História War between bloods - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Helena, Jackson, Mary, Sangue, War Between Bloods
Visualizações 13
Palavras 1.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olha ai mais um capitulo
Demorei mais cheguei,pessoas do meu core se estão gostando,
falem,quero saber o que estão achando dessa fic,porque me ajuda muito saber disso
Não esqueçam de adicionar na biblioteca
*VAMOS PARA CAPITULO*

Capítulo 9 - Isso é tudo muito estranho!!!!


Fanfic / Fanfiction War between bloods - Capítulo 9 - Isso é tudo muito estranho!!!!

Passei o dia inteiro dentro do quarto e só ouvia a discussão de meu pai e Jackelline,sim esse é o nome dela,não que eu queira ver o circo pegar fogo mas se meu pai se divorcia-se dela não seria má ideia,mas eu nunca fiz algo para isso acontecer,mesmo ela sendo a jararaca que é,faz meu pai feliz e eu nunca iria querer ver meu pai triste por uma coisa que fiz,mas eu e ela sempre discutimos isso já virou rotina é como se ela não fosse de verde minha mãe,falar que ela e mesmo minha mãe e desagradável,e como se fosse uma enorme mentira.

Eram 5:30 da tarde quando estava bancando a guitarrista profissional tocando,ou pelo menos tentando tocar Counting Stars,quando meu celular toca e me interrompe.Coloquei a guitarra na base,me joguei na cama e vi que era Helena e atendi o celular.

-Oi Lena tudo bem.

-Mary,posso dormir na sua casa hoje,por favor.A voz dela esta abafada.

-Eu preciso falar com meu pai,mas Lena,você esta bem?

-Não.Discuti com meus pais por causa que eles ainda tentam me convencer desse bendito casamento,mas eles não sabem se eu sinto algo por outra pessoa...

-Não precisa ficar toda misteriosa,porque eu já sei que é o Victor,e vou falar novamente,não se preocupe vai demorar um polco pra isso chegar,sei que você não quer,nós vamos dar um jeito, só tenha calma. 

-Como você sabe.Ela parou de falar por uns segundos.-Bem isso não vem ao caso,por favor eu não quero ficar em casa hoje,o clima não ta legal.Completou. 

-Vou falar com meu pai e já te mando mensagem.

-Ok obrigada Tchau.

Coloquei o celular no bolço e sai do quarto,bati na porta do escritório,e meu pai abre.

-Olá filha,o que lhe traz ao meu escritório.Ele diz sério voltando a se sentar na poltrona de couro preta entrelaçando seus dedos apoiando o queixo,que de uma certa forma é engraçado.

 -Quanta formalidade,senhor Jammes.Disse quase rindo.

-Esta bem parei.Ele solta as mãos e coloca atrás de sua cabeça.-Então o que a mocinha quer.    

-Lembra que eu dormi na casa de uma colega minha,Helena Colins,então eu queria saber se ela pode dormir aqui hoje,o senhor deixa.

-Bem.Ele exita um polco,Sem problemas,mas não durmam tarde.

-HA MUITO OBRIGADA PAI.Corri em sua direção e o abracei que o mesmo retribuiu.-Bem agora eu vou mandar mensagem para ela,muito obrigada mesmo.

-De nada minha filha.Ele diz com um sorriso,que não vejo a meses,ver meu pai sorrindo deveria se considerado uma das maravilhas do mundo. 

Corri de volta para o quarto e só escutei ao fundo meu pai dizendo ''NÃO CORRE MARYENE VAI QUEBRAR O NARIZ'' como sou uma pessoa,nada desastrada,quando cheguei no quarto tropecei no tapete e cai de cara na escrivania que fez o abajur cair,e fazer um enorme barulho.

-Maryene,o que foi que eu te disse.Meu pai apareceu na porta como um passe de magia.

-Eu não tropecei.Disse me levantando meio desnorteada.

-Olha ai,bem feito pra senhorita,é pra você aprender a não correr pela casa.Ele disse cruzando os braços me olhando sério.-Você esta bem.

-To bem sim,so bati a cabeça me desculpa pai,vou tentar não correr mais.

