História We are killers *interativa* - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Assassinos, Originais
Exibições 17
Palavras 1.554
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Sobrenatural, Terror e Horror, Yaoi, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Chorei !!! Chorei muito cara !!!
Me empolguei e chorei enquanto escrevia..

Capítulo 23 - Para um assassino (final )



Povs Lori


 O cheiro dele era bom algo como torta de maçã é doce... ele me pegou no colo e me levou a até a mansão, suas mãos eram ásperas e grandes o dobro das minhas.

 Eu estava olhando para seus olhos, vermelhos que refletiam a luz da lua que estava grande e quase vermelha.

 Dion - Lori-cham, - ele me chama olhando para mim - se algo ruim acontecer.. - ele parou um pouco - me prometa que vai fugir - ele disse parando e me encarando

 Eu - porque ? - perguntei

 Dion - apenas prometa ! - falou autoritário 

 Eu - Ok, prometo.. - digo me segurando mais forte em seu pescoço.- então me prometa que não vai morrer. 

Dion - prometo - ele sorrio e continuo andando pela trilha. 

 "Você podia mata-lo agora..." 

 Tava bom de mais para ser verdade..

" mateo, mateo, mateo," a vos estava mais fina e rouca que o normal. 

 " ele não vai te fazer bem " essa voz feminina, me lembra a da minha irmã, Só que mais adulta..

 Povs Raphaella

Continuei andando pela trilha.. ela atravessava a floresta e passava pelo bosque.. Eu sempre fui lá desde que me conheço por gente, a primeira vez foi com meu pai e depois ele desapareceu eu fui para o convento. 

 Não me lembro muito da minha família so que meu pai era muito jovem quando me teve e que minha mãe era irmã dele ou seje meus pai cometeram incesto. 

 Sempre achei estranho o fato do nome de meu pai ser uma cor em japonês o mesmo com minha mãe... verde e amarelo.. 

 So queria saber se eles estão vivos.. Quando percebi já estava no bosque com a lua me encarando.. 

Eu andei até próxima do penhasco ali perto ele dava em um riacho já ouvi histórias e bebês que foram arremessadas dele. 

Daqui de cima consigo ver o centro psiciatrico, já fui la muitas vezes queria ver o trabalho de psiquiátras pois um dia esse será meu trabalho. Não me lembro de onde veio esse sonho. 

??- temos uma ovelhinha perdida !! - já escutei essa voz. 

 Eu - Richard - me virei para o mesmo ele estava usando a mesma roupa a quando nos encontramos da primeira vez.

 Richard - oque você faz aqui Raphaella ? - ela lembra so meu nome. 

Eu - esse lugar é ótimo para ver o sol nascer.

Richard - você gosta dele ne - fala ele se aproximando e mim, sinto que ele pode ser um ótimo amigo - porque ? 

 Eu - porque, ele mostra que a luz pode iluminar qualquer escuridão, não importa se é fora ou dentro do coração. 

Richard - que poética - ele sorri.. 

 Eu - Eu não sou nada poética,- Dou um riso fraco

 Richard - onde você mora ? - ele perguntou se sentando e eu me sentei logo atrás dele .

 Eu - em um covento não muito longe da floresta - digo olha do para a lua 

 Richard - porque ? - ele é fofo 

 Eu - porque meus pais sumiram. - se bem que eles não desapareceram de um dia para o outro.. 

 Richard - difícil. - ele me olha seu olhar envadia ser

 Eu - n-não é... Nem me lembro do rosto deles so os nomes e algumas poucas memórias, é normal já fazem 11 anos.

 Richard - oque você quer do futuro ?- não me entendo estou respondendo tudo 

 Eu - quero sair dessa cidade esquecida por Deus e ir para qualquer outro lugar que não me lembre aqui, quero fazer medicina e me especializar em psiciatria.. é um dia poder atender os que pressisan de ajuda. - um sorriso sa formou no meu rosto 

 Richard - você sonha auto ovelhinha..

 Povs Lua

 Estou decidida... pelo meu irmão, sai do meu quarto indo em direção ao dele.. flexes passam por minha cabeça quando nos vimos pela primeira vez..

 Eu o odiava. E quem não o odiaria ele me chamou de delicada, ou melhor ele disse que eu não era delicada.

 Eu continuei andando, quanto mais passou eu dava mais longe aquele quarto parecia.. mais distante meu destino se encontrava. 

 Passei pelo quarto do Aoi isso me faz pensar se alguém nessa casa se importa com os outros.. pois somos o pior tipo de ser humano, se é que somos. metade de nós assinou seu contrato com a morte a primeira vez que teve um pensamento sádico..

 " estamos perdidos" 

 Oque a vida é para um assassino não passa De uma bricadeira um jogo onde nós sempre ganhamos. 

 Para um assassino oque o faz ter piedade? oque o torna humano? 

