História War of Bangtan - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~KurohaLockser

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Taegiseok, Vhope
Exibições 22
Palavras 3.300
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Harem, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Annyeonghaseyo! Demorou, mas chegou. Leiam com carinho e desculpem possíveis erros, o sono me faz analfabeta. Boa leitura.

Capítulo 3 - Jealousy


A manhã chegou e com ela mais noticias. Eram em torno de 10h da manhã quando o manager Hyunwoo apareceu.

— HYUNG COMO VOCÊ ESTÁ? – Jimin abraçou Woo

— Se você não quebrar outra parte de mim estarei bem. Crianças tenho uma boa e uma má noticia, qual devo falar primeiro?

— Má. – todos assentiram

— Bem, a má é que não vou mais ser o manager de vocês, não culpem Hyejin, não é culpa dela. Meu contrato expirou.

— E você não pode renovar hyung?

— Poder eu posso, com certeza faria isso, mas a empresa acha melhor uma manager mulher no momento, e realmente é o melhor. – os membros estavam tristes, Woo tentava consola-los, mas era em vão.

— E qual é a outra noticia? A boa? – Jin tentava ser positivo

— Que o contrato de Hyejin é de apenas 1 ano, depois disso posso voltar. Bem, se ela e vocês quiserem...

— Que ótimo hyung, sempre iremos querer você como nosso pai. – Tae sorria

— Agora vou ir, preciso avisar Hyejin. Até mais crianças.

— Nós vamos junto hyung.

Todos foram ao quarto de Hye, bateram na porta, mas não foram atendidos. Assim Hyunwoo usou seu cartão para abri-la.

— Hyejin? Você está acordada? – Woo dava paços leves em direção ao quarto.

— TAEHYUNG! – um grito foi ouvido, todos foram até o quarto onde V espiava o banheiro, levou um tapa no rosto e saiu correndo para trás de Hoseok.

— Não entrem ali, ela está se secando. – Tae avisou, enquanto alisava sua bochecha.

— Nós já percebemos, idiota. – Yoongi ria. Hyejin saiu do banheiro com um roupão branco, cabelos molhados e uma toalha em volta do pescoço. Sentou na cama e observou todos ali a sua frente, a encarando com estrelas nos olhos.

— O que foi? Ah, AHJUSSI! – Hye voou e abraçou Hyunwoo, que acariciou seu cabelo umido.

— Preciso falar com você agora.

— Diga ahjussi. – Hye sentou novamente na cama.

— Você esta realmente disposta a trabalhar como manager do BTS? – perguntou sério, Hye o olhou confusa.

— Claro, porquê?

— Então precisa fazer seu contrato, já conversei com o Diretor. É de duração de 1 ano, já que você não tem experiencia nessa área. Precisa ir na BigHit hoje assinar tudo.

— Ah... Tudo bem, mas e você ahjussi? Ficara comigo?

— Não, meu contrato expirou, você será a única manager. Preciso ir agora, os meninos te acompanharão até a BigHit. Até mais Hye, se precisar de ajuda é só me procurar. – beijou o topo da cabeça de Hyejin.

— Obrigada, se cuide ahjussi. – todos se despediram, e Hye ficou sozinha no quarto com os membros.

— Isso vai ser dificil. – encarou todos com preocupação.

— Fighting Hye-chan! – Jimin e Tae apoiaram.

 

[…]

Todos se arrumaram e foram ao prédio da Bighit. Os membros foram a sala de pratica e Hye a ala administrativa, onde rapidamente assinou os papeis e recebeu orientações – e também um cartão de crédito. Foi procurar os membros, que vinham em sua direção no andar de baixo.

— Pronto, agora oficialmente sou a manager de vocês. Vamos embora. – Hye sorriu e começou a andar, seguida por todos.

— Com licença. – ao chegar na saída, uma moça cutucou Hye.

— Sim?

— Estaria interessada em fazer uma audição? Você tem boa aparência e...

— Sinto muito. – reverenciou e a mulher entendeu. Todos foram para o carro.

— WOOWW HYE-CHAN FOI CONVIDADA A FAZER UMA AUDIÇĀO.. – Tae parecia impressionado.

— Por que negou? Não tem interesse? – Namjoon perguntou tirando os fones

— Já fui treinee da SM. – burburinhos foram ouvidos por Hye nos bancos de trás.

— E por que não é mais? – Hoseok finalmente parecia interessado na manager

— Mudanças, tempo, dinheiro... de tudo um pouco. Era focada na área da dança, e diziam que meu canto não era bom. – podiam perceber no tom de voz de Hye decepção

— Deixe nós opinarmos... – Yoongi parecia mesmo querer ouvir o canto de Hye

— Nunca, realmente não canto bem.

