair dali, mas nada do que eu realmente esperava aconteceria. Suspirei inconformado, e rolei na cama indignado. Eu odiava esperar.

 

“Se você continuar suspirando tantas vezes vai acabar com o ar do mundo” Sehun disse risonho enquanto jogava algum jogo que eu não fiz questão de saber, no meu Xbox.”Porque você está tão impaciente?” Perguntou quando dava um ‘fatality’ no seu adversário e virava para mim.

 

“Estou esperando uma mensagem” olhei o meu celular de novo, e resmunguei ao ver que estava tudo na mesma.

 

“Do Chanyeol?” Se arrastou na cama até estar deitado do meu lado, e eu nem tive tempo para responder, porque no segundo seguinte meu celular tremeu e eu corri para desbloquear ele, todo sorridente e sentindo meu coração bater de ansiedade, mas assim que eu abri o aplicativo de mensagens, era apenas algum retardado falando no grupo da faculdade.

 

Bufei inconformado e chequei a hora. Ele estava atrasado.

 

“Você fica tão bonitinho todo apaixonadinho” riu.

 

“Eu não estou apaixonado” disse emburrado abaixando o celular e deixando ele na cama enquanto eu olhava no teto e pensava nas mil e uma possibilidade de porque aquela mensagem estava demorando tanto para chegar.

 

“Ahhh, não acredito que você vai ficar fazendo charminho e ficar negando os seus sentimentos. Logo você....” Disse sério e eu virei a cabeça para ele, olhando no fundo de seus olhos e comecei a pensar no que ele tinha dito.

 

A verdade é que eu já sabia que estava apaixonado pelo Chanyeol. Mas era como ele disse, eu ficava negando os meus sentimentos a todo o momento. Sabe quando acontece uma coisa tão absurda que você começa a achar que ela não é verdadeira, por ser tão não comum. Era mais ou menos isso que acontecia comigo quando eu me pegava pensado no Park.

 

Esse sentimento era tão irreal, que eu simplesmente não acreditava nele, até porque mesmo se eu começasse a acreditar, nada seria como eu queria, já que ele estava apaixonado pelo meu melhor amigo. E eu posso ser tudo, mas a felicidade dos meus amigos são muito importantes para mim, e se Kyungsoo começasse a gostar do Chanyeol também eu nunca faria nada para atrapalhar os dois. Mesmo que aquilo doesse muito em mim.

 

Mas as coisas realmente deram uma reviravolta impressionante. Primeiro eu descubro que o Kyungsoo teve e está tendo uma história com o Jongin e depois eu descubro que Chanyeol não gosta tanto assim do meu amigo. E quando ele disse que na verdade era eu que mexia consigo, eu quase dei na cara dele e só não fiz isso porque eu estava muito surpreso e muito feliz na hora. Porque veja bem, se ele tivesse me contado antes teria me poupado um pouco de sofrimento e não foi por falta de pergunta, porque eu perguntei para ele se ainda continuava gostando do Kyung e ele com aquela cara avoada e perdida disse com todas as letra um belo de um “sim” que feriu minha alta, diria até o meu coração.

 

Mas Chanyeol sempre foi meio imprevisível. Bom... Eu realmente não tenho muita moral para julgar esse lado seu.

 

O importante foi que depois daquele dia que eu dormi na casa dele, as cosias andavam bem melhores, arriscaria dizer que eu estava nas nuvens. Chanyeol me mandou uma mensagem naquele mesmo dia e disse que tinha contado tudo para o Kyungsoo, e me contou resumidamente do que eles tinham falado, e eu o acompanhei na surpresa quando ele disse que o corujinha já tinha sacado qual era a de nós dois desde o começo. Porque Kyungsoo nunca tinha me dado uma dica sequer que sabia da nossa aproximação, muito pelo contrário. E foi naquele dia também que ficamos conversando por mensagens até de madrugada, não que nós nunca tenhamos feito aquilo, mas agora era diferente. Era engraçado como a pessoa se transforma quando ela aceita um sentimento que estava a muito querendo ser exposto.

 

E eu falo isso, porque eu mesmo, desde que Chanyeol disse aquelas coisas, mudei um pouco. Eu me sentia mil vezes mais nervoso antes de sair de casa para ir para faculdade, me sentia mil vezes pior quando a gente tinha que se despedir para ir cada um para sua casa, e me sentia mil vezes mais ansioso por qualquer coisa que viesse dele. Seja quando ele dava aquele sorrindo de lado que vinha sempre antes dele me beijar, deixando a mostra a covinha, como se dissesse “Hey Baekhyun, eu vou te beijar agora, vê se não morre ok?!”, ou quando me fazia esperar por um simples ‘boa noite’ que ele começou a me mandar por mensagem, antes de dormir.

 

“Porque você quer tanto que eu admita?” Perguntei ainda olhando para o Sehun.

 

“Porque você vai se sentir melhor depois de falar em voz alta”

 

“Não vou não, que babaquice” reclamei, achava aquilo a maior perda de tempo. Eu já sabia o que eu sentia e Sehun também, não sei porque fica insistindo nisso.

 

“Obedeça seu guru do amor. Se eu to dizendo que você vai se sentir melhor é porque vai” fiz uma careta pra ele, mas ele apenas ficou me olhando esperando minha resposta “estou esperando”

 

“Tá....” Desviei o olhar do dele, me sentindo muito envergonhado de repente “eu estou apaixonado...”

 

“Apaixonado por quem?” Insistiu.

 

“Eu estou apaixonado pelo Chanyeol” disse de novo, agora olhando diretamente para ele. E quando eu terminei de dizer senti minhas bochechas esquentarem e meu coração bater mais rápido que o normal. Uau, eu realmente estava completamente apaixonado por aquele orelhudo.

 

“E quando você vai dizer isso para ele?” Perguntou sorrindo e eu o olhei surpreso.

 

“Ele já sabe....” Sussurrei.

 

“Você disse para ele?”

 

“Não”

 

“Então como você acha que ele sabe?”

 

“Porque a gente se beija” disse meio confuso e até soei como uma pergunta.

 

“Olha Baekhyun. Tem exatamente quatro dias que você entrou por aquela porta todo feliz porque tinha se acertado com o Park, isso quer dizer que tem quatro dias que vocês começaram a se pegar dê verdade. Agora me diz quantas vezes o Chanyeol já disse que gostava de você nesse período de tempo”

 

“Ele diz o tempo todo....”

 

“E me diz quantas vezes você já tentou impedir ele de te abraçar ou te beijar porque vocês estavam em público”

 

“Só foram algumas vezes. E é porque às vezes ele não tem limites e mesmo que eu queira, tem muitas pessoas olhando a gente e...”

