História Walking With Zombies - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias The Walking Dead
Tags The Walking Dead
Exibições 5
Palavras 1.842
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Escolar, Luta, Steampunk, Survival, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Mutilação, Nudez, Spoilers, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie, voltei com mais um ep. Esse eu tive muuuita vontade de escrever, eu achei que ficou super legal.
Vão leer 🤗

Capítulo 5 - Igreja ?


   Estavamos bolando um plano. Estávamos todos sem armas, lembrei que minha adaga reserva estava comigo.

                Flashback on :

O homem pegou minhas adaga colocandoas em seu cinto, quando ele mandou irmos comer, passei a mão ligeiramente, pelo cinto e consegui recupera - la colocando - a em meu sapato, fingindo cocar o pé.

                 Flashback of:

Comecei a sorrir igual boba. Carl olhou para mim.

- O que foi agora - Ele cochicho. Olhei  para o meu pé, de lá retirei minha pequena adaga.

- Está pronto para sair daqui ? - Pergunto para Carl que dá um sorriso. Antes de bolar um plano, a porta é aberta. Um homem pega Rick, Daryl e Glenn. Salto para cima do homem que leva eles. O homem vira de lado e começa a me bater na parede daquela lata.

- Se acha a ispertinha ? - Ele fala me jogando para fora - Leva ela também-  Limpo uma pequena gota de sangue que escorre pela minha boca, vejo Carl vindo correndo até a porta gritando meu nome.

Rick me olha furioso com um olhar de, vc não devia ter feito isso. Reviro meus olhos, o desafiando. O homem nos amarra e coloca mordaças em nossa boca. O outro abre uma porta, essa é a chance, se ele for muito burro tentará entra segurando a gente, se for esperto, jogará nós. Sinto meu rosto se chocar contra o chão frio. solto um urro de dor.

- Aqui, sobrevivemos, com carne de - Ele da uma pausa e me olha - Humanos - Solta uma risada. Eles tira minha mordaça - Quer falar alguma coisa ?

- Quase fiquei com medo da sua risada - Falo e solto uma risada sarcástica. O homem puxa meus cabelos longos e coloridos colocando a mordaça de volto. Filho da puta. Observo o local, e está cheio de carnês, humanas. tem mais três homens com nós.

- A propósito Me chamo Gareth - Ele fala, e atingi o primeiro homem, com um taco, que cai em um tipo de um tanque. O outro ele corta a garganta, quando ele chega em mim, Glenn se desespera, ele se distrai, pego minha adaga que está no cinto. Ele volta a puxar meus cabelos. escutando o outro homem falar. Consigo cortar a corda que prendia minhas mãos, em apenas um movimento passo a adaga em meus cabelos, que antes ia até minha cintura de tão longo. o homem se assusta. Lhe dou uma rasteira. Arrastando minhas pernas presa pelo chão. Ele cai no momento pego sua pistola. Olho para frente o outro homem está com a arma apontada. Mas um erro. Ele está tremendo.

- Mexeu com o grupo errado bonitinho - Falo. Assim miro em sua testa, carrego a arma e com um click. Seu corpo cai morto. vou até Rick e o solto, depois Daryl e por último Glenn. eles pegam algumas facas que tem ali, e uns tacos. abrimos a porta. Pego minha adaga e seguro seus cabelos eliminando ele com uma facada na garganta. Glenn pega o outro pela costa, dando  uma tacada na cabeça, chega a afundar. Daryl faz o mesmo que eu, segura um dos homens e passa a lâmina afiada em sua garganta. Vou até a lataria onde todos estavam. Encaixo a faca bem no trinco. Ergo minha perna, e a solto com tudo, vendo a tranca cair, a porta é aberta. Maggie vem correndo até mim, me abraçando.

- Menina. Porque fez isso ? - Ela fala. Ela observa meu cabelo curto um pouco acima do ombro. - O que aconteceu ?

- Fiz o que tinha que ser feito. - Ela me solta e voi correndo ajudar Rick que está enforcando um homem. Todos começam um briga. Puxo Carl, e vamos para dentro atrás das armas de todos, ele pega sua arma, e eu as monhas duas pistolas. Maggie leva as armas de todos. Wesley ve. atrás de mim e de Carl. Quando estamos saindo, um cara pega Carl, o prendendo com uma faca no pescoço, me cego de raiva. Aponto minha pistola, vejo quando outro pega Maggie, outro Wesley, fico ali do meio dos homens com meus amigos. Um dos homens é Garath. Olho pata ele com um olhar ameaçador. Passo a rasteira no homem que estava com Maggie rapidamente o acertando com um tiro na sua cabeça. Aponto minha arma para o lado, soltando um sorriso. Estavam cercados

- Estou nesse mundo a mais tempo que vocês queridos - falo - Vocês podem deixar nós irmos e tudo fica bem.-Rick, Daryl e Glenn para de lutar. Maggie aponta sua arma para um dos homens, vindo até mim colando sua costa na minha, tipo um tipo de cápsula protetora - Ou matamos vocês aqui e agora. Eles solta Os meninos e mais da turma deles chegam. Escutamos uma explosão. Rick sinaliza para irmos para fora, enquanto a turma do terminus vão todos para trás do lugar. Todos corremos para fora.

- Enterrei algumas armas - Rick fala desenterrado alguma coisa. Olho para cima e vejo Carol. Daryl corre abraça - lá.

- Daryl... - Maggie fala respirando fundo depois do abraço entre ele e Carol - Minha irmã. Eu vi vocês saírem da prisão - Ele olha para os pés

- Eu fui cercado por zumbis e pedi para que ela corresse. Ela pegou o carro e depois disso. Encontrei Rick - Ele fala

- Beth - Falo olhando para o nada - Precisamos achar Beth - Falo para todos escutar.