— A Hye-chan, nos deixe ouvir só um pouquinho.. – Jimin tentava convence-la

— Jiminnie hyung, deixe ela, se a SM disse deve ser verdade. – Jungkook disse com um sorriso sarcastico.

— Que tal irmos a um karaoke? Vai ser divertido e ninguem canta pra valer la. – Hoseok sugeriu

— Tudo bem. – Hye sorriu amigável

 

~~

Horas se passaram desde que os meninos estavam no karaoke, faziam tanto barulho que mais de uma vez um funcionario foi reclamar, em vão. Até agora Hyejin apenas observava os garotos.

— Agora sou eu. – Jungkook se levantou e pegou o microfone, escolhendo uma musica.

— Mas essa é um dueto Kookie. – Jimin o avisou

— Quero cantar essa também. Realmente amo Eyes, Nose, Lips. – Hye se levantou e pegou outro microfone, os membros a apoiaram empolgados. Kook parecia não ter gostado da ideia, mas agora cantaria com vontade.

A musica começou e a parte de Hye se aproximava. Assim logo começou. Sua voz era forte, não parecia ser daquela garota delicada e frágil. Era uma voz poderosa, que misturada com a de Jungkook formava uma boa harmonia. Não era a voz de uma idol, pois faltava muito treino, e aperfeiçoamento, ainda desafinava bastante, mas tinha potencial. E todos perceberam isso.

A música acabou e todos aplaudiram, Hye correu e sentou em seu lugar.

— HYE-CHAN VOCÊ NÃO É TÃO RUIM. – Jimin disse dando tapinhas nas costas de Hye

— Tão? Claro. – riu

— A SM estava errada, não sei como não viram o potencial em sua voz. Se treinar mais vai ficar boa. – Jungkook sorriu para Hye. Hoseok lançou um olhar de desconfiança para Kook.

— Obrigada.

— HYE-CHAN CANTE COMIGO! – Tae a puxou e escolheu uma musica.

Mais horas se passaram e ao escurecer voltaram ao hotel, mas notaram algo familiar em frente a ele. Uma multidão de garotas.

— Não acredito que vazaram o hotel que estamos, vamos ter que mudar de novo. – Jin bufou sua indignação.

— Não vamos entrar, iremos para outro logo. As malas pegamos depois. – Hye disse dando meia volta com o carro.

— E aonde vamos?

— Vocês vão saber quando chegarmos. – os membros se entre olharam e pensaram para onde poderia ser, mas não chegaram a nenhuma conclusão.

Hye dirigiu por muito tempo, o suficiente para quase todos dormirem.

 

[…]

— Ei dorminhocos, acordem. Chegamos. – Hye abriu a porta de trás e os meninos lentamente abriram os olhos.

— Onde estamos? – Yoongi saiu do carro

— Oh... Esse não é o maior hotel da Coreia?* – Jimin olhava em volta.

— Isso mesmo, vamos.

Hye pegou 3 chaves na recepção e foi até seu quarto.

— Woow, isso é realmente bonito. – Hye se jogou em uma cama e os membros ainda olhavam o quarto.

— Vamos mesmo ficar aqui? – Nam perguntou

— Não, estamos no quarto só pra olhar. Dãaar. Tem três quartos, vocês decidem quem vai ficar com quem. Esse é o menor, vou ficar com a cama de solteiro, quem vai ficar com a de casal? – Cho sentou na cama esperando uma resposta.

— Podemos ficar Kookie? – Jimin envolveu o braço no pescoço de Kook

— Hum, mas não seria melhor ficar com um só pra nós?

— Vou ficar com um quarto... Venha Taetae, Hobi. – Yoongi pegou uma chave

— Eu também, vamos Jin. – Nam pegou a chave restante e sairam do quarto

— Sinto dizer, mas agora vocês não tem escolha. – Hye sorriu e se enrolou nas cobertas. Deixando apenas os olhos pra fora, discretamente ainda olhava os dois ali.

— Tsc. – Jungkook foi ao banheiro e Jimin foi atrás, fechando a porta ao entrar.

 — O que tem de errado em ficar aqui? – Jimin colocou a mão no ombro de Kookie, que a tirou de lá.

— Você se faz de lerdo ou realmente não percebeu? Não gosto dessa garota, e gosto muito menos de você perto dela. Entendeu agora?

