História We Can Survive - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camila, Camren, Camreng!p, Laureng!p
Exibições 240
Palavras 1.586
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - 2


Fanfic / Fanfiction We Can Survive - Capítulo 2 - 2

 

POV LAUREN

 

- SOCORRO!!! -a garota gritou assim que nos viu- POR FAVOR NOS AJUDEM!!!

 

Encarei Normani que acenava chamando a garota, a mesma estava com uma criança no colo, tinha duas loiras atrás dela, uma alta demais e a outra pequena demais, a loira mais alta atirava em alguns zumbis que já estavam sendo atraídos pelos gritos e tiros

 Assim que as garotas chegaram perto o suficiente, começamos a correr em direção a nossa camionete novamente, quando nos aproximamos, abri a porta de trás e a segurei,, as três entraram com a criança que se sentou no colo da garota morena, então eu fechei a porta e entrei, Normani fez o mesmo dando partida na camionete

Tirei minha arma do suporte que tinha e a coloquei no colo, a segurando a todo momento

 

- Quem são vocês e oque estão fazendo aqui? -perguntei séria

- A gente tava fugindo do nosso grupo...e..eles começaram a atirar e tinham mortos.... -a morena começou a contar desesperada

- Nosso grupo nos mantinha presas, então a gente aproveitou essa oportunidade pra fugir deles, eles atiraram na gente e os mortos começaram a aparecer -a loira respondeu a cortando

 

Diferente da morena, a loira respondeu firme, sem mostrar medo na voz, ela também tinha a arma dela em mãos, e eu entendia oque ela estava tentando fazer, estava tentando mostrar que não tinha medo de nós, ou até colocar medo na gente

 

- Eu sou a Ally, essa é a Dinah.... -a menor começou a falar apontando- a Camila e a Sofia

- Me chamo Normani, e essa é a Lauren -Normani respondeu

 

A encarei com raiva no olhar, não podíamos sair espalhando informações nossas pra qualquer uma

 

- Obrigada por nos ajudar -a morena agradeceu

- Só te ajudamos por conta da criança, agradeça a ela -respondi 

 

Normani dirigia em direção ao que chamavamos de nossa cidade, depois de longos minutos, finalmente chegamos, não demorou muito e os portões foram abertos, entramos pela rua da cidade, e depois dela estacionar na frente da nossa casa, nós descemos

Segurei a porta aberta pras meninas descerem, quando desceram, fechei a porta

 

- Oque está acontecendo aqui? -ouvi a voz do meu irmão atrás de mim

- Nós achamos ela pedindo ajuda, e então a trouxemos pra cá -Normani respondeu

- Vocês estão bem? -Chris perguntou calmo se aproximando das meninas

 

Encarei os dois perplexos. Eles só podiam estar brincando, eu parecia ser a única daquele lugar que parecia já ter entendido, depois de tudo que passamos, que não podíamos aceitar qualquer pessoa, não podíamos confiar em mais ninguém. 

 

- Eles vão ficar na nossa casa, precisamos ficar de olho nelas o tempo todo -disse firme pra Normani e Chris que apenas assentiram

 

Entramos em nossa casa, a garota loira alta, que descobri se chamar Dinah, andava na minha frente com suas amigas, ela não tirava a arma da mão, oque fazia eu fazer o mesmo, se ela atacasse, eu atacaria de volta

 

- Vocês podem ficar aqui na sala -Normani sugeriu

 

Dinah olhou pra mim com um olhar matador, e depois olhou pra Normani e sorriu

 

- Obrigada, muito obrigada, de verdade mesmo, você nos salvou -Dinah agradeceu guardando sua arma

- Eu não podia ouvir gritos de socorro, e simplesmente ir embora, eu só fui humana, você não precisa me agradecer por isso -Normani respondeu simpática

 

Sem aguentar ver mais aquela cena patética, subi a escada da nossa casa e quando cheguei no andar de cima, entrei em meu quarto, fui pro banheiro que tinha ali e tomei um banho rápido, tinhamos água quente porém não poderíamos abusar muito 

Sai dali vestindo uma calça jeans e uma blusa, ao sair do banheiro me deparei com Keana deitada na minha cama

 

- Que bom que você voltou -ela disse

- Eu sempre volto -respondi e ela sorriu pra mim

 

Keana se aproximou e me abraçou, pra depois me dar um beijo lento e longo.

 

- Eu preciso comer e depois vou dormir, volta amanhã pra gente fazer alguma coisa, eu to cansada demias hoje -disse e ela assentiu

- Amanhã eu volto aqui então -ela respondeu

 

Esperei Keana sair do meu quarto e um tempo depois sai também. Keana e eu não tínhamos nada, alias eu não conseguia acreditar que as pessoas poderiam ter algo, que podiam ter tempo e mente pra se apaixonar por alguém nos tempos de hoje, Keana chegou até o portão da cidade e vimos que ela não traria problema algum, que ela era vulnerável, quando quase foi atacada por um zumbi, ela foi salva pelo meu irmão

 

Desci a escada encontrando meu irmão, Normani e Dinah na cozinha, avistei Ally, Camila e a pequena Sofia na sala

 

- A gente teria morrido lá fora, sabe, eu tenho lutado muito pra manter minhas amigas vivas, e quando encontramos o nosso antigo grupo eu achei que era o lugar perfeito, tinham tantos homens, parecia ser seguro, mas aí eu descobri que todos aqueles homens, era o problema... -ouvi Dinah começar a falar- Pra ficarmos lá, pra eles nos manterem, nos alimentar e manter a gente protegida, as minhas amigas tinham que fazer favores, favores sexuais, entendem? -ela perguntou abaixando o tom de voz e meu irmão e Normani assentiram- Eu odiava ver minhas amigas naquela situação, mas eu não podia fazer nada, eles sabiam que eu era a única corajosa ali, a única que eles tinham que temer, aí eles me mandavam pra missões perigosas, esperando que eu não voltasse, mas eu lutei, passei por muita coisa, por elas, porque eu sabia que se eu morresse, se eu não voltasse, elas não teriam uma chance nesse mundo -ela terminou de falar

 

Olhei pra Dinah e nossos olhares se encontraram, oque não durou muito, ela virou pra Normani, minha amiga pegou na mão dela e lançou um olhar solidário

 

- Vocês podem ficar, a cidade é segura, construímos os muros assim que tudo começou, tem uma patrulha que vigia toda hora, vocês vão estar em segurança aqui -minha amiga falou

- Obrigada, eu posso ajudar em alguma coisa? Eu atiro bem, tenho uma boa mira, não quero ficar parada, eu posso ajudar -Dinah sugeriu

- Você pode ficar na patrulha comigo, as vezes eu pego o turno da noite, é mais calmo, vou ficar hoje, você pode vir se quiser -Normani respondeu e as duas sorriram

 

Encarei meu irmão por longo segundos, o chamei com a mão e me afastei dali, Chris me seguiu, e assim que estávamos afastados o suficiente comecei a falar

 

-  A gente nem conhece elas Christopher, a gente nem sabe se ela histórinha triste delas é pura encenação, a gente não sabe se era um plano e o grupo dela nos seguiu e agora vai roubar o lugar que demoramos tanto pra montar 

- Você ta certa, a gente não sabe, mas a gente não pode deixar elas lá fora pra morrerem, porra Lauren elas são apenas garotas com medo da própria sombra, menos a Dinah, mais alem disso, elas estão com uma criança -Chris respondeu com a voz firme

- Se isso for um erro, saiba que o sangue vai estar nas suas mãos, nas suas e nas mãos da Normani -falei apontando o dedo na cara dele

 

Peguei uma lata de feijão e a abri, peguei uma colher e comecei a comer, a alguns meses atrás, comer feijão, ainda mais enlatado, parecia ser uma coisa horrível, mas agora, depois de comer coisas bem piores, era como estar comendo uma lasanha

Depois de terminar de comer o feijão daquela lata, a joguei no lixo e fui pra sala, aonde Camila ainda estava com a criança e a Ally, meu irmão já tinha subido pro seu quarto

 

- Vamos subir, vocês vão dormir no andar de cima -avisei

 

Elas me olharam, e depois se entreolharam parecendo estarem tentando decidir se iriam ou não subir

 

- É mais seguro lá encima, se acontecer qualquer coisa, estamos todos no mesmo lugar -completei 

- Porque você tem medo de acontecer algo? a Normani disse que esse lugar é seguro contra os mortos -Ally respondeu

- Não é só dos zumbis que devemos ter medo, já fomos atacados por vivos antes, e é bem pior -respondi- Vamos subir

 

Depois de subir a escada sendo seguida por elas, entrei no quarto aonde as deixaria, elas entraram logo atrás de mim, falei que elas iriam ter que se apertar pra dormirem as três na cama de casal

 

- Tomem um banho se quiserem, mas tem que ser rápido, temos que poupar a água quente -falei

- Água quente? Isso só pode ser um sonho -Camila disse animada

 

 Encarei ela por alguns segundos, iria sair do quarto quando sinto um corpo se chocar contra o meu, olhei pra baixo e vi Sofia, a garota não era tão pequena assim, aparentava ter dez ou até doze anos de idade

 

- Obrigada por nos ajudar, você é um anjo -Sofia agradeceu sorrindo

 

Sem ter muito oque fazer, por ter ficado sem reação diante daquilo, apenas acaricie os cabelos dela e sorri de volta, a pequena criança me soltou e eu sai daquele quarto

 

Encostei minhas costas na porta e só então, depois de sentir o abraço daquela garotinha, de ver o sorriso dela, que percebi que minha melhor amiga e meu irmão estavam certos, fizemos certo em salva-las, me preocupei comigo mesma por ter pensado o contrário, por ter passado por minha cabeça a ideia de deixa-las lá. Aonde tá sua humanidade Lauren?

 

 


Notas Finais


O que estão achando?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...