História Want To Be Beautiful - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Girls' Generation, K.A.R.D
Personagens B.M, Hyoyeon, J.Seph, Jessica, Jimin, Jiwoo, Jungkook, Personagens Originais, Somin, Taeyeon, Tiffany
Tags Big Matthew, Bmin, Bwoo, Jeon Jiwoo, Jeon Somin, Jikook, Jiwoo, Jseph, Kard, Kim Taehyung, Somin
Visualizações 67
Palavras 2.118
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Festa, Fluffy, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


(Postando o capítulo essa hora da manhã porque não tenho mais nada pra fazer)

Oi gente, tudo bom? Espero que sim.

Bem, única coisa que tenho pra falar é boa leitura e até as notas finais.

Capítulo 7 - Jeon's


 O fim de semana chegara e Jiwoo continuava triste, não como antes, mas ainda sentia uma tristeza surreal.

A loira havia colocado todas suas mágoas para fora no dia anterior, em que chorou por toda a amanhã e pelo final da tarde. Até mesmo contara para Taehyung sobre os seus sentimentos. O Kim se assustou, ficou sem reação. A única coisa que fez foi amparar a amiga, não gostava de vê-la chorar - mesmo que fossem raros os momentos.

Por toda a escola se ouviam cochichos sobre "o namoro do BM com a novata". Porém, ambos não se importavam. Estavam felizes juntos e não seriam fofocas ou dores de cotovelo que acabaria com isso.

Já J.Seph sentia certo nojo do namoro. Não por maldade. Estava até feliz pelo namoro dos amigos. Porém, sempre sentiu repugnância de abraços, beijos e carinhos em excesso - Matthew sempre disse esse ser o motivo de Taehyung não arrumar uma namorada.

[...]

Kim ajudava a família de Somin com as mudanças. Estavam desde cedo nesse vai e vem de mobília.

Não estava muito calor, o que colaborou com o serviço.

Os pais da morena aproveitavam para conhecer melhor o namorado da filha. Sra. Jeon estava mais animada que Somin, ela gostava de Matthew. Já seu marido achou o relacionamento muito precipitado.

Enquanto o Sr. Jeon e BM carregavam a mobília para dentro do caminhão, Somin e sua mãe embalavam as louças de vidro.

Ao terminarem de carregar os caminhões o relógio marcava 18:20.

- Ei... - disse Somin, tocando no ombro do Kim. Ele apenas olhou para a menor e murmurou "hm", enquanto bebia uma garrafinha de água. - Se você quiser ir embora não tem problema. Você já ajudou bastante. - sorriu.

- Já ouviu o ditado "milagre não se faz pela metade"? Então, ainda não terminamos. - sorriu.

- Então ok.

Se despediram com um rápido beijo.

Somin voltou a ajudar sua mãe.

O Kim estava, de certa forma, feliz por Jungkook ter ido passar o dia fora. Ele tinha um certo medo do mais velho.

[...]

A chegada dos caminhões em frente a nova residência dos Jeon's demorou um pouco, já que ouve um pequeno problema em um dos veículos. Nada que atrapalhasse a mudança.

Por já estar tarde descarregaram apenas o caminhão mais importante. E, claro, o que faria falta em uma noite; colchões, travesseiros e cobertores, algumas lâmpadas e abajures, os guarda roupas e o necessário para higiene pessoal.

A morena estava feliz por não precisar fazer mais nada, estava com dores em músculos que nem sabia da existência até algumas horas atrás.

Jeon e Kim estavam sentados no chão da sala conversando e também vendo os pais da garota conversarem. Quando os mais velhos chegaram a uma conclusão, a mãe de Somin veio em direção aos dois.

- Bem, Matthew, já está tarde. Se você quiser pode dormir aqui, já que Jungkook não vai voltar para casa tão cedo você pode dormir na cama dele. - a mais velha sorriu e voltou para seus afazeres, sem nem mesmo esperar uma resposta do rapaz.

- Quando ela faz isso significa que você é obrigado a fazer a vontade dela, mesmo que não queira. - disse a menor, encostando a cabeça no braço do Kim. - Quero saber como foi o encontro do Kook com a Jiwoo.

- Ela pode ter matado ele ou... Simplesmente ter colocado medo. - disse simplista.

A morena riu.

- Eu tenho certeza de que ele não se importaria. Já que os dois estão fazendo isso por obrigação das mães.

Matthew deu de ombros.

Sra. Jeon não demorou muito a voltar para perto dos jovens. Dessa vez veio com duas toalhas e mudas de roupas na mão.

Entregou a toalha preta com roupas masculinas para o Kim e a toalha vermelha, com o nome completo de Somin bordado, com roupas de dormir para a sua filha.