— M-mas Kookie, o que tem demais? Por que não gosta dela? É só por ciumes? – Jimin olhava o outro, dava pra ver que realmente não tinha percebido, mas queria entender o ponto de vista de seu namorado.

"Só por ciumes?" Não, não é só por ciumes Jiminnie, é por medo. Você não percebe o que ela está fazendo? Ela está seduzindo você, o Tae, Yoongi e Nam. Ela parece ser toda inocente, bobinha, mas é uma traíra. Por que você não percebe?

— Kookie está indo longe demais, ela não é as--

— Vai mesmo defender ela? Ela já te ganhou assim? E eu Jimin? Eu estou te perdendo, e você não liga? Se importa mais com um rabo de saia do que comigo? Foi você que me ensinou a não ter medo de ser quem sou, de enfrentar qualquer coisa para ser feliz, por que esta me deixando agora, ahn? Me diz Jiminnie, você não me a-- – a voz de Jungkook estava tremula, Kook não era de dizer o que o incomodava, mas sentia que precisava dizer antes que fosse tarde, antes que perdesse seu precioso Park Jimin.

— NÃO DIGA ISSO! Não ouse dizer isso. Como pode duvidar do meu amor Jungkook? Já demonstrei ele de todas as formas possiveis, não é o suficiente? Sim, eu demoro a perceber as coisas, você sempre soube disso. Lembra como demorei a entender que você me correspondia? Você sabe disso Kookie, e você devia saber que não vou te trocar. Eu a defendi? Sim, por que sei que ela não esta fazendo o que disse. E mesmo que estiver, mesmo que esteja certo. Ela nunca vai me ter dessa forma, ok? Eu sou seu Kookie, confie em mim... – Jimin sorriu triste, Jungkook parecia estar paralisado, apenas olhava o mais velho com os olhos meio arregalados.

— D-desculpe Jiminnie, sabe que não costumo ser assim mas... É uma situação nova e... Desculpe, não deveria duvidar de você... Eu te amo tanto, fico com medo de te perder... – Kook parecia poder desabar a qualquer momento, e antes que pudesse acontecer, Jimin o beijou, o beijou com desejo, com todo o sentimento que tinha em si. Esse beijo significara muitas coisas, uma delas é que sem qualquer duvida Jimin perdoou Jungkook, embora não fosse só ele que precisasse ser perdoado, pois também errou em dar mais atenção a Hyejin do que a seu namorado, e errou ao não perceber que isso o afligia. Mas isso tudo desapareceu, essa discussão não importava mais, o mundo parecia estar longe. Só existia Jimin e Jungkook, só existia a paixão insana que os dois sentiam um pelo outro, tudo que importava agora era viver aquele momento, sentir cada toque um do outro. Os dois se beijavam com veracidade, Jimin prensou Kook na parede, sua mão adentrou a camisa do outro, arranhando a região. Jungkook agarrava a cintura do mais velho, que fazia uma trilha de beijos em todo seu rosto, indo até sua orelha, mordiscando o lóbulo.

— Eu sou só seu Kookie.. – sussurrou, fazendo o mais novo sofrer arrepios

— Prove hyung, prove pra mim. – pronunciou as palavras em lentidão, de olhos fechados, apenas sentindo Jimin fazer seu trabalho. O mais velho tirou a camisa do makne, fez uma trilha de beijos até sua calça, não procrastinou a abaixa-la. O membro de Jungkook já estava acordado, apenas esperando mais algum estimulo. E Jimin o daria, muitos. Massageou o membro ainda preso e deixou um beijo ali. Com rapidez abaixou a box, o fazendo saltar. Um sorriso brotou em seus lábios, não importava quantas vezes visse Jungkook nu, ainda se impressionava em como era lindo. Começou a masturba-lo devagar, dando lambidas em toda a área. Chupava suas bolas enquanto aumentava gradativamente a velocidade com as mãos. Olhou para cima a procura do rosto de seu amado, e a cena fez seu membro pulsar. Kookie mantinha os olhos fechados, e a boca aberta em O. A expressão de prazer era evidente. Jimin amava essa expressão, amava dar prazer a seu makne. Isso o estimulou ainda mais. Abocanhou o pênis de Jungkook, arrancando um gemido mais alto que os anteriores, Kook tapou a boca, o abafando. Jimin fazia os movimentos de vai e vem enquanto apertava uma das nádegas do mais novo. Aumentava e diminuia a velocidade, isso fazia o outro delirar, seus gemidos estavam cada vez mais dificeis de esconder. Sabia que logo iria se desfazer, mas não queria que fosse agora.

