História We Are Invisibles - Jico - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Jim, Nico
Tags Gastina, Jico, Lutteo, Pelfi, Simbar, Yamiro
Exibições 49
Palavras 2.423
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Festa, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Voltei! Estou bem melhor agora, a fase ruim já passou, agora é a fase das saudades, mas eu e meu irmão vamos superar juntos, eu quero agradecer a todos que me deram conselhos e me apoiaram. Aqui vai mais um cap da W.A.I. espero que gostem

B
O
A

L
E
I
T
U
R
A

Capítulo 5 - Kiss!


Fanfic / Fanfiction We Are Invisibles - Jico - Capítulo 5 - Kiss!

P.O.V Jim
Eu acordei com o barulho irritante do meu despertador

Eu – que droga de despertador – falei me levantando

Me levantei, tomei banho, desci pra tomar o café e fui pro Blake. Assim que cheguei lá encontrei a Yam e o Ramiro conversando animadamente, o que me deixou um pouco irritada, então decidi ir direto pra sala de aula. Enquanto eu escrevia meu nome na última folha do meu caderno lembrei que hoje o meu babá vai se mudar lá pra casa, eu gostaria muito de saber quem é ele. Fiquei pensando em quem poderia ser ele e meus pensamentos acabaram indo parar no Nico sem eu nem perceber, fiquei pensando no quanto ele é lindo, canta e toca bem, dança bem, no quanto ele é fofo e acabei ficando com cara de boba apaixonada e quando olhei pro meu caderno vi que eu havia escrito “Nico S2 Jim” umas cinco vezes nele. Meu Deus o que está acontecendo comigo? Será que eu estou apaixonada pelo Nico?

P.O.V Nico
Quando eu cheguei no Roller encontrei o Pedro muito aéreo, pensando em alguma coisa ou alguém

Eu – Pedro? – o chamei mas ele não respondeu nada – Pedro? PEDRO!! – gritei
Pedro – ah oi Nico, o que foi? – disse acordando do “transe”
Eu – o que foi digo eu, você está muito aéreo hoje, o que aconteceu?
Pedro – a Delfi 
Eu – o que tem ela?
Pedro – o Gastón chamou ela pra cantar com ele no Open e adivinha? Ela aceitou – disse cabisbaixo
Eu – mas ela não ia cantar com você?
Pedro – ela ia, mas foi só o Gastón estalar os dedos que ela voltou à correr atrás dele – disse com certa raiva na voz
Eu – não fica assim, a Delfina não sabe o que está perdendo
Pedro – valeu amigo
Eu – de nada. Então você não vai mais se apresentar no Open?
Pedro – claro que eu vou
Eu – mas vai cantar sozinho?
Pedro – vou
Eu – se você quiser eu posso falar pra Jim que não vou mais... – ele me interrompeu
Pedro – não, você não vai deixar a garota na mão Nico. Eu canto sozinho, até porque estou pensando em cantar uma música pra Delfina
Eu – tá bom, se você tem certeza
Pedro – certeza absoluta
Simón – será que dá pras garotinhas aí pararem de colocar as fofocas em dia e vir aqui me ajudar?
Pedro – já estamos indo engraçadinho
 

Eu comecei a trabalhar e me lembrei que hoje vou começar a ser babá, ainda por cima vou ter que morar com essa garota por dois meses, que droga!