 

“Gatinho eu não quero saber os detalhes. Só to falando que o Chanyeol é todo bebezão carente, e mesmo você estando todo apaixonada e mostrando isso em gestos, é legal você falar às vezes o que tá sentindo, entende? Você não se sente feliz, quando ele diz que gosta de você ou quando ele diz que você é bonito?”

 

“Sim, eu gosto... Muito...”

 

“Então, não custa nada você se esforçar e tentar colocar seus sentimentos para fora também, você não está devendo ninguém. O Chanyeol é completamente baba ovo de você e tenho certeza que ele vai chorar de emoção se você começar a ser verdadeiro com ele.”

 

Ele mal terminou de falar e meu celular tremeu de novo e eu corri para desbloquear ele. Mas dessa vez eu sorri contente quando vi o nome do Chanyeol brilhar na tela. Mal me contive e fui logo abrindo a mensagem.

 

~Park orelhudo Chanyeol

Hey, ainda tá acordado?

Eu estava terminando um trabalho para amanhã, por isso que eu demorei.

Me desculpa.

 

~Baekhyun

Ahh tudo bem, eu ainda estou acordado.

 

Estava pronto para digitar mais uma coisa, mas eu pisquei e o celular não estava mais na minha mão. Eu arregalei os olhos na hora, assim que vi o aparelho na mão do Sehun que tinha se levantado e estava em pé na cama, gravando um áudio para o Chanyeol. GRAVANDO UM ÁUDIO.

 

“Oi Chanyeol, aqui é o Sehun. Nossa cara ainda bem que você apareceu, eu não aguentava mais ouvir os suspiros do Baekhyun enquanto ele olhava para o celular”

 

Eu levantei desesperado na cama, tentando tirar o aparelho dele, mas ele apenas desviava e corria sobre o meu colchão.

 

“Me devolve Sehun” gritei, quase tento um infarto com as palavras que ele dizia.

 

“Você tinha que ver a carinha dele, enquanto esperava sua mensagem. Por favor não faça mais isso ouviu?! Opa... Ele tá quase conseguindo pegar o celular de volta” riu quando eu quase tive sucesso em prender ele entre meus braços “eu vou ficando por aqui, até mais” ele parou de gravar o áudio e sorriu sapeca pra mim.

 

“EU VOU TE MATAR” gritei com raiva indo para cima dele e enchendo o ombro dele de tapas.

 

“Aiai....” Ele riu tentando me afastar “para com isso, só contei verdades” tentou se defender inutilmente das minhas mãos. “Olha ele respondeu” balançou o celular na minha frente e eu peguei o aparelho da mão dele rapidamente e me joguei na cama ansioso para ver sua resposta. E acabei fazendo Sehun rir, pela minha falta de interesse instantânea nele.

 

~Park orelhudo Chanyeol

OWNNNN MEU DEUS, QUE FOFO

Não precisava ficar preocupado, você sabe que eu não iria dormir sem antes falar com você

Ahhh eu estou com muita vontade de te beijar agora.

 

Li aquelas palavras e senti todo o meu sangue subir para minhas bochechas e provavelmente elas estavam mais do que vermelhas. Sorri involuntariamente enquanto meu coração se alegrava em meu peito. Droga, eu queria muito beijar ele agora também.

 

“Fala pra ele” olhei pro lado me assustando quando vi que Sehun estava ali lendo as mensagens também. E fiquei pensando nas suas palavras, e todo seu discurso anterior veio na minha mente e eu até que dava razão a ele. Eu devia tentar ser mais sincero com os meus sentimentos e convenhamos que falar coisas vergonhosas pelo celular é muito melhor do que falar pessoalmente, aquilo seria tipo um treino.

 

~Baekhyun

Eu também queria te beijar agora....

 

Digitei rápido e mandei, antes que minha coragem fosse embora. E a resposta não podia vir mais rápido.

 

~Park orelhudo Chanyeol

Esse usuário se encontra morto, tente novamente mais tarde.

 

Não consegui segurar a risada que escapou dos meus lábios quando ele disse aquilo. As vezes Chanyeol era tão idiota que me contagiava e me fazia sorrir que nem um idiota, igualzinho a ele.

 

“Viu como ele ficou feliz e consequentemente você ficou feliz?” Sehun me acordou do meu momento mágico e me fez concordar com ele. Às vezes eu não  conseguia entender como o Sehun conseguia sempre me entender e me dar conselhos extraordinários. Ele era o melhor amigo do mundo e às vezes eu achava que não era nem 1/3 do que ele era para mim.

 

“Você é o melhor Sehun” disse sorrindo “Me desculpa, mas eu devo ser um amigo muito bosta para você” ele apertou minha bochecha me punindo pelas minhas palavras.

 

“Não fala isso, você sabe que é único para mim” sorriu doce.

 

“Como você quer sua festa? Eu vou fazer do seu jeito”

 

“Dessa vez eu quero uma coisa mais tranquila. Eu, você, o seu futuro namorado e até pode chamar o corujinha e o antigo barra atual namorado dele também” ele riu “estou querendo fugir um pouco das baladas e das festas grandes dessa vez”

 

“Será que isso é um sinal de que o famoso Oh Sehun finalmente vai sossegar e arranjar uma namorada ou um namorado?” Perguntei.

 

“Você sabe que não” ele riu safado “Você mais do que ninguém sabe como eu gosto de curtir a vida, das mais distintas formas possíveis. Para que ter um quando eu posso ter vários? As mais variadas pessoas, dos mais variados jeitos....”

 

“Sei.... Mas eu sei que um dia você ainda vai encontrar uma pessoa que te faça perder o chão e você vai ver que nem todas as pessoas do mundo conseguem substituir ela. Você vai começar a largar suas baladas por um único sorriso dela, e vai começar achar chato ter varias pessoas, quando você só quer ela....”

 

“Olha ele, ficou apaixonado e agora vai ficar dando lição de moral de gente apaixonada” debochou rindo logo em seguida.

 

“Otário” reclamei olhando para o celular mais uma vez e acabei rindo de novo.

 

~Baekhyun

Para de ser idiota Chanyeol kkkkk

Eu espero que você realmente não tenha morrido, porque você ainda não me deu boa noite.

 

~Park orelhudo Chanyeol

A culpa da minha morte foi totalmente sua kkkk

Mas a sua sorte é que eu tenho um estoque de cogumelos verdes da vida, então você não vai se livrar de mim tão cedo.

Ahh minha mãe vai te ligar.

 

~Baekhyun

Kkkkkkkkk só você

Aconteceu alguma coisa com ela?

