História Want You - Hot Colifer - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Colin O'Donoghue, Jennifer Morrison
Personagens Colin O'Donoghue, Jennifer Morrison
Tags Captainswan, Colifer, Hot
Exibições 116
Palavras 3.356
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá tudo bem? Pra quem já me conhece sabe que sou escritora de uma fanfic atual Colifer e duas atrasadas da Dems(sinto muito) e para quem não me conhece sou a SraWesleyO'Donoghue, aspirante a escritora que ama comentários e baba em seus leitores.
Hoje venho aqui trazendo esse hot que eu ADOREI DEMAIS produzir, ficou beeeeeeeem sensual e eu amei o poder que os personagens tem porque é simplesmente MÁGICO!! AQUELA TENSÃO SEXUAL SIMPLESMENTE ME DEIXA ABISMADA.
Não preciso explicar muita coisa além de que amei escrever e espero que vocês amem também, só sei se gostaram se comentarem então BORA LÁ NÉ MEU POVO?
P.S: não tinha pensado em transformar em fic mas estou aberta a escrever uma continuação(tipo uma coletânea apenas de hots AHUSHAUSHA) ou até outras coisas, portanto, PRECISO DE OPINIÕES...
Boa leitura e beijos no coração de vocês <3 <3

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction Want You - Hot Colifer - Capítulo 1 - Capítulo Único

Narrador

Naquela manhã de inverno, em pleno centro de New York Jennifer caminhava apressadamente até um dos maiores prédios comerciais, onde trabalhava há dois anos como advogada para uma das revistas mais lidas na cidade e levava dois copos de café em suas mãos. O céu tinha um acinzentado nebuloso que para quase todas as pessoas causava desconforto porém para ela um estranho aconchego, seus olhos verdes como esmeraldas se concentravam nas paredes de concreto que a rodeavam, os cabelos loiros com lindos cachos em suas pontas caíam despreocupadamente pouco abaixo de seus ombros.

Jennifer Morrison adentrou o prédio pelas grandes portas envidraçadas, assim como quase todas dentro do edifício com um sorriso em seus lábios rosados, hoje pintados suavemente com o batom avermelhado que destacava seus olhos e estes passeavam por entre todos os outros no recinto agitado. A mulher que usava um sobretudo marrom caminhava devagar, seus quadris rebolavam sutilmente atraindo a atenção de muitos para a figura de lábios carnudos, o salto alto era preto e podia-se ouvir claramente a cada passo dado em direção ao elevador o som de seus sapatos se chocando com o piso branco.

O elevador abriu-se em sua frente e ela adentrou pressionando o botão para o último andar, passava sua mão desocupada na saia branca que definia suas curvas perfeitamente, eram 52 andares todas as manhãs e ela fazia como de costume, aproveitava o tempo para checar as mensagens em seu celular.

Duas mensagens de Lana perguntando se ela jantaria em sua casa esta noite, três mensagens de sua mãe sobre o novo apartamento que estava pensando em comprar e uma mensagem de Colin, um suspiro escapou de seus lábios ao lê-la e sua calcinha umedecia por entre as pernas torneadas.

As portas se abriram novamente e desta vez a loira deixou o elevador caminhando elegantemente ao grande balcão de vidro, por trás deste se escondia Ginnifer com seu fantástico e quase irritante bom humor matinal. O andar inteiro era coberto por janelas de vidro e piso extremamente branco, o balcão principal dividia o andar deixando o lado direito com a redação da revista onde haviam muitos cubículos com escritores medíocres que costumavam arranjar processos e mais processos por não terem a simples habilidade de manter a boca fechada, ou, pelo menos, era assim que a advogada os reconhecia. No outro lado do grande balcão ficavam as grandes figuras da revista, todos os empresários, editores principais, administradores e o nada conveniente redator-chefe em salas grandes escondidas por trás de portas de madeira que tinham seus nomes.

— Bom dia senhorita Morrison. — a voz doce da morena saía como uma melodia.

— Bom dia Gin, deixou tudo em minha sala como pedi? — a loira sorriu olhando a sua volta, sua amiga assentiu balançando a cabeça positivamente e Jennifer deu alguns passos em direção ao lado esquerdo do balcão, se dirigindo a sua sala porém algo a fez virar-se novamente para Ginnifer.

A garota que agora remexia por alguns papéis em sua mesa abaixo do balcão, a advogada mordeu levemente o lábio inferior se odiando internamente pelo que perguntaria a falante assistente, mas, mesmo assim, colocou a mão sob o balcão chamando atenção de Gin.