P.O.V Delfi
Eu estava no Blake conversando com a Âmbar e a Jazmin, quando comecei a pensar no Pedro, eu me sinto mal por ter dado o fora nele e ter cancelado minha apresentação com ele no Open, mas é que eu passei tanto tempo tentando conquistar o Gastón que não podia desperdiçar essa chance

Âmbar – DELFINA – gritou meu nome um pouco alto
Eu – que susto!! O que foi Âmbar? – perguntei assustada 
Âmbar – eu estou te chamando faz uns dois minutos e você não responde nada
Eu – ah foi mal
Âmbar – tá pensando em que, ou melhor em quem?
Eu – não é nada
Âmbar – é pra eu fingir que acredito?
Jazmin – Delfi, pode falar pra gente, o que aconteceu?
Eu – eu estou pensando no Pedro, me sinto mal por ter dado o fora nele no Open
Âmbar – então por que você fez isso?
Eu – porque o Gastón me chamou pra cantar com ele, e eu passei tanto tempo atrás dele que perder essa chance seria burrice
Jazmin – você não tem noção do que está falando
Eu – como assim Jazmin?
Âmbar – ela está querendo dizer que burrice foi você ter rejeitado o Pedro, acorda Delfina, está mais do que na cara que você gosta dele e ele gosta de você, e você vai e faz isso com o garoto?
Eu – mas... – ela me interrompeu
Âmbar – mas nada, você o magoou. Quer saber? Esquece, parece que você só vai dar valor quando você o perder
Eu – o que você quer dizer com isso?
Âmbar – o Pedro é um garoto bonito e pode aparecer uma garota que vai se apaixonar por ele e ele por ela, aí você vai o perder – disse e foi embora
Jazmin – a Âmbar está certa – disse indo embora também

O que a Âmbar disse me deixou pensativa, e se ela estiver certa? E se o Pedro se apaixonar por outra garota? Por que eu rejeitei o Pedro? Eu estou apaixonada por ele, não vou suportar ver ele com outra garota. Como eu sou burra

P.O.V Luna
As aulas no Blake acabaram por hoje, e nesse momento estou chegando no Roller

Xxxx – Menina Delivery – uma voz me chamou, e somente uma pessoa me chama assim
Eu – o que você quer Matteo? – perguntei me virando pra olhar pra ele
Matteo – eu só quero pedir desculpas pelo que fiz, me arrependo muito, na época em que fiz aquilo eu era um babaca
Eu – você não era, você é. Eu não acredito que caí no seu joguinho, vê se me esquece Matteo
Matteo – impossível esquecer você – disse se aproximando de mim
Eu – pois trate de tornar isso possível – disse indo em direção ao Roller

Ao chegar lá encontrei o Simón e o Nico conversando sobre alguma coisa

Eu – estão falando sobre o que?
Nico – sobre o Pedro, a Delfi deu um bolo nele no Open e agora vai cantar com o Gastón
Eu – que? Como assim?
Simón – é, agora o Pedro vai cantar sozinho
Eu – nossa coitado dele
Simón – pois é, como a Delfina teve coragem de fazer isso com ele?
Eu – ah mas eu vou ter uma conversinha com ela – disse me levantando
Simón e Nico – o que você vai fazer Luna Valente? – disseram levantando junto comigo
Eu – calma eu não vou matar a garota, só vou ter uma conversa séria com ela, o que ela fez com o Pedro não se faz com uma pessoa
Simón – ah bom – disse se sentando aliviado
Eu – meu Deus olha onde a imaginação de vocês chegam! Vocês acham mesmo que eu vou fazer alguma coisa com ela? Claro que não. Mas dependendo da resposta que ela der eu esfrego a cara dela no asfalto – disse saindo correndo dali e indo procurar a Delfina

Já faz mais de quinze minutos que eu estou procurando essa garota e não acho ela, eu já vi quase todo mundo e ela que é bom nada, se bobear daqui a pouco eu encontro o Jimin mas não acho a desgraça da Delfina. Fiquei mais uns sete minutos procurando o ser humano abençoado e achei ela na praça que tem atrás do Roller, e ela está muito pensativa