 

~Park orelhudo Chanyeol

Não, mas ela colocou uma coisa na cabeça e não vai sossegar em quanto não acontecer é bem... Dessa vez eu to apoiando a idéia dela.

 

Eu mal terminei de ler a mensagem e meu celular já começou a tocar, mostrando que Chanyeol não estava mentindo quando disse que a senhora Park ligaria.

 

A ligação não se estendeu por muito tempo. A senhora Park apenas convidou eu, minha avó e Sehun para jantarmos na casa dela amanhã. Na última vez que estive na casa dos Parks, eu e ela conversamos muito e eu acabei contando minha história, com meus pais e minha avó. E é claro que ela ficou mega ansiosa para conhecer a pessoa que cuidou de mim e provavelmente foi por isso que ela convidou a gente para um jantar. O que realmente não seria de todo ruim.

 

Aceitei sua proposta de primeira, sabia que a vovó ia ficar muito feliz em conhecer os Parks também, já que Sehun já tinha dado com a língua nos dentes e contou que eu tava ficando com o Park. O que fez a vovó surtar e fofocar com o meu amigo.

 

~Park orelhudo Chanyeol

Amanhã vai ser muito legal.

Espero que a gente não assuste a Sra.Byun kkkkk

 

~Baekhyun

Se vocês não me assustaram, duvido que vão assustar ela.

 

~Park orelhudo Chanyeol

Kkkkk você tem razão.

É melhor a gente ir dormir agora, amanhã à gente acorda cedo.

Boa noite

E sonha comigo....

Não disse que tipo  de sonho

 

~Baekhyun

Kkkkkk não sei porque ainda converso com você, otário.

Boa noite

 

Sorri bobo uma última vez antes de bloquear o celular e finalmente deitar tranquilo no travesseiro, fazendo Sehun desligar as luzes e deitar do meu lado.

 

“Vem comigo amanhã para a faculdade, vai ser legal e a gente aproveita e marca certinho os preparativos do seu aniversário”

 

“Positivo” sorriu uma última vez antes de nós dois nos calarmos e esperamos o sono chegar.

 

 

 

 

 

 

 

 

Foi uma péssima idéia trazer o Sehun para faculdade, e quando eu digo péssima, quero dizer horrível elevado ao cubo.

 

Eu esqueci completamente de como o Sehun chamava atenção e ele ainda foi com uma roupa super apertada para chamar mais atenção ainda.

 

Eu só estava a alguns minutos dentro da faculdade e ele já tinha recebido pelo menos uns quatro cumprimentos de pessoas desconhecidas e já tinha atraído o olhar de todo mundo que passava pela gente e para completar com chave de ouro, ainda tinha um Chanyeol super ciumento do meu lado.

 

Byun Baekhyun só se dá mal nessa vida.

 

Eu estava morrendo de vergonha, odiava atrair tantos olhares assim e as pessoas ainda cochichavam provavelmente tentando entender quem era aquele garoto e porque ele estava andando comigo.

 

“Relaxa Baekhyun” Sehun disse tentando me acalmar, totalmente em vão óbvio e ainda riu da minha cara quando eu reclamei.

 

“Todo mundo tá olhando pra gente que droga”

 

“Todo mundo olha quando você está comigo também” Chanyeol falou tendo sua voz abafada pela típica máscara de ursinho que ele tanto gostava, fazendo pura birra.

 

“Exatamente, eu estou com dois garotos que chamam atenção. Eu odeio vocês” reclamei de novo.

 

Sehun só de propósito passou o braço pelo meu ombro, fazendo algumas garotas que estavam olhando gritarem e para piorar minha situação. Chanyeol tirou a máscara de ursinho e deixou um beijo estalado na minha bochecha só para depois colocar a máscara de ursinho em mim, tomando o cuidado de tentar disfarçar minhas bochechas vermelhas.

 

“Aí você tá muito fofo” tirou o celular do bolso e apontou para mim tirando uma foto antes mesmo que eu pensasse em alguma coisa.

 

“Para com isso idiota” reclamei abafado pela mascara, sem conseguir qualquer sucesso de mostrar minha irritação

 

Chanyeol apenas riu e passou a mão pela minha cintura

 

“Como esta sendo a sensação de ser popular?” perguntou risonho, fazendo Sehun acompanhar ele.

 

“Horrível”

 

 

 

 

 

 

 

As aulas passaram bem rápidas com o professor tentando explicar a matéria quando a maioria da sala só olhava o Sehun que estava jogado na cadeira no seu terceiro sono.

 

E não demorou muito para as aulas da parte da manhã acabassem e eu ir com os dois garotos para o refeitório, encontrar o Kyungsoo e o Jongin, esse que passou a almoçar com a gente também. E eu tenho que confessar que ele nem era tão ruim como eu imaginava, ele era muito gentil e atencioso e ver como ele tratava o Kyungsoo me fazia sorrir sempre. Eles eram perfeitos juntos.

 

“Aquele que é o namorado do olhudinho?” Sehun perguntou quando entramos no refeitório e começamos a andar na direção na mesa que os dois estavam.

 

“Sim, o nome dele é Jongin” confirmei e vi o sorriso sacana brotar na face alheia. E ali eu soube que ele ia falar bosta.

 

“Oi gato” Sehun disse se apoiando na mesa em frente ao Jongin que olhou surpreso para ele “você é o doce de leite que faltava no meu churros” piscou sacana fazendo Chanyeol rir alto pela sua cara de pau.

 

“Quem é você?” Jongin perguntou confuso e eu só vi a cara do Kyungsoo se transformar aos poucos. Ai meu deus ele iria se transformar no satansoo agora.

 

“Cala a boca idiota” bati no ombro do Sehun e o puxei para a cadeira mais longe possível do Kyungsoo. “Desculpa Jongin, esse é o meu amigo, Sehun. Ele é meio doido não liga para ele não”

 

“Ahhh tá, prazer” respondeu educado.

 

“O prazer é totalmente meu, querido”

 

“Sehun...” adverti fazendo o mesmo rir. Eu estava cercado de malucos mesmo “eu trouxe ele para a gente marcar como vai ser a festa dele. Vai ser amanhã já, e ele quer que todos vocês vão. Eu falei com a vovó hoje cedo e ela liberou a nossa casa” disse contente de como as coisas estavam andando “Podemos fazer um jantar e uma sessão de filmes, sei lá. O que vocês acham?”

 

“Eu posso cozinhar” Kyungsoo se dispôs.

 

“Ótimo, porque eu só péssimo nisso. Chanyeol também pode te ajudar, não é?!” virei para ele esperando uma resposta e ele apenas concordou sorrindo.

