História Warmer Heart - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Bxb, Chanbaek, Exo, Fluffy, Hunhan, Kaisoo, Kristao, Smut, Sulay, Xiuchen, Yaoi, Yaoi Lemon
Exibições 49
Palavras 1.086
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Ficção, Fluffy, Lemon, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oiee, acabei reescrevendo esse capítulo umas 3 vezes skljfhds
Espero que esteja melhor!!
Boa leitura

Capítulo 2 - Pink Hair, Pink Heart


Fanfic / Fanfiction Warmer Heart - Capítulo 2 - Pink Hair, Pink Heart

“It’s not the future that you’re afraid of. It’s repeating the past that makes you anxious.”

Chanyeol’s POV

-Você ‘tá todo errado, menino. Sai da minha casa. Eu não quero ver você envenenando minha família mais.

-Pai...

-SAI DAQUI SEU VIADINHO DE MERDA! E EU NÃO SOU A PORRA DO SEU PAI, EU NÃO SOU NADA SEU!

A partir do momento que eu passei por aquela porta, eu nunca mais voltei. Não sei se por medo ou se por vontade própria, mas eu nunca mais coloquei sequer um pé naquela casa. Sinto falta da minha família, por mais perturbada que ela fosse.

Errado... Errado... Errado... Errado...

Mais um dia nessa porra de vida. Todas as minhas madrugadas são cheias de pesadelos e suor frio, com o bônus de agonizantes horas tentando dormir. A insônia e a paranoia me perseguem desde alguns anos atrás, quando a minha vida mudou drasticamente. Obviamente, tornou-se um inferno. E como se nada pudesse piorar nessa ridícula manhã, tenho uma entrevista de emprego na SM Entertainment. Ótimo, vou ter que aturar um empresário sem graça e um artista mimado e irritante.

Desenrolei-me de meus cobertores e travesseiros e arrastei o meu corpo para fora da cama contra a minha vontade. Consegui, de alguma forma, descer as escadas sem desmaiar ou tropeçar e fui em direção à cozinha para tomar café da manhã. No caso, literalmente só café. Uma das coisas que você aprende quando tem insônia é: cafeína é a sua melhor amiga. Depois de cinco xícaras da bebida quente, finalmente tomei um merecido banho longo e coloquei meu terno preto favorito. Apesar de eu não estar nas melhores condições para uma reunião de negócios, preciso pelo menos parecer apresentável.

Abri a porta principal para o amargo mundo real e me aventurei nos corredores do trigésimo terceiro andar do grande prédio até o elevador. Não há nada mais satisfatório do que morar na cobertura, já que não tenho que aturar nenhum vizinho idiota. É um pouco solitário, mas nunca realmente me importei com isso.

Consegui chegar até o meu carro sem ter um colapso mental e dirigi até o grande prédio envidraçado da SM Entertainment. Dirigi-me até a secretária, que logo me designou para uma grande sala de reuniões no quarto andar do edifício. Por algum motivo, ela me fitou o caminho inteiro, como se não pudesse perder sequer uma ação minha.

-Bom dia, senhor Lee. O seu cliente já está aqui. - ela me puxou para dentro da sala e fechou as portas sem mais uma palavra. Era certamente um espaço muito grande, com uma enorme mesa de vidro no centro e várias cadeiras de couro em volta da mesma. Em uma delas, estava sentado Lee Soo Man e na outra, quem eu supus ser o meu possível cliente.

-Por favor, sente-se senhor Park. - ele moveu sua mão gesticulando para que me sentasse ao lado do pequeno garoto de cabelos rosa. Ao fazê-lo, o mesmo me ofereceu sua mão para que a apertasse.

-Muito prazer, senhor Park. Sou Byun Baekhyun, mas pode me chamar só de Baekhyun. - o tal garoto se dirigiu a mim, sorrindo levemente. Apertei sua mão, apreciando quão macias e delicadas eram.

-Park Chanyeol.

-Agora que as devidas apresentações foram feitas, podemos começar a entrevista? Tenho outra reunião logo depois dessa e não quero perder sequer um segundo. - nem um pouco rude, uh? Sabia que não deveria ter levantado da cama essa manhã, afinal, ter um dia bom já é pedir demais com a minha onda de sorte.

Apesar do meu mau-humor e da constante grosseria de Soo Man, a entrevista acabou saindo melhor do que eu esperava e daqui uma semana serei contatado sobre o resultado. No fim das contas, Baekhyun não era tão ruim quanto pensei, mas ainda não conheço o bastante para fazer qualquer julgamento.

Consegui me libertar daquela prisão de vidro que chamam de SM Entertainment e fui em direção ao meu carro para finalmente ir para casa e dormir. Quando estava quase entrando no meu carro, ouvi meu nome ser chamado repetidas vezes. Por que eu não posso morrer agora mesmo?

Baekhyun’s POV

Chamei por Chanyeol repetidas vezes, mas ele não pareceu notar. Sendo assim, corri o mais rápido que pude até ele e segurei seu braço para impedi-lo de entrar em seu carro. Por que eu fiz isso? Ele não pareceu nem um pouco feliz com essa repentina ação, então soltei seu braço e lhe lancei um sorriso fofo. Isso sempre funciona.

-O que você quer? - ou não. Que cara frio...

-E-Eu queria saber se você gostaria de almoçar comigo... - eu gaguejei?! Que porra foi essa?

-Não, estou ocupado. - esse cara já está me dando nos nervos. Como assim ele não quer almoçar comigo? Todo mundo quer almoçar comigo!

-Aish, é só um almoço. Não é como se fosse te matar ou algo do tipo.

-Eu não quero. Agora, com licença. - dito isso, ele entrou em seu carro e saiu dirigindo, me deixando plantado na frente da empresa com cara de idiota.  Eu quero socar esse babaca. Ugh, não tinha necessidade nenhuma de ser tão grosso.

Chanyeol’s POV

Arrependi-me de ter sido tão grosso com aquele garoto, mas eu realmente não estava no clima de sair para almoçar. Muito menos com um famoso.

Chegando ao meu apartamento, esquentei alguns restos de pizza que achei na geladeira e sentei no meu sofá para assistir televisão. Consegui passar uma tarde tranquila comparada ao resto do meu dia e estava quase conseguindo cochilar quando...

*Trrrim Trrrim*

Só pode ser brincadeira. Quem me ligaria nesse horário? Para falar a verdade, quem me ligaria em qualquer horário? Eu tenho absoluta certeza de que não dei essa droga de número para ninguém.

-Quem é? - atendi áspero. Não que eu ligue.

-Oi, Channie, é o Baekhyun! Já que você não quis almoçar comigo, que tal um jantar?

-Não. Tchau. - do que ele acabou de me chamar?

-Por favor! Eu juro que sou uma boa companhia.

-Não. Onde você conseguiu meu número?

-Eu pedi para a secretária da empresa, duh!

-Ugh, tchau.

-Eu vou te ligar a cada cinco minutos se você não for!

-Ok, ok! Eu vou.

-Ótimo! Vai ser tão divertido! Que tal no SMT Seoul às 20h30min?

-Ta, tanto faz.

-Até mais, Channie!

Desliguei o telefone o mais rápido que pude, mas não pude deixar de notar a leve risada que ele deu no final da ligação. Já estou prevendo que esse garoto vai me dar nos nervos.


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Beijoss, Gabi


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...