História We Are The Sons - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Stranger Things
Personagens Personagens Originais
Tags Stranger Things
Visualizações 21
Palavras 1.110
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Xente sei que devem estar tristes comigo, ajsjdjsjd eu tô na loca e essa história veio como um furacão na minha cabeça e como no Young Folks a El é "certinha", aqui eu quero deixar ela rebelde e claro não pensem que ela será aquela El da série (fofis) vou deixar ela, uma garota que só "trás problemas".. sem mais delongas..
SÓ AVISANDO QUE ESSA FIC É PESADINHA, QUE ELES TEM 16 ANOS NÃO SERÁ A MESMA COISA QUE NA SÉRIE, E QUE POR FAVOR NÃO LEVEM PRA QUELE LADINHO PESSOAL SÓ QUERO FAZER ALGO DIFERENTE, aceito críticas com respeito claro ♡

bjocas e boa leitura espero que gostem!

Capítulo 1 - Best Friend


Fanfic / Fanfiction We Are The Sons - Capítulo 1 - Best Friend

Eleven pousava seu braço esquerdo no ombro de Max, rindo das estrelas com uma garrafa de Vodka na outra mão. Max ria com Troy, ambos zoando a Terra medíocre que costumavam ver. 

Max tinha seu cabelo longo e ruivo num coque ao pé de cair, o cabelo realçava sua maçã, suas sardas e principalmente seus olhos. Sua prima, mais conhecida como irmã, estava bêbada, seu cabelo castanho escuro tocava em seus ombros nus, usava uma regata. Troy cantarolava Beach Boys tão alto que alguns vizinhos saira pra fora para mandar o garoto calar a boca, já era 01:00 da manhã.

Chegando na casa com tantas bugigangas ao lado, um carro velho guardado, garrafas de bebidas alcoólicas na grama, a casa era imensa, o quarto de Max e El era no ártico, porém, naquela noite, Eleven fora dormir no sofá e Max acabou adormecendo na cama de Troy.

A mãe de Eleven não estava ligando para a filha, quem aparecia nas reuniões da filha e da sobrinha era Billy, o irmão mais velho de Max. O homem já estava trabalhando, e se preocupava com a irmã, tentava de tudo para mudá-lá e ia continuar! 

Billy era o bad-boy antigamente mudou quando descobriu que seus pais haviam morrido por um acidente de avião. O mesmo, percebeu que sua irmã estava ficando igual ele, e ele era ruim, entretanto mudou sua ideia, e resolvera correr atrás..

Era 9 horas da manhã e Max acordara El para ir ao colégio, Troy não estava na casa, ambas já adivinharam que ele estava na Jennifer Hayes, a  popular do colégio.. Max corria com uma calça jeans preta rasgada nos joelhos, uma jaqueta de couro de Troy.

Eleven estava da mesma forma, mas ao invés da calça rasgada ela estava com uma calça e seus buracos tampados, tantas palavras ofensivas saíram da boca da  mesma, a maioria para Max. 

Ambas chegaram na sala, era aula do professor Clark de ciências. Eleven e Max sentavam no fundo, as carteiras rasbicadas, as  paredes pixadas, todo dia eram cchamadas na sala do diretor, as vezes, até o delegado Hopper aparecia lá, embora ele seja o pai de Eleven, costumava colocar ela de castigo, só que, agora está com 16 anos, não podia por medo dela dar um tiro nele ou vice versa. Hopper tinha um caso com Joyce Byers, mãe de Will Byers da sala de Ives, a garota odiava o menino e seus amigos, todo dia passava e os chamava de estranhos e outras palavras mais ofensivas. 

-Ives! -o professor havia gritado jogando seu olhar extremamente irritado sob ela, a mesma se assustou deixando cair seu material. Fitou-o. 

A sala inteira ria, menos Michael Wheeler, o FrogFace, o garoto com boas notas, com boa família, bons amigos, um futuro excelente.

-Já que seu pai esta implorando pra você ficar e tirar boas notas, ficará com Lucas Sinclair. -o professor Clark anunciou, a sala ficara quieta com medo de rirem por saber que Lucas era o tipo de garoto temperamental quando falavam de fazer dupla com as Ives.

Era o intervalo e as Ives estavam atrás do colégio fumando com Troy e Jennifer, Eleven estava exausta e não queria mais continuar no colégio porém, seu pai tinha esperança na filha.

Jennifer era bissexual e queria ficar com Max, a mesma estava tão chapada que dera uma chance pra loira. Eleven cansou do local em que estava e fora no banheiro, andou pela quadra com seu jeito desmanchado, não prestava atenção onde caminhava.

