História We Can Survive - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Tags Camila, Camren, Camreng!p, Laureng!p
Exibições 295
Palavras 1.866
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Ficção Científica, Luta, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência, Yuri
Avisos: Bissexualidade, Canibalismo, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - 3


Fanfic / Fanfiction We Can Survive - Capítulo 3 - 3

 

POV   CAMILA

 

Fazia tanto tempo que eu não tinha uma noite de sono tranquila, tanto tempo que eu não dormia sem ter que ficar com um olho aberto e outro fechado, com medo de um daqueles caras nojentos fazerem algo contra mim, ou pior, contra minha irmã

Olhei pela janela e o sol estava forte lá fora

 

- A gente vai ficar aqui Kaki? -Sofia perguntou pulando na cama

- Espero que sim pequena, você gostou daqui? -perguntei e ela assentiu

- Sim, você dormiu comigo aqui e não com aqueles homens feios 

 

Paralisei diante da resposta da minha irmã, ela não entendia tudo, mas também não era nenhuma criancinha burra, ela sabia muito bem que nem eu e nem minhas amigas queríamos aquilo, queriamos estar perto daqueles homens, não é atoa que ela odiava eles

 

- Vem, vamos descer -a chamei

 

Sofia pulo da cama pro meu colo, a peguei e coloquei no chão, peguei na mão dela entrelaçando nossos dedos, sai do quarto e desci a escada, ao chegar no andar debaixo, dei de cara com Lauren, ela usava um macacão que estava com a parte de cima solta, e estava sem camisa, apenas de top branco, deixando sua barriga a mostra. Agora com a claridade, ela limpa de qualquer resíduo de sangue, pude ver o quão linda ela era

 

Ela passou por minha irmã e eu e apenas assentiu, fiz o mesmo pra ela, fui pra cozinha com Sofia aonde Ally e Dinah estavam 

 

- Oi princesas -Dinah disse pra mim e pra Sofia- Dormiram bem? 

- Simmm!!! -Sofia praticamente gritou animada

- Eu trouxe pra vocês comerem -Dinah disse 

 

Ela estendeu o prato na nossa direção, o peguei e comecei a comer junto com a minha irmã, Normani que estava sentada na nossa frente, começou a conversar com a Dinah sobre fazerem alguma coisa haver com vigiar os muros 

 

- Lauren vai colocar uma roupa, respeita as meninas -Normani falou

 

Olhei pra trás e Lauren estava na entrada da cozinha com um menino no colo, ele era pequeno, deveria ter uns três ou quatro anos de idade

 

- Eu to de roupa, e as meninas não ligam de me ver assim -Lauren respondeu dando de ombros

 

Lauren foi pra sala com o menino ainda no colo, se sentou no sofá e os dois começaram a brincar e conversar, olhando aquilo, nem parecia que o mundo estava uma loucura lá fora

 

- Ele é filho dela? -perguntei curiosa

- Não, ele é filho de um casal que morava aqui, quando fomos atacados, os pais dele morreram, ele ficou sozinho apenas com o tio dele que o cria, mas o pequeno sempre gostou demais da Lauren, e antes da mãe dele morrer, ela pediu pra Lauren cuidar dele -Normani respondeu- E ela vem cumprindo a promessa que fez a mãe dele

- Olhando assim ela nem parece aquela mulher brava e ignorante que mostrou ser -Dinah comentou puxando uma cadeira 

- A Lauren é só uma garota, ela perdeu muita gente que amava, assim como todos nós, ela perdeu os pais, a irmã... -Normani respondeu e respirou fundo- Ela só é assim por medo de perder mais alguém e eu não julgo ela por isso

- Vocês se conheciam antes de tudo isso? -perguntei interessada no assunto

- Eu e ela crescemos juntas, nossas famílias eram bastante amigas, a gente se distanciou um pouco depois de um tempo, quando ela entrou em uma fase rebelde, entrou pra uma gangue e começou a sonhar em fazer um monte de tatuagens -Normani respondeu rindo- Mas aí ela começou a namorar e a namorada dela começou a dar um jeito nela, ela era a única que conseguia dar um jeito na Lauren