- Tirem no par ou ímpar quem vai tomar banho primeiro. Seu pai está pedindo pizza para comermos como janta. Do que vocês querem? - pergunta a mulher, dando alguns passos para trás.

- Camarão. - disse Jeon se levantando.

- Não faço muita questão de sabor, então camarão está ótimo. - BM deu de ombros, em seguida se levantando.

A Jeon mais velha apenas afirmou com a cabeça e foi para um cômodo aleatório.

- Par. - pediu BM, levantando a mão direita.

- Ela estava brincando. - riu.

- Não posso contrariar sua mãe, esqueceu? - disse com humor. Somin riu.

- Ímpar.

Contaram de um a três e colocaram números aleatórios nos dedos. A soma total foi sete.

- Ganhei! - comemorou Somin. - Então você toma banho primeiro.

- Porquinha, você. - disse em tom de deboche cerrando os olhos.

Somin pegou na mão do namorado e o guiou até o banheiro do andar inferior.

- Tem tudo o que você precisa aí. Vou pegar meu celular e depois volto para esperar minha vez.

- Ok. - ambos sorriram.

O maior adentrou o cômodo.

Trancou a porta e se dirigiu para frente do box.

Pendurou sua toalha em um dos ganchos fixos na parede. Em outro pendurou as peças de roupas emprestadas.

Tirou o tênis e em seguida as peças que vestia.

Passou pela porta de vidro e a fechou.

Regulou a temperatura da água até que estivesse de seu agrado. De morna para quente.

Era relaxante tomar um banho quente depois de um dia inteiro de trabalho braçal.

O garoto aproveitava cada gota que descia a encontro de seu corpo.

Colocou sua cabeça em baixo da água e passou a mão pelos fios escuros. O cabelo sujo de suor já estava lhe causando certa coceira. Passou a ponta dos dedos por todo couro cabeludo. Sentiu a coceira passando aos poucos. Olhou por todo o pequeno espaço e viu um recipiente de shampoo. Não demorou a pegar o frasco e despejar um pouco do líquido em uma das mãos e o passar na cabeça. Em seguida fez a mesma coisa, dessa vez usando o condicionador.

Quando teve certeza de que havia tirado toda a espuma do cabelo, pegou a barra de sabonete de cor azulada. Esfregou a barra nas mãos e distribui pelos braços. Repetiu a sequência até ter todo o corpo limpo.

Desligou o chuveiro e abriu o box, para poder pegar a toalha. Se secou de qualquer jeito e saiu de dentro do pequeno espaço. Terminou de se secar e tornou a se vestir. Primeiro a camiseta, depois a boxer e por último a calça, que julgou ser de moletom. Pegou o par de tênis nas mãos e saiu do banheiro ainda secando os cabelos.

Somin se encontrava sentada no chão deslizando o dedo pela tela do celular. Ao ver a porta se abrindo, levantou segurando os tecidos e o aparelho.

- Segura isso para mim. - entregou seu celular e o do próprio Kim para o garoto.

- Obrigado. - agradeceu, recebendo um sorriso.

Se sentou no chão enquanto Somin entrava no local.

A garota não era de tomar banhos curtos e dessa vez não foi diferente.

Demorou até mesmo para se desfazer das peças que usava.

Passou shampoo no cabelo duas vezes. Já que sua mãe dizia que ajudava a deixar os fios mais limpos. Em seguida passou creme por todo o cumprimento. Se enrolou na toalha e sentou em cima da tampa do vaso sanitário. Teria que esperar quinze minutos até o produto fazer efeito. Não se passaram nem dois minutos e um arrependimento tomou conta da garota. Se arrependeu de deixar o celular com o namorado.

Abriu a porta e colocou a cabeça para fora do cômodo.

- Matthew, meu celular por favor. - sorriu abertamente.

O garoto pegou o aparelho, que estava ao seu lado, e esticou o braço até que chegasse a mão da morena.

Somin fechou a porta novamente e voltou a se sentar.

Olhou algumas redes sociais, a galeria, trocou mensagens... Tudo para passar míseros quinze minutos, que julgava estar demorando mais que dias para passar.

Quando finalmente se completou o tempo de descanso do produto, Jeon deixou seu celular sobre o mármore da pia e voltou para debaixo do chuveiro

Com cuidado tirou todo o produto dos fios e passou condicionador. Não demorou muito para retirar o produto por completo.

Ao se dar por satisfeita desligou o chuveiro e passou a mão pelo tronco, braços e coxas, para retirar o excesso de água.

Saiu de dentro do box e enxugou os cabelos primeiramente e depois o corpo.

Vestiu as roupas íntimas e envolveu o cabelo na toalha, mesmo sabendo que não é bom para os fios. Vestiu a calça primeiro e depois a blusa de tecido fino e mangas compridas.