 

Ficamos o almoço todo conversando e marcando como seria o aniversário do Sehun. E eu fiquei realmente feliz por todos estarem opinando e ajudando a montar aquilo. Essa festa, além de ser a festa de aniversário dele, seria a de despedida. Porque no dia seguinte a festa ele iria voltar para os Estados Unidos bem cedinho, e eu queria que tudo fosse perfeito antes dele ir. Não sabia quando ele voltaria e na verdade nem queria que ele fosse, mas eu sabia que ele precisava ir e só podia agradecer por ele ter vindo me visitar.

 

O resto do dia passou bem rapidinho. Eu só tinha mais uma aula depois do almoço, e por causa disso não pude voltar para casa com o Chanyeol e o fato de eu ter levado o Sehun não deu muitas chances de eu ficar sozinho com o grandão. E eu lamentei por não termos ficado muito juntos e ele também, já que estava com uma carinha triste no rosto.

 

Mas ainda teríamos alguma chance mais tarde no jantar. Por isso fiz questão de voltar para casa logo e enfiar o Sehun embaixo do chuveiro, já que ele sempre se atrasa para se arrumar e se você pensa que ele é daquele tipo que demora escolhendo roupa e se maquiando você está enganado. Ele na verdade era muito avoado e não ligava nem um pouco para hora marcada, ele ficava de cueca sentado na cama olhando o nada e acabava esquecendo de se arrumar ou as vezes ligava o Xbox e ficava jogando até eu puxar sua orelha.

 

E é óbvio que aquilo se repetiu como sempre. Nós tínhamos marcado de chegar na casa dos Parks as 6h e eu mandei ele tomar banho as 3h e já são 5h e ele ainda está jogado na cama.

 

Nada do que alguns tapas não resolvessem meu problema e quando deu exatamente 6:10 já estávamos na porta da casa deles.

 

“Oi gente” foi o Chanyeol que abriu com aquele sorriso enorme, contagiando nos três “Podem entrar” deu passagem para nós que não demoramos a entrar.

 

“Ah olá, sejam bem-vindos” senhora Park apareceu na sala e foi cumprimentando cada um, dando um abraço em mim e no Sehun e um beijo na vovó. Já começando uma conversa animada com a mesma.

 

Vovó fez questão que acompanhar a senhora Park para a cozinha quando ela disse que o jantar ainda não estava pronto. E nós três ficamos sozinhos na sala.

 

“Cadê o Myung e seu pai?” perguntei curioso notando a falta dos dois e me sentei no sofá sendo seguidos dos dois.

 

“Estão se arrumando, eles pensam que isso é um jantar de gala, aposto que vão descer de terno e gravata”

 

Ri da sua cara de indignado e só então reparei nas roupas dele que eram uma blusa social branca e um suéter azul escuro com algumas flores por cima, ele vestia também uma calça bordo e o perfume dele estava muito mais perceptível ao meu olfato. Ele estava lindo.

 

Fui tirado do meu momento admiração por passos apressados nas escadas e logo virei para trás para ver quem era. E quando eu coloquei os olhos naquele mini Park todo arrumadinho, tive uma mega vontade de apertar ele todinho. Ele estava com uma blusa social  e um suéter por cima, parecido com o Chanyeol, mas a diferença é que o suéter dele tinha gola em ‘v’ o que ele aproveitou para colocar uma gravata borboleta. Estava uma gracinha.

 

“Ownn você está lindo Myung” disse sorrindo e me levantando para abraçar o menino que correu para os meus braços.

 

“Você gostou hyung? Papai que me ajudou a me arrumar”

 

“Não falei que ele ia aparecer de gravata” Chanyeol resmungou.

 

E eu apenas ri e ignorei ele, me virando para Sehun que olhava curioso o garotinho do meu lado.

 

“Myung esse é o meu amigo Sehun e Sehun esse é o irmão do Chanyeol, Myung”

 

“Prazer em te conhecer coisinha” Sehun disse sorrindo.

 

“Oh você tem um monte de rabiscos” O garoto comentou inocente se sentando do lado dele e passando a mão em sua pele “E seus olhos são azuis” fez uma cara surpresa.

 

Sehun começou a conversar com o Myung e logo eles já estavam jogando alguma coisa no PlayStation do menor. Dois viciados mesmo. Enquanto isso, eu  fiquei conversando coisas aleatórias com o Chanyeol,  que parecia animado contando coisas do seu dia e me perguntando como tinha sido o meu. Até que o mesmo parou de falar  e me olhou com aquela carinha pidona.

 

“O que foi Chanyeol?” perguntei rindo, já sabendo que ele pediria alguma coisa.

 

“Vamos subir?” pediu fazendo beicinho e eu senti o meu estômago gelar.

 

“Pra que?” perguntei envergonhado, eu acho que nunca iria me acostumar com as investidas do Chanyeol.

 

“A gente quase não ficou junto hoje... Estou com saudades” sorri com sua resposta. Porque eu também estava com saudades, pode parecer bobeira mas era só ficar um dia sem falar direito com ele que eu já ficava assim.

 

“Tá bom” respondi já levantando sendo acompanhado por ele.

 

Subimos as escadas juntos, mas quando estávamos prestes a entrar no quarto dele o seu pai saiu de uma das portas todo arrumado e com um perfume que inundou o corredor. Ele olhou para nós dois com cara de quem acabou de pegar alguém no flagra e eu senti minhas bochechas esquentarem na hora.

 

“Oi senhor Park” me curvei para ele o cumprimentando e ele repetiu o gesto.

 

“Oi Baek” sorriu de lado “posso roubar o Chanyeol um pouco? Prometo que vai ser rápido”

 

“Claro” concordei olhando para o Chanyeol que fez uma cara engraçada e apenas abriu a porta do seu quarto, pedindo que eu esperasse ele lá dentro.

 

Entrei no seu quarto que eu já conhecia tão bem e olhei para os lados tentando achar alguma coisa que eu pudesse fazer nesse meio tempo e acabei achando o celular dele em cima da sua bancada, plugado a um amplificador, indicando que ele estava ouvindo música antes de eu chegar. Andei até ele e cliquei no botão do seu celular, fazendo a tela se acender e aparecer na tela de bloqueio a foto da álbum da última música que ele ouvia. Que no caso era Magic, do Coldplay, sorri feliz por ele estar ouvindo uma música que eu gostava tanto e apenas dei play. E logo a voz calma do Chris Martin invadiu o quarto.