— H-hyung.. – tentava chamar Jimin, mas sua voz não parecia querer sair, pois saira totalmente falha. Colocou as mãos no cabelo negro de Jimin, que levantou o beijando. Kook retirou sua calça e a roupa de seu hyung. Jimin sentou na pia e envolveu suas pernas no quadril do mais novo, que lubrificou um de seus dedos, penetrando lentamente, fazendo Park arquear as costas. Não demorou para alargar o moreno, assim o entrou sem qualquer dó. Um gemido alto foi lançado, Jimin cobriu sua boca com uma das mãos, mas havia sido tarde. Hyejin teria ouvido. Não que isso importasse agora, tinha outra coisa para se preocupar. Kook aumentava cada vez mais a velocidade dos movimentos. Puxou Jiminnie contra si, o segurou e encostou na parede. Jimin cavalgava em Kookie, que o ajudava com os movimentos. Os dois gemiam freneticamente. O mais velho desceu do membro do outro e rapidamente apoiou as mãos na pia, empinando a bunda. Kook novamente o penetrou, enquanto o agarrava possessivamente. Aumentava cada vez mais a velocidade dos movimentos.

— A-ah hyung, v-você é só, ah, hum, só.. meu. – Jungkook atingira um ponto onde não aguentaria mais, e Jimin também não.

— S-sim Kookie, seu, só seu, ah, vai Kookie, continua, isso, aah.. – Jimin atingiu o climax, seu gozo foi direto a pia. — Kookie, goza em mim, goza dentro de mim vai. Me preenche vaai..

— H-hyung.. – Jungkook também atingira o climax, seu liquido preencheu o interior do outro. Os dois gemeram juntos. Kook saiu de dentro de Jimin, desferindo um tapa em sua nadega. Encostou na parede e deslizou até o chão, acompanhado pelo menor.

— Você é o melhor hyung/Kookie.. – os dois falaram juntos sorrindo

— É melhor tomarmos um banho.

— Concordo. – encheram a banheira e entraram.

 

[…]

— Obrigada ahjussi.

— Conte comigo sempre que precisar. – Hye fechou a porta e colocou as malas em um canto. Pegou uma roupa, se trocou e novamento deitou.

"Ela está seduzindo você, o Tae, Yoongi e Nam. Ela parece ser toda inocente, bobinha, mas é uma traíra."

— Isso doeu Jungkook, mas entendo. Não devo ter causado uma boa impressão... Não vou te culpar. – Hye sorriu amargurada e fechou os olhos, mas seria um tanto difícil de dormir com barulhos típicos vindo do banheiro.

— Mas que importa? Jikook é real, é realmente real. Meu otp é reaaaal.. – sorria enquanto abraçava um travesseiro e balançava as pernas no ar. Ficou um tempo olhando para o teto, sem pensar em nada. Mas um gemido a acordou do transe.

— Eu deveria sair do quarto...? É... Eles precisam de privacidade. – Hye se levantou e saiu do quarto. O hotel era realmente quieto, obrigatoriamente devia ser, por serem 2h da madrugada. Ela vestia uma camisola de seda, na cor pêssego. Por cima um roupão em estampa de girafas. E um chinelo simples. Atravessou todo o hotel, até chegar na área de lazer. Onde havia uma grande piscina. O local estava vazio, afinal quem ficaria na piscina as duas horas? Até por que a madrugada costuma ser fria. Hye deitou em uma das cadeiras do lugar e observou a praia em frente. Sim, o hotel era em frente a praia. Era realmente bonito e aconchegante.

— Seria melhor se eu tivesse alguém agora... – o olhar de Hye emanava tristeza, um sentimento angustiante tomava conta dela. Costumava bloquear esse sentimento, mas as vezes precisava aceitar. — Não da pra fingir 100% do tempo, não é? – sim, Hye estava certa. Uma hora você vai desabar, e a hora dela era agora. Lágrimas quentes começaram a escorrer sem parar, Cho encolheu as pernas e as abraçou. Poderia chorar o quanto quisesse, ninguém iria ouvir. Pouco a pouco o choro ia piorando, soluços agora faziam parte da orquestra, que estava cada vez mais barulhenta.

— Aah otoke? Idiota, idiota! Eu te odeio. – socava suas pernas, tentava aliviar a mistura de sentimentos que sentia, mas não adiantava. Chorar não adiantaria, se machucar muito menos. Não sabia o que fazer.

— Hey amorzinho, precisa de ajuda? – Hye rapidamente olhou para o lado, um homem estava em pé ali. Não conseguia enxergar seu rosto, visto que sua vista estava embaçada.