Eu – DELFINA ALZAMENDI – gritei a assustando
Delfi – o que é isso Luna tá louca? – se levantou assustada
Eu – não tô louca não, ainda não. Senta aí que eu quero conversar com você – disse me sentando no banco em que ela estava, e, ela se sentou em seguida
Delfi – o que foi?
Eu – como você teve coragem de fazer o que fez com o Pedro?
Delfi – por que todos estão me julgando por causa disso? Eu não cometi nenhum crime
Eu – o que você fez foi pior do que um crime, você quebrou o coração do Pedro
Delfi – Luna por favor, não venha me dar lição de moral agora – disse impaciente
Eu – eu não vou te dar lição de moral, mas só vou avisar uma coisa
Delfi – o que?
Eu – se você iludir o Pedro de novo, eu acabo com você – disse em tom ameaçador e vi que ela ficou com medo
Delfi - e-eu não vou iludir ele, eu gosto do Gastón
Eu – que bom! Então fica bem longe do Pedro, não procure mais ele, porque eu não quero mais vê-lo sofrer – disse e me retirei dali antes que eu acabasse com a raça daquela desgraçada

P.O.V Jim
O dia no Roller hoje foi bem agitado, todos estão com raiva da Delfi pelo que ela fez, principalmente o Pedro, ele até disse que vai esquecer ela depois disso, e eu super apoio essa decisão dele, ele não merece sofrer por aquela garota. Meu Deus!! Eu fiquei tão ocupada com esse assunto eu acabei me esquecendo que hoje o meu babá vai vir morar aqui. Comecei a arrumar a casa que nem uma doida, depois de uns trinta e cinco minutos eu acabei, é claro que não arrumei daquele completo, mas deu uma disfarçada na bagunça eu estava antes. Eu me sentei no sofá, liguei a TV, coloquei na Netflix e comecei a assistir PLL, meu seriado favorito, já estou na terceira temporada e se não me engano essa já é a quinta vez que revejo a série. Eu estava tão concentrada assistindo minha série que me assustei quando a campainha tocou

Eu – legal, esse garoto já chega me assustando – disse me levantando e indo até a porta

Quando abri a porta tive uma enorme surpresa

Eu – Nico?
Nico – Jim?
Eu – você vai ser meu babá?
Nico – bom foi o que a minha mãe me escreveu no e-mail que ela me enviou
Eu – tudo bem. Entra – disse dando espaço pra ele entrar
Nico – com licença

Que ótimo!!! Já estava difícil eu me concentrar nas coisas que faço porque o Nico não sai da minha cabeça, agora que vamos morar na mesma casa minha sanidade mental vai piorar

Eu – bom o seu quarto é lá em cima, terceira porta à esquerda
Nico – obrigado, eu vou deixar minhas coisas lá e vou tomar um banho. O banheiro fica aonde?
Eu – na última porta, a que é de frente à escada 
Nico – ok, obrigado mais uma vez. E espero que você não se incomode pelo fato de que eu vou morar por dois meses aqui
Eu – não é incomodo nenhum – após eu dizer isso ele assentiu e subiu

Como eu não sei cozinhar peguei uma lasanha congelada que tinha na geladeira e esquentei, após alguns minutos ela ficou pronta.  Esperei mais alguns minutos e decidi ir chamar o Nico para jantar, quando subi as escadas encontrei o mesmo saindo do banheiro só de toalha, acredito que fiquei alguns segundos hipnotizada por aquele corpo, e MEU DEUS QUE CORPO MARAVILHOSO ESSE GAROTO TEM, quando vi que ele já ia voltar pro quarto dele eu me escondi atrás de uma estante que tem no final da escada. Senti meu rosto esquentar e tenho certeza que fiquei corada. Afastei pensamentos impróprios que estavam invadindo minha cabeça e voltei pra cozinha como se nada tivesse acontecido. Depois de alguns minutos que eu entrei na cozinha vi Nico passar pela porta da mesma