O'Donoghue já chegou?

— Sim, ele está na sala dele. — o sorriso da morena se expandiu ao ouvir a pergunta da loira — Quer que eu o chame? — ela já levantava-se de sua cadeira quando Jen balbuciou um “não” seco e voltou a caminhar até sua sala.

A porta fechou-se atrás dela, sua sala era bastante ampla com uma gigantesca janela atrás de sua mesa com uma vista maravilhosa, andou até sua mesa colocando sua bolsa Channel em um tom de bege sob a grande e confortável cadeira enquanto passava os olhos nos papéis alinhados corretamente, agradeceu a assistente mentalmente pela organização. Tirou seu casaco ao perceber o nome escrito na primeira página, jogou o casaco no pequeno sofá recostado a parede e bebeu um gole de seu café, voltou a sua mesa pegando um dos processos com uma mão e largando seu café com a outra.

Sua mão alcançou o segundo copo ainda intocado de café e seus pés se dirigiram para fora da sala, a sala do redator-chefe era a última do corredor e provavelmente a maior, a porta fechada indicava que ele estava folheando pelo jornal daquela manhã e ao abrir a porta notou que estava correta sobre o que o moreno estaria fazendo.

Colin estava sentado na cadeira atrás de sua mesa, vestido com um terno preto e uma gravata azul que realçava seus olhos e estes encaravam Jennifer com um misto de desejo e admiração, seus pés estavam jogados sob a mesa de vidro deixando-o em uma posição confortável. Eles se encararam por certo tempo, a loira se posicionou na frente de sua mesa olhando nos profundos olhos azuis e fazendo-o observar cada pedaço de seu corpo escultural.

Morrison. — a voz rouca ecoou pelo ambiente quebrando o silêncio provocante que ambos mantinham, ele tirou os pés da mesa endireitando-se na cadeira e apontando para a cadeira ao lado dela como um pedido para que se sentasse.

O'Donoghue. — disse sorrindo com o canto de sua boca, jogou o processo em cima da mesa olhando-o com raiva — Mais um processo? — entregou o copo da café para ele ainda encarando-o com a sobrancelha levantada e em retribuição Colin somente deu de ombros bebendo um gole de seu café — Não consegue manter sua boca fechada?

O contato visual que eles possuíam era algo raro e por mais que ignorassem o fato não conseguiam desviar-se, era parte de seu jogo provocante e eles aproveitavam cada segundo. O homem de olhos azuis debruçou-se sob a mesa, aproximando-se minimamente de Jennifer que ainda estava em pé, molhou os lábios passando sua língua por entre eles e disse praticamente em um sussurro:

Tenho muitas habilidades com a minha língua Morrison. — voltou ao seu tom de voz normal — Ficar de boca calada quando há um idiota assediando sexualmente mulheres a minha frente, não é uma delas. Deveria me agradecer. — o moreno piscou para a loira causando-a a revirar os olhos.

— Você não deveria ter escrito uma coluna sobre isso, com certeza não citando o nome de um dos homens mais ricos dessa cidade. — ela debruçou-se sob a mesa ficando próxima demais do moreno, a blusa com um decote discreto mostrava o volume dos seios fartos que a advogada possuía, a atenção dele foi completamente desviada para tal volume atendendo as expectativas da loira — Você também não é nenhum santo, O'Donoghue. — ele amava o jeito sensual com que ela dizia seu sobrenome e entrando em seu jogo mordeu os lábios olhando nas esmeraldas a sua frente.

— Aí é que você se engana senhorita Morrison, tudo o que faço é consensual.

Colin levantou-se da cadeira rapidamente contornando sua mesa e ficando ao lado de Jennifer que ainda estava debruçada sob a mesa em uma posição deliciosa de se olhar em qualquer ângulo, a mão pesada dele se instalou em sua cintura ao mesmo tempo em que sua boca tocava o lóbulo da orelha dela, mordendo-o devagar. A advogada se considerava uma pessoa deveras controlada porém havia algo com aqueles olhos azuis, ou talvez com a pequena cicatriz em seu rosto que a faziam perder completamente a consciência de seus atos e gostar disso.

Apontou seu corpo na direção do homem encostando seus corpos, uma de suas mãos foi parar no braço musculoso de Colin e a outra colocou-se delicadamente em seu peito fazendo-o acompanhá-la com os olhos, saiu de seu peito escorregando até seu pescoço e finalmente chegando em seu queixo, posicionando-o de frente para seu rosto e mordendo de maneira extremamente sexy seus lábios vermelhos.