 

Balancei a cabeça no ritmo da música e fechei os olhos aproveitando a melodia e quando eu abri eles de novo, foquei direto no guarda roupa dele, que não tinha porta, e vi um casaco parecido com aquele que ele tinha da faculdade, mas ele era de uma cor diferente, sendo essa cinza e branco. Me aproximei curioso para ver de onde era aquilo e o peguei na mão.

 

Olhei o casaco que tinha Park Chanyeol escrito atrás junto com o número 61 e o nome de uma escola em baixo. Na frente perto do peito tinha uma bola de basquete e em baixo dela tinha escrito “capitão”

 

Eu ri com aquilo. Não podia acreditar que Chanyeol fazia parte do time de basquete da escola dele e muito menos que ele era o capitão. Ele já tinha me dito algumas vezes que tinha saído com alguns amigos do colegial para jogar basquete mas eu não sabia que eram os amigos do time dele, e muito menos que ele era o capitão. Aiai aonde eu estava me metendo saindo com o capitão do time de basquete. Eu lembro claramente como eu odiava essa gente do meu colégio.

 

Vesti o casaco por cima da minha camisa de botões e fiquei frustrado com o quão maior ele ficava em mim. Odiava o fato do Chanyeol ser tão maior que eu, todas as roupas ficavam ridiculamente grandes em mim. Bom... Pelo menos esse bate na metade da minha coxa e não no joelho como aquele outro moletom que ele me emprestou no outro dia.

 

Olhei para seu quarto varrendo ele com o olhar e andei até a bancada me sentando na mesma e fiquei esperando ele enquanto fuxicava as músicas do celular dele. Se vocês estão curiosos em saber como eu sabia a senha, Chanyeol não era criativo com essas coisas e a primeira que eu tentei, que era o seu aniversário, eu já tinha acertado.

 

Não deu tempo nem de eu ver as músicas todas porque no minuto seguinte a porta se abriu e eu olhei pra trás por cima do ombro vendo Chanyeol entrar no quarto e sorrir para mim.

 

“Mexendo nas minhas coisas?” perguntou risonho vindo até mim.

 

Coloquei Magic para repetir e larguei o celular na bancada de novo e estava pronto para descer dela, mas ele se enfiou entre as minhas pernas, me impedindo de sair e me olhando de baixo, já que eu estava alguns centímetros maior que ele.

 

“Nossa isso faz muito bem para o meu ego” disse medindo nossas alturas, fazendo ele rir. “Porque você não me disse que fazia parte do time de basquete da escola? E que era o capitão”

 

“Ahh, sei lá. Pensei que já tivesse dito alguma vez”

 

“Não acredito que eu ando trocando saliva com o capitão de time de basquete, deve ser o carma” ri divertido.

 

“Você é muito sortudo, isso sim” disse convencido “Muita gente queria sair comigo na época da escola” fiz uma careta com suas palavras que o fez rir.

 

“Ainda bem que eu não te conheci nessa época”

 

“Ainda bem mesmo, porque só fui aceitar que gostava de meninos no terceiro ano e eu era meio bobão naquela época também”

 

“Isso não mudou” ri da sua cara de indignado “Mas seus pais levaram de boa?”

 

“Sim, ainda bem. E sua avó?”

 

“Eu nunca precisei falar nada. Ela sempre soube, sempre foi daquele tipo de pessoa que pergunta como anda os namoradinhos e não namoradinhas” Sorri

 

Ele me acompanhou no sorriso e passou a mão pelo meu rosto, enquanto olhava bem nos meus olhos. Meu coração acelerou na hora e eu fechei meu olhos de vagar, abrindo minha boca, já sabendo o que viria. Eu estava tão ansioso.

 

Sentir a textura dos lábios do Chanyeol contra os meus era a melhor coisa que podia acontecer no meu dia. Eu simplesmente era completamente louco pelos os seus beijos e pode parecer besteira, mas era como se eu beijasse ele pela primeira vez sempre.

 

Sua língua era muito curiosa e atrevida e ela sempre me fazia suspirar, quando ele explorava minha boca ou quando brincava com o meu piercing. Aliás Chanyeol o adorava muito e sempre gostava de brincar com ele, vai entender. O importante é que era bom e as mãos do Park eram tão inquietas quanto o dono e sempre davam um jeito de explorar meu corpo. Bom eu até podia fazer charminho dizendo que não gostava de contato, mas eu abria uma exceção quando se tratava dele, porque quando suas mãos apertavam minha cintura e minhas coxas, eram como se eu estivesse no paraíso, e olha que eu nem comecei a falar de quando ele ousava e descia para minha bunda. Isso infelizmente só tinha acontecido duas vezes, Park Chanyeol não colaborava também.

 

Envolvi minhas pernas na sua cintura, aproximando mais os nossos corpos e abracei seu pescoço brigando inutilmente pelo controle do beijo, na verdade eu gostava de ter ele no comando, ele só não precisava saber disso não é mesmo?! Nossas línguas se enroscavam de maneira gostosa, mas tivemos que nos afastar pela falta de ar que se fez presente tão rápido por causa do beijo necessitado e eu não consegui segurar o gemido baixinho que saiu dos meus lábios quando ele levou a boca para o meu pescoço, distribuindo beijos quentes e mordidas por ali, deixando minha pele arrepiada. Claro que eu não resisti e acabei tombando a cabeça para o lado dando mais liberdade para ele enquanto minhas mãos acariciavam seus fios.

 

Ele desperdiçou um tempo ali, tempo suficiente para em começar a sentir meu baixo ventre formigar e tentar buscar mais contando com seu corpo, como se aquilo fosse possível e parece que ele notou meu desespero porque ele parou o que fazia e subiu de novo, voltando a me beijar.

 

Porem infelizmente, quando eu penso que a vida está sorrindo para mim, ela me derruba e eu mal pude aproveitar do segundo beijo do grandão porque no segundo seguinte a voz de Sehun interrompeu a gente.

 

“Ainda bem que eu pedi pro Myung deixar que eu chamasse vocês, imaginem ele vendo essa pouca vergonha?!” Disse risonho. Quando foi que ele entrou?

 

Hum hum” Chanyeol resmungou qualquer coisa e voltou a atacar meus lábios, como se Sehun não estivesse ali e quem era eu para afastar ele de novo não é mesmo?!

 

“Opa, posso participar também? Juro que beijo triplo é muito gostoso”

 

Chanyeol parou de me beijar na hora e me abraçou pela a cintura tentando me proteger inutilmente do Sehun, esse que ria sem parar da cara ciumenta que o Park fazia.

 

Nem eu consegui me segurar e acabei deixando um risinho escapar dos meus lábios. No fundo eu gostava do instinto protetor do Chanyeol, eu me sentia completamente amado quando ele dava seus ataques de ciúmes, que começaram a vir sempre acompanhado de um selinho meu para tentar acalmá-lo. E não foi diferente dessa vez.

