História Watermelons - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Seventeen
Personagens Boo Seungkwan, Hong Jisoo "Joshua", Jeon Wonwoo, Junghan "Jeonghan", Kim Mingyu, Lee Chan "Dino", Lee Jihun "Woozi", Lee Seokmin "DK", Seungcheol "S.Coups", Soonyoung "Hoshi", Wen Junhui "JUN", Xu Ming Hao "THE8"
Tags Jeongcheol, Junhao, Meanie, Soonhoon, Verkwan
Exibições 67
Palavras 2.181
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Ok, não me matem kkkkkk eu prometi dois capítulos, mas eu tive uns treco fazendo esse e vocês vão entender porquê.

Sugestão de música para ouvir enquanto vocês tem um treco lendo: Stigma - BTS (Socorro voz do V tá incrível) fiz a melhor parte desse capítulo ouvindo essa música.

Capítulo 3 - Montanha Russa de emoções


Fanfic / Fanfiction Watermelons - Capítulo 3 - Montanha Russa de emoções

Jihoon acordou rapidamente com o som do despertador, e a passos lentos, foi até a janela do quarto. Observou que o dia amanhecera lindo, apesar de nublado. Ficou olhando a calmaria da manhã, pessoas abrindo suas portas ainda um tanto sonolentas. Virou-se até a cama e observou Soonyoung dormindo. Algumas mechas douradas estavam cobrindo um de seus olhos, sua boca entreaberta deixava alguns de seus dentes a mostra junto com sua camisa que se encontrava completamente amarrotada e mostrava, timidamente, parte de seu abdômen. Jihoon corou ao ver Soonyoung tão desleixado daquela forma. Observou mais um pouco o garoto, até notar alguns movimentos preguiçosos vindos do maior. Tentou desviar rapidamente o olhar, mas foi atraído novamente ao notar o estado em que seu amigo estava.

- Bom dia Jihoonie! - Falou entre um bocejo.

- Bom dia! - Jihoon riu da expressão de Soon. Adorava ver o quanto ele estava despreocupado com sua aparência ao seu lado. Mesmo sem algum tipo de maquiagem, conseguia atrair seus olhos de maneira que notasse cada detalhe que surgia em seu rosto.
 
- Dormiu bem? - Perguntou Jihoon, indo em direção à cama e sentando ao lado de Soonyoung.

- Dormir sim!

- Que bom! Prometo que faço o café. Sempre que você dorme aqui eu acordo e já encontro tudo pronto. - Jihoon falou se deitando na cama, mas ainda fixando os olhos no maior.

- Milagres acontecem em?

- Eii! Eu nunca fugi da cozinha pra não preparar comida pra gente.

- Tem razão. Você não fugia porque nem se quer aparecia na cozinha. - Disse Soonyoung se gabando por sua dedicação e ouvindo gargalhadas de Jihoon.

Depois do breve diálogo, Soonyoung se levantou da cama e foi até a cozinha enquanto Jihoon pegou no sono novamente e permaneceu dormindo. Como o de costume - pensou Kown. Preparou uma refeição rápida com ovos e torradas para que não se atrasassem. Foi até o quarto e chacoalhou o menor algumas vezes.

- Jihoon acorda! Vamos nos atrasar!

- Me deixa em paz. - Dizia Jihoon levando o cobertor até o seu rosto.

- Temos aula no colégio daqui a poucos minutos!

- Eu vou fazer ele desaparecer. - Disse em um tom sombrio.

- Se as pessoas vissem você acordando, iriam querer sua morte.

- Eu desejo o mesmo pra elas. - Falou dando um sorriso sínico.

- Vem, levanta! - Insistiu, juntando Jihoon ao cobertor e o arrastando pelo chão até a cozinha. O menor conseguiu levantar e tentou voltar para cama, mas viu que perdeu a batalha ao perceber que estava sem seu cobertor.

Jihoon finalmente levantou e foi até a cozinha pegando parte das torradas e as comendo rapidamente em frente ao seu computador. Fez alguns ajustes na música antes que fossem ao colégio, jogou o pen-drive na bolsa ao ouvir Soonyoung falar já fora de casa:

- Vamos!!! Só faltam dez minutos para a primeira aula!

Saíram correndo pelas ruas apressados, com bolsas em suas costas e alguns cadernos em nas mãos. Jihoon tropeçou por prestar mais atenção em seu amigo correndo do que no batente à sua frente. Se desequilibrou, e antes que caísse, sentiu a mão de Soonyoung o segurar impedido a queda. Os dois riram e seus olhos se encontraram ao admirar um o sorriso do outro. Mal sabiam o que sentiam e muito menos se aquilo era recíproco, mas eram momentos como este que sempre surgia uma leve certeza.

Chegaram ao colégio, e após as aulas pela manhã, seguiram com a rotina dos ensaios a partir das doze horas na sala que tinham reservado. Jihoon abriu seu notebook e continuou  fazendo alguns ajustes na música enquanto o resto do pessoal chegava. Soonyoung como sempre o acompanhava e observava o garoto focar toda sua concentração no computador. Às vezes sentia vontade de atrapalhá-lo só para vê-lo chateado e ganhar sua atenção, mas fazer isso era tão difícil quanto lamber o cotovelo.