Sem demora ele apertou a cintura dela trazendo-a mais para perto e colando seus lábios em um beijo quente, suas línguas brigavam deliciosamente, seus corpos emanavam calor quando a mão dele escorregou de sua cintura até a bunda perfeitamente redonda e ele aproveitou-a para agarrá-la arrancando um suspiro abafado pelo beijo. A loira puxou o lábio inferior do moreno antes de terminar o beijo, ela conseguia sentir o membro de O'Donoghue endurecendo em seu ventre e sua calcinha mais uma vez encharcava-se por culpa dele.

O pescoço dela logo foi ocupado pelos beijos dele, os lábios molhados em contato com a pele quente de Jennifer faziam a advogada arrepiar-se por inteira sentindo o prazer que apenas aqueles beijos a traziam, quando sua mão alcançou o volume nas calças do moreno sentindo-o pulsando ainda por baixo da roupa Colin desceu um caminho de beijos que ia até a parte descoberta dos seios de Jennifer. Ela adorava aquele momento pois sabia que tinha-o em suas mãos porém a loira gostava de provocá-lo até o último minuto, o jogo era interessante demais para acabar ali portanto afastou-se do moreno com um sorriso sacana nos lábios.

Ela se aproximou novamente reparando o quanto ele a desejava, aproximou os lábios dos dele ficando tão próxima que sentia sua respiração contra o rosto e sussurrou rouca:

— Tenho muito trabalho resolvendo seus problemas O'Donoghue. — se afastou e andou rebolando seus quadris deliberadamente até a porta porém antes de cruzá-la, disse em tom irônico — Se não tivesse arrumado problemas poderíamos estar fazendo algo bem consensual nesse momento.

Tudo que se ouvia eram as batidas do salto alto e fino ecoando pelo andar, o assoalho branco mostrava o reflexo da loira que caminhava vagarosamente até o balcão, Ginnifer digitava no computador extremamente concentrada quando sentiu o perfume de Jennifer e viu a loira recostada sob o balcão.

— Gin, te disse quinze minutos atrás que estava dispensada. Levanta logo dessa cadeira e vá pra casa. — a advogada piscou para a amiga e assistente.

— Tem certeza? Posso ficar até mais tarde, ainda não entendi o motivo de querer acabar o expediente de todos antes das nove da noite. — ela indagava juntando suas coisas com uma expressão confusa.

— Acho que todos merecemos uma folga hoje, não é? — Morrison dedilhava sob o balcão de vidro demonstrando sua pressa para que a amiga fosse para casa.

Ginnifer pegou sua bolsa pendurando-a em seu braço e caminhou até a chefe beijando sua bochecha com carinho, se encaminhou ao elevador porém antes de entrar virou-se rapidamente com o olhar arrependido.

— Esqueci de avisar senhor O’Donoghue.

A morena andou em direção a sala do redator-chefe, no entanto ao passar por Jennifer a mão da advogada loira tocou seu ombro apertando os lábios pois não queria ter que impedi-lá, por que Ginnifer tinha que se lembrar deste detalhe?

Eu aviso O'Donoghue.

Goodwin soltou um suspiro entendendo a situação, ela sorriu comprimindo os lábios e se encaminhou ao elevador esperando as portas se fecharem. A loira abaixou a cabeça sabendo exatamente o que sua amiga estava pensando e se remoendo por não ter deixado-a ir avisar, afastou o pensamento ao adentrar sua sala deixando a porta aberta.

As luzes de sua sala estavam todas apagadas, a iluminação naquele momento se dava pelas luzes da agitada New York que adentravam encantadoramente pela enorme janela, onde agora Jennifer se encontrava observando a vista.

O silêncio estranho e fora do normal fez com que o moreno levantasse de sua cadeira onde digitava mais uma coluna que, com certeza, renderia mais um processo para sua querida Morrison e saiu de sua sala dando uma vasculhada em todo o andar com seus olhos. “What?” pensou Colin percebendo que realmente não havia ninguém no prédio, eles soltavam bem mais tarde do que aquele horário e todas as luzes estavam apagadas. Ele se direcionava ao balcão principal quando passou pela sala de Jennnifer calmamente e a viu, ela estava de costas para ele visto que fitava a grande janela e um sorriso involuntário surgiu em seus lábios. Entrou na sala sem fazer o menor barulho, a silhueta desenhada perfeitamente de Morrison banhada pela pouca luz vinda daquela vista maravilhosa a tornava melhor ainda por isso ele apenas ficou a observando por certo tempo.