 

“O jantar já está pronto?” perguntei me afastando do Chanyeol e dando leves batidinhas no seu ombro para que ele se afastasse e me deixasse sair de cima da bancada.

 

“Sim, senhora Park pediu para chamá-los” Assenti tirando o casaco do grandão e colocando ele em cima da cama, enquanto ele desligava o som do celular.

 

“Vamos então” estendi a mão para o Chanyeol que a pegou e sorriu contido e acompanhados um Sehun sorridente até lá em baixo.

 

“Se um dia vocês quiserem provar uma aventura à três pode me chamar, vai ser um prazer”

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O jantar foi muito agradável e divertido, nada diferente tratando-se da família Park. Vovó adorou a família e conversou animada com a senhora e o senhor Park, me dando algumas brechas para poder conversar com Chanyeol, Sehun e Myung. O que me rendeu boas risadas, principalmente quando Chanyeol começou a ficar meio tonto por causa do vinho que bebeu e começou a embolar algumas palavras, por causa do álcool adquirido, sem contar que ele ficou ainda mais carente e toda hora me fazia passar vergonha por pedir um beijo ou deitar a cabeça em mim do nada. Senhora Park explicou que ele não era muito adepto ao álcool e dava boas risadas do filho.

 

Nós ficamos tanto tempo na casa dos Park que Myung acabou dormindo depois do jantar, quando a gente foi para a sala e a conversa se estendeu. Até deu tempo de cantarmos parabéns para o Sehun, já que o relógio já batia meia-noite e sendo assim, já era o dia de seu aniversário. Senhora Park fez questão de pegar outro pedaço da sobremesa que ela tinha feito e todos imaginamos um bolo ali e nos divertimos desejando felicidades para ele que até um presente do senhor Park ganhou, sendo este um vinho importado.

 

E depois disso nós sabíamos que estava na hora de ir, não queríamos ficar até muito tarde, primeiro por ser inconveniente e segundo que a vovó já tinha extrapolado e muito no vinho e no horário de dormir. Então finalmente chamei eles para irmos para casa de uma vez.

 

Nós nos despedimos de toda a família, e só faltava Chanyeol, isso porque ele resolveu sumir bem na hora que estávamos indo. Eu já estava ficando  inquieto e preocupado enquanto os outros jogavam conversa fora na porta, mas logo o grandão voltou descendo as escadas de vagar para não acabar caindo e eu ri com a cena. Ele trazia seu casaco do time de basquete nas mãos e estendeu ele para mim assim que chegou onde nós estávamos.

 

“Toma” disse atraindo a atenção de todo mundo que pararam de conversar para prestar atenção na gente.

 

“Não precisa, não está tão frio lá fora”

 

“Não é isso, estou te dando para sempre” respondeu sorrindo.

 

“Para sempre?” Franzi as sobrancelhas confuso “o casaco é seu Chanyeol, não posso aceitar”

 

“Eu não quero mais ele, quero que fique com você. Aliás ficou muito melhor em você do que em mim” senti minhas bochechas esquentarem e olhei para os outros que estavam ali, e fiquei mais envergonhado ainda quando vi que todos estavam olhando a gente com sorrisos cúmplices.

 

“Ahh...” Voltei a olhar para o Chanyeol “Obrigada então” peguei o casaco de sua mão e ele deu um sorriso enorme quando eu o vesti de novo.

 

“Tchau Baekhyun” disse me abraçando forte e eu acabei envolvendo meus braços na sua cintura também.

 

“Seu cheiro misturado com o meu fica uma delícia” sussurrou no meu ouvido, fazendo cosquinha no lugar, o que me fez rir e ficar mais envergonhando ainda. E só piorou quando ele depositou um beijo em baixo da minha orelha fazendo todo o meu corpo se arrepiar.

 

“T-tchau” me afastei afetado de mais, e dei um último sorriso antes de fugir para trás do Sehun, tentando me esconder de todos os risinhos e olhares sobre mim.

 

Chanyeol finalmente se despediu do resto e nos fomos embora.

 

 

 

 

 

 

No dia seguinte eu não fui para a faculdade, fiquei em casa com o Sehun aproveitando o seu aniversário, e portando, seu último dia ali e tentando dar uma organizada na casa para receber mais tarde os meninos. Nós passamos praticamente o dia e o começo da tarde toda jogando conversa fora e vendo alguma coisa na televisão. Eu realmente gostava de passar o dia com ele e saber de seus casinhos novos e esquisitos e de vez em quando eu não conseguia controlar o sentimento melancólico que me atingia em cheio ao lembrar que ele iria embora no dia seguinte. Mas eu e ele fizemos de tudo para que aquilo não transparecesse e continuamos nos divertindo.

 

Vovó tinha ido para a casa de uma amiga na parte da manhã, mas especificamente depois do café, claro, depois de cantar parabéns para o meu amigo com direito a muitas panquecas e uma vela em cima delas, bem no estilo americano, como Sehun gostava. Nós dois demos os nossos presentes para ele. Vovó tinha comprado uma jaqueta de couro muito linda para ele, porque fui eu que escolhi é claro. E eu tinha comprado um violão novinho para ele, que era um instrumento que ele tanto gostava e eu sabia que o dele já estava muito velhinho e que precisava de um novo, já que ele mesmo me tinha dito isso uma vez e eu acabei comprando um novo e personalizando, desenhando sobre a Madeira o rosto do Sehun. E modéstia à parte tinha ficado incrível. E todo o trabalho que eu tive de comprar o violão sem ele saber, pintar e esconder dele, valeu a pena quando eu vi seu sorriso feliz quando recebeu seu presente.E ele agradeceu nos dois cantando uma música linda que ele tinha aprendido recentemente, no violão novo.

 

O clima seguiu agradável até todos chegarem, Kyungsoo e Chanyeol estavam na cozinha fazendo alguma coisa para todos comerem, Jongin estava me ajudando a montar a mesa na sala e Sehun foi até a loja de conveniência comprar bebidas. Eu pedi para a vovó comprar um bolo no dia anterior e ele já estava todo lindinho na geladeira.

 

A casa foi ganhando vozes e risadas a medida que o tempo ia passando, eu estava adorando passar aquele tempo sozinho com Jongin porque não tive oportunidade de conversar direito com ele desde que ele voltou com o corujinha e aquilo estava sendo a oportunidade perfeita para colocar a conversa em dia. Sehun logo se juntou a nós quando finalmente voltou com algumas muitas latinhas de cerveja na sacola e o Kyungsoo ficava nervoso toda vez que ele ficava sozinho com o Jongin, o que me fazia rir de seu ciúmes.

