História We don't talk anymore - VKOOK - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Drama, Namjin, Taekook, Vkook, Vmim, Yoonmim
Exibições 13
Palavras 1.041
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Lemon, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


oi oi zaynte ^-^
nossa Morgana você ainda tá viva ? Tô sim e com um pedido enorme de desculpas pela demora, eu juro que não foi proposital ^-^

Então seus lindos, mais um cap de WDTA pro cês, espero que gostem eu fiz com todo meu amorzinho.

chega de enrolar e bora ler.

Boa Leitura *-* vejo vocês nas notas finais.

Capítulo 3 - Aquele que não é novo


Eu sempre odiei segundas feira e essa não podia ser diferente, parece que tudo começou errado, o despertador não tocou, a cafeteira inçou, a chuva não deu trégua e o frio que atingiu meu corpo assim que abri a porta, parecia querer congelar até meus ossos, pelos Deuses! Tinha como esse dia ficar pior? Pra minha infelicidade tinha sim, e eu deveria ter mantido a droga dá minha boca fechada, quando Namjoon chegou de mau humor na minha sala. Graças a minha proeza, nesse instante estou preste a cruzar a porta da diretoria, da empresa e servir de babá pelo resto da semana,  ao nosso mais novo diretor financeiro. Definitivamente, eu odeio segundas feira.

Parei por alguns segundos ajeitando meu cabelo, que estava em total desalinho e bati três vezes na porta, esperando por uma resposta que veio logo em seguida.– Pode entra! – Abri a porta devagar ainda temendo o temperamento de Namjoon, meu chefe estudava alguns papéis, com um meio sorriso no rosto o que me deixou mais a vontade para entrar na sala, e fechar a porta atrás de mim, estava preste a dizer algo sobre os novos relatórios, quando outra pessoa entra em meu campo de visão, a aceleração do meu coração é tão gradativa que eu temo que os dois possam ouvir. Kim Taehyung estava encostado em uma das paredes com um leve sorriso nos lábios e uma expressão divertida, mas fecha a cara, assim que me vê parado na entrada da porta, feito um fantasma.

– Jeongguk ! – Namjoon chama minha atenção, enquanto se levanta caminhando em minha direção.

–  Deixe me, lhe apresentar nosso mais novo diretor financeiro.– Meus olhos vão do Kim até meu chefe, ao perceber sua expressão abro um pequeno sorriso.

– Será um prazer, conhece-lo! –Taehyung me olha com uma cara confusa, talvez esperasse que eu dissesse que já nos conhecemos, mas ontem depois de tanto quebrar minha cabeça, tentando achar sentido na sua mensagem, cheguei a conclusão que eu não o conhecia, não mais.

– Taehyung , esse é Jeongguk, nosso consultor financeiro.– Namjoon sorri alheio a qualquer situação que se desenrola em sua volta. Meus olhos param no Kim, que anda a passos largos em minha direção, e estendende uma de suas mãos, subo meu olhar até encontrar com os seus, mas tudo que vejo é um grande vazio, nada que pudesse demonstra que eu estava errado em dizer que eu não o conhecia.

– É um prazer Jeon! – Ele aperta minha mão, abrindo um pequeno sorriso. – Posso te chamar assim, não é mesmo? – Não, você não pode! Eu queria gritar essas palavras em sua cara, mas tudo que fiz foi recolher a mão que eu nem lembrava de ter estendido e concordar com um aceno de cabeça.

– Ótimo! Agora que já foram apresentados formalmente, posso dizer a novidade a ambos.– Não sei porque, mas meu sexto sentido entrou em ação, algo me dizia que não iria gostar tanto assim da novidade, suspirei, esperando Namjoon continuar. – Como o prédio tá passando por algumas reformas , tomei a liberdade de instalar o Kim , na sua sala Jeongguk, espero que não seja incomodo.– É claro que aquilo era um incômodo, um bem grande por sinal, mas eu não iria dizer isso ao meu chefe e arriscar o trabalho que eu batalhei tanto para conseguir.

– Será um prazer tê-lo em minha sala.– Não sei porque raios, Namjoom riu e o Kim ficou vermelho. Talvez fosse melhor eu sair logo dali e me atirar pela janela do corredor.

                                         

                                                    ~♡~


A manhã foi deveras enfadonha, Taehyung teve que se ausentar boa parte dela, graças a burocracia trabalhista da empresa, o que me deu tempo de xeretar algumas das suas coisas, que haviam trazido mais cedo para minha sala. Um laptop preto estava cuidadosamente fechado sobre sua mesa, alguns grampos coloridos se destacavam no meio da pilha de relatórios, um vaso de flor acompanhado de um cartãozinho continha a assinatura de Jimim, lhe desejando sorte, um pequeno porta-retrato chamou minha atenção e eu tive que me esticar ao máximo para conseguir ver a foto, era Taehyung abraçado a uma bela garota, enfrente a algum templo japonês, os dois tinham um sorriso estupidamente grande de mais no rosto, não sei porque, mas algo naquela foto fez meu coração se apertar. Desviei os olhos tentando focar meus pensamentos nos papéis a minha frente. Inútil, minha mente continuava voltando para a fotografia. Me levantei para que pudesse olhar mais de perto, Taehyung parecia tão feliz, exatamente da maneira como eu me lembrava, como eu o fazia se sentir , devo admitir que senti inveja daquela garota , Kim Taehyung nunca mais sorriria por mim, para mim. Eu queria saber quem ela era, e como se pudessem ler meus pensamentos, uma voz grave preencheu a sala.

–  Minha noiva!– Retiro o que eu disse,  eu não quero mais saber de nada. Me afasto da sua mesa voltando a encarar a bagunça que era a minha.

–  É uma garota bonita.– As palavras saem quase que em automático, dos meus lábios e me esforço ao máximo para não deixar que um suspiro de frustração se junte a elas.

– Sim. Ela era!

Franzo a testa, levantando meus olhos, que se encontram aos do Kim, tão triste. Me perco por alguns segundos naquele olhar, só depois presto atenção em suas palavras. – Era? – Droga! Minha curiosidade era muito maior que minha sensibilidade, agora estou me maldizendo, por não ter mantido a boca fechada. A expressão de tristeza do mais velho quebrou qualquer pedacinho do meu coração que ainda insisti em permanecer inteiro.

–  Desculpa, eu não deveria ter perguntado.–Taehyung dá de ombros, neutralizando a expressão enquanto se senta em sua poltrona.

– Eu já superei!

Por mais que eu saiba que isso é mentira e que isso ainda o perturba, eu simplesmente não consegui ficar quieto.–  Você pareceres superar as pessoas com frequência.– Eu deveria ter falado, facilidade? Dane-se de qualquer jeito eu acabei de ser um idiota que arruinou qualquer chances de uma reaproximação. Ótimo  Jeongguk,

– Pois é, algumas eu me vi obrigado!

Quase engasgo com sua confissão, fazendo a emoção atropelar mais uma vez a razão.–  Foi obrigado a me superar?– Ele nega com a cabeça, fazendo meu coração murchar mais um pouquinho.

–  Fui obrigado a te esquecer.


Notas Finais


AHAAAAAAAAAA.
Espero que tenham gostado.
Comentem aí e faça essa doida aqui feliz ^-^
Brincadeiras a parte, podem comentar eu gosto de saber a opinião de vocês e isso incentiva a postar mais rápido.


Bjinhos da Morgs *-*


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...