— Sabia que viria. — a voz da loira tinha um tom delicado, ela moveu a cabeça pouco para o lado podendo vê-lo de canto de olho e sorriu vitoriosa.

— Então mandou todos embora para poder ficar sozinha comigo? — deu alguns passos na direção dela, seus olhos passeavam pelo corpo de Jennifer sentindo o desejo consumi-lo e finalmente encostando-se ao corpo dela por trás e sussurrando contra sua orelha — Privilégios de ser a filha do dono, Morrison?

Os dedos do moreno tocaram os fios loiros que cobriam suas costas, ele colocou o cabelo dela para o outro lado e encostou seus lábios em seu ombro fazendo uma faísca percorrer o corpo de ambos, conectando-os. Beijava seu ombro fazendo uma trilha até seu pescoço onde depositou uma pequena mordida, um suspiro escapou pelos lábios carnudos da mulher e fez com que o membro dele endurecesse ainda mais.

O que você queria comigo, Jennifer? — ambos sabiam que era raro Colin chamá-la pelo primeiro nome e como isso afetava a advogada significativamente, a boca dele passou a orelha dela mordendo seu lóbulo e passando-a provocante por toda extensão.

Você sabe O'Donoghue.

Jennifer sentia-o encostar em sua bunda, ela já estava completamente molhada somente com os beijos em seu pescoço e fechava os olhos aproveitando a mão de Colin que passava por sua bunda e apertava-a sem nenhum pudor. Ele virou-a de frente para ele, prensando-a sob a janela e tomando seus lábios em um beijo necessitado colocando suas mãos em suas costas, suas bocas encaixavam-se perfeitamente assim como seus corpos e eles sabiam disso.

As mãos dele circulavam por todas as curvas dela, deleitando-se da perfeição que tinha em seus braços enquanto as mãos da loira enroscavam-se pelos cabelos na nuca do moreno, roçavam seus corpos praticamente desesperados um pelo outro e cessaram o beijo apenas quando o ar se fez necessário, ficando ofegantes.

Olharam-se nos olhos sentindo todo calor que havia entre eles, ele retirou a blusa dela rapidamente jogando-a em algum canto e revelando o sutiã vermelho rendado que deixava aqueles seios mais deliciosos ainda, segurando a cintura da advogada ele começou a beijar novamente seu pescoço. Seus lábios caminhavam por toda parte descoberta dos seios fartos de Morrison e então em um movimento súbito ele a virou novamente para a janela, deixando-a surpresa e resultando em um morder de lábios avermelhados. O'Donoghue beijou delicadamente o ombro dela, suas mãos foram parar novamente nos peitos dela, apertando-os mesmo com ela de costas para ele, os suspiros dela ficavam cada vez mais frequentes e com um sorriso glorioso em sua voz mais sensual o moreno ordenou:

— Posso até saber Morrison, mas quero que você me diga.

Houve uma pausa e depois um silêncio, ele sabia que ela não cederia tão facilmente logo colocou suas mãos na abertura do sutiã em suas costas e o abriu. Com o sutiã aberto ele levou as mãos os seios, tocando-os finalmente e sentindo-o pulsar por aquela mulher incrível, sua mão pesada puxava levemente os mamilos de Jennifer fazendo-a sentir um prazer indescritível. A boca do moreno tocou novamente o ouvido dela, roçando-se ali ao mesmo tempo em que passeava seus dedos grossos pelos eriçados seios dela e como cartada final ele uniu mais os corpos, desocupou uma das mãos e levou-a a bunda da loira dando um tapa sexy.

Desta vez ela virou-se para ele encontrando os imensos olhos azuis banhados de desejo, tirou lentamente o sutiã, deixando-o cair no chão e atraindo os olhos de O'Donoghue para eles, sua mão pegou o queixo dele direcionando-o a altura de seus olhos e disse extremamente provocante:

Eu quero você Colin.

Ah, Morrison. — exclamou em um gemido antes de sentir as pequenas mãos afrouxando sua gravata, os lábios vermelhos dela tomaram os dele novamente a tempo em que ela abria os botões da camisa social que ele vestia.

Não demorou para que as roupas de ambos estivessem no chão, Colin caminhou até a mesa cheia de papéis e jogou-os no chão sem se importar com a bagunça, a loira que deveria se preocupar com isso estava desnorteada demais para pensar em qualquer coisa que não fosse sentar sob aquela mesa e senti-lo novamente colado ao seu corpo. Ele se colou entre as pernas da loira, sua boca beijava os seios nus da loira que se apoiava com as mãos para trás na mesa de vidro, os gemidos dela ficavam mais altos a cada sugada de seus mamilos e ela não conseguia imaginar nada mais gostoso do que senti-lo chupando-a.