Jantamos entre muita história e risadas, a comida estava deliciosa e todos elogiaram o corujinha e o grandão por serem tão bons naquilo. Cantamos parabéns e comemos muito bolo. Sehun agradeceu por todos os presentes que ganhou e disse que começaria a passar todos os aniversários por aqui.

 

Depois de devidamente alimentados , todos nos sentamos na sala e ligamos em um filme qualquer, não que alguém estivesse prestando atenção naquilo já que todos continuaram conversando e bebendo suas cervejas. Eu fiquei impressionado de como Chanyeol e Sehun se deram bem, o grandão podia reclamar sempre do meu amigo, mas eu sabia que ele havia gostado dele. Sehun era muito engraçado e Chanyeol também então era piadinha para lá e para cá e nessas horas o orelhudo parecia esquecer completamente toda a rivalidade que sentia. Jongin não ficou para trás e mesmo não estando tão familiarizado com nós, ele sempre entrava na conversa e contava algumas coisas de sua vida.

 

“Hey, acho melhor você parar” disse quando vi Chanyeol abrir sua quinta latinha de cerveja.

 

“Tudo bem, eu sou forte com cervejas” disse com um sorriso enorme.

 

“Suas bochechas vermelhas me dizem o contrário” ri quando o sorriso grande morreu e um bico tomou seus lábios.

 

“Desculpa” disse manhoso deitando sua cabeça no meu ombro e me dando a latinha que estava quase que intacta.

 

“Tudo bem” sorri e fiz um carinho no seu cabelo com a minha mão livre “Você é muito fraco com bebidas, é todo crianção mesmo”

 

“Não me zoa” reclamou passando o nariz no meu pescoço como forma de vingança, me fazendo rir.

 

“Hey vocês dois, não vão ficar se agarrando agora não é mesmo? Não é porque eu tenho fogo que quer dizer que eu sou vela” Sehun reclamou arrancando risadas de todo mundo por mais uma de suas frases loucas.

 

Contrariando o Sehun, Chanyeol não se afastou de mim, muito pelo contrário, ele se aninhou mais nos meus braços e ficou conversando com os outros assim mesmo. Ele falava cada vez menos e eu sentia que ele já estava quase dormindo ali mesmo. Os créditos do segundo filme já estavam subindo, Chanyeol já estava ressonando baixinho no meu pescoço e o casal Kaisoo estavam aproveitando que eu tava conversando com o Sehun sobre um garoto que eles não conheciam, para se pegar, achando que a gente não ia ver. Bobinhos, nada escapa do meu olhar de shipper. Aliás eu tinha até tirado uma foto deles sem eles verem, irai expor eles na internet.

 

“Eu acho que já deu” sussurrei, mas foi o suficiente para Sehun que estava do meu lado e Kyungsoo e Jongin, que tinham acabado de se separar ouvirem. “Amanhã seu vôo é de manhã e você precisa descansar um pouco”. Olhei para o relógio de parede que marcava 3 da manhã.

 

“Tudo bem” Kyungsoo respondeu se levantando e ajudando Jongin a se levantar também.

 

“Hey” chamei baixinho, balançando o ombro de Chanyeol de leve “Você quer dormir aqui?” Perguntei quando ele foi abrindo os olhos de vagar.

 

Ele me olhou com aquela carinha sonolenta que eu só tinha vontade de apertar e encher de beijinhos, mas eu apenas ri da sua manha, quando ele voltou a enfiar a cara no meu ombro para voltar a dormir me abraçando ainda mais forte.

 

“Kyungsoo e Jongin já vão, você não quer se despedir?” Perguntei e ele negou com a cabeça sem sair do lugar.

 

Deixei um sorrisinho sair dos meus lábios e olhei para os três garotos que já estavam em pé. Que assistiam a cena rindo da carência do grandão.

 

“Bom, então tchau Baekhyun” o corujinha se abaixou e me abraçou meio desajeitado tentando não mexer no Chanyeol no processo, mas no final ainda deixou um peteleco de leve na testa dele, reclamando de como ele era criança. Óbvio que ele não teve nenhuma resposta.

 

Jongin apenas apertou a minha mão e os dois foram acompanhados até a porta pelo Sehun e eu ainda pude ouvir os dois se despedirem dele, desejando uma boa viagem. E claro, alguma piadinha de Sehun para cima de Jongin. Nesse meio tempo que eles ficaram conversando na porta, Chanyeol finalmente se mostrou vivo e começou a conversar comigo.

 

“Eles já foram?” Sussurrou.

 

“Estão indo agora porque? Você vai dormir aqui né?!”

 

“Não, eu não quero atrapalhar”

 

“Você sabe que não atrapalha grandão” respondi fazendo um carinho nos fios deles enquanto ele depositava um monte de beijinhos no meu pescoço.

 

“Vou sim. São as últimas horas que você tem com o Sehun e eu não quero dividir sua atenção com ele” saiu finalmente de perto de mim e se espreguiçou, coçando seus olhos logo em seguida.

 

“Tem certeza? Já está tarde” tentei um última vez mas ele apenas negou.

 

“Eu vou voltar de taxi, não se preocupe” sorriu e eu acabei acompanhado ele.

 

“Olha quem finalmente acordou” a voz de Sehun se fez presente e nos dois olhamos para ele que vinha andando até nós. “Vai dormir aqui?”

 

“Não, eu já to indo” levantei junto com ele.

 

“Poxa, não vai me levar no aeroporto amanhã? Seu ingrato” Sehun reclamou.

 

“Eu não, mas o Baekhyun vai” fez uma cara engraçada, fazendo Sehun rir.

 

“Você é de mais cara” estendeu a mão sendo rapidamente pegada pelo Chanyeol e logo em seguida se abraçaram, com direito a batidinha nas costas e tudo. E eu acabei rindo daquela cena. “Se você machucar o meu gatinho eu volto só para te castrar tá ouvindo?”

 

“Se você fizer alguma gracinha amanhã no aeroporto com ele, eu que vou te castrar”

 

“Vocês são dois ridículos, meu Deus” disse rindo, fazendo eles finalmente se separarem e sorrirem um para o outro como se não tivessem acabado de se ameaçarem.

 

“Bom eu já vou indo”

 

“Chama o taxi primeiro”

 

Ele concordou com a cabeça e pegou seu celular pedindo um táxi pelo aplicativo. Eu e Sehun acompanhamos ele até a porta e ficamos ali conversando enquanto o carro não chegava, o que realmente não demorou a acontecer, ele se despediu uma última vez do Sehun e deixou um selinho demorado nos meus lábios, indo finalmente embora, com a promessa que me avisaria quando chegasse.