Sem notar eu já estava parada a na porta dele... peguei meu estilete.. e bato três vezes na porta Ninguém a atendeu então Eu a abri.. 

ele estava olhando pela janela a luz da lua batia em seus cabelos que estava sempre arrumados, como sempre ele usava roupas sociais.. que o deixavam mais auto ainda.. 

 Suspirei a andei até ele...

 Jack - lua ? - ele perguntou

Eu - s-sim - disse paramdo a sentimentos atrás dele.. 

 O mesmo se virou e sorrio para mim.. ele me abraçou é eu senti seu cheiro.. nunca quero esquecer esse cheiro. 

 Eu - me desculpa... - sinto ele olhando para baixo.. Eu pego o estilete... é perfuro suas costas ele cai no chão. Eu fiquei por cima dele.. 

 Mais flexes... a noite em que me entreguei a ele 

 Flashback on 

 Jack - porque está chorando .. - Não o respondo ... - Não é por minha culpa né - ele está preucupado ? Comigo ..

 Eu - Não é por sua culpa é que... - Olho para ele seus cabelos escuros brilhavam com a luz da lua - quando eu era mais nova fui estrupada pelo meu próprio pai.. é um trauma - falei olhando para o nada não chorei não fiquei triste apenas falei ... 

 Jack - você fala sem demonstra odio ou remorso nenhum.. - ele passa um dedo sobre meu rosto limpando um lágrima que avia brotado ali - Não chora mais.. nunca poderia te machucar.. lembre-se. - ele Me abraçou deixando meu rosto aí lado do dele - sou seu... 

 Eu - ainda te odeio - falo e mordo sua orelha fasendo o mesmo se arepiar por inteiro

 Flashback off 

 Jack - porque ? - ele perguntou olhando em meus olhos.. sua expressão continuava serena 

 Eu - porque - Eu perfurei sua bariga o fasendo gemer - eles estão com o Jack... eles estão com meu irmão.. - 

perfuro mais uma vez e jogo por cima dele ficando com a cabeça em seu peito sinto  sua mão passar pelas minhas costas e com um pouco de dificuldade e se sentou se apoiando na parede

 Eu me ergui continuando sentada ele retirou o estilete sorrindo.. como se estivesse gostando do que sentia. 

 Jack - ente-entendo é pela sua família... - Eu olho para seus olhos a luz que vinha pro janela fazia seus olhos brilharem - mais eu sempre vou te amar... 

 Eu - NÃO SEJE TOLO - gritei deixando uma lágrima cair - Eu estou te matando... 

 Jack - você é muito fofa brava... - ele ainda me olha assim 

 Eu - porque você me olha assim ?? - perguntei - porque.. você me olha como se me amasse, - eu deixo mais lágrimas caírem - como se eu fosse importante... MAIS EU NÃO SOU MINHA MÃE ME ABANDONOU MEU PAI ME ABUSOU PORQUE SOU UMA INÚTIL MEU IRMÃO ESTÁ NA MÃO DE IDIOTAS E A ÚNICA PESSOA QUE PARECE ME AMAR EU ESTOU MATANDO !!! 

 Jack - a pessoa que você ama? - ele sorri.. - você é a pessoa mais importante para mim desde que... desde que matei metade da minha família.. 

Senti algo me perfurando.. olhei para baixo e o vi cortando a parte superior do meu seio.. quando ele parou se formou um "Jali.. 

 Jack - assim - ele estava fraco é sua voz vacilava - assim como eu te pertenço você pertence a mim... - ele tocio sangue e soube que era a última noite dele.. 

Eu chorei... minhas lágrimas escorriam por meu rosto e continuavam até o fim de meu rosto e caíam por sua roupa.. 

 Eu - me perdoa... me perdoa !!! - Eu disse em meio aos soluços... Ele me entregou o estilete.. 

Jack - se essa é minha ... última noite espero que você me fassa sentir a melhor sensação do mundo... - masoquista!!! Um masoquista que eu amo... 

 Eu peguei o estilete e o ergui com as suas mãos 

 Jack - te amo... - Eu desci eles rápido fazendo com que perfurance seu coração... Vi sua vida se esvaindo, a um último sorriso se foramando por seu rosto 

 Eu - te amo, - chorava mais que uma criança - te amo te amo te amo.... te amo mais que a mim mesma.. - 

 " uma parte a meu coração se foi... oque eu sou... " Nunca mais serei Eu mesma... Quero desaparecer quero morer!!! Jack me ajuda... Dei meu último beijo em seus lábios que já esfriavam 


Povs Jack (últimos pensamento)

 "Nunca desista de viver Lua, continue iluminando tudo e todos não deixa essa luz pela qual me apaixonei se desfazer... Seje mais do que você pode ser.."

 

Notas Finais


;-;;-;


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...