Pegou o telefone celular e saiu do banheiro.

- Você tomou quantos banhos? - perguntou o mais velho, se levantando.

- Lavar um cabelo desse tamanho é a complicado, muito complicado. - disse, andando até o fim do corredor, que levava a sala.

O resto da noite foi bem tranquila.

Jantaram enquanto conversavam com os Jeon's mais velhos. Assistiram um filme aleatório. E foram dormir.

[...]

- Ei, Matthew, acorda... - Somin sussurrava, balançando o braço do maior. - Meu Deus, tem o sono mais pesado que o Kook. - dessa vez sussurrou para si mesma. O sacudiu mais algumas vezes. - Parece uma pedra. - bufou.

- Eu ouvi isso. - o moreno murmurou.

- Até que enfim.

- O que foi? - pergunta, se virando para encarar a menor.

- Não estou conseguindo dormir. Deixa eu ficar aqui? - fez um leve bico infantil, o Kim apenas afirmou com a cabeça e deu espaço para a outra.

Somin deitou do lado do namorado.

- O que houve? - Matthew pergunta, fazendo o possível para não fechar os olhos novamente.

- Só não estou sentindo sono. - deu de ombros. - Desculpe por ter te acordado, mas não tenho mais idade para pedir histórias para meus pais. - corou, ambos riram abafado.

- Sem problemas. Sobre o que você quer conversar. - pergunta, olhando a mais nova levantar a cabeça e se ajeitar na cama.

- Ah, não sei. - puxou a coberta, para se sentir mais confortável e, obviamente, se proteger da leve friagem que fazia naquela noite, como em todas as outras. - Não tenho muito assunto, hoje. E você, tem algo com que queira compartilhar?

- Também não. - ambos sorriram. - Não vai dar para ficar te encarando por longos minutos, não sem conversar. Vamos inventar alguma coisa, qualquer coisa. - abraçou a Jeon, que se remexeu um pouco até encontrar uma confortável posição.

- Eu estou animada para a chuva de meteoros, nunca vi algum acontecimento parecido. Vai ser bem legal. - sorriu.

- Vai sim. Parece que vai ser semana que vem, a escola só está vendo tudo direitinho. Não seria legal chegarmos lá e olharmos apenas para os vagalumes.

- Você tem razão. Vai ser bem estranho passar um fim de semana no meio do mato. Acampando.

- Estranho? Vai ser demais! - ao perceber o volume em que havia exclamado a última frase, o garoto fez uma careta, fazendo Somin sorrir. - Espero que ninguém tenha ouvido. Quando éramos crianças, Taehyung, Jiwoo, Hyoyeon e eu acampavamos, mas no quintal de casa ou dentro de algum quarto com lençóis espalhados por todo o local. As vezes dava merda, já outra eram bem épicas.

- Devia ser bem legal. Meu pai costumava nos levar para pescar e dormíamos em uma cabana no meio do mato. O Kook e eu terminavamos dormindo na cama um do outro por medo, o lugar era bem escuro e úmido, por ter um lago ali perto. A casa era quentinha. E também escutávamos muitos sons, como sapos, mosquitos, peixes e isso contribuía para o medo.

A conversa que antes não havia assunto nenhum, agora se transformara em um diálogo cheio de experiências e, claro, carícias. Vez ou outra trocavam beijos e selares, da forma mais silenciosa possível para não acordar ninguém.

Conversavam sem se importar com a hora. Matthew até mesmo perdera o sono.

Aos bocejos começarem a escapar, de ambas as partes, decidiram encerrar o assunto.

Somin olhou a hora no celular do moreno e se espantou. Já fazia três horas e meia que conversavam.

- Já são 04:50 da manhã. Eu vou para o meu quarto, antes que meu pai ou minha mãe decida acordar e ver se eu me adaptei a nova casa. - revirou os olhos.

- Boa noite.

- Boa noite.

Se decidiram com um breve selar.

Somin rumou ao seu quarto.

 Ambos conseguiram dormir rapidamente. A conversa, apesar de ter sido excelente, havia despertado sono.


Notas Finais


E aí o que acharam do capítulo? Comentem...

+2k palavras de pura enrolação e +600 de descrição do banho, eu tenho sérios problemas.

Perdoem o capítulo bosta e a capa mais bosta ainda.

Eu estou muito feliz pelos comentários de vocês. Sorrio ao ler de cada um. Gente me espantei ao ver tanto JWoo shipper, achei que fosse a única diferentona.

Mas, enfim, acho que por hoje é isso.

Beijinhos no kokoro e até o próximo capítulo (que vai ser muito melhor que esse :) )😙😙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...