História Waiting for love. - Capítulo 26


Escrita por: ~ e ~AndyCn

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Jimin, Lemon, Namjin, Suga, Yoongi, Yoonmin, Yoonseok
Visualizações 61
Palavras 1.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Escolar, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


A gente se vê lá embaixo.
💜

Capítulo 26 - Yoongi


Fanfic / Fanfiction Waiting for love. - Capítulo 26 - Yoongi

Yoongi POV

Indignado.

Eu estou indignado.

Quem teve a audácia de tocar no meu Jiminie?

Quem ousou a machucá-lo? Ah, se eu pego eu aperto o pescoço, assim, e quebro.

– Vai furar o chão em um buraco até o Brasil, de tanto que anda de um lado para o outro, pequeno. – Viro em direção da voz e Jung Hoseok está encostado no porta da minha sala. Todo mundo está no intervalo, mas ele tem o dom de me achar.

– Estou nervoso Jung, não me irrita. – Continuei andando para tentar soltar toda a energia que tenho acumulada. Jimin não veio para escola hoje, foi resolver umas coisas do estágio que vai fazer na empresa do pai. O que me dá mais agonia, porque ele não respondeu minhas mensagens.

– Você fica ainda mais fofinho bravo assim, Hyung. – Bufo e viro de costas pra ele, revirando os olhos, sinceramente não estou afim de cantadas baratas hoje. – Hyung, não faz assim comigo. Eu só quero ajudar. Me conta o que aconteceu?

Virei-me e o encarei por alguns instantes, sente à mesa um pouco afastado dele e pude observar sua expressão serena e confiável, as coisas que Taehyung me falou nem parece que aconteceu com o Hoseok.

– Uns caras que eu não conheço, tentaram machucar o Jimin ontem aqui na escola. – Fui direto, procurando alguma reação que não sabia qual era.

– Aqui na escola? – Sua surpresa parecia forçada, mas não vou deixar minha raiva e desconforto envenenar minha amizade com o Jung. – Quando isso, Hyung? Ele tava sozinho? Por que mesmo o Jimin namorando você, ele é grudado no Kook. Tipo grudado mesmo, algumas garotas até vieram me perguntar um dia desses se eles namoravam.

– Não seja idiota, o Jungkook só quer proteger o Jimin, eles são amigos.

– Mas amigos não se beijam. – Ele falou baixinho e eu quase cai da mesa.

– O QUÊ?!

– Nada Hyung. Eu estou falando sozinho. Mas não fique assim, tenho certeza que foi um evento isolado, homossexualidade na Coréia ainda é um tabu, sabe disso. Então bebê, não se chatei assim. – Hoseok aproximou-se de mim e abriu os braços pedindo um abraço. Eu não neguei, afinal os abraços dele sempre me fizeram bem.

[...]

You: Eu ainda sou seu namorado sabia?

Jiminie: Sabia! Eu só estava ocupado com meu pai, desculpe hyung. Ele precisou me explicar umas coisas.

You: Eu sei. Mas... eu tô com saudade....

Jiminie: Meu hyung está carente? Quer vir pra cá? Meus pais vão pra um jantar de negócios e a gente pode expulsar o Namjoon -Hyung de casa.

You: Por quê? O que o senhor quer fazer que o Namjoon não pode ficar em casa?

Jiminie: Não sei... Talvez fazer pessoalmente o que começamos pelo telefone.

You: Chego ai em 10 minutos.

Tomei um banho rápido e tentei não pensar muito, avisei meu pai que ia sair e nem esperei resposta, caminhava quase correndo para a casa do meu namorado, confesso que passei mais rápido do que de costume em frente a loja de conveniência.

Bate duas vezes na porta, e quando eu ia dar a terceira, ela se abriu pelo meu amigo com cara de desconfiado.

— Hey bro...

— Hey....cadê o Jimin?

O mais alto deu de ombros

— Antigamente eu era mais bem tratado. Eu não era expulso da minha PRÓPRIA CASA!

— Você não foi expulso Hyung, só convidado a se retirar. Não finja que você não vai usar essa desculpa para se abrigar na casa de um certo professor. – Jimin desceu as escadas rapidamente e deu uma corridinha até mim, me nado um beijinho rápido.

— Por falar nisso, precisamos conversar sobre essa historia de você está pegando meu professor de economia doméstica. – Disse sarcástico finalmente entrando na casa.

— Não, não temos. Por que você namora meu irmão e se eu falar as minhas coisas vou lhe dar abertura para você falar as suas e eu definitivamente não quero saber. – Ele sorriu, mas parecia um pouco incomodado com isso realmente.

— Não hoje Namjoon, mas nós dois vamos conversar, aquelas conversas longas e cheias de flashbacks que você adora.

— Cala a boca. Tchau pra vocês que ficam e pelo amor de CL. Tenham juízo.

Taehyung POV

— QUE MERDA VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO HOSEOK!? – Gritei no meio da rua, estava cansado daquela palhaçada.