-hum esta bem,qualquer coisa me chama.Disse saindo do quarto.

-Não prometo nada.Falo entrando no banheiro e escuto meu pai gritando novamente ''EU OUVI ESSA'' Dessa vez não deu comecei a rir,até algo pingar em meu nariz,era a ultima coisa que eu imaginava.MINHA TESTA ESTAVA SANGRANDO.Olhei no espelho e estava um enorme corte,peguei papel e fiquei pressionando o sangue da testa,enquanto mandava mensagem para Lena vir,não chamei meu pai porque eu sabia que se ele fise com certeza iria me levar ao medico e isso é uma coisa que eu ABOMINO.Não demorou munto tempo e Lena entrou pela porta do meu quarto.

-Oi,Mary muito obrigada mesmo você me livrou.....é por que esta com esse papel na testa.Ela disse jogando sua bolça no canto,e apontando para minha testa.

-Ha isso..bem digamos que eu sou desastrada e bati a testa na quela mesinha maligna.

-Maligna.Ela começou a rir descontroladamente.-Ta parei,vamos ver isso.Ela tira o papel de minha testa que estava forrado de sangue.

-Viu ta enorme isso.

-Mary...Não tem nada aqui.

-O QUE NÃO ISSO E IMPOSSÍVEL.Corri para o banheiro e me olhei no espelho e realmente,Não havia nada em minha testa,fiquei totalmente perplexa,a alguns segundo atras havia um enorme rasgo.

-É ta pega esse papel e joga bem longe de min ok.Lena diz jogando o papel em minhas mãos,peguei e joguei no lixo.-Ta eu não to nada bem,deveria ter uma cicatriz enorme na minha testa agora.

-Para de pensar nisso,agradeça que ela não esta ai.Ela diz se jogando em minha cama.

-Sim.mas é muito estranho.

Meu celular começa a tocar.

-Alo,quem,Fala.Disse e Helena ficou me imitando.

-Mary a Helena esta em sua casa,aqui é o Victor.

Tampei a saída de som do celular e disse:

-Lena,é o Victor ele quer saber se você esta aqui.

-Mary não diz,não quero falar com ninguém.Assenti com a cabeça 

-A não Victor ela não esta,porque.

-Não,Por nada.Ele desliga.

-Eita ai tem coisa.Disse e me sentei na poltrona.

-Só espero que Jackson não fale com ele.

Quando estava prestes a dizer,alguém toca a campainha,eu e Lena corremos,para a escada,mas meu pai abre a porta antes,e pelo que incrível que pareça era o Victor.

-Olá senhor,Jammes,posso falar com a Helena.Que Victor conhece meu pai?

-Senhor Toneli,me desculpe mas não posso lhe permitir a falar com Helena,ela esta com minha filha e tenho certeza que não querem ser interrompidas.Meu pai olha de cima a baixo para ele.

-Olha Jammes eu sei que você e meu pai não se dão muito bem nem o senhor Collins,mas eu não to nem ai,só quero falar com Helena.

 -Pois bem,não posso lhe permitir fazer isso,tenha uma boa noite.Meu pai fechou a porta,na cara de Victor que ficou gritando ao lado de fora,e ele voltou para seu escritório.

Eu e Helena nós olhamos e voltamos correndo para o quarto,fechamos a porta encostamos nela e deslisamos até chegar no chão.

-Oque foi aquilo.Dissemos juntas.

-Pera meu pai conhece seu pai?

-Eu não sei.

-O que meu pai tem contar os Toneli?

-Eu não sei.Ela diz totalmente sem reação.

-Isso é muito estranho.

-Ponhe estranho nisso.

Depois de ficarmos horas tentando entender aquela situação,Helena ficou com raiva de Jackson por ter falado onde ela estava,comemos pipoca assistimos um filme,que eu nem lembro do que se falava,só estava ligada nas caras e bocas que Lena fazia toda fez que um personagem morria,acabamos dormindo com a televisão ligada. 


Notas Finais


Bem gente foi isso espero que tenham gostado
E lido as notas la de cima
OBRIGADA POR LEREM
BJS NA RABA


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...