— N-não, obrigada. – abaixou novamente a cabeça e enxugou seu rosto. O homem sentou ao seu lado e a fez olhar para ele.

— Tudo bem, vou te ajudar ok? Estou aqui pra você. Quer um pouco de água? Aqui. – entregou um copo de água a Hye, que o pegou receosa. O homem sorriu amigavelmente e colocou uma mão sobre as pernas da garota, que sofreu um calafrio.

— O-obrigada, não estou com s-sede. – afastou o copo de si.

— Você precisa, vai parar de soluçar. Anda. – o homem forçou o copo na boca da garota, que voou para longe, quebrando em inumeras partes.

— Ela não esta com sede, você é surdo? – uma voz conhecida apareceu, Hye olhou para cima e viu Jin parado ali.

— E quem é você? – o homem se levantou encarando Jin com os olhos semi cerrados

— O namorado dela, que viu o que colocou naquela bebida. Vaza daqui antes que eu arrebente sua cara e chame a policia! – Jin pegou o braço de Hye e a puxou para si, agarrou sua cintura e continuou a encarar o homem. Que não demorou a ir embora, pedindo desculpas. Jin sentiu um peso em seu braço, Hye estava prestes a cair, mas ele rapidamente a sentou na cadeira. Ele se ajoelhou a frente dela e levantou sua cabeça, ela estava a chorar novamente.

— Você esta bem? – seu choro piorou ao ouvir a pergunta, os soluços voltaram pior. Jin a abraçou, enterrou o rosto de Hye em seu peito, suas mãos delicadas agarraram sua camisa. Ele acariciava seu cabelo, enquanto falava que tudo ia ficar bem. Depois de um tempo – um longo tempo, na mesma posição, Hye parou. Os soluços cessaram, e as lágrimas pararam de cair. Jin beijou o topo da cabeça de Hye, que levantou a cabeça o olhando.

— Obrigada. – sorriu e Jin sentou na cadeira a frente.

— O que faz aqui essa hora? – Jin se espreguiçou

— Hum, sabe Jimin e o Kook estão... no banheiro. Quis deixa-los sozinhos. Precisava esfriar a cabeça também. – Hye olhava a piscina

— E você esfria a cabeça chorando e aceitando a bebida de estranhos? Aaaish essas crianças... – Jin sorriu e começou a observar a água também

— Eu sempre estou em alguma situação perigosa, e sempre preciso ser salva por alguém. Parece uma novela de drama clichê... – Hye sorria, mas não parecia querer isso

— Você é muito bonita, chama atenção. Além de parecer indefesa.. – Jin agora a olhava

— Esse é o problema. Sabe, pra que serve ser bonita se não posso viver em paz? Se isso sempre vai me deixar em perigo? E odeio parecer indefesa, ser... – Hye encolheu as pernas

— Isso não é sua culpa, muitas pessoas gostariam de ser como você. Você não pode se render a isso, deve ser adaptar, faça algo para melhorar a situação. Sei lá, faça algum tipo de defesa pessoal. Já é um começo...

— É... Até que é uma boa ideia. Obrigada Jin oppa. E você, o que faz aqui?

— Namjoon... – Jin bufou

— Ah, vocês andam discutindo bastante... Sempre foi assim?

— Não, parece que estamos enfrentando uma crise. – Jin fazia círculos imaginarios na cadeira

— Posso perguntar o motivo?

— B-bem, é q-que tem uma p-pessoa nova, que...

— NÃO É MINHA CULPA NÉ? – Hye se levantou bruscamente, mas tropeçou no chinelo e caiu em cima de Jin. Seu rosto foi de encontro ao dele, e acidentalmente um selinho foi dado. Jin a empurrou para o lado, seus batimentos se aceleraram e vira ela se levantar e dar alguns paços para trás

— AI MEU DEUS, DESCULPA.. EU NÃO QUIS.. – Hye saiu correndo, Jin se levantou rapidamente e pensou em correr atrás dela, mas já estava longe.

— Wow, é muita coisa pra processar em um espaço de tempo tão pequeno... Namjoon vai me matar… Hum? Essa idiota esqueceu até os chinelos... – abaixou e os pegou, indo embora para seu quarto.


Notas Finais


Hello guys. O que acharam? Comentem pra eu ficar feliz <3 Jesus Christ é tão difícil maneirar no drama :'D vocês nem imaginam, se pudesse matava geral. Bem, os cap vão ser postados quinzenalmente, então até mais e um chupão na bunda <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...