Nico – sua casa é bem legal e bem espaçosa também
Eu - o-obrigada – confesso que ainda estava envergonhada pelo que vi há alguns minutos atrás
Nico – você tá bem?
Eu - e-estou por que a p-pergunta – me xinguei mentalmente por ter gaguejado
Nico – é que você está vermelha que nem um pimentão e está gaguejando também
Eu – não é nada. Bom, como eu não sei cozinhar eu esquentei no microondas uma lasanha pré-congelada – disse me virando pro balcão da cozinha, não consigo olhar pro Nico por muito tempo sem que a imagem dele só de toalha venha em minha mente e pensamentos impróprios dominem a mesma – mas amanhã pode ser que eu me arrisque na cozinha ou você pode... – eu parei de falar ao sentir uma respiração na minha nuca, gelei na mesma hora

Quando me virei dei de cara com Nico, ele está muito perto de mim. Que droga Nico!! Por que você faz isso? Ele está tão perto que eu consigo sentir o cheiro dele, e que cheiro bom acho que nunca vou cansar de sentir o doce cheiro dele, eu tenho que me controlar pra não beijá-lo agora mesmo

Nico – você não faz ideia não é? – disse com uma voz rouca, que fez com que eu me arrepiasse por inteira
Eu – não faço ideia do que? – disse mordendo meu lábio de leve, essa distância entre nós está sendo uma tortura
Nico – não faz isso?
Eu – o que? – disse confusa
Nico – não morde o lábio, fica difícil pra eu me controlar
Eu – controlar o que? – não sei da onde me veio coragem mas eu, pra provocá-lo, mordi o lábio novamente
Nico – para por favor, senão eu não serei mais responsável por meus atos – disse se aproximando ainda mais e me prensando com um pouco de força do balcão, e eu acabei soltando um gemido baixo, isso é torturante
Eu – e se eu não parar? – não sei o que deu em mim, mas eu acabei empurrando ele de leve até a parede mais próxima, e dessa vez eu o prensei
Nico – você não tem noção do perigo – ele disse em um sussurro
Eu – que perigo? – disse e rocei meu lábios nos deles, eu realmente estou fora de mim hoje, o Nico me deixa assim: sem sanidade nenhuma

Com esse meu último ato Nico fez uma coisa que me pegou totalmente de surpresa, ele me beijou. No começo não sabia o que fazer, fiquei travada, mas aos poucos fui me entregando, Nico foi me passando confiança no beijo, depois de um tempinho ele pediu passagem com a língua e eu cedi. Nossas línguas travavam uma batalha pra ver quem dominava. O beijo era urgente, selvagem e cheio de desejo por parte dos dois. Nico me virou e me prensou contra a parede me fazendo soltar outro gemido baixo durante o beijo, minhas mãos foram para o seu cabelo e eu dei leves puxões no mesmo, enquanto suas mãos iam para a minha cintura me puxando ainda mais para si. Nesse momento tenho certeza que nós dois estamos sem noção do que fazemos, já que eu senti que minhas pernas estavam em volta de sua cintura e ele me fez sentar no outro balcão que tem na cozinha. Quando o ar se fez necessário paramos o beijo com alguns selinhos e eu permaneci de olhos fechados

Nico – Jim... – sussurrou no meu ouvido. Porra Nico por que você tem que me provocar desse jeito?
Eu – o que foi? – disse ainda meio anestesiada por conta do beijo
Nico – você me deixa louco

Eu sorri com o que ele falou. Vai ser divertido ficar sozinha com ele nessa casa por dois meses, será possível fazer muitas coisas. Olha só o que eu estou pensando! Tinha que ser o efeito Nico em mim, mas o que eu posso fazer? Ele me faz ter pensamentos impróprios, não sei do que eu posso ser capaz de fazer com o Nico se ele continuar me provocando desse jeito...


Notas Finais


Primeiro de tudo: pra quem não sabe (o que eu acho difícil) Luna pensou em um ser humano chamado Jimin esse ser humano é integrante da banda de K-pop BTS, me viciaram nesse estilo musical e nessa banda e olha... Vou nem comentar. Mas e então, o que acharam?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...