 

 

Assim que ele saiu eu e Sehun entramos e fomos direto para o quarto, não estava nem um pouco afim de arrumar aquela bagunça agora. Trocamos rapidamente de roupa e caímos cansados na cama. Aquela seria a última vez que eu dormiria abraçado com ele, e só de pensar que não o teria mais por perto já me vinha uma vontade imensa de chorar.

 

Bom eu consegui controlar as lágrimas naquela hora, mas quando acordei às 9h da manhã do dia seguinte e vi Sehun já completamente arrumado, levando as malas la para baixo eu não conseguir me segurar e comecei a chorar, me arrumei rapidamente entre lágrimas e Sehun até tentou me acalmar, mas ele sabia que seria em vão e logo ficou na dele.

 

Vovó já estava em casa quando eu desci e nós tomamos um último café da manhã rápido juntos. Pedimos um táxi e fomos para o aeroporto, fiquei o tempo todo ao lado de Sehun com as minhas lagrimas molhando meu rosto e quando ele acabou de fazer o check in e teve que entrar para o embarque que as lágrimas se intensificaram, ainda mais, e naquele momento eu já tava soluçando.

 

“Hey não chora assim gatinho” pediu tentando limpar algumas lágrimas que desciam pelo meu rosto. “Você sabe que eu não gosto de te ver chorar”

 

“Então não vai Sehun” pedi com minha voz embargada.

 

“Você sabe que eu não posso” sorriu termo, ainda com a mão no meu rosto.

 

“Eu sinto tanto a sua falta Hun, volta mais vezes por favor” o abracei apertado.

 

“Eu vou tentar, eu prometo. Afinal tenho que ver se o Chanyeol anda te tratando direitinho” eu ri entre o choro que molhava sua blusa.“Juízo vocês dois heim, não vai esquecer de me contar as coisas”

 

“Pode deixar que você vai ser o primeiro a saber de tudo”

 

“Só vai abrir as pernas depois do casamento, ouviu?!” Ri ainda mais e me afastei dele deixando um tapa no ombro dele.

 

“Você é um idiota. Você que tem que ter juízo, vê se usa camisinha sempre”

 

“Eu já sou expert nesse assunto” riu “eu tenho que ir agora” sorriu quando eu voltei a chorar mais. “Tchau gatinho, eu te amo muito” deixou um beijo demorado na minha testa.

 

 

“Eu também te amo” o abracei forte, molhando sua blusa mais uma vez. E quando eu me afastei, vi suas lágrimas tímidas molhando seu rosto.

 

“Vou sentir sua falta” sorriu uma última vez e foi até a vovó que estava um pouquinho mais atrás respeitando nosso momento e se despediu dela também.

 

Ele acenou para gente uma última vez e entrou no portão de embarque me deixando chorando para trás uma segunda vez. Eu odiava despedidas, e odiava ainda mais quando era o meu melhor amigo indo embora, para ficar mais não sei quanto tempo longe de mim de novo.

 

Vovó me guiou para a saída para irmos para casa e tentou me consolar no caminho tentando fazer eu parar de chorar, o que não deu muito certo. Recebi uma mensagem de Sehun falando que ele já estava no avião e uma foto dele logo em seguida e foi o único momento que eu sorri depois de sair do aeroporto, o que não durou muito.

 

Mas assim que chegamos em casa e descemos do taxi, eu vi uma figura grande sentado no batente da minha porta. Ele se levantou assim que nos viu e eu andei até ele tentando inutilmente limpar as minha lágrimas.

 

“O que esta fazendo aqui Chanyeol?”

 

“Vim te ajudar a limpar a bagunça de ontem à noite” deu um sorrisinho de lado e eu não consegui me segurar e apenas me joguei nos braços dele, sendo muito bem acolhido enquanto deixava minhas lágrimas descerem livremente.

 

“Obrigado” disse choroso enquanto recebia um carinho gostoso na minha cabeça.

 

Chanyeol passou a tarde toda comigo, me mimando e fazendo de tudo para eu sorrir e pela primeira vez eu não me senti tão sozinho assim, por ter que me despedir do meu melhor amigo.

 

 

 

 

 


Notas Finais


Roupa do Chan no jantar >> http://66.media.tumblr.com/d98f0b6da4a25cf28afe0aca87a18ec5/tumblr_nm8v7z9z8Y1sgoz6co1_500.jpg
Roupa do Myung no jantar >> http://g01.a.alicdn.com/kf/HTB1yk_AIVXXXXcraXXXq6xXFXXXv/2016-NEW-boys-spring-autumn-fashion-sweater-Children-s-handsome-england-style-garments-with-tie-v.jpg
Violão que Baek da para o sehun (Imaginem o rosto do Hun ao invés do leão) >> https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/66/31/2d/66312d0576eb183f348e6efde9641c45.jpg

Bom gente antes de tudo quero dizer que esse cap tem duas referencias, a primeira dela foi Magic tocando na hora que Chanbaek se kiss, pra quem não pegou a referencia, o Chan ama mt essa musica e ele ja cantou ela no vapp (recomendo que vcs vejam) e ja postou no ig ouvindo ela. Eu juro que tentei achar no youtube ele cantando, mas o vapp provavelmente não deixou fugir do controle então só consegui uma gravação que o proprio chan fez e postou no ig, sejam felizes > https://www.youtube.com/watch?v=41QLHGSIXsQ
E a outra referencia foi tbm na parte do beijo, eu tirei mais ou menos essa cena de uma fanart chansoo kkkkk simm foi isso msm, mas como chanbaek reina na minha cabecinha eu só consigo ver ela e pensar em chanbaek kkkkk ta aqui ela pra quem quiser ver >> http://65.media.tumblr.com/1ce7382e802c080358444dd960ed38f7/tumblr_ndcs6bHneP1r3jgixo1_1280.png

É isso pessoas, oq vcs acharam?? Sehun foi embora para a nossa tristeza TT mas ele vai voltar no epilogo então não fiquem triste kkkk essa amizade chanhun tbm ;; amo mt ]
Me contem oq vcs acharam ^^ me perdoem mais uma vez pela minha ausência nas próximas semanas

AHHHHHH antes de ir, queria dizer que o pedido de vcs se tornou realidade e eu finalmente baixei LOL, gostei mto para falar a verdade, mas ainda sou ruinzinha kkkkk se vcs quiserem me adicionar para gente jogar algum dias desses que não sejam nas minhas provas kkk meu id é esse >> hysadorothy (novidade não é mesmo?)

Bom é isso, até mais
~XOXO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...