História We are young. - Capítulo 51


Escrita por: ~

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Frank Zhang, Hazel Levesque, Jason Grace, Leo Valdez, Nico di Angelo, Percy Jackson, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Will Solace
Tags Hdo, Heróis Do Olimpo, Jason, Jercy, Lemon, Nico, Percy, Percy Jackson, Pernico, Pjo, Solangelo, Wilson, Yaoi
Exibições 173
Palavras 4.361
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishoujo, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Festa, Hentai, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


oi amores!
não consigo deixar de ficar triste com esse penulimo cap </3
meu core chega a doer >.<
ta acabando.... ja quero chorar! omg!!! *respira fundo*

bom, vamos ver o que aconteceu depois deles se formarem?

espero que gostem ;*

Boa Leitura!

PS CAPA: uma das melhores fanarts jercy com certeza <3

Capítulo 51 - (Nostalgia)


Fanfic / Fanfiction We are young. - Capítulo 51 - (Nostalgia)

 

- Até mais Carla. – disse a recepicionista do prédio quando estava saindo.

Ela apenas sorriu para mim simpática antes de eu sair e me direcionar a um café próximo onde eu havia marcado de encontrar com Luke para comprarmos um presente para a Nyssa já que a garotinha estava fazendo 4 anos hoje.

Luke me pediu ajuda para comprar algo já que ele era péssimo com isso e não teve tempo devido ao ultimo ano da faculdade. Nico estava trabalhando até mais tarde e Jason também, então eu era o que saia mais cedo.

Não me incomodava com isso até porque eu também tinha que comprar algo.

Me sentei em uma mesa perto da janela do estabelecimento e fitei o fim de tarde de Nova York. Estava esfriando, mas não muito. Era meio do ano, verão nos estados unidos, então estava frio na medida do possível. O sol estava mais fraco entre as nuvens já se despedindo dando lugar ao crepúsculo.

Enquanto eu encarava o céu pela janela com meu copo de café a frente me peguei pensando no quanto as coisas haviam se encaixado nesse período de três anos após a formatura.

Jason e eu estávamos morando juntos em um apartamento modesto e mal ficávamos em casa. Tanto ele quanto eu trabalhávamos em nossas áreas de formação agora e era muito corrido. Porem tudo parecia certo de alguma forma, perfeito.

Enquanto minha mente vagava ouvi alguém se aproximar e achei ser Luke, mas quando a pessoa falou e eu a olhei meu coração pareceu parar.

- Percy Jackson. – Ele disse com um sorriso impressionado.

- Will Solace. – levantei minhas sobrancelhas para ele em surpresa.

Will estava em pé a minha frente, parecia o mesmo de sempre exceto pelo rosto mais magro, o cabelo mais longo e as roupas mais formais. Usava social esportivo de cores cinza e preto, seus olhos azuis ganhavam destaque com os tons neutros. Ele estava bem afinal.

Era um choque e tanto encontra-lo depois de tanto tempo.

- achei que nunca mais fosse te ver. – comentei sincero a ele que sorriu dando nos ombros.

- acho que teve um desprazer então. – comentou olhando para a janela e depois voltou para mim. – desculpe, eu vi você aqui e não pude me conter. Como está as coisas?

Ele parecia tão mais manso e amigável. Senti meu coração doer um pouco.

Alguns aprendem por bem, outros por mal.

- vão bem. E com você? – respondi sendo o mais simpático possível.

- “vão bem” não é muito completo. Eu estou melhor do que poderia sonhar estar. – respondeu pensativo, mas se mantinha em pé me olhando com nostalgia. – tenho que te pedir desculpas por algumas coisas e a Jason também, mas como ele não está aqui e sei que não terei outra chance... – ele respirou fundo antes de falar.- me desculpe por tudo que lhe fiz, eu era imaturo e mimado.

Aquilo me surpreendeu ainda mais, abri meus olhos para Will que sorriu ao ver minha expressão.

- será que estou sonhando? Não, já que é você pode ser um pesadelo, mas... Will Solace pedindo desculpas é nova. – falei impressionado e ele riu baixo sem se ofender.

- eu sei. Realmente pode ser um pesadelo pra você me ver, mas para mim... é como uma chance de deixar esse país sem remorsos.

Fiquei o fitando incrédulo.

- você esta saindo do país?

- sim. – respondeu simples com um sorriso tímido. Sem se glorificar, sem se vangloriar. Talvez ele tenha mesmo mudado. - Com meu marido.

Minha boca se abriu ligeiramente.

- Marido? Uau! Devo lhe dar os parabéns? – falei meio perdido e ele deu nos ombros de novo.

- já faz dois anos. Ele está indo comigo já que consegui uma oferta para uma banda la e ele é o guitarrista. – explicou indiferente.

Assenti ainda impressionado.

- bom, por uma coisa ou por outra... Parabéns. Parece que finalmente se encontrou, na verdade que finalmente o encontrou. O cara que te prendeu. – jamais abandonaria o sarcasmo numa situação tensa como esta. Apesar disso o clima não estava tão pesado quanto eu imaginei.

Will sorriu de forma sincera para mim, me olhando firmemente com um certo afetuo.

- Obrigado Jackson. Tem razão, eu o achei. Fazer o que... – disse distante depois suspirou. – Mas e você? como anda as coisas? Você está com...

- O Jason? Sim. – respondi casual e ele sorriu de canto.

- então ficaram juntos afinal. Bom para vocês. – falou parecendo indiferente, mas senti uma pontada de alivio em sua voz. – e ele...?

Will não precisava terminar ou explicar de quem estava falando. Sorri com aquilo.

- Ele está bem. Feliz como jamais esteve. – respondi com satisfação e Will sorriu assentindo. Olhei por tras dele e Luke vinha até nós com as sobrancelhas franzidas. – Falando nisso...

- Ei Per. Desculpe a demora o transito dessa cidade é uma loucura. – Luke disse quando se aproximou e depois olhou para Will de cima a baixo me fazendo morder o lábio para conter o sorriso. – e você é?

Will fez o mesmo, analisou Luke com sua expressão cínica e sutil, mas parecia em paz apesar de tudo.

- Luke esse é o Will Solace. – Apresentei a Luke que ficou surpreso no mesmo momento, mas não recuou. – Will esse é o Luke Castellan.

Eles se cumprimentaram com um aperto de mão. Will analisou Luke novamente.

- então... ele não é o Jason. Apesar do cabelo, os olhos... – Will disse confuso, mas parecia inocente como se realmente não entendesse o que estava acontecendo.

Luke estava mais serio que o normal e analisava Will o tempo todo. Sorri com a comparação de Will.

- não, ele não é. Luke é noivo do Nico. – expliquei e Will arregalou os olhos de Luke para mim.

- Noivo? – repetiu incrédulo e depois se recuperou com um sorriso impressionado. – Uau! Então você é o sortudo?

- E você é o babaca? – Luke atirou ríspido me fazendo enrijecer e olha-lo.

Ele estava serio, mas sem uma carranga, estava apenas cismado. Will ao contrario parecia até divertido com aquilo, ele riu por fim.

- acho que mereci essa. – confessou. – imagino o que Nico deve ter falado de mim.

- ele não fala de você. – Luke disse ríspido.

Will levantou as sobrancelhas para ele.

- não?

Quando Luke abriu a boca para responder eu me levantei.

- Ok. Luke nós temos que ir. - disse os fazendo me olhar. Luke me encarou por um momento. – encontro você la fora. – indiquei e ele jogou um olhar frio para Will e depois para mim antes de sair.

Will o seguiu com os olhos e um ar divertido.

- não o culpe por te odiar. – me adiantei a dizer e ele assentiu de leve.

- não culpo. Na verdade fiquei feliz que Nico que tenha arrumado alguém tão... Protetor.

Olhei para Luke saindo do estabelecimento e parando do lado de fora da porta de costas para nós.

- Luke o ama como ninguém e isso basta. – falei pensativo.

- e ele? O ama também? – Will perguntou me surpreendendo.

- Mais do que qualquer um. – respondi sabendo que aquilo era verdade. Will relaxou com minha resposta.

- então tudo bem. - murmurou olhando para Luke pela porta de vidro e depois para mim também com a expressão culpada. – e... bem Jason? Ele está bem com...

- sim. – o cortei mesmo sabendo que ele não iria terminar de falar. – ele se adaptou.

- não fácil pelo que me lembro. – ele disse colocando a mão no rosto como se lembrasse do soco de Jason.

Pensar naquilo fez meu coração afundar. Foi uma época triste e fria, como um poço profundo de água gelada e escura, mas no final conseguimos sair dele.

- acho que ninguém lida fácil com algo assim Will. – falei serio e ele percebeu a amargura em minha voz.

- sim, desculpe. – sorriu fraco e culpado. – não quis ser indelicado. Espero que tudo fique bem então.

Fitei fixamente os olhos dele. Azuis profundo com um brilho de nostalgia, culpa e tranquilidade ao mesmo tempo. Era claro que ele estava mudado e seria estranho se não tivesse, mas era ainda mais estranho ver o quanto ele parecia sincero com aquilo.

- eu também. – falei por fim com um suspiro. – e espero que você se de muito bem seja la para onde for.

Ele abriu o sorriso.

- Obrigado Percy.

Ficamos nos olhando por um momento até eu respirar fundo.

- bom, vou indo nessa. Adeus Will e... – parei o olhando com uma careta cínica e sarcástica. – você ficaria ofendido se eu dissesse que espero nunca mais te ver?

Will riu, calmo e suave. Ele estava mesmo em paz com sua vida.

- nem um pouco Percy. Eu realmente acho que nunca mais iremos nos ver. – disse tranquilamente.

Assenti e me virei para sair dando alguns passos.

- Percy! – ele me chamou me fazendo parar e olha-lo. Ele me jogou um sorriso sem jeito. – Peça desculpas ao Jason por mim, eu nunca poderei concertar o que fiz com ele.

Apertei os lábios para aquilo. Não sabia se iria realmente dizer algo ao Jason, mas apenas assenti para Will antes de sair do lugar e encontrar Luke me esperando.

- Vamos senhor ciúmes. – eu brinquei com ele que revirou os olhos enquanto saiamos andando.

- o que ele queria afinal? – perguntou amargo.

- nada demais. Ele está saindo do país e me viu ali, então quis se desculpar por tudo antes de ir embora. – resumi casualmente.

Luke ficou quieto por um moemtno enquanto andávamos.

- devo contar ao Nico? – perguntou por fim.

- não acho que o Nico se importe Luke. Na verdade Will deixou de ser importante em qualquer requisito pro Nico há muito tempo. – respondi pensando no quanto aquilo era verdade.

Luke não respondeu nada, apenas assentiu enquanto entravamos em uma loja de brinquedos.

 

Depois de comprarmos o presente da Nyssa fomos direto para o apartamento da Reyna e do Leo onde seria a festa.

Encontramos coom Jason e Nico parados conversando na entrada do prédio nos esperando. Nico nos olhou analisando e Jason sorriu para nós.

Nico estava com o cabelo menor o que o deixava de alguma forma mais jovem, suas roupas eram negras como sempre porem mais casuais agora. Jason por outro lado estava mais social devido ao trabalho, seus olhos azuis estavam mais para o cinza agora e seu cabelo mais longo em cima pendia para o lado, charmoso.

- axei que o Luke tinha te sequestrado já. – Jason disse para mim quando cheguei perto e lhe dei um selinho.

Luke riu abraçando Nico pela cintura de lado, olhando para nós.

- pra que?

- aut! Esta dizendo que não sirvo para nada Castellan? Quanta crueldade. – fingi ofensa e ele riu.

- você serve pra algo Per, para ser irritante e sempre chegar atrasado. – Disse Nico contendo o sorriso.

Abri a boca para reclamar, mas Jason me puxou para dentro.

- vamos entrar logo antes que a Reyna chame a policia a nossa procura. – ele disse enquanto entravamos.

Fomos conversando aleatoriamente até chegarmos ao salão de festa do condominio. Quando entramos fui parado por uma criança correndo provavelmente amigo de Nyssa, era um menino de cabelos escuros e olhos verdes que olhou pra mim e depois saiu correndo de novo.

O lugar estava razoavelmente lotado. Tinha varias mesas e cadeiras espalhadas pelo salão e alguns brinquedos infantis como piscina de bolinhas e pula-pula. Ao longe Reyna com seu cabelo longo e negro preso em uma trança lateral e um vestico roxo nos viu e veio em nossa direção, nervosa.

- aonde é que vocês estavam? Achei que não viriam mais! – ela disse para os quatro que ficaram sem resposta.

- imprevistos Rey. – Jason disse impassível.

- imprevistos tipo o Percy. – Nico jogou a culpa em mim.

- Ei! A culpa não foi minha. Seu noivo que não decidia o que comprar. – me defendi.

- ah é? Eu? – Luke exclamou ao meu lado. – não fui eu que fiquei conversando no café...

Eu dei uma cotuvelada nele com o olhar de alerta. Não queria falar de Will para o Jason agora, ele poderia ficar chateado ou algo assim.

- o que? – Nico perguntou intrigado.

- Nada. Luke está tentando colocar a culpa em mim. – falei tentando disfarçar. Luke pareceu ofendido e Nico ainda curioso, não me virei para ver a expressão de Jason. – cade a Nyssa? – perguntei por fim a Reyna que me olhava confusa.

- por ai, correndo com os amigos. – respondeu olhando em volta. – Thalia esta chamando vocês. – ela apontou para uma mesa ao longe onde Thalia estava.

Fui até la puxando Jason comigo. Ele parecia confuso ou apenas intrigado, mas me obriguei a não ligar.

Ao chegar na mesa estavam Frank e Hazel com seus olhares em nós e expressões serenas. Hazel sorriu para Nico que estava logo atrás e se levantou para abraça-lo, ela estava morando no exterior com Frank então era raro vê-la.

Do outro lado estava Thalia com seu rosto juvenil e rebelde de sempre e ao seu lado Zoe que mesmo seria parecia serena, ela tinha um bebê no colo. Elas tinham adotado a criança a pouco tempo e estavam insuportavelmente babonas nele. Se chamava Harley e tinha menos um ano de idade, seus cabelos eram encaracolados e seus olhos de um castanho claro como avelã.

- eai mamães? Como esta? – Jason perguntou abraçando a irmã e a cunhada.

 Thalia o olhou cansada após me cumprimentar.

- exausta. Esse garotinho é ligado no 220 só pode. – ela suspirou e Jason sorriu para ela.

Logo eles começaram a conversar, eu cumprimentei todos e depois sai para pegar algo para beber.

- Tio Per! – Nyssa gritou para mim já vindo correndo em minha direção com os braços abertos.

Ela se parecia muito com o Leo, seu olhar travesso, as bochechas mais acentuadas, as orelhas mais pontudas e os cabelos castanho claro, porem seus olhos eram mais escuros como de Reyna e a pele mais clara também. Seus cabelos ondulados caiam até o meio quase na cintura com uma trança de lado e uma tiara de princesa que combinava com seu vestido prateado.

Peguei-a no colo e ela me abraçou.

- ei pequena! Feliz aniversario! – falei antes dela se afastar e me olhar sorrindo com os dentinhos pequenos e abertos.

- eu estou bonita? – perguntou mostrando a si mesma.

- deixe-me ver. – a coloquei no chão e ela deu uma voltinha com o vestido girando. Ri daquilo e me agachei ao seu lado. – está linda. Quem é que te deu esse vestido?

- meu pai! – quase gritou e eu ri.

- também, ela me infernizou. – Leo disse se aproximando e ela olhou para ele com um bico.

- Ei Nyh, depois me conta o que achou do presente ta? – falei persuadindo ela a sorrir. A garotinha sorriu e seus olhos brilharam. – agora vá brincar. – indiquei e ela assentiu me dando um beijo babado no rosto e saiu correndo com sua fantasia de princesa.

Leo olhou dela para mim com um sorriso travesso típico dele. Ele tinha cortado o cabelo, estava mais másculo e maduro agora, mas ainda tinha o mesmo ar de um pivete brincalhão.

- quando é que vocês vão ter um? Nyssa precisa de um companheiro ou companheira. – ele disse insinuativo pegando um copo com refrigerante na mesa perto.

Franzi a testa para ele.

- ainda não. – foi só o que respondi.

Realmente eu não queria ter filhos agora, queria curtir mais minha vida corrida antes dela ficar ainda pior e tinha certeza que Jason pensava a mesma coisa já que tínhamos conversado sobre isso.

Leo parou ao meu lado e segui seu olhar que observava a mesa onde nossos amigos estavam.

Rachel tinha chegado com Austin, eles ainda estavam namorando e felizes. Ele assim como Clarisse, Chris e Luke estavam terminando o ultimo ano da faculdade. Rachel era atriz e pintora agora, tudo que ela sempre quis, a observei por um momento, seus cabelos ruivos agora mais curtos porem mantinham as ondas até o ombro. Ela sempre teria aquele olhar esverdeado forte que quando encontrou o meu, ela sorriu.

Austin ao seu lado parecia ter crescido de alguma forma, mas também parecia o mesmo. Estava mais maduro desde a primeira vez que o vi, porem seu estilo e sorriso simpático continuava igual.

Os únicos que pareciam não ter mudado ali eram Clarisse e Chris. Estavam sempre da mesma forma casuais, se moviam e conversavam com leveza e eram um casal totalmente aberto um com o outro. Vê-los tão pacieficos e tranquilos me fez questionar se eu era assim com Jason.

Jason que por acaso tirou os olhos de Frank e Hazel que contavam sobre suas viagens e encontrou meu olhar. Ele me analisou e se limitou a sorrir.

- eu tenho que dizer. – Leo disse me fazendo olha-lo confuso, mas ele não olhava pra mim e sim ainda para a mesa. – é muito louco pensar em quando conheci vocês. Dois playboy descolados chegando na faculdade por causa de bolsas e ainda achando que pegariam todas as meninas. – ele lembrou rindo.

- Jason achava isso, não eu. – lembrei e ele deu nos ombros.

- da no mesmo já que você acabou pegando mais “menina” do que ele.

Com essa nós rimos. Eu assenti nostalgico.

- é mesmo louco. As coisas mudaram muito. – observei distante.

- algumas não mudaram tanto. – ele apontou pensativo.

- tipo o que?

- tipo nossa amizade. – ele apontou com a cabeça para a mesa onde todos riam abertamente. - tipo nosso espirito juvenil. – ele apontou para o canto onde Reyna e Luke brincavam com Nyssa perto da piscina de bolinha como se fossem crianças me fazendo rir. – tudo que preservamos de importante. – ele concluiu se voltando para mim. – como por exemplo o quanto você ainda baba naquele loiro ali. – me provocou mostrando Jason que não nos olhava mais.

Me senti corar, mas disfarcei.

- isso inclui seu senso de humor excessivo? – disse sarcástico e ele riu.

- e seu senso de sarcasmo excessivo? – debateu.

- touchê, meu amigo. – me rendi batendo meu copo no dele.

Ficamos em silencio por um momento apenas observando a festa.

- acho que no fim das contas sempre seremos os colegas da faculdade, como se parasse no tempo e ficássemos jovens para sempre. – ele disse por fim, seu olhar estava distante e sentimental.

Sorri para ele com um suspiro.

- está sentimental porque sua filha está completando 4 anos Valdez? – provoquei e ele revirou os olhos.

- estou sentimental porque o tempo passa rápido e eu não quero que isso me faça, nos faça, ficar longe de vocês. – disse agora me olhando como se só agora estivesse me vendo de verdade.

Encarei seus olhos castanhos intensos e não pude deixar de sorrir com aquelas palavras. Passei meu braço por seu ombro.

- não fique assim Leo, estaremos sempre aqui e toda vez que nos vermos, seremos assim... – indiquei para todo o salão. – jovens novamente.

Ele sorriu de leve, pareceu constrangido, mas aceitou com um aceno de cabeça.

- acho bom mesmo Jackson. Você ainda me deve um filho para ser padrinho. – ele brincou e eu me desvinculei dele revirando os olhos.

- que historia é essa de filho? – Jason perguntou se aproximando e seus olhos acinzentados passaram por nós analisando.

Me senti corar de novo e me xinguei por isso.

- a historia meu querido Grace é que estou solicitando ao Percy um afilhado ou afilhada. – Leo respondeu sarcástico e Jason olhou dele para mim com a sobrancelha levantada como se não esperasse por isso.

- e quem é que te deu o direito de solicitar algo Valdez? – Jason disse zombando e Leo fez uma careta ofendida.

- eu dei a vocês uma, que alias precisa de companhia então nada mais justo. – ele ponderou.

- ela vai ter o Harley agora. – Jason lembrou e Leo revirou os olhos com um suspiro pensado como se estivesse cansado de discutir.

- não é a mesma coisa.... ah quer saber? Façam o que quiserem. – ele disse com um bufo e saiu.

Jason e eu rimos dele e o acompanhamos com o olhar antes dele pegar minha mão.

O olhei e seus olhos estavam em mim, analisando.

- o que foi? – perguntei confuso.

- você quer?

Sorri.

- já falamos sobre isso.

- eu sei, mas... – torceu o lábio.

- daqui uns três anos? – sugeri e ele pareceu pensar.

- três anos... parece muito, mas não é. – falou pensativo olhando para Nyssa de longe depois voltou para mim. – tudo bem para mim.

Abri o sorriso sem evitar e lhe dei um selinho rápido.

- tudo bem então. Você tem três anos para me aproveitar. – falei provocativo.

Ele apertou minha mão e sorriu de canto malicioso, seu rosto estava perto do meu de forma que eu podia sentir o ar de sua respiração. Tudo em volta parecia distante e abafado como se o tempo estivesse em câmera lenta e focasse somente em nós dois ali.

- espero ter a vida toda para aproveitar você Per. – disse baixo e suave para mim.

Mordi o lábio e apertei mais sua mão. Sabia que não podia beija-lo como queria ali então me contive e agradeci por ele fazer o mesmo.

- o que acha de uma escapada? – sugeri e ele se afastou me olhando surpreso e admirado.

- você me dizendo algo assim? Quando foi que invertemos os papeis? – debochou e eu revirei os olhos.

- cale a boca Grace. – resmunguei o puxando para fora do salão.

Fomos até a escada de serviço que era fechada e eu fechei a porta atrás dele já atacando sua boca. Jason retribuiu de imediato, suas mãos desceram minha cintura e entraram pela minha camisa me fazendo arrepiar com seu toque, apertei sua cintura e cabelo mais para mim e ele gemeu baixo entre nossas bocas.

- o que foi que te deu? – perguntou entre nos beijos e amassos me fazendo rir.

- nada, só queria fazer isso. – falei indiferente ainda o beijando.

Ele riu contido e se afastou para me olhar, o olhei frustrado porque queria beija-lo mais.

- voltamos a ter 18 anos? Quer ir até a NYU para invadir a piscina? – zombou e eu lhe dei um beliscão na barriga.

- como você é imbecil. – resmunguei. – tudo bem então, não quero mais. Vamos voltar. – falei já o tirando do caminho para sair pela porta.

Jason me impediu com sua mão empurrando a porta a fechando de novo, ele encostou seu corpo no meu e falou no meu ouvido.

- eu não estou reclamando Per. – mordiscou meu lóbulo me fazendo arrepiar. – só estou surpreso.

Suspirei sentindo todo meu corpo tremer, apesar dos anos isso nunca mudava, o fato dele me deixar nervoso.

Virei para encara-lo e foi ele quem me prensou desta vez. Sem nem me dar a chance de responder ele estava me beijando, com vontade, necessitadade e luxuria.

 

Enquanto nos recompúnhamos ainda na escada de incêndio Jason se virou para mim:

- do que é que o Luke estava falando sobre você ficar no café conversando?

Fiquei quieto por um momento pensando se deveria contar a ele, por fim decidi que sim, não tinha nada demais e apesar de Jason ainda ter rancor de Will eu acreditava que ele já havia superado.

- na verdade é porque ele ficou chateado com a situação e eu não quis contar perto de todo mundo então... – torci o lábio, ele estreitou os olhos para mim esperando. – eu encontrei o Will no café hoje.

Os olhos dele se abriram de surpresa.

- Will? Will solace? – perguntou incrédulo e eu assenti.

- O próprio. – garanti. – ele disse que estava saindo do país com o marido e quando me viu la não pode deixar de vir pedir desculpas por tudo. Ele disse “tenho que te pedir desculpas por algumas coisas e a Jason também, mas como ele não está aqui e sei que não terei outra chance, me desculpe por tudo que lhe fiz, eu era imaturo e mimado.” – contei e ele fez uma careta para mim.

- isso é... inesperado. – disse por fim.

Assenti em concordância.

- também achei. Ele parecia bem diferente, calmo e em paz com a vida. Perguntou do Nico e nem caiu nas provocações do Luke. Depois antes de eu ir embora ele disse: “Peça desculpas ao Jason por mim, eu nunca poderei concertar o que fiz com ele”. – o observei e ele apenas me olhava, mas parecia não me ver realmente, estava distante. – de qualquer forma foi bem estranho ver ele depois de tanto tempo. Ele estava tão... confiante. Feliz eu diria. Parecia que nada que acontecesse com ele o abateria.

Terminei de me recompor e Jason parado na frente da porta pesada da escada ficou quieto. Me aproximei dele e toquei seu rosto o que fez ele “voltar” para mim.

- você está bem? – perguntei o mais suave possível.

- sim...- ele balançou a cabeça. – sim é que... é estranho. Eu nunca mais havia pensado nele.

- nem eu, mas parece que não precisamos pensar novamente.

- de certa forma ele sempre vai estar... eu sempre vou lembrar dele como...

- jay. – acariciei seu rosto e peguei sua outra mão. – tudo bem se ainda tiver algum rancor, apenas veja... o que eu quero dizer é que ele está bem. Vivendo bem sua vida com isso. Estou certo que ele se culpa por muita coisa, mas nós sabemos que ele merece isso e mesmo assim ele está bem.

Jason ficou me olhando com os olhos cinza escuro pela pouca luz do local. Então de repente ele sorriu de leve e me puxou para si me beijando com vontade.

- obrigado por me contar. – disse em um sorriso suspirado me fazendo sorrir junto.

- e você?

- eu o que?

- está bem agora? Com isso e... – fui interrompido por outro beijo o que me lembrou aquele dia na piscina, a primeira vez que ele me disse que estava apaixonado por mim.

- eu estou feliz onde estou Per. Com você. – respondeu quando se afastou. Seus olhos pareceram brilhar ainda mais. Ele se recompôs e me soltou. – vamos antes que deem falta de nós.

Assenti e saímos rumo ao salão novamente.

 


Notas Finais


Foto da Nyssa: http://1.bp.blogspot.com/-37r0t1lympk/Tnj3CDZeDHI/AAAAAAAAAPI/_umjXgYjiwo/s1600/crian%25C3%25A7a.jpg
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/b5/d9/19/b5d919fb241e7c91b9262ad32550ae75.jpg
https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/originals/af/08/18/af081845d3678fd75d327cceaf804c8b.jpg

quem foi que decidiu dar o ar da graça!? isso mesmo ninguem menos que WILL SOLACE <3
que delicia!!! que saudade desse ser <3
para vocês que não esquecem dele ai está kkkkk ele tinha que ter um final digno, não?

Luke om ciumes! <3 tem como esse homem ser mais perfeito!? acho que não <3

pode passar mil anos mas o percy nunca vai deixar de ser o zoado hahaha e ainda mais pelo Nico <3 amo isso!!!

Baby Thazoe <3 Harley (entendam a referencia de ToA)
Nyssa lindaaa! e Leo será nosso eterno "pivete brincalhão" hahahaha
agora Jercy nos deem um baby! U,u

"espero ter a vida toda para aproveitar você Per" UI UI!!! Jason delicia!
aaah Jason usando referencias antigas <3 tão baum! e Percy fazendo doce kkk
sai dessa vida Per, agarra logo!
(sorry pelo não lemon ;x)

aonnnwt <3 gente estou tão in love com isso. mas ao mesmo tempo tão triste por acabar >.<
tive que dividir esse cap em dois, então não ficou um final la essas coisas, mas acho que vão gostar.

bem sempre espero que gostem ;)

obrigada por tudo, amo vocês <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...