- Não. - Carol fala - Eu vou achar ela. Eu e Daryl - Ela termina de falar

- Vamos achar um lugar, primeiro, já temos Judith que não podemos cuidar - Rick fala, entregando Judith para Carl. - Vamos, temos muito o que andar. - Ele termina. Apesar de tudo o que acontece, sempre vou me encontrar com Rick, não importa quem ou quando, eles sempre me encontrará...

Estávamos andando pela floresta escutamos um grito. Carl corre para o local.

- Carl - Grito indo atrás - O que você está fazendo - pergunto o parando. Ele me olha como se fosse óbvio

- Salvando vidas. - Ele fala - Você e meu pai pode achar isso errado, mais não é Demetria. - COMO ELE SABIA MEU NOME. Olho para ele com uma cara de " como ? " - Maggie falou - Ele vira os olhos azuis, que me deixa ipenotizada totalmente ipenotizada. Volto a realidade, vou atrás dele. Pego minha adaga quando escuto barulhos de zumbis, chegamos em uma lixeira. Tem um cara de preto cercado de zumbis, Mato um zumbi com minha adaga. Carl outro.

- Quem é você - A voz de Rick ecoa atrás de mim. Olho para sua cara, ele está com uma cara de pessoa que acabou de matar alguém  ( Opps )

- Sou padre Gabriel. - O cara encima da lata de lixo fala

- Porque não matou aqueles zumbis ? - Rick pergunta. Faço uma cara de risada, Rick me repreende com um olhar que me deu medo.

- Não uso armas - O tal " padre fala " - Meu Deus pode me salvar - Ele fala. solto uma gargalhada analsada. Carl aperta meu braço. Olho para sua cara furiosa.

- Você acha que seu Deus pode te salvar ? - Rick pergunta, debochado - Pois, se ele estivesse te salvado, o mundo não estaria assim,você não acha ? - Ele fala

- Isso é um castigo aos que ficaram nesse mundo - Rick vira as costas e eu também - Espera, eu tenho  igreja, vocês pode ficar lá, vejo que tem uma bebezinha - Eu paro

- Rick - Chamo sua atenção, que vira para mim - Não é uma má ideia - Falo para ele - Judith não pode tomar muito sol, ela é uma bebê, eu sei como é cuidar de bebê minha.- Paro de falar.

- Você não decide nada Demetria - Ele fala

- Rick - Temos que ficar Maggie fala - pelo meu bebê, pelo seu bebê

- Tenho muitas comidas, é só eu naquela igreja - Padre fala.

        
----------☆------------☆--------------☆--------

estávamos todos nessa igreja, resolvi sair para explorar um pouco o lugar. Saio para fora da igreja, deslizo meus dedos pelas madeiras da parede da igreja, sinto algo diferente, olho para as madeiras com a seguinte frase " VOCÊ VAI QUEIMAR AQUI NESSA TERRA " Dou um pulo para trás assustada, coloco minha mão no peito e vou andando para trás de olhos fechados, sinto alguém me puxar para frente. Abro meus olhos rapidamente. vejo que era apenas Carl.

- Você ia cair - Ele fala com dificuldade, percebo que ele estava me segurando. Fico mais firme, ele me solta e olho para trás, tem um buraco

- Desculpa -  Falo desviando dele voltando para dentro. Sinto um puxão. Nós dois caímos no buraco, ele coloca sua boca na minha, sem nenhuma demora, iniciamos um beijo. Doce. Ele interrompe o beijo.

- Desculpa não devia ter feito isso - Ele fala se levantando de cima de mim e volta para cima. Olho para o lado. Penso no que fiz, me estresso, muito. Me levanto e saio daquele maldito buraco. Começo a andar de volta para igreja, antes de entrar, vejo uma janela, tem marca de arrombamento. Alguma coisa de errado tem com esse tal padre. Paro enfrente a janela, ali analiso tudo. A janela, as marcas de facas.

- O que está fazendo - Maggie me assusta

- Nada - Falo passando a mão na marca de faca nas paredes e nas da janela. - Alguém tentou entrar aqui - Falo desconfiada.

- Demi, pare de ser desconfiada, temos que ficar aqui - Ela fala

- Não sou eu - Falo olhando para seus olhos verdes - Alguma coisa me faz desconfiar daqui - Falo percebendo que, eu não gostava desse lugar. Maggie vai para dentro. Dou de ombros.

-------------☆-----------☆----------☆----------

Estava ali sentada naquele banco, analisando todos que comia.

- Coma apenas um pouco-  Glenn fala achando que vai convencer a comer

- Não - Falo olhando para frente. Rick tinha colocado algumas armas em um dos quartos para ensinar o inútil do padre a lutar. Ele me dava enjoo. Só de pensar reviro meus olhos.

- Odeio quando revira os olhos - Carl aparece do inferno só pode

- Que bom - Falo e reviro os olhos mais uma vez. Ele olha para o lado e tem uma cena muito linda. Rick e Judith, ela dando um pouco  sua comida para ele

- Eu apenas quero a proteger - Ele fala olhando para eles ainda - Meu pai é um ótimo líder,  vamos todos ficar bem - Ele fala me olhando

- Eu sei - Falo o encarando. - Vou dormir já está me dando sono - Falo me levantando e indo perto de todos.  Carl faz sinal de sim com a cabeça. Vou até Maggie que faz sinal para mim deitar em suas pernas, assim faço. Ela acaricia meus cabelos e ali durmo.


Notas Finais


Então gostou ? Esse não ficou pequeno e não demorei muito ❤ foi isso e até logo kisses 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...