História We are young. - Capítulo 27


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Percy Jackson, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Will Solace
Tags Hdo, Heróis Do Olimpo, Jason, Jercy, Lemon, Nico, Percy, Percy Jackson, Pernico, Pjo, Solangelo, Wilson, Yaoi
Exibições 358
Palavras 2.433
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ola amores!
foi mal a demora ;x

então ja que vocês ACHAM que o Nico é principal da historia (sim, vocês mesmo u.u) está aqui um pouco do que aconteceu com ele.
no proximo tb, mas vamos dar um passo de cada vez.

espero que gostem e por favor, pensem que o foco é Jercy ok?
obrigada.

mãe ama vocês e ... FELIZ DIA DAS CRIANÇAS \O/

Boa leitura ;*

Capítulo 27 - (De volta)


Fanfic / Fanfiction We are young. - Capítulo 27 - (De volta)

 

Não vou falar de como foi a minha virada do ano porque ela foi como o natal, com o Jason, digo: só com ele.

Não que eu esteja reclamando já que foi realmente muito bom. As coisas pareciam mesmo diferentes entre nós agora, eu não conseguia ter vergonha ou medo de me mostrar com ele e para ele, era mais natural e sincero, sem receios.

Porem eu ainda me preocupava sobre como iria ser quando voltássemos para a faculdade.

Não porque eu queria esconder nem nada disso, na verdade esse era o problema: eu não queria esconder, e bem, tinha o Nico.

É eu sei, sou mestre em me meter em roubada.

Bom resumindo o final do ano foi bom, mas tudo que é bom dura pouco e já era começo das aulas. Tínhamos que voltar aos dormitórios.

Fui da casa do Jason com ele de taxi até os dormitórios na primeira semana de janeiro já que as aulas começariam um pouco mais tarde. Nós combinamos de manter a convivência casualmente sem chamar a atenção, para o bem de todos Jason entendia minha situação e a de Nico e sabia que aquilo era incomodo.

Nos dormitórios as pessoas ainda estavam chegando. Nem Leo e nem Nico haviam chegado ainda, então Jason e eu ficamos conversando no quarto dele enquanto ele desfazia sua mala e arrumava suas coisas.

- Parece que nunca sai daqui nem por um dia. – ele comentou com um suspiro cansado enquanto colocava suas roupas no guarda roupa.

Sorri para ele sentado em sua cama.

- Você reclama demais. Quero ver quando estiver no último ano. – zombei e ele me olhou por um momento como se pensasse “quem é você para dizer?”

- falou o biólogo! – zombou de volta. – eu jogo futebol e não caça-palavras. – revirou os olhos me fazendo rir.

- Ei! Eu nado e nem por isso estou reclamando. E como é que você quer ser um astrólogo assim? Nem deve saber o nome das constelações. – brinquei e ele parou me olhando ofendido.

- Não acredito que você disse isso. – fingiu ofensa se aproximando de mim que corri dele discretamente.

- Acredite eu disse. – provoquei e quando fui tentar desviar dele fui surpreendido por seus braços fortes demais que me prenderam a si.

Jason parou com seu rosto a centímetros do meu e sorriu malicioso de canto.

- De uma coisa eu tenho certeza Jackson, eu serei um ótimo astrólogo. E sabe porque? – perguntou roçando seu lábio nos meus passando por minha bochecha até chegar em meu ouvido.

- Porque senhor Grace o astrólogo. – continuei zombando e ele mordiscou minha orelha me surpreendendo com a onda de excitação que aquilo me causou.

- Porque eu sei que consigo te levar as estrelas. – cantou em meu ouvido me fazendo rir alto.

- Pelos deuses essa cantada foi horrível! – debochei rindo e ele me olhou com um sorriso divertido.

- Não é tão ruim assim, além disso é verdade. – apontou se aproximando novamente.

- Tudo bem, um ponto pela verdade. – indiquei antes de selar nossos lábios com carinho.

Nos beijamos delicadamente enquanto ele ainda me mantinha preso com as mãos nas costas e seu abraço de urso, no momento não me importei, eu até gostava de tê-lo ali, daquela forma eu me sentia estranhamente protegido.

- Que bonitinho. – uma voz soou da porta nos fazendo afastar no susto.

Will nos olhava com um brilho maldoso nos olhos e um sorriso malicioso, dei graças a deus que ele estava sozinho, mas não tanto já que ele parecia planejar algo maligno em sua mente.

Jason me soltou e nós o encaramos.

- Ah não se incomodem comigo, eu já estou de saída, queria ver se o Ferreiro tinha chegado. – ele disse casualmente me fazendo trincar os dentes.

- estão a minha procura muchachos? – Leo chegou sorrindo com sua mala de mão já passando pelo Will entrando e se acomodando sem perceber a leve tensão ali.

- Na verdade o Will estava. – Jason respondeu com desdém voltando a arrumar suas coisas.

- Então meu querido Solace o que posso fazer por você? – Leo se virou para Will que me olhava com um sorriso divertido, mas seus olhos queimavam com algo que eu desconfiei não ser bom.

- Na verdade Leo eu queria perguntar se por acaso você não trocaria de quarto com o Nico. – ele disse tranquilamente me fazendo enrijecer.

Jason parou o que estava fazendo e nos olhou, Leo abriu a boca incrédulo e eu fitei Will com os punhos fechados contendo minha frustração.

- Porque isso agora? Eu não me importo mas... – Leo disse olhando de mim para Will que ainda me encarava.

- Porque sim. Talvez seja melhor assim. – Will respondeu com um ar presunçoso para mim que sentia meu sangue ferver.

- Isso é uma decisão sua ou dele? – perguntei entre os dentes tentando me controlar, isso só o fez sorrir mais.

- Dos dois eu acho. – ele respondeu divertido.

-  você acha!? – atirei nele ríspido avançando em impulso sem perceber.

Jason segurou meu braço me travando no lugar o que me fez cair em mim e olha-lo confuso, ele me jogou um olhar advertido.

- De qualquer forma, isso é algo a se conversar com o Nico. – ele disse mais para o Will que mantinha sua expressão cínica.

- Eu também acho. – Leo se opôs sem jeito.

Soltei meu braço do aperto de Jason e bufei.

- Vou dar uma volta. – resmunguei já saindo do quarto e indo em direção a lugar nenhum.

O lugar estava começando a lotar cada vez mais o que facilitou minha ocultação na multidão. Andei por alguns minutos liberando meu nervosismo e deixando meus pensamentos vagarem enquanto isso.

Me sentei em uma arvore afastada no campo perto da quadra de futebol e fiquei observando os alunos chegarem e se encaixarem naquele lugar, veteranos e calouros.

Me lembrei que agora eu era um veterano como ele.

Não queria que nossa amizade acabasse por causa disso, pensar na possibilidade dele querer trocar de quarto só para não ficar perto de mim era doloroso, muito mais do que eu imaginava.

Perceber que eu cavei minha própria cova era pior ainda. Desde o começo eu queria que o Nico visse que o Will não era o cara certo para ele, e por fim ele se apaixonou por mim que não sou melhor e acabou com certeza caindo nas garras do Solace de novo.

Claro, eles deveriam ter ficado muito tempo juntos para o Will falar aquelas coisas com tanta precisão. Isso me doeu. Ciúmes talvez? Ou só preocupação?

Enquanto meus pensamentos vagavam pela minha mente bagunçada alguém sentou ao meu lado e meu coração parou ao ver os olhos cor de ônix me fitar.

- Sabia que estava aqui. – Nico disse casualmente, desviei os olhos quando me lembrei de pensar, mas não disse nada. – Você parece nervoso. – observou.

- Estou normal. – respondi simplesmente, eu não sabia o que dizer a ele, principalmente naquele momento.

Nico ficou me encarando por um momento.

- Você é a pessoa que mais deveria saber que não se acredita em tudo que Will Solace fala. – ele disse me fazendo abaixar os olhos culpado.

Então ele já estava a par da situação.

- Eu sei disso, mas ele me irrita de uma tal forma. – murmurei e ele assentiu tranquilamente.

- Você tem seus motivos para se irritar com ele, mas me pergunto se tem para achar que eu estava de acordo com aquilo.

Olhei para ele que sustentou meu olhar.

- E não está?

Ele bufou com um sorriso sem humor.

- Eu não tenho mais 15 anos Percy. Posso lidar com isso. – respondeu com ar de irritação.

- Não foi o que eu quis dizer. Mas se o Leo quisesse, você trocaria de quarto com ele? – reformulei e ele me olhou fixamente.

- Nesse caso eu não deveria trocar com o Jason? – atirou com sua mascara neutra que já não me enganava mais. Abri a boca duas vezes sem saber o que dizer, então desviei os olhos. – Will tem a boca grande você sabe e ele não iria perder a chance de jogar algo assim na minha cara. – contou me fazendo fechar os punhos.

- Eu queria te contar, mas como pode ver não tive tempo. – falei baixo e culpado.

Nico riu o que me fez olha-lo um pouco surpreso.

- Como eu disse não tenho 15 anos Percy, eu sei lidar com isso ou você esqueceu que eu via meu namorado com outras pessoas o tempo todo? – ele disse sarcástico.

Fiz uma careta.

- Eu sei, eu só achei...

- Que fosse diferente? – completou quando eu não fiz e eu assenti receoso. – E é. A diferença é que eu gosto mais de você e que você nunca foi meu namorado.

Obrigado por esse tiro no peito Nico.

- Sinto muito Nico, você sabe que não queria nada disso. – falei sincero e ele sorriu em um suspiro tranquilizador para mim.

- Eu sei. Agora não precisa ficar com receio de mim, eu entendo que queira ficar com ele. – ele se levantou e estendeu a mão para mim. – E por favor esfregue isso na cara do Will.

Com essa eu sorri de leve pegando sua mão e me levantando com ele.

- Qualquer coisa que jogue na cara dele está bom para mim. – concordei e fomos a caminho do refeitório. – Espere, mas vocês não voltaram... ou algo assim? – perguntei receoso e ele riu despreocupadamente.

- Não. Não da para continuar dando murro em ponta de faca, não é? – disse avoado.

- Mas, ele falou de uma forma... estou confuso. – admiti e ele riu alto quando chegamos ao refeitório não tão lotado.

Já era hora do almoço e eu avistei nossos amigos na nossa geral mesa de sempre, eles nos olharam como no começo do ano passado e isso em trouxe uma nostalgia sem igual.

- Sexo sem compromisso senhor Jackson, acho que o senhor sabe muito bem como é isso. – ele disse para mim com sarcasmo enquanto pegávamos nossa comida.

Sorri sem evitar para ele.

- Tem razão senhor Di Angelo eu sei muito bem como é, mas não consigo incluir Will Solace nessa classificação. – esclareci e ele deu nos ombros terminando de pegar sua comida logo após.

Fomos em direção a mesa onde todos conversavam animadamente.

- Não inclui, mas na hora do álcool e da necessidade nós não escolhemos muito. – ele explicou indiferente.

- Aut! – fingi ofensa. – Não brinque com os sentimentos dos caras assim Nico. é cruel. – falei forçando ironia e ele revirou os olhos enquanto sentávamos na mesa.

Sentei ao lado de Jason e Nico do meu que ficou ao lado de Reyna. Mal percebi quando as conversas cessaram e eles se voltaram para nós.

- Não existe pessoa no mundo que seja mais sincera do que eu Jackson. – ele disse irônico me fazendo rir.

- Claro, claro. – revirei os olhos.

- O casal se acertou? – Reyna perguntou inocente nos fazendo olhar para ela.

Jason abaixou os olhos para a mesa e eu disfarcei minha tensão, não tão bem quanto Nico.

- Nunca fomos um casal Ramirez. – ele disse para ela com desdém, Will riu fingindo disfarçar e eu olhei para Nico fingindo ofensa.

- Aut! Você trocou a ferradura? – ironizei para ele de me mostrou o dedo do meio nos fazendo rir. – Um poço de doçura e delicadeza senhor Di Angelo.

- Ainda brigam como um casal. – Reyna comentou indiscreta sem maldade. Eu sabia que ela ainda não tinha percebido o que estava acontecendo ali.

- Um casal de velhinhas você quer dizer. – Leo tentou disfarçar enquanto Jason me olhava analítico.

Joguei um olhar para ele de “não me olhe assim” e ele levantou uma sobrancelha para mim.

- Velhos gagás. – Jason incrementou sarcástico.

- E você senhor Grace? Não fica atrás não. É aqueles velhinhos que ficam olhando pras estrelas e contando historias e lendas urbanas. – zombei e ele sorriu mordendo o lábio.

- E você aquele que fica o dia todo pescando Jackson? – ele rebateu e Nico riu.

- Boa. – ele disse batendo em um High Five com Jason por cima de mim. Olhei para ele incrédulo. - O que? Fez sentido. – ele se defendeu do meu olhar acusativo.

- Viu Per, todo mundo sabe. – Jason continuou zombando enquanto eu ficava de boa aberta.

- Isso é serio? – perguntei a eles que me olhavam divertidos, e percebi o olhar de Will fulminante em nós, claramente ele queria ver o circo pegar fogo e não todos felizes e contentes. – É todos contra o Percy agora?

- Ainda estou do seu lado alfa. – Reyna se manifestou e eu lhe joguei um beijo que ela retribuiu.

- Ei! Olha o respeito, estou aqui! – Leo disse nos chamando a atenção o que nos fez rir.

- Com todo respeito meu amigo Valdez. – levantei as mãos em rendição.

- É o mínimo que você tem que ter né? – Jason resmungou nos fazendo olhar para ele, sorri percebendo seu ciúmes.

- Que fofo! – Will disse encontrando uma brecha para perturbar a paz, mas ele não ia conseguir sair por cima não.

- Tem razão Will, é mesmo fofo. – falei olhando para Jason que ficou vermelho. – Está só piorando. – zombei ele tentou disfarçar me dando um empurrão.

- Calado Jackson. – ele resmungou e Nico me cutucou.

- Escute seu dono Percy. Agora senta, quero dizer, late porque sentado já está. – ele debochou e eu o encarei incrédulo.

- Alguém precisa colocar um freio em você Di Angelo. Deuses está insuportável. – falei para ele que riu dando nos ombros.

- Concordo. – Will resmungou.

- Eu gostei. – Jason defendeu e aquilo estava ficando absurdo já.

- Eu também gostei da ideia do Percy ser um cachorrinho. – Rachel se manifestou e eu mal percebi que ela estava na mesa.

- Até tu Brutus!? – falei a ela que riu.

- Você está em desvantagem aqui meu caro. – Jason alertou.

- É Percito, junto! – Reyna entrou na brincadeira.

Bom por ai já deu para entender como foi minha volta as aulas.

Depois disso ficamos arrumando as coisas e por fim Nico não mudou o quarto, mas deixou claro que se Jason quisesse ele não ligava apesar de preferir me aturar do que ao Leo.

Preferi deixar assim e não mexer, nunca se sabe o que pode acontecer já que minha relação com o Jason é uma montanha russa.

Mas em todos os casos eu estava aliviado. Apesar de ainda ter a consciência de que magoava o Nico, ele estava sendo extremamente maduro assim como Jason, e pela primeira vez os dois estavam conversando normalmente sem qualquer sinal de rixa.


Notas Finais


Gente... essa cantadinha do Jason foi de morrer hsuahusahusahu
ai como ri kkkk (sou besta, desculpem) ;x

aaah Will!!! u.u
ele deveria ganhar o trofeu de fdp do seculo u.u puff!
troxa!!

aaaah Nico maduro <3 juro que sempre vejo ele assim *0* tão perfo sz

AAAH ESSE FINAL!

foi tipo:
ABAIXA! BOMBA!!!
CADE O COLETE A PROVA DE BALAS!?
TRATRATRA!!!
- GRANADA!!!!
CABUM!!!
- SOLDADO FERIDO! PERCY PRECISA DE CUMPLICES!

sahuuhsauhsauhasuhauhs
ai gente to loka hoje! sorry... mentira não me sinto culpada '-'

enfim o que acharam?
o Nico NÂO VOLTOU com o Will gente... pelos deuses não me enlouqueçam hasuuhsahuas

amo vocês sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...