Eleven era calma por fora, embora havia uma bomba relógio dentro de si..

Michael Wheeler andava à sua direção carregando vários livros, não olhava  onde pisava, acabou esbarrando sobre a garota, os livros caíram e os dois também. 

Ela o olhou de forma constrangedora, o garoto tinha seu coração acelerado! Ela começara a pegar os livros, enquanto o mesmo atrapalhado, tremendo e soando, tentava pegar. Ela riu enquanto se levantava junto dele, sentiu seu coração acelerar quando seus olhos se encontraram. Desviou seu olhar para o livro que acabara de entregar.

-D&D? Costumava jorar quando pequena.. -El esboçou um sorriso largo.

Ele sorriu.

-Bom, aproveite a vida. -Ives disse saindo. Wheeler olhou para trás observando a mesma andar. Naquele momento, seu corpo todo se arrepiou. Não querendo ligar, voltou sua rota.

Eleven lavava o rosto na pia do banheiro feminino, seus olhos vermelhos, seu cabelo bagunçado. Deu um tapa em seu próprio rosto para acordar, suspirou.

O sinal tocava, aquele toque absolutamente entediante soava nos ouvidos de Eleven, sua cabeça tocava a tela do celular, estava sentada com a cabeça baixa e o celular grudado na tela do aparelho. Max estava te cutucando com a ponta da caneta azul, várias marquinhas apareceram em seu ombro, era a caneta.

-El. -O último chamado acabou fazendo um furo, era a ponta do lápis. "ela o apontou só para me chamar?" pensou Eleven enquanto criava forças para olhá-lá.

Suspirou.

-O que? 

-A Jennifer vai lá em casa hoje, não dá pra você ficar.. -Max disse puxando seu óculos escuro com o formato de coração para cima, o pousando na cabeça. El apenas assentiu.

Seria mais uma noite na rua com Troy bebendo e contando estrelas ou pixando.

Mais um dia de aula acabando.

Max passava as mãos no corpo de Hayes, a beijando tensamente.. El pulou a janela de um dos quartos de cima, fora sozinho, Troy novamente não estava lá. Caminhou na estrada escura, o ar quente batia no seu pescoço.

Dustin pedalava rapidamente, passou sob ela a deixando arrepiada. O mesmo voltou.

-Oi! -Ele disse com um sorriso tão grande em seu rosto acabara assustando a menina, ela riu. -V..Você tem dentes, caramba!

-Por incrível que pareça tenho.. -Ela disse enquanto ria.

-Por que esta aqui? ainda mais a essa hora da noite..? 

-Max esta com visita, tive que sair. -Seus olhos rolaram. -E você?

-Fui buscar meu X-man 134 com o Byers.. Lembra? Você me bateu nesse dia.. -Ele gargalhou ela assentiu. -Quer ir lá em casa?

El não conversava com Henderson desde... muito tempo.. Eles eram  bons amigos porém ela começou andar com Troy e suas ideias mudaram. Não queria incomoda-lo, e sentia falta.

-Ok. -Um ar passou voando sob seu pulmão, uma nostalgia bateu com força.

Minutos depois..

-Meus pais não estão.. Foram.. 

-Viajar, nessa época eles viajam.. -Ela virou os olhos dando atenção para os bonecos pequenos de enfeites na estante que segurava a tv.

ele sorriu.. "ela lembra.."

-Quer jogar? -Perguntou virando-se para a estante para pegar um jogo qualquer..

-Beber. Tem vodka? -Seguiu  até  a geladeira. Dustin apenas olhou.

-Você não era assim..

-Sim eu mudei, e BLABLABLA! -sua mão formou um bico de pato ao lado do seu rosto, Dustin nem sabia o que dizer sobre tal ato.

Rolaram os olhos.

Alguém batia indelicadamente na porta, a respiração ofegante da pessoa podia-se ouvir da sala. Henderson fora abrir.

-Mike?



Notas Finais


Olá ...
Não parece tão bom né xente ? Aí eu tive uma ideia quem quiser acrescentar algo, eu gostaria que mandassem ideias caso queiram, falar o que podia acrescentar ou retirar, ideias de vocês..
Bom, muito obrigada por lerem, obrigada por aguentarem a minha ausência.. :c perdão serio mesmo..

enfim, amo voxes ♡♡ meus amoras, até breve! Prometo! e promessa não se quebra..

I Promise! ♡
(Desculpe os erros..)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...