— Não grite comigo. – Ele parou de andar e virou-se para me encarar. – Nunca grite comigo, não suporto gritos. – Hoseok abria e fechava as mãos as esticando ao lado do corpo. Um claro inicio de ataque.

— Certo, desculpe, não queria gritar com você. – Tentei me aproximar, mas ele deu dois passos para trás.

— Você está tentando me impedir. Eu não vou deixar ninguém me impedir. Ele é para se meu, Tae. Ele é meu. Meu.

— Hosoek, não fale assim. Você é um cara que já passou por muita coisa, não faça isso consigo mesmo. Ele não gosta de você. – Isso pareceu afeta-lo, ele contorceu o rosto e suas mãos voltaram a fazer movimentos estranhos. Até que tudo parou. E sua face voltou a ficar serena e controlada. Com um sorriso bonito, mas completamente diabólico.

— Ele vai ser meu, vou fazê-lo me amar, e nada e nem ninguém vai ficar no meu caminho. O Yoongi é meu, meu bebê, meu. Só meu. Meu. Meu e só meu. Meu.

— Hoseok....

— Não fique na minha frente Taehyung, não fique, você já foi meu precioso, mas eu não terei pena de passar por cima de você se insistir em ficar entre ele e eu. Não vou hesitar machucá-lo.

—Hoseok, eu sou seu amigo, falo pelo seu bem, ele gosta do Jimin. – ele riu debochado

— Não se preocupe, se continuar assim, não vai ter mais Jimin para Yoongi gostar.

— O que você está dizendo?

— Nada, só que o Jimin não é o amor da vida do Yoongi, eu sou, e eu vou mostrar para ele. Jimin não presta pra ele, ninguém está a altura dele, só eu. O Yoongi é meu, meu bebê, meu. Só meu. Meu. Meu e só meu. Meu.

— Você lembra o quão ruim foi da ultima vez? Lembra o que aconteceu com você?

— Lembro, e é exatamente por isso que eu não vou errar dessa vez. Tchau Taehyung, e como eu disse, não fique no meu caminho. Eu não quero machucá-lo, mas se eu não tiver escolha, vou esquecer que você é você.

Hoseok saiu pisando duro com as mãos na jaqueta, como se essa conversa tivesse sido super normal e tranquila.

— O que aconteceu da ultima vez? – Uma voz que eu sabia bem de quem era surgiu atrás de mim. Demorei em me virar, tanto pelo nervosismo, quanto por não saber o que responder. – Heim? Hyung, o que aconteceu da ultima vez?

— Sabia que é feio escutar a conversa dos outros, pirralho. – Virei e encarei aqueles olhos fofinhos.

— Sabia, mas não é como me importasse com etiqueta. Vai hyung responde, o que aconteceu da ultima vez?

— O que você ouviu especificamente Jungkook?

Ele deu de ombros e caminhou a passos lentos até mim.

— O suficiente para ficar preocupado. Mas insuficiente para entender.

— Você não precisa entender, não se meta em assuntos de gente grande, pirralho.

— Eu não sou mais um pirralho, Taehyung. Eu cresci bastante desde a última vez. – Jungkook estava a centímetros de mim.

— Para mim você vai ser sempre o pirralho que me pediu para ensinar-lhe a beijar. – Tentei sorrir, mas tenho certeza que só me tornou com aparência ainda mais nervosa.

— Digamos que nesse quesito, eu estou mais confiante. – Ele estava tão perto que podia sentir seu hálito de creme dental.

— O que é isso Jung? Agora que o Jimin não está mais disponível cansou de brincar de cachorrinho? – O nome do ruivo fez o mais novo afastar-se de mim. E com amargor ver sua expressão mudar.

— Jimin é meu amigo e eu só quero protegê-lo. Por isso você vai me contar tudo o que sabe.

Dei alguns passos para trás e olhava fundo em seus olhos. Não podia envolver o mais novo nessa historia, já tinha gente demais, e todos sairão machucados. Sem exceção.

— Tchau pirralho. – Virei e comecei a andar rezando para que ele não me seguisse, mas como esperava, ele brotou na minha frente de novo.

— Você sabe de coisas que poderão ajudar Hyung, me conta.

— Não. – Desviei dele e continuei meu caminho.

— Você sabe que eu vou descobrir de um jeito ou de outro, você ajudando ou não, então facilite as coisas. – Ignorei e continuei andando. — Eu vou insistir Hyung. – Virei para encará-lo e sua expressão não era de brincadeira ou muito menos de criança mimada que ele costumava ter alguns anos atrás, onde nos éramos amigos, antes de Jimin. Ele tinha expressão seria determinada. – Eu vou arrancar a verdade de você.

E eu vou proteger você disso, então  você pode tentar.






Notas Finais


Hey ?!
Então como assim tem gente torcendo pelo Hoseok ?
Então.... deixem suas opiniões sobre a história...
Ajuda muito.


Até o próximo!😇


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...