— Você tem noção do quanto é gostosa Morrison? — agora seus lábios foram de encontro aos da loira, beijando-a mais uma vez antes de voltar aos movimentos anteriores, agora com seus dedos dedilhando a vagina totalmente melada de Jennifer.

Ele introduziu dois dedos nela, usava seu polegar para estimular o inchado clitóris, enfiava e colocava devagar induzindo-a a gemer mais e pedir que fosse mais forte, ele obedeceu prontamente e quando a loira estava quase em seu ápice parou todos seus movimentos causando surpresa na advogada. Colin puxou o quadril de Jennifer mais para a ponta da mesa colocando sua língua no sexo de Morrison passando-a ali levemente, ele voltou a introduzir ambos os dedos durante o tempo em que sua língua mexia-se deliciosamente pelo clitóris dela. Não demorou para que ela gozasse nos lábios do moreno sentindo todo seu corpo se contorcer em sua boca e gemendo seu nome, sabia que aquilo estava longe de ser o único desceu da mesa ajoelhando-se a frente dele com um sorriso sacana. Antes de fazer o que desejava Jennifer abriu a gaveta ao seu lado e arrancou uma camisinha, colocando-a bem lentamente na intimidade do moreno. Sua língua percorreu toda extensão do membro duro e grosso de O'Donoghue fazendo-o suspirar de tesão, a loira deu uma chupadinha na cabeça rosada e afastou-se dele passando a língua em seus dentes e observando a expressão no rosto do moreno.

O'Donoghue. O que você quer comigo?

— Quero que me chupe Morrison.

— Acho que está faltando algo nessa frase, não acha? — sua mão punhetava-o devagar provocando-o ainda mais, se é que isto era possível e então ele se rendeu.

— Quero que me chupe, por favor Morrison.

Os carnudos lábios dela passavam-se pelo pênis dele com tamanha habilidade que nem a própria Jennifer estava reconhecendo, ela chupava-o com vontade ouvindo seus gemidos e sentindo-o pressionar sua cabeça para enfiar mais fundo aquele membro em sua boca. Ele retirou o cabelo que caía sob o rosto da advogada para poder observá-la melhor naquela posição deliciosa, o moreno não entendia como ela conseguia fazer aquilo de uma maneira tão perfeita e estava quase chegando quando exclamou o nome dela em um gemido, no perfeito momento ela levantou-se mostrando mais uma vez aquele corpo escultural.

Não precisaram de joguinhos naquele momento, nenhum dos dois precisou implorar para nada naquele exato momento, nenhum dos dois precisou negar o quanto desejavam-se profundamente pois ambos estavam deixando tal sentimento consumi-los. O'Donoghue pegou a mão dela carinhosamente e a loira sentou-se em seu colo encaixando-o em sua vagina e sentindo-o entrar completamente, um gemido escapou de ambos mostrando o quanto aquele contato era desejado.

Naquela sala vazia e fria ouviam-se os gemidos altos, ela rebolava sob o colo dele subindo e descendo devagar desfrutando-o ao máximo, seus braços enroscavam-se ao pescoço dele que agarrava a bunda de Jennifer controlando também parte dos movimentos.

Os movimentos se tornaram rápidos assim como os gemidos se tornaram frequentes e ofegantes, os corpos quentes começavam a suar, ambos estavam tão imersos ao prazer que conseguiam alcançar juntos que nada mais importava. O barulho de suas intimidades se chocando se fazia presente, os olhos dela estavam fechados sentindo que estava cada vez mais perto de ter um orgasmo com ele dentro dela enquanto Colin mordia os lábios e apertava a bunda dela tentando controlar o enorme tesão da situação, ele também estava próximo de gozar dentro dela.

Um beijo quente com direito a mordidas e puxadas de lábios concretizou o momento em que os dois chegaram no ápice juntos, um gemido cansado saiu da boca da loira que ficou sentada no colo dele por mais certo tempo, desenhava formas em seu peito definido com seus dedos finos e macios.

Morrison.

O'Donoghue.


Notas Finais


OBRIGADA PELO APOIO DA MANUZINHA MARAVILHOSA E DE TODAS AS OUTRAS PESSOAS MARAVILHOSAS NA MINHA VIDA <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...