- Jihoonie, quando você vai me falar o nome da música? - Disse Soonyoung com uma voz bem manhosa.

- Eu vou te falar. Você sabe que vai ser o primeiro a saber, então sossega essa facho e para com essa voz. - Falou olhando atentamente para o computador e segurando um pequeno sorriso.

- Anyo! Eu sei que você gosta! - O maior Insistiu, arrancando uma expressão envergonhada de Jihoon seguida de um largo sorriso.

- Isso é ser meloso até demais.

- Hey!  Acabei de notar que você ainda não almoçou. Para o que tá fazendo, vamos comer! - Disse Soonyoung preocupado.

- Eu não estou com fome.

- Jihoon, para! Não tem necessidade disso. Detesto quando você coloca qualquer coisa acima de você mesmo!

- Não seja exagerado, eu como qualquer coisa depois. - Jihoon fala ainda sem tirar a visão do computador.

- Eu traria alguma coisa pra você, mas sei você não vai comer direito. Não vai largar esse troço. - Disse apontando para o computador.

Soonyoung viu que não conseguiria convencer o amigo, mas não podia deixá-lo sem se alimentar. Fazer aquilo doeria mais que quebrar um braço seu, por isso tentou convencê-lo de outra forma: com suavidade, levou uma de suas mãos até o rosto de Jihoon, o virando lentamente e fazendo o menor encontrar seus olhos. Jihoon parou de digitar ou fazer qualquer outra coisa ao encontrar com os olhos alheios. Ficou em transe ao observar os olhos de Soonyoung tão de perto. Eram tão pequenos, adoráveis e sentir que eles estavam concentrados em sua pessoa era mais que uma sensação boa. Soonyoung continuou a fazer com que o garoto de mechas rosadas delirasse ao falar "Por favor, vamos!" Com uma voz rouca e uma cara que causou arrepios no amigo.

- Tudo bem eu vou! - Disse Jihoon baixinho.

Mesmo com a afirmação, Soonyoung por alguma razão que o menor desconhecia, não tirou as mãos de seu rosto e permaneceu olhando para o amigo. Foi se aproximando incontrolavelmente até a sua boca, enquanto que Jihoon permaneceu parado e com um olhar assustado, mas isso não fez o maior se afastar. Com poucos segundos, o olhar assustado de Jihoon deu lugar a uma expressão completamente envolvida no momento. Não conseguia acreditar que aquilo realmente iria acontecer e se aproximou ainda mais da boca do amigo encontrando seus lábios. Não sabia exatamente o que fazer, então simplesmente seguiu os movimentos de Soonyoung, que após acariciar os lábios do mais baixo com os seus, virou seu pescoço e aos poucos foi introduzindo sua língua na boca de Jihoon. Lee foi consumido por um intenso arrepio ao sentir Soonyoung invadindo sua boca de um jeito tão suave e colocou suas mãos na nuca dele. Queria aquela sensação mais intensificada e buscou por mais toques do maior levando suas mãos até a sua cintura. Estavam sentados em um banco que não possuía apoio atrás e isso fez Soonyoung passar uma de suas pernas para o outro lado ficando de frente para Jihoon.  Soonyoung, assustado com aquelas reações, obedeceu ao comando do amigo levando suas mãos onde Jihoon indicou e o trazendo mais para perto sem parar de beijá-lo. Tocou em seu rosto e depois um pouco mais acima da sua nuca, puxando carinhosamente alguns fios de cabelo. Isso causou cócegas em Jihoon que interrompeu o beijo com uma risada.

- Desde quando você tem cócegas aí? - Perguntou Soonyoung.

- Desde sempre!

- Bom saber. - O maior falou levando sua boca a nuca de Jihoon dando algumas mordidas e causando algumas reações que adorou ver e ouvir.

- A-ahhh... Soonyoung não faz isso! - Falou baixinho - Se eu soubesse que você ia fazer isso pra me convencer a comer, teria fingido o anorexo antes!

Os dois riram e o comentário engraçado fez Soonyoung lembrar que o menor não tinha almoçado ainda.

- Sim! Vamos almoçar, anda! - Levantou e esperou o menor fazer o mesmo para envolvê-lo com um abraço.