- Eu sabia que ela era lésbica! -Dinah falou convicta 

- Ela é intersexual, se não fosse lésbica acho que seria até estranho -Normani disse

 

O assunto morreu assim que Lauren entrou na cozinha com o garotinho no colo, ela o colocou encima da pedra preta de mármore e se virou pegando algo dentro da caixa de papelão que tinha no chão

 

- Olha oque eu trouxe pra você -ela disse estendendo a embalagem pro garotinho que sorriu- Acho que não teria nenhum problema dividirmos isso com aquela garotinha ali não é Nick? -sugeriu ela apontando pra Sofia

 

Parecia ser a embalagem de um bombom, se não fosse, era algum doce 

  

- Mais só um pedacinho -o garotinho resmungou fazendo gesto com a mão

- Ela é uma dama Nick, você tem que aprender que devemos dar o melhor pras garotas -Lauren disse

 

Ela pegou o bombom e o partiu no meio, ela e o garotinho que descobri se chamar Nick, analisaram os dois pedaços de bombom

 

- O pedaço maior é da garota... -ela disse e o garotinho assentiu

 

Lauren veio até Sofia que estava sentada ao meu lado, e deu pra ela, minha irmã sorriu e agradeceu, Lauren me olhou por poucos segundos e se virou, ela voltou pra perto do Nick e pegou ele no colo saindo dali

 

O olhar dela era estranho, eu não sabia se era de frieza, eu não conseguia decifrar o olhar que Lauren lançava pelos poucos segundos que me olhava

 

 

 

POV   LAUREN

 

Entrei em meu quarto. tranquei a porta, tirei a faca e a arma que estavam em meu bolso, encostei as costas na porta e escorreguei me sentando no chão, deixei a arma e a faca ali, e enterrei meu rosto entre as mãos

Ouvi batidas na porta mas ignorei

 

- Lauren hoje é seu turno de vigia no muro da frente -ouvi a voz da Normani

- Eu sei, eu já tô indo -falei suspirando

 

Coloquei a mão no bolso do macacão e tirei de lá uma foto que foi tirada por mim, no começo de tudo, quando Diane e eu encontramos uma polaroid. Diane...como eu sentia falta dela...

 

- Tá tudo bem aí Laur? -ouvi Normani perguntar através da porta

- Tira ela daqui... -pedi sentindo meus olhos arderem- Por favor, tira ela daqui

- Lauren oque ta acontecendo? Tirar quem daqui? -Normani perguntou

-A Camila, tira ela daqui, não precisa mandar ela embora, só manda ela pra outra casa, eu não posso ficar olhando pra cara dela todos os dias, eu não posso Mani, eu não aguento isso... -respondi começando a chorar

- Eu não estou te entendo Lauren, por favor, abre a porta pra gente conversar -ela pediu

 

Peguei a foto em minhas mãos e passei por debaixo da porta, não demorou muito e ela foi puxada da minha mão, ficamos longos segundos em silêncio

 

- A Camila me lembra ela, toda vez que eu olho pra Camila eu só consigo pensar na Diane -expliquei secando algumas lágrimas

- Eu tinha reparado nisso também Laur, eu sei que você sente muito ainda pela Diane... -Normani começou a falar- Abre a porta pra gente conversar? 

