História Wane - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias DEAN
Personagens DEAN, Personagens Originais
Tags Dean, Fluffy
Exibições 12
Palavras 1.178
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Fluffy, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Yayayayay!
Eu tava ouvindo o novo álbum do The Weeknd, "Starboy", e fiquei to-tal-men-te inspirada.
A fic é bem curtinha e rápida de ler, mas foi essa a intenção mesmo. Era pra ser mais um scenario mesmo.
Eu espero que vocês gostem <3

(Eu revisei umas três vezes, mas ainda pode ter um errinho bobo. Perdoem.)

Capítulo 1 - Capítulo Único


Após preparar um chá de camomila, Elle se sentou à mesa e serviu um pouco da bebida em sua xícara favorita. Dando um gole cuidadoso para não se queimar, apenas sentiu a bebida descer pela sua goela. Normalmente, sentia um prazer absurdo de tomar seu chá pela noite – principalmente nas chuvosas, como aquela –, mas com tantos pensamentos em sua cabeça, era quase impossível. Tudo que conseguia pensar era em Dean e em sua relação com o rapaz. Era tão confuso. Ela gostava dele, ele dizia que gostava dela; mas não ficavam juntos. Por que tinha que ser tão confuso?

Há mais ou menos quatro meses, depois de um jantar com amigos em comum, Elle e Dean tinham começado a trocar mensagens. Ele que a tinha chamado primeiro e era sempre para convidar a moça aos seus shows. Na mente de Elle, ele era um chato. Principalmente porque ela nunca gostou muito de casas de shows ou eventos parecidos. Sempre se sentia ansiosa por estar em lugares lotados e com muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo, mas nunca tinha coragem de comentar isso com o rapaz e apenas negava os convites com educação. Já na mente de Dean, Elle que era uma chata. Sempre negava seus convites dizendo que tinha algo para fazer, o que chegava a ser um absurdo. Ele mesmo sabia, por uma das amigas de Elle, que ela não fazia nada nos finais de semana; então por que negar seus convites? Será que ela não percebia o quanto ele queria sua companhia? Em certos momentos, até pensou que a garota tivesse um namorado ou algo parecido, mas depois de stalkear suas redes sociais, viu que não tinha nada. Para ele, era muito frustrante.

Depois de uns vinte convites para shows rejeitados, Dean finalmente convidou Elle para jantar com alguns amigos. As colegas de Elle também estariam lá, então era a oportunidade perfeita para os dois se encontrarem, como da primeira vez em que se conheceram. Já esperando uma rejeição, se surpreendeu quando a menina aceitou. Primeiro, não acreditou e depois, ficou imensamente feliz em saber que a veria novamente. E sinceramente, tinha motivo. A conversa de alguns minutos na noite em que se conheceram nem se comparava à conversa que tiveram no segundo jantar. Era como se todos tivessem desaparecido e só eles estavam naquele restaurante. A conversa durou por horas. Gargalhadas, bebidas e mais gargalhadas. Era incrível como Dean conseguia ter toda a atenção de Elle e como Elle conseguia enxergar o verdadeiro Dean. Desde daquela noite, nada foi o mesmo. Vários outros convites foram feitos, mas daquela vez, só ele e ela. De praxe, todos aceitos e um melhor que o outro.

Encontros vêm, encontros vão. Elle sabia que Dean era um cara famoso e mesmo assim, aceitava sair em segredo com o rapaz. Ele sempre mostrou se importar com ela, mas em nenhum momento disse com todas as palavras que gostava dela. Elle se sentia insegura, e com razão para isso. Era difícil para ela, principalmente depois de nunca ter tido muito sucesso com relacionamentos, ter que sair em segredo e ainda arriscar sua vida pessoal por causa de Dean – um cara que nem dizia gostar dela e que, provavelmente, nunca assumiria um relacionamento público com ela.

Imediatamente, os olhos de Elle começaram a marejar e um nó se formou em sua garganta. Só de pensar no quanto amava Dean e que, mesmo depois de tudo, ele ainda postava fotos com várias mulheres ao seu redor em seu Instagram, doía muito. Há uma semana não se falavam e cada dia que passava, era uma dor ainda pior. Respirando fundo, limpou suas lágrimas com rispidez e deu um gole em seu chá. Pegando o seu celular que estava na mesa, tentou se entreter com um jogo super idiota. Precisava tirar Dean da sua cabeça e um simples joguinho de uma bolinha saltitante sempre a ajudava, por incrível que parecesse. Do lado de fora, a chuva começava a apertar ainda mais e por um segundo ficou grata por não ter que trabalhar hoje.

A noite de Elle estava seguindo daquela forma, até ouvir a campainha do seu apartamento tocar. Deixando o seu celular na mesa, levantou-se e caminhou até a porta. Eram por volta de onze horas da noite, quem a visitaria sem um aviso prévio? Imaginando que fosse algum vizinho, abriu a porta e com a surpresa que teve, quase caiu para trás.

Dean, completamente molhado, a olhava fixamente. Os dois estavam sem se falar há uma semana por escolha dele e agora, do nada, ele aparecia? Era quase um tapa na cara de Elle, que tudo que conseguiu fazer foi dar alguns passos para trás e sentir seu coração voltar a apertar.

“Me deixe explicar”, o rapaz disse com uma voz trêmula. Ele tremia de frio, mas em sua atual situação, quem não iria? Fazia quase dez graus do lado de fora, ele estava completamente molhado e só usava uma jaqueta para se aquecer. “Eu não consegui me afastar de você. Eu sei o quê você está pensando, eu consigo ver em seus olhos... você me odeia”, ele voltou a falar, dessa vez se aproximando da menina enquanto entrava no apartamento.

Confusa, nenhuma palavra conseguia sair da boca de Elle. Era como se seu cérebro tivesse dado um branco e lágrimas começaram a cair sem que ela pudesse fazer nada a respeito. Sem nem pensar, Dean a abraçou. Ele estava muito gelado, mas Elle não se importou. Tudo que ela realmente precisava era estar dentro do abraço de Dean, coisa que mais sentiu falta durante o tempo que ficaram afastados.

“Eu tentei encontrar razões para nos separar, mas nada funciona porque você é simplesmente perfeita”, acariciando os cabelos de Elle, Dean continuou: “Você sabe que eu não posso me permitir amar alguém, muito menos quero esse sentimento. Mas com você... com você é diferente, Elle.”

“D-Dean...” ela tentou falar algo, mas era em vão. “Espere, eu estou quase lá”, o rapaz respondeu fazendo Elle sorrir sem graça. Ele voltou a falar: “Mesmo a nossa situação sendo um pouco complexa, a gente pode resolver... eu não estou te culpando de nada, mas também não me culpe por tudo porque eu não consigo aguentar essa dor para sempre.”

Com um suspiro pesado, Dean segurou o rosto de Elle e a fez olhar diretamente em seus olhos. Ele tinha sentido tanto a falta dela... dos seus olhos verdes, de suas bochechas rosadas e sua boca carnuda e avermelhada. Acariciando seu rosto e com um sorriso, falou: “Sem você, eu não sou nada. Eu morreria por você e nada mudaria isso. Eu te amo, Elle.”

"Eu também te amo, Dean."

Sem pensar duas vezes, o rapaz a puxou para um beijo completamente apaixonado, diferente de todos os outros. Era como se um peso tivesse saído de suas costas e ter Elle ali, em seus braços, era uma dádiva. Mal tinha ideia que para a menina, estar nos braços de Dean que era uma dádiva. Naquele momento, ambos perceberam o quanto tudo, na realidade, era tão simples.


Notas Finais


Enfim, gente... todo aquele blá blá blá de sempre.
Espero que vocês tenham gostado, blá blá blá.
Beijos <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...