Os dois saíram da sala e a fecharam, deixando suas coisas dentro. Era uma sensação nova, estranha, mas muito boa, saber que os dois sentiam o mesmo. Aquilo causava paz em ambos e a impressão de que nada poderia estragar o momento. Quando saíram da sala, Jisoo os observou e discretamente se aproximou da porta da sala de ensaios. Teria arrumado a chave antes da briga, pois todos os membros a tinham caso quisessem ensaiar a qualquer momento. Abriu a porta e adentrou a sala procurando pela mochila de Jihoon, porém, não foi necessário tanta procura já que o garoto esquecera seu notebook em cima da mesa de apoio com o pen-drive acoplado. O computador estava destravado, sem senha, o que fez Jisoo sabotar rapidamente todas as edições que o pequeno tinha feito na música e formatar seu computador. Jisoo sentia ódio de Seungcheol e não via melhor maneira de se vingar do que estragando o evento que ele estava se preparando. Parte dele ainda pensava que só assim Jeonghan se afastaria e finalmente as coisas voltariam ao normal, mas fingia não querer isso e apenas continuou com seus planos. Após formatar o computador, ouviu alguns passos das escadas e rapidamente tratou de deixar tudo como tinha achado para não levantar suspeitas. Saiu rapidamente por outra entrada que ficava nos fundos da sala, mas deixou um dos pingentes do colar que Seungcheol havia lhe dado cair em cima do computador de Jihoon.

Soonyoung vinha caminhando junto com seu até então "amigo" das escadas. Conversavam sobre muitas coisas, mas era quase que inevitável falar do que aconteceu mais cedo. Soonyoung era quem não conseguia se conter e sempre fazia perguntas como "A quanto tempo você sentia isso por mim?" "Você gostou do beijo?" Jihoon só conseguia rir das reações do mais alto e responder as perguntas com muita vergonha. Caminharam até chegar à porta da sala. No caminho até a mesa de centro Soonyoung quis segurar a mão de Lee, e gentilmente, aproximou sua mão do pulso do garoto e desceu até encontrar seus dedos. Jihoon corou com o contato, mas o aceitou ainda constrangido. O mais baixo se aproximou de seu computador e o abriu normalmente, porém, se assustou ao ver tudo desconfigurado e o papel de parede do Windows da sua área de trabalho. Um arrepio percorreu seu corpo e foi rapidamente olhar a música em seu pen-drive. Não estava lá, alguém tinha formatado seu computador e pen-drive. Soonyoung observou o pânico no rosto do menor e logo foi se aproximando.

- O que aconteceu Jihoonie?

- Eu não consigo acreditar... Não pode ser! - Disse colocando as mãos na cabeça.

- Fala o que houve. Você tá mais pálido que o normal.

- Alguém formatou meu computador junto com o pen-drive e apagou a música.

- O quê?!?!

- É isso mesmo!

Seungkwan estava subindo as escadas junto com Seokmin, Seungcheol e Jeonghan. Entraram na sala e se depararam com a expressão de pânico de Jihoon.

- Boa tarde gente! - Disse Seungkwan. O que aconteceu pra vocês estarem assim tão tensos?

Soonyoung contou o ocorrido ao resto do grupo, já que Jihoon não conseguia se quer falar.

- O quê? Sério isso? Mas gente, o encerramento é nesse fim de semana! - Disse Jeonghan.

- Meu Deus! Quem será que fez isso? - Disse Seokmin pensativo.

Seungcheol estava abalado assim como todos, mas algo sobre o notebook de Jihoon chamou sua atenção. Um pingente familiar. Tentou lembrar de onde o conhecia até que se deu conta de que ele mesmo teria comprado aquele pingente. Aproximou-se e o segurou olhando atentamente.

- O que foi Seungcheol? - Perguntou Jeonghan.

- Esse pingente, eu quem comprei e dei para o Jisoo.

- Ah meus Deus! Será que foi ele? - Falou Seungkwan apavorado. Mas ele não parece ser assim, ele tem cara de quem pensa só em pão.

- Gente, calma! Não vamos nos desesperar. Seungcheol você tem certeza disso? - Perguntou Soonyoung tentando manter todos calmos.

- Sim eu tenho!

Jihoon deu um soco tão forte na mesa de apoio que derrubou seu computador. Ele nem se quer ligou pra isso e saiu da sala a passos largos. Soonyoung o seguiu, deixando o resto do grupo na sala.

- Jihoon! Jihoon espera! Pra onde você vai? O que você tá pensando em fazer?

- Eu vou matar aquele filho da puta!

- Calma, a gente não tem certeza se foi ele!

- Vou queimar ele vivo! - Disse o pequeno ainda andando e olhando para os lados a procura de Jisoo.

- Espera, vem aqui. - Soonyoung puxou Jihoon para um abraço e isso fez o menor se derramar em lágrimas. O pequeno soluçava e deixou o uniforme de seu amigo encharcado. Soonyoung observava aquilo com muita dor e era como se todo o ódio que Jihoon estava sentindo a poucos segundos fosse transferido para ele. Não suportava vê-lo chorar daquela forma, e enxugando suas lágrimas, o levou até o pátio do colégio onde não poderiam ser observados. Sentou junto ao garoto de mechas rosadas e simplesmente o abraçou, na esperança de que aquilo aliviasse sua dor.


Notas Finais


AH MDS NÃO AGUENTO ESSES DOISSSS T.T

GENTE TENHO QUE COMPARTILHAR ESSE GIF COM VOCÊS KKKKKKKKK: http://bokdongie.tumblr.com/post/109781840617/do-i-have-to-take-all-my-clothes-off-in-front-of
Referência a Watermelons???


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...