 

Me levantei devagar, destranquei a porta e me afastei da mesma, Normani entrou e deixou a porta aberta, ela se abaixou ficando na minha altura

 

- Eu to aqui pra você lembra? Eu to com você nessa, você não precisa passar por nada sozinha -Normani falou acariciando meus cabelos e eu assenti- Ta tudo bem, a Diane está bem e a gente vai encontra-la 

- Você acha mesmo? -perguntei a olhando e ela assentiu positivamente

- Nós vamos acha-lá -Normani disse- Pode deixar que hoje eu fico no seu lugar na patrulha 

- Não precisa, eu preciso disso, preciso de ficar lá, preciso do silêncio pra pensar -falei 

- Qualquer coisa é só gritar -ela disse e eu concordei com a cabeça

 

Peguei minha arma e minha faca no chão, me levantei e deixei um beijo em sua testa antes de sair do quarto

 

 

POV   NORMANI

 

Peguei aquela foto e guardei no meu bolso, sai do quarto da Lauren e fui até o quarto da frente que estava com a porta aberta, as meninas estavam todas sentadas na cama conversando 

 

- Apaguem as luzes daqui a pouco certo? -avisei

- Entra aí -Dinah me chamou acenando com a mão

 

Entrei no quarto e me sentei ao lado da Dinah, logo elas voltaram a conversar, elas falavam de filmes que já assistiram, musicas, cantores, seriados e tudo mais, conversas que costumava ter com minhas amigas

 

-  Faz tanto tempo que eu não converso sobre isso -comentei rindo

- Concordo, faz tempo que não sentamos todas na cama e ficamos falando de meninos -Ally disse

- Ou de meninas... -Dinah falou e Camila concordou

- Lembra como meus pais ficavam loucos porque nós ficavamos até de madrugada conversando e rindo alto? -Camila disse

 

Dinah e Ally assentiram rindo junto com ela. Minha mente começou a divagar nas noites que dormia na casa da Lauren, com todas nossas amigas e amigos, ou nas vezes que acampamos, as vezes que eu segurava vela pra ela e pra Diane

 

- Quem é essa? -ouvi a voz da Dinah perguntar

 

Olhei na mesma direção que ela e só então notei que estava com a foto da Diane em minhas mãos

 

- Diane Guerrero, conhecida também como namorada da Lauren -respondi

- Eu não vi ela por aqui -Dinah falou confusa

- Ela sumiu, quando ainda estavamos levantando os muros, fomos atacados e depois de toda confusão acabar, depois de perdemos muitas pessoas, nós não a vimos mais, procuramos por toda parte, não achamos nem o corpo, nem as roupas que ela estava usando, não achamos nada ligado a ela, Diane sumiu aquele dia -expliquei

 

Dinah pegou a foto da minha mão e depois de mostrar pra Ally, ela virou a foto pra Camila

 

- Ela se parece um pouco com você Mila -Ally disse e Dinah concordou com a cabeça

- Nada haver gente! -Camila disse

- Lógico que parece -Dinah falou

 

Ela estendeu a foto na minha direção e eu a peguei, guardei no meu bolso novamente, não poderia perder aquela foto por nada, teria que devolve-la pra Lauren

 

- Camila, não ligue se a Lauren for ignorante com você, ou se ela não quiser conversar com você, é que você lembra demais a Diane, eu não to falando só de aparência, eu convivi com a Diane, ela era doce, delicada e trazia paz pra Lauren, ela era a única que conseguia dar um jeito na Lauren e nas loucuras dela, e você lembra demais a personalidade dela, a Lauren ainda não ta pronta pra isso, pra conviver com alguém que vá lembrar a Diane o tempo todo -falei

- É por isso que ela me olha daquele jeito? Com aquela frieza toda? -Camila perguntou

- Deve ser -respondi- Só não leva pro lado pessoal, ela vai se acostumar com o tempo -completei suspirando- Agora eu preciso ir, preciso verificar se todos já estão nas suas casas e apagar todas as luzes

- Eu vou com você -Dinah falou

 

Assenti concordando, depois de me despedir das meninas, Dinah e eu saimos do quarto, desligamos todas as luzes da casa, pra depois sairmos pela cidade certificando que todos estavam em suas casa, e se todas as luzes já estavam apagadas

 

Não podíamos arriscar em deixar luzes acessas de noite, chamaria muita atenção dos zumbis 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...