História We are young. - Capítulo 30


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Percy Jackson, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Will Solace
Tags Hdo, Heróis Do Olimpo, Jason, Jercy, Lemon, Nico, Percy, Percy Jackson, Pernico, Pjo, Solangelo, Wilson, Yaoi
Exibições 322
Palavras 2.200
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Ola amores! mais um cap para vocês.

eae será que vocês acertaram sobre o que aconteceu com a nossa Rainha Reyna!?

Boa Leitura ;*

PS CAPA: não sabia qual das duas colocar, então coloquei as duas husauhsuh
REYNA RAINHA <3

Capítulo 30 - (Surpresa. Ruim?)


Fanfic / Fanfiction We are young. - Capítulo 30 - (Surpresa. Ruim?)

 

Voltei para a mesa sem me sentar e todos me olharam parando de conversar, eu deveria estar com uma cara horrível que me entregava. Jason franziu as sobrancelhas para mim.

- o que aconteceu? – ele perguntou preocupado se levantando e vindo até mim.

- éeh... temos que ir ao dormitório. – falei insinuativo a ele que franziu a testa pra mim. – agora. – afirmei mostrando que era importante.

Ele assentiu ainda preocupado e se virou para a família.

- nós temos que ir. Eu venho amanhã. – ele anunciou e depois apontou para sua irmã. – me espere.

Ela assentiu também preocupada e rapidamente saímos dali.

No carro a caminho dos dormitórios Jason perguntou apreensivo.

- o que foi?

- não sei, Nico falou que era importante, ele parecia nervoso e disse que era com a Reyna que só está os dois la e ele não sabe o que fazer... – resumi rapidamente para ele que ficou tenso.

Jason era tão amigo dela quanto eu, então não tinha porque esconder ou disfarçar.

- o que foi que ela fez desta vez? – ele resmungou para si mesmo.

Nos mantemos em silencio até chegar aos dormitórios e sairmos quase correndo para o meu quarto que provavelmente eles estariam.

Chegando la Jason e eu congelamos na porta com a cena triste e confusa.

Nico estava sentado na minha cama e Reyna deitada ao seu colo, ela tinha o rosto enorme de inchaço, os olhos vermelhos estavam marejados e transbordavam freneticamente o que só piorou quando ela nos viu. Reyna tinha o cabelo bagunçado que destacou mais quando ela afundou seu rosto no colo de Nico que acariciou seu cabelo com compaixão e depois olhou para nós com sua mascara neutra, mas eu via o quanto ele parecia perdido, sem saber o que fazer.

Jason que como sempre reagia mais rápido que eu foi até ela e agachou a sua frente acariciando seu rosto.

- Ei Rey... o que houve? – perguntou baixo para ela com cautela.

Me aproximei de Nico e nós olhamos para Reyna que voltou a chorar.

- ah Jay... eu sou tão estupidamente burra! – ela se xingou alto entre os soluços e se afastou de Nico agarrando Jason pelo pescoço.

Ele não se incomodou e retribuiu seu abraço carinhoso passando a mão no cabelo dela.

- não diga isso. Não sei o que houve, mas você sempre consegue dar um jeito. – ele afirmou a ela.

- e estaremos aqui sempre que precisar. – eu afirmei me sentando ao lado dela que ficou entre eu e Nico de frente pro Jason.

Ela me olhou com carinho e sorriu grata entre as lagrimas.

- obrigada, mas eu acho que desta vez ninguém pode me ajudar. – contou se recompondo.

Olhei para Nico que a encarava tristemente preocupado o que era uma coisa nova vindo dele. Isso me fez ficar ainda mais nervoso.

Apertei Reyna pelo ombro.

- o que houve Ramirez? Você está me deixando nervoso. – falei tentando ser tranquilo.

Ela respirou fundo e olhou para Nico que incentivou com a cabeça, depois falou falhado entre as lagrimas que começaram a cair novamente.

- eu estou gravida.

Houve um silencio momentâneo, apenas se ouvia o fungar dela que deitou a cabeça em meu ombro e chorou.

Meus olhos estavam arregalados assim como de Jason que olhou dela para mim sem acreditar, Nico continuava com a boca levemente torcida, triste.

“o que!?” perguntei para Nico sem som e ele deu de leve nos ombros.

Jason pegou a mão dela com carinho.

- Rey... você já fez o exame para ter certeza? – ele perguntou e ela apenas confirmou com a cabeça ainda chorando.

Acariciei seu braço.

Eu realmente não sabia o que fazer, estava em choque demais com aquela noticia. Reyna era uma pessoa magnifica, mas jamais a imaginei como mãe, e agora menos ainda sendo mãe de um filho do Leo.

Espere, é do Leo, certo?

- Rey... você já falou com ele? – perguntei depois de um momento que ela se recuperava.

Ela se afastou e negou com a cabeça freneticamente enxugando o rosto.

- não. Eu não posso. E se ele me deixar!? – ela respondeu desesperada.

Fiz uma careta e Jason bufou.

- ele nunca faria isso Rey. Você tem que contar a ele. – Jason disse como sempre mais calmo e tranquilo do que eu.

- ela acabou de descobrir, deem um desconto. – Nico falou pela primeira vez e sua voz rouca saiu mais firme do que eu pensei pela sua expressão.

Jason e eu assentimos para ele culpados.

- tudo bem, é um argumento valido. – Reyna disse agora mais calma e firme. Ela respirou fundo antes de continuar. – eu não sei lidar com isso. Como posso ser mãe? Eu nunca... nunca nem pensei nisso...

Ficamos em silencio um momento e eu fitei seu rosto.

- Reyna eu te conheço... como isso foi acontecer? – perguntei o mais delicado possível e ela gemeu frustrada consigo mesma, recebi olhares advertidos de Nico e Jason, mas ignorei.

Eles também queriam saber daquilo.

- eu não sei! A pílula pode ter falhado, a camisinha furado... ou eu sou a pessoa mais azarada do mundo! – ela disse expressiva.

- não diga isso. – Nico disse a ela nos surpreendendo por pegar sua outra mão e acariciar. – pode parecer o fim do mundo, mas não é.

- eu concordo com o Nico. vai ficar tudo bem Rey. – Jason a tranquilizou.

Ela olhou o nada e negou com a cabeça.

- não. Eu não posso fazer isso. – resmungou e nós ficamos a encarando confusos. – eu não posso ter um filho agora. Não tenho emprego, dependo dos meus pais e se eles souberem... e o Leo tem que terminar a faculdade, ele é bolsista... não da... – ela dizia mais para si mesma.

- Rey... – chamei e ela me olhou. – o que é que você pretende fazer? – perguntei intrigado, mas logo me arrependi disso.

Reyna olhou para mim com seus olhos escuros marejados que estavam agora quentes, ela estava decidida de uma forma que nunca vi antes.

- eu vou abortar. – disse ela convicta me fazendo enrijecer com Nico e Jason da mesma forma.

Abri minha boca para dizer, mas nada saia dela. Eu estava surpreso e assustado, nunca a vi daquela forma apesar dela ser sempre decidida e firme, mas ela disse como se aquilo fosse a solução e para mim não era.

- Reyna, pense bem nisso. É uma vida ai dentro e não qualquer vida, do seu filho. – Nico alertou ela com cautela, ela encarou ele seria.

- eu sei disso. Como posso deixar que ele nasça se não vou poder cuidar? Se não serei uma boa mãe? – ela apontou expressiva, como se aquilo fizesse todo sentindo.

Ver ela daquele jeito, procurando uma saída, me fez entristecer além do choque.

- Você com certeza será uma boa mãe. E eu concordo com o Nico, você deveria pensar bastante nisso antes de decidir, sem contar que tem que contar ao Leo. – Jason disse paciente com ela que o fitou e logo algumas lagrimas correram novamente.

- eu não posso... como posso dizer isso? como eu posso cuidar de uma criança? Como vou terminar a faculdade? – ela questionava, mas parecia falar consigo mesmo o tempo todo.

Abracei-a novamente.

- Ei... é claro que você será uma boa mãe. Você é a mulher mais forte e decidida que conheço Rey, além de ser ótima em tudo o que faz, é companheira e sabe lidar com as pessoas, você as ouve, entende, ajuda. Você consegue fazer todos te seguirem e o principal, você bagunça, mas coloca ordem quando quer. – Eu disse a ela sincero a ela que me olhou chorando depois me abraçou forte.

- ah Per eu amo você, obrigada. – ela disse abafado com seu rosto em meu peitoral. Acariciei suas costas.

- eu também te amo Rey. Vamos você consegue superar essa. – garanti beijando sua cabeça e ela assentiu chorando sem responder.

- além do mais você ainda pode estudar, as coisas estão tão modernas, você pode deixar com alguém. Claro que não vai morar aqui, mas ainda assim... podemos dar um jeito. – Jason disse pensativo.

Depois de um momento em que ela se recuperou novamente se afastou e nos olhou preocupada.

- vocês acham que ele vai aceitar? – ela perguntou incerta.

Olhei para Jason por um momento e depois para Nico que o conhecia mais. Ele respirou fundo antes de responder.

- Leo pode ser tudo, mas não é irresponsável Reyna. E eu tenho a vaga impressão de que ele vai ficar até feliz com isso. – disse ele com um leve sorriso tranquilizador.

Neste momento eu senti orgulho dele, de como ele tinha mudado e ficava lindo sendo gentil.

- Nico tem razão. Mas eu quero ressaltar que a maior escolha ainda é sua. – Jason disse a ela que o olhou pensativa. – O corpo é seu, a responsabilidade também. Tudo bem se quiser ter e tudo bem se quiser não ter Rey.

- Obrigada Jay. – ela sorriu grata a ele pelo apoio.

- Apesar de eu não concordar com essa parte, eu te apoio no que for preciso Ramirez. – Eu disse a ela abraçando de novo, ela riu baixo.

- Eu já esperava que você não concordasse Per, mas obrigada assim mesmo. – Ela correu os olhos por nós três. – Vocês são os melhores. Agora tenho três machos alfas.

- e o Leo? – perguntei contendo o riso que ela não conteve.

- Leo é macho alfa de outro bando. Nós juntamos as alcateias. – ela disse sorrindo o que aqueceu meu coração.

Nós rimos disso e depois ela suspirou pesadamente.

- Em que eu fui me meter? – Pensou alto. – nunca me senti tão perdida na vida. Sei que preciso contar ao Leo antes de qualquer coisa mas... eu estou com tanto medo. – ela disse em um suspiro triste e frustrado, depois fez uma careta. – e enjoada também.

Sorri tranquilizador a ela.

- isso é normal. Fique calma. – tranquilizei.

- você foi ao medico? – Jason perguntou depois de um momento de silencio.

- sim, na verdade ele pediu o exame que peguei hoje e já abri. Tenho que voltar la amanhã. – ela respondeu segurando para não chorar de novo.

- vá e converse bastante com ele Rey. Veja e reveja as possibilidades e... pelos deuses fale com o Leo. – falei exaustivo no final e ela assentiu.

- não tem jeito então... vou ter que falar com ele ainda hoje. – decidiu avoada.

- onde ele está? – Nico perguntou como se só agora pensasse nisso.

- com a família. Mas ele volta hoje. – respondeu no mesmo tom anterior.

- de quem estão falando? – a voz alta de Leo Valdez soou da entrada do quarto.

Nós pulamos de susto e o olhamos, ele sorria travesso e nos analisava. Reyna se recompôs na mesma hora, limpando e rosto e se afastando um pouco de mim.

Ficamos sem saber o que dizer por um momento, Jason se levantou e suspirou.

- não nos assuste assim Valdez. – reclamou disfarçando.

Reyna apertava as mãos que tremiam ao meu lado. Leo franziu a testa e tinha uma bolsa nas costas, ele não pareceu perceber o estado de Reyna já que Jason estava em sua frente.

- esperem que vou me livrar disso. – ele anunciou sobre a bolsa e saiu indo para seu quarto.

Olhamos para ela em conjunto.

- tudo bem? Você quer falar com ele agora? – perguntei preocupado.

Ela bateu o pé nervosamente e percorreu os olhos por nós três.

- sim. Qualquer coisa vocês fiquem por perto. – pediu, mas eu confesso que não entendi o medo dela.

Quero dizer, é o Leo. O que ele poderia fazer além de falar alto ou chorar?

Assentimos e ele voltou sorrindo, mas quando chegou perto ficou intrigado.

- que clima aqui. O que...? – então ele olhou para sua namorada e vendo seu estado ficou estático depois se aproximou dela praticamente tirando Nico de perto. – Ei... o que aconteceu? Está tudo bem? – perguntou preocupado a ela que tinha lagrimas nos olhos novamente.

- nós vamos deixar vocês conversar. – Jason disse me puxando pela mão e Nico nos seguiu fechando a porta.

Paramos no corredor e com um suspiro nervoso eu mexi as mãos.

- pare com isso. – Nico disse para mim que estava inquieto.

- argh! Não consigo. – resmunguei indo para o quarto da frente que era de Jason e me jogando na cama.

Eles entraram, Jason ligou a tv antes de sentar ao meu lado e Nico deitou na outra cama.

- está muito quieto. – Jason observou e eu o olhei nervoso.

- isso não está ajudando. – alertei.

- calem a boca vocês dois. Que irritante. Deixem eles conversar. – Nico disse estressado nos fazendo olhar para ele.

Ele estava emburrado, seus olhos na tv pareciam não vê-la realmente, estava distante.

- desculpe estressadinho. – Jason disse levantando as mãos em rendição, Nico revirou os olhos e eu sorri para ele.

- é bom ver que você se importa Nico. – comentei sem pensar.

Jason me olhou um pouco surpreso, Nico me jogou um olhar que não soube decifrar e logo o desviou.

- já disse para calar a boca Jackson. – resmungou me fazendo rir.

Ficamos ali em silencio ouvindo a tv por um bom tempo, então sem perceber eu peguei no sono.


Notas Finais


aaaaaaaah ! esse grito é pra quem acertou que ela estava gravida ahusahuhsau
(me senti previsivel, mas ok)

o medo dela do leo deixar foi foda ;x
é gente, gravidez não é brinquedo não.

mas com esses três pra dar apoio até que funfou neh?
tão lindos <3
Três machos alfas husauhsuhas
Leo é de outra alcateia não conta, intruso ahhaha

eae gente? o que vocês acham que deu?
Nico tão preocupado a ponto de ficar estressado hahaha adowro